EXPOSIÇÕES

Oratórios - Relíquias do Barroco Brasileiro

Mostra no Museu Nacional de Belas Artes reúne 55 belos oratórios de várias regiões do Brasil, feitos entre os séculos XVII e XX

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

André Bogdan/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Abrigo de formidável exposição de arte sacra em que figuram nomes do porte de Leonardo da Vinci, Caravaggio, Michelangelo e Ticiano, o Museu Nacional de Belas Artes vem colecionando longas filas. A quem superá-las, a dica: em duas salas contíguas nos fundos do 1o andar, descortina-se esta enxuta, mas caprichada mostra, também de inspiração religiosa. Seu acervo reúne 55 belos oratórios de várias regiões do Brasil, feitos entre os séculos XVII e XX. Há peças de diferentes tipos, materiais e técnicas. Algumas são portáteis, outras têm portinholas que, fechadas, protegem as imagens contidas em seu interior. As chamadas ermidas, bem maiores, faziam as vezes de capela doméstica em propriedades rurais. Chamam atenção ainda os oratórios afro-brasileiros, produto do sincretismo, criados com materiais menos nobres, como lata e ferro, e adornados por santos negros.

Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até 18 de agosto.

De Minas: todas as peças em exposição pertencem ao acervo do Museu do Oratório, que fica na cidade de Ouro Preto

Fonte: VEJA RIO