TECNOLOGIA

Eu quero meu iPad

Após morte de Steve Jobs, lojas de produtos da Apple registram aumento de 20% nas vendas

- Atualizado em

Desde o falecimento de Steve Jobs, na última quarta, foi grande a repercussão sobre os feitos do visionário co-fundador da Apple. A perda do homem que nos últimos 30 anos revolucionou a computação pessoal e o compartilhamento de música na internet parece ter atraído consumidores para a marca. Na iTown, a maior loja revendedora da maçã no Brasil, localizada na Barra, foi detectado um aumento de 20% na venda de produtos após o anúncio da morte de Jobs. "Até ontem, percebemos uma alta significativa na saída, principalmente, de iPods e iPads", informa Marcelo Miranda, gerente da iTown, aberta em junho de 2010. Segundo ele, saem por dia cerca 15 unidades do iPad 2, a segunda geração do tablet da marca, lançada em janeiro. Na última semana, o número de vendas diárias subiu para 25.

As invenções de Steve Jobs conquistaram o mundo, mas no Brasil ainda têm os impostos de importação como grande obstáculo. Nos Estados Unidos, a versão mais básica do iPod Nano, com 8GB de capacidade, custa U$ 129 na Apple Store (cerca de 227 reais). No Rio, o mesmo produto custa 549 reais.

As invenções de Steve Jobs: veja abaixo 10 criações do gênio da Apple

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Fonte: VEJA RIO