DRAMA CONTEMPORÂENO

Dois Dias, Uma Noite aborda crise econômica na Europa

Vencedora do Oscar por Piaf e candidata ao prêmio neste ano, Marion Cotillard entrega-se com intensidade ao papel principal

Por: Miguel Barbieri Jr.

dois dias, uma noite
Marion Cotillard: jornada exaustiva para recuperar o emprego (Foto: Divulgação)

AVALIAÇÃO ✪✪✪✪

Os irmãos e diretores belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne têm uma carreira escorada em dramas contemporâneos e familiares, a exemplo de A Criança (2005) e O Garoto da Bicicleta (2011). Voltam ao tema abordando a crítica fase econômica na Europa neste novo trabalho e acertam na mosca com uma situação plausível. Vencedora do Oscar por Piaf e candidata ao prêmio neste ano, Marion Cotillard entrega-se com intensidade à personagem Sandra, uma mulher casada e mãe de um casal de filhos. Saindo de uma depressão, ela toma um baque ao saber que foi demitida de uma pequena fábrica onde trabalha, no interior da Bélgica. Pior ainda é o motivo da dispensa: seus colegas optaram por ter um bônus de 1 000 euros em troca de ver Sandra no olho da rua. Encorajada pelo marido (Fabrizio Rongione) a procurar os funcionários para reverter o caso, ela embarca numa exaustiva (e por vezes humilhante) jornada durante o fim de semana. O desenrolar da triste história reflete a visão de mundo dos Dardenne. No microcosmo da sociedade, o egoísmo e a solidariedade andam juntos, e a justificativa para Sandra, de cada um dos personagens, traduz o pensamento da humanidade diante das crises. Direção: Jean-Pierre e Luc Dardenne (Deux Jours, Une Nuit, França/Bélgica/Itália, 2014, 95min). 12 anos. Estreou em 5/2/2015.

Adversárias: Reese Witherspoon (Livre) e Felicity Jones (A Teoria de Tudo) são outras duas candidatas ao Oscar de melhor atriz que podem ser vistas nos cinemas.

+ Confira a lista dos indicados ao Oscar 2015

Fonte: VEJA RIO