DIVERSÃO

Diversão a noite inteira

A noitada vai ser boa. VEJA Rio preparou um roteiro com os melhores points para a pré e a pós-night no Rio

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Noitada com hora para acabar não tem a menor graça. E quanto mais cedo a diversão começar, melhor. Não à toa, o mapa do agito noturno carioca inclui desde bares com vocação pré-night, ideais para o aquecimento da turma, até estabelecimentos que garantem cerveja gelada e lanches madrugada afora, boa opção para dar prosseguimento aos trabalhos ou simplesmente repor as energias pós-festa. Tome nota dos melhores points e divirta-se com os amigos a noite inteira.

PRÉ-NIGHT

Boteco Salvação. Lugares no salão do térreo e na varanda do primeiro piso são sempre disputados, assim como as duas mesas de sinuca. Bons petiscos, além da variedade de drinques e cervejas a preços razoáveis, justificam o sucesso da casa, que fica perto das festas que rolam na Casa da Matriz, na Comuna e no Bukowski. Rua Henrique de Novaes, 55, Botafogo, tel. 2226-9691 e 2539-0216.

Contemporâneo Hostel. Instalado em cima de um container, ao ar livre, o bar deste albergue abre às quintas e sextas, numa pré-night que vai das 18h às 22h. O cardápio é bem simples, mas bem carioca: biscoito globo, mate de galão, canudinhos de salame com queijo, cervejas e caipirinha. O repertório musical varia da MPB ao jazz, esquentando os tamborins para o resto da noite. Rua Bambina, 158, Botafogo, tel. 3495-1027. Clique aqui e conheça outros bares bacanas de albergue.

Shooters. Com um barman, Philipe Mello, como proprietário, e o Colarinho, um poderoso endereço de chopes e cervejas, na vizinhança, a casa aposta nos drinques para atrair a clientela. A extensa carta de bebidas abriga inventivas criações e petiscos tão instigantes quanto. No lounge anexo, festas com DJs e música ao vivo acontecem de terça a sábado. Rua Nelson Mandela, 100, loja 124, tel. 3281-7629.

Flavia Cobucci
(Foto: Redação Veja rio)

Adega Pérola. Eleito o melhor boteco da cidade na edição passada do Comer & Beber, o tradicional bar de Copacabana está com suas sete mesas de banquetas fixas sempre cheias. Distribuídos numa vitrine, os mais de 70 tipos de petisco vendidos em porções de 100 gramas são a maior atração do local, que fica em frente à boate Fosfobox. Rua Siqueira Campos, 138, loja A, Copacabana, tel. 2255-9425.

Barthodomeu. O movimento divide-se em dois turnos. A proximidade da praia de Ipanema garante o chope no fim da tarde e a variada programação musical ao vivo, oferecida a partir das 19h, é opção atraente para começar a noitada. Rola de tudo, de clássicos da MPB e do sertanejo universitário ao pop e ao rock. Rua Maria Quitéria, 46, Ipanema, tel. 2247-8609.

Bar do Lado. Todas as sextas e sábados a casa fica lotada de gente bebendo bons drinques e compartilhando comidinhas antes da night. Responsável por todos os cardápios da rede Marina, a chef Maria Victória criou porções na tigelinha, perfeitas para não pesar muito antes da festa. Avenida Delfim Moreira, 696, Hotel Marina All Suítes, Leblon, tel. 2172-1100.

Veloso. No bar eleito pela edição 2013 de VEJA Rio o melhor para paquerar da cidade, pertinho da boate Melt, uma multidão ocupa o salão e a calçada atrás de algo além dos comes e bebes. O público entre 25 e 30 anos se vale de táticas simples, mas eficientes. Oferecer uma caipivodca ou compartilhar um balde de cerveja estão entre as estratégias mais praticadas. Rua Aristides Espínola, 44, Leblon, tel. 2274-9966.

Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Si Señor. No salão com luz indireta encontram-se divertidos desenhos de cactos e personagens mexicanos com jeito de caricatura. No clima, o cardápio privilegia porções e drinques ao estilo tex-mex, perfeitos para o esquenta. Ali perto fica a boate Melt e o Black Bar, onde jovens endinheirados formam filas para dançar ao som de música eletrônica. Avenida General San Martin, 1011, Leblon, tel. 2249-2161.

Sarau Rio. Ao ar livre, a clientela avista o Circo Voador e os Arcos, de um lado, e o enorme grafite do coletivo Flesh Beck Crew, na parede da casa. De terça a domingo, apresentações de música ao vivo embalam as conversas no salão interno, sempre a partir das 19h30. Rua Mem de Sá, 64, Lapa, tel. 2508-7154.

Santo Scenarium. Vizinho do Rio Scenarium, e pertencente aos mesmos donos, é um reduto de ótima programação musical, voltada para nomes tarimbados e emergentes do jazz nacional (nas noites de terça a jam é grátis), cerveja gelada e boa comida. Fica perto também do Barzinho, que foi eleito o bar de melhor programação musical pela edição 2013 do Comer & Beber. Rua do Lavradio, 36, Centro, tel. 3147-9007.

