EXPOSIÇÕES

Panorama consagrador

Retrospectiva de Adriana Varejão chega ao MAM depois de atrair 60 000 pessoas em São Paulo

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Talento revelado em cursos na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, nos anos 80, a carioca Adriana Varejão está presente hoje em algumas das mais importantes coleções do mundo. Há criações suas na Tate Modern, em Londres, no Guggenheim, em Nova York, e em Inhotim, na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais ? onde ela tem um pavilhão permanente. Sua valorização na cena artística internacional também se reflete nos preços estratosféricos que seus trabalhos atingem. É o caso de Parede com Incisões à La Fontana II, a segunda obra mais cara de um artista brasileiro vivo, leiloada por cerca de R$ 3?milhões em 2011. Tamanho reconhecimento animou 60?000 pessoas a visitar Histórias às Margens em São Paulo, onde a exposição ficou por pouco mais de três meses antes de chegar ao Rio: abre para o público na quinta (17), no Museu de Arte Moderna.

Com curadoria de Adriano Pedrosa, a mostra é a primeira panorâmica da carreira da artista. Foram reunidos cerca de quarenta trabalhos realizados em pouco mais de duas décadas. Na seleção, a opção foi se concentrar na produção mais madura de Adriana. A obra mais antiga da lista, Milagre dos Peixes, de 1991, mistura óleo e gesso sobre tela. Recorrentes em sua trajetória, as evocações à azulejaria do período colonial brasileiro se fazem presentes no díptico Proposta para uma Catequese ? Parte I, de 1993. Uma das maiores atrações, porém, é Reflexo de Sonhos no Sonho de Outro Espelho (Estudo sobre o Tiradentes de Pedro Américo). A instalação, composta de 21 pinturas, faz uma releitura da tela Tiradentes Esquartejado, de Pedro Américo (1843-1905), e foi exposta na Bienal de Arte de São Paulo de 1998.

Adriana Varejão. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 10 de março. A partir de quinta (17). www.mamrio.com.br.

Fonte: VEJA RIO