PANORAMINHA

Projeto traz espetáculo de dança da Bélgica

Tecidos e balões ilustram transformação humana em Danse Étoffée sur Musique Déguisée, no Teatro Carlos Gomes

Por: Lais Botelho - Atualizado em

Atração da Bélgica:  o espetáculo ocupa o Teatro Carlos Gomes
Atração da Bélgica: o espetáculo ocupa o Teatro Carlos Gomes (Foto: Divulgação)

Voltado para a promoção das artes cênicas, com foco na dança contemporânea, o festival Panorama aterrissou no Rio em 1992. A programação, espalhada pela cidade, integra atrações nacionais e estrangeiras. Parte da agenda é voltada para crianças: na sétima edição, o Panoraminha traz ao Rio o espetáculo Danse Étoffée sur Musique Déguisée (Dança Expansiva sobre Música Disfarçada), primeira produção infantil do coreógrafo suíço Thomas Hauert, da Cia ZOO, instalada em Bruxelas, na Bélgica. Com sessões na sexta (14) e no sábado (15), no Teatro Carlos Gomes, a coreografia é embalada por Sonatas e Interlúdios para Piano Preparado, obras do compositor contemporâneo americano John Cage (1912-1992), tocadas ao vivo pelo pianista Daan Vandewalle. Em cena, o bailarino Mat Voorter vive uma estranha criatura que, para chegar à forma humana, atravessa cenários de sonhos e fantasias com esculturas flutuantes e personagens construídos a partir de balões, meias e malhas (45min). Rec. a partir de 5 anos.

Teatro Carlos Gomes (356 lugares). Praça Tiradentes, 19, Centro, ☎ 2224-3602, ↕ Carioca. Sexta (14), 10h e 15h. Sábado (15), 17h. R$ 30,00. Bilheteria: abertura uma hora antes do espetáculo.

Fonte: VEJA RIO