CINEMA

Pequenos desajustes

Na comédia Minha Vida Dava um Filme, uma dondoca de Nova York volta a Nova Jersey para morar com a mãe encrenqueira

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

O sucesso de Kristen Wiig no programa de TV Saturday Night Live a levou para papéis maiores e melhores no cinema. Após Missão Madrinha de Casamento, a atriz volta a revelar seu talento para o humor irônico em Minha Vida Dava um Filme. Ela interpreta Imogene, uma aspirante a escritora e jornalista que abriu mão da carreira depois de encontrar um namorado holandês rico. O mundo da dondoca de Nova York, porém, desaba quando ela leva um tremendo fora e, sem abrigo, volta a Nova Jersey para morar com a mãe, Zelda (Annette Bening). No primeiro reencontro das duas, Imogene dá um chilique. Zelda não é exatamente um modelo materno. Gosta de uma jogatina, vive enrolada em dívidas e tem um misterioso namorado (Matt Dillon) que se diz agente da CIA. O irmão com um parafuso a menos (Christopher Fitzgerald) e um jovem hóspede (papel de Darren Criss) vivem sob o mesmo teto. As diferenças entre os residentes de Nova York (finos e inteligentes) e os de Nova Jersey (bregas e incultos) já foram exploradas em alguns filmes e aqui ganham uma tradução entre a ternura e o estereótipo. Os risos, aos poucos, vão dando espaço para o romance e as realizações. Ou seja, trata-se de fazer alguns ajustes na vida. Direção: Shari Springer Berman e Robert Pulcini (Girl Most Likely, EUA, 2012, 103min). 12 anos. Estreou em 8/11/2013.

Cinestar Special ? Laura Alvim 3, UCI New York City Center 16.

Fonte: VEJA RIO