CINEMA

Rush - No Limite da Emoção

Aquele que foi considerado o mais emocionante campeonato da Fórmula 1, em 1976, rendeu um ótimo filme de ação

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪✪

Jaap Buitendijk
(Foto: Redação Veja rio)

No ano de 1976, naquele que foi considerado o mais emocionante campeonato da Fórmula 1, o embate entre o piloto inglês James Hunt (Cris Hemsworth) e o austríaco Niki Lauda (Daniel Brühl) atingiu seu auge. Essa história já seria boa para um documentário e, felizmente, rendeu um ótimo longa de ação. Ron Howard (de O Código Da Vinci), de 59 anos, dirige com tremenda habilidade a disputa desses campeões dentro e fora das pistas. Aproveita a beleza e o charme de Hemsworth (o Thor) para dar a Hunt o que ele tinha de mais atraente: o carisma, a audácia e uma inabalável autoconfiança. Brühl (de Bastardos Inglórios), por sua vez, faz uma composição sensacional de Lauda, o corredor conservador e prudente. Para completar, o filme traz cenas fabulosas nos autódromos. Utilizando a textura da fotografia das fitas da década de 70, Howard coloca câmeras em pontos estratégicos para dar ao espectador a sensação de estar dentro do cockpit. Das superproduções lançadas neste ano, como O Homem de Aço e Guerra Mundial Z, esta é, sem dúvida, a número 1 até agora. Direção: Ron Howard (Rush, EUA/Alemanha/Inglaterra, 2013, 123min). 14 anos. Estreou em 13/9/2013.

Fonte: VEJA RIO