Violência urbana

Mortes em confronto com a polícia aumentam 33,1% no Rio

Pesquisa do Instituto de Segurança Pública (ISP) revela que duas pessoas são mortas a cada dia de confrontos com policiais do Rio

Por: Agência Brasil - Atualizado em

Policiamento é reforçado na Mangueira
Mangueira amanhece com patrulhamento reforçado após noite de confrontos (Foto: José Lucena/Futura Press)

Os roubos de rua - que incluem roubo de celulares, a pedestres e em ônibus - tiveram alta de 16,4% na comparação entre os meses de novembro de 2014 e janeiro de 2015 e o período de novembro de 2013 a janeiro de 2014, no Rio. Os autos de resistência, quando há morte em confronto com policiais, aumentaram 33,1%. Os números foram divulgados hoje (23) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), subordinado à Secretaria de Segurança do estado.

+ Beltrame prepara reestruturação de UPPs para combater o tráfico

Em números absolutos, os roubos de rua registraram 20.756 casos no trimestre pesquisado entre novembro de 2013 e janeiro de 2014 e 24.155 casos no mesmo período de 2014 a 2015. O crescimento alcançou 3.399 casos, com destaque para o aumento de roubos a pedestres, com mais 1.961 casos, e de celulares, com mais 1.121 casos.

+ Polícia Militar do Rio lança CIPP, a UPP do asfalto

As mortes em confrontos com policiais somaram 124 ocorrências de novembro de 2013 a janeiro de 2014 e 165, de novembro de 2014 a janeiro de 2015, com mais 41 casos. De acordo com os dados, são quase duas pessoas mortas a cada dia em confrontos com a polícia do Rio.

Segundo a pesquisa, ocorreu redução no número de homicídios dolosos (quando há intenção de matar). No trimestre finalizado em janeiro de 2014, foram 1.339 casos, contra 1.192 no mesmo período de 2015, ou seja, 147 casos a menos.

Também houve redução nos registros de estupro e atentado violento ao pudor. Foram 1.430 até janeiro de 2014 e 1.383 em igual período de 2015, com menos 47 casos. Mesmo com a redução, a média de crimes sexuais chegou a 15 por dia no estado.

Fonte: Agência Brasil