CRIANÇAS

O pai de todos

Gabriel Bezerra deu forma e vida aos nove bonecos da peça Fios Mágicos

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

roteiro-criancas-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O paraense Cláudio Ferreira (1931-2002) foi um importante artista e incentivador do teatro de fantoches no Brasil. Seu discípulo, o carioca Gabriel Bezerra concebeu e estrela Fios Mágicos, em cartaz no Teatro Maria Clara Machado até domingo (27). A montagem ganhou direção de Clorys Daly ? fundadora da Associação Brasileira de Teatro de Bonecos, ao lado de Ferreira. Encenado por especialistas no gênero, o espetáculo sobressai pela técnica apurada na manipulação do "elenco", mas tropeça na produção sem muitos recursos.

Fios Mágicos ganhou o palco em 2008, na Festa Internacional de Teatro de Angra. O titereiro percorreu mostras e festivais no interior do estado do Rio antes de estrear comercialmente, no começo do mês. Nesta temporada, o boneco do Rei Momo se junta a outros oito personagens: o sapo Olho Vivo, o baterista Tony Bright, a professora de ioga Carlota, o guitarrista Big Bro, o casal de dançarinos Gostoso e Dengosa, o cachorro Toby e o pandeirista Geremias Pagodão.Todos os bonecos foram construídos e são controlados por Bezerra. Não há uma história, mas vários números de música, dança e humor enfileirados. A falta de algum enredo a costurar os esquetes e pausas constantes, para a troca de bonecos, emperram o ritmo. Mesmo assim, a criançada reconhece o esforço e a habilidade de Bezerra, divertindo-se em momentos de interação dos personagens com a plateia. Arrancam risadas cenas como a de Toby fingindo fazer xixi no público, a da aula da professora de ioga e a dos dançarinos empolgados que levantam voo.

Fios Mágicos (50min). Rec. a partir de 4 anos. Estreou em 5/5/2012. Teatro Maria Clara Machado (124 lugares). Avenida Padre Leonel Franca, 240 (Planetário da Gávea), Gávea, ☎ 2274-7722. Sábado e domingo, 17h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Estac. (R$ 10,00). Até domingo (27).

Fonte: VEJA RIO