CINEMA

Suspense policial À Procura instiga, mas desaponta

Novo longa de Atom Egoyan enfoca investigação do sumiço de uma garota

Por: Miguel Barbieri Jr.

à procura
Ryan Reynolds: obcecado em encontrar a filha (Foto: Divulgação)

Tal qual em Sem Evidências (2013), trabalho anterior do diretor Atom Egoyan, há em seu novo suspense policial uma premissa instigante, desenrolar de surpresas, desfecho atropelado e... conclusão frouxa. A questão moral aqui também se torna um problema sem solução. Tudo começa com o misterioso desaparecimento de Cass, a pequena filha do casal Matthew (Ryan Reynolds) e Tina (Mireille Enos). A menina, simplesmente, some do carro do pai quando este sai para comprar uma torta. Sentindo o peso da culpa e apontado como suspeito por uma dupla de detetives (Rosario Dawson e Scott Speedman), Matthew continua à procura da garota, mesmo oito anos depois do caso. Jovenzinha, Cass (Alexia Fast) está viva e é mantida em cativeiro por um psicopata, que a obriga a aliciar menores pela internet. ✪✪ À Procura, de Atom Egoyan (The Captive, Canadá, 2014, 112min). 12 anos. Estreou em 4/12/2014. 

 

Fonte: VEJA RIO