CINEMA

Criatividade zero

Vestido pra Casar é uma comédia nacional com humor repetitivo e momentos constrangedores

Por: Miguel Barbieri Jr.

GuiMaia DanBehr/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Leandro Hassum, assim como Fábio Porchat, está se tornando um astro da comédia nacional, sobretudo depois do sucesso de Até que a Sorte Nos Separe e sua continuação. O problema: seus personagens possuem quase sempre o mesmo estereótipo, o do gordinho atrapalhado e metido numa fria. Vestido pra Casar segue a linha dos trabalhos anteriores. Tem lá seu humor fácil, para a plateia gargalhar, e outros tantos momentos constrangedores. De quem é a culpa? Aqui, certamente, dos roteiristas, que criaram uma história descabida movida por cenas de graça repetitiva. Hassum interpreta Fernando, prestes a se casar com a caretinha Nara (Fernanda Rodrigues). Ao buscar a moça no aeroporto, ele se desentende com a ex-BBB Valentina (Renata Dominguez). O bate-boca terá consequências piores. Fernando, sem querer, rasga o vestido da celebridade e um paparazzo registra o flagra. Saldo da conta: às vésperas do casamento, o noivo precisa arranjar uma roupa idêntica para ela. A partir daí, tal qual Se Puder... Dirija!, a trama cai na vala comum para encontrar pretextos para o protagonista se distanciar cada vez mais de seu objetivo.

✪ Vestido pra Casar, de Gerson Sanginitto (Brasil, 2013, 101min). 12 anos. Estreou em 7/8/2014.

Fonte: VEJA RIO