Cuidado com golpes

Polícia Civil investe contra cambista do Rock in Rio

Com ingressos esgotados, o maior festival de música da cidade atrai cambistas e golpistas que vendem ingressos por até R$ 1 mil

Por: Redação Veja Rio - Atualizado em

Rock in Rio
(Foto: Alexandre Macieira | Riotur)

Esgotados desde abril, os ingressos para as sete noites do Rock in Rio, entre os dias 18 e 27 de setembro, são alvo da venda de cambistas e golpes na internet. A Polícia Civil do Rio apura a venda irregular a partir de grupos em redes sociais. A oferta na rede é de entradas cobradas a preços mais altos e até golpes em que os tickets não são entregues ou são repassados bilhetes falsos.

+ Roberto Medina leva o Rock in Rio para Las Vegas

Originalmente os ingressos eram vendidos por R$ 350,00, a inteira por noite. Repassados eles podem chegar a R$ 1 mil. A prática é considerada crime, pela Lei nº 1.521/51, que prevê prisão de um a cinco anos. Quanto ao estelionato, os casos podem ser registrados em qualquer delegacia.

+ Rock in Rio lança campanha contra desperdício de água

Em alerta com o crescente número de casos, a organização do Rock in Rio oferece um serviço de denúncia através do e-mail vendailegal@rockinrio.com. Os relatos são enviados à Polícia Civil do Rio.

Fonte: VEJA RIO