COMIDINHAS

Café da Fábrica

Com salão aconchegante no prédio da antiga indústria de chocolates Bhering, casa serve doces e salgados artesanais

Por: Fabio Codeço - Atualizado em

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪✪

fotos felipe fittipaldi
(Foto: Redação Veja rio)

O cenário composto pela fábrica desativada, ocupada por ateliês e lojas descoladas de móveis e roupas, faz de uma visita ao prédio da antiga indústria de chocolates Bhering um programa curioso. Inquilina há três anos, a confeitaria artesanal Fazendo Doce abriu, no último dia 12, um aconchegante café que valoriza ainda mais o passeio. O bonito espaço concebido por Hélio Pelegrino, com tijolos aparentes, piso de ladrilho hidráulico e ferro, marcas registradas do arquiteto, é preenchido por móveis desenhados pela artista plástica Carina Bokel. Uma das sócias, ela inventou o belo teto forrado de portas e janelas de madeira. À frente da cozinha, Anna Paula Bokel e Marcella Morizot criaram o ótimo bolo de castanha-do-pará com doce de leite (R$ 8,00 a fatia) e o brownie de limão (R$ 8,00), servido sob um shot de doce de leite, ambos provados e aprovados no dia da visita. Para acompanhar, o café coado custa R$ 0,50, mas também há Nespresso (R$ 3,50). Na ala salgada, decida entre quiches (R$ 8,00 cada uma) e sanduíches, como o de salmão defumado com aïoli na baguete (R$ 12,00).

Rua Orestes, 28 (antiga fábrica da Bhering), Santo Cristo, ☎ 4141-7859 (20 lugares). 11h/17h (fecha sáb. e dom.). Cc: M e V. Cd: todos. Aberto em 2014.

Posto avançado: em breve, os produtos da Fazendo Doce estarão à venda também no Bar Glicerina, na Rua General Glicério, em Laranjeiras

Fonte: VEJA RIO