Antônio?s e Belmonte da Lapa. No movimentado cruzamento das ruas Mem de Sá e Lavradio, Antônio Rodrigues administra duas casas: uma filial da sua rede Belmonte e este salão um tostão mais requintado, onde se bebe chope Brahma bem tirado na caldeireta. Empadas e outros petiscos circulam pelo salão para quem quiser forrar o estômago antes da festa. Avenida Mem de Sá, 88, tel. 2224-4197 (Antônio?s). Avenida Mem de Sá, 82, tel. 2224-2169 (Belmonte).

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Arco-Íris da Lapa. O ponto na Rua Mem de Sá fica apinhado nos fins de semana, quando numerosos grupos de jovens elegem o endereço simples como destino de aquecimento para a noitada. Tanta gente reunida rendeu ao estabelecimento, em funcionamento há mais de meio século, um voto na categoria para paquerar desta edição do Comer & Beber. Avenida Mem de Sá, 72, tel. 2253-8908.

Devassa. Com diversas opções de chopes artesanais e petiscos, a casa é uma das melhores alternativas quando o assunto é pré-night na Barra. Perto da praia e de casas noturnas, o local é um bom ponto de encontro para o aquecimento. Avenida Lúcio Costa, 3460, lojas 101/103, tel. 2496-8989.

PÓS-NIGHT

Cabidinho. É um dos poucos estabelecimentos na cidade que nunca fecham. A qualquer hora do dia, da noite ou da madrugada, serve chope Brahma gelado. Outro trunfo: faz entregas na Zona Sul até às três da manhã. Para forrar o estômago, as pedidas são os sanduíches no pão de leite. Rua Paulo Barreto, 65, Botafogo, tel. 2527-2942.

Botecotaco. A discreta fachada abriga um porto seguro para aqueles que buscam o último chope da noite. Com mais de 70 anos, a casa aposta no horário estendido de funcionamento (até às quatro da manhã de quinta a sábado) e nas cinco mesas de sinuca no fundo do salão para atrair a clientela. Rua Humaitá, 122, Humaitá, 2539-5109.

Diagonal. Em funcionamento desde a década de 50, é um dos tradicionais vértices da boemia no Baixo Leblon. Quem passa por lá atrás do último chope da madrugada encontra tulipas da Brahma. Para acompanhar, as pedidas mais conhecidas são as pizzas nos sabores calabresa, bacalhau e carne-seca com catupiry, além da clássica margherita. A casa funciona até às cinco da manhã às sextas e sábados. Rua Aristides Espínola, 88, Leblon, tel. 2294-4298.

Jobi. No pequeno salão ou na varanda, o bate-papo (e a paquera) madrugada adentro é regado a chope Brahma, também servido em copos de plástico para a turma que se aglomera na calçada. Às sextas e sábados, funciona até às seis da manhã. Avenida Ataulfo de Paiva, 1166, loja B, Leblon, tel. 2274-0547.

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Eclipse Bar e Restaurante. A casa funciona 24 horas em Copacabana servindo de tudo a qualquer hora do dia, da noite e da madrugada: sanduíches, pratos quentes e frios, doces, pizzas e mais. Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 1309, Copacabana, tel. 2287-1788.

Stalos Café & Bar. Trata-se de um reduto seguro para a última saideira ou aquele providencial lanche da madrugada em Copacabana. As pizzas com bordas generosamente recheadas com catupiry e os sanduíches são boas pedidas para repor as energias no fim da noite. Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 986, Copacabana, tel. 2521-5143.

Bar Cervantes. Patrimônio boêmio da cidade, é famoso pelo horário de funcionamento elástico (até às seis da manhã às sextas e sábados) e pelos sanduíches de recheio farto. Todos, sem exceção, podem levar abacaxi. Avenida Prado Júnior, 335, loja B, Copacabana, tel. 2275-6147.

Galeto Sat?s. A carta de cachaças com mais de 100 rótulos e o chope Brahma ficam disponíveis aos notívagos até às cinco da manhã, assim como o famoso galeto da casa. Pizzas abertas no balcão de mármore e assadas no forno de carvão a partir das três da manhã, cortadas à francesa, são ofertadas gratuitamente para alguns clientes se recuperarem da noitada. Rua Barata Ribeiro, 7, loja D, Copacabana, tel. 2275-6197.

Nova Capela. Tombado como patrimônio cultural pela prefeitura no fim de 2011, ao lado de outro dez bares da cidade, é destino certo para a saideira na Lapa. Nas mesas, quase todo mundo pede chope Brahma e, para beliscar, o robusto e sequinho bolinho de bacalhau. Rua Mem de Sá, 96, Lapa, tel. 2252-6228.

Fonte: VEJA RIO