EDIÇÃO DA SEMANA

Imagens recuperadas

Memorial com fotos e documentos marca os 60 anos da ABBR, referência em reabilitação, no Jardim Botânico

Por: Lula Branco Martins

Fotos Paola Mirandola / divulgação / ABBR
(Foto: Redação Veja rio)

Foi aberto à visitação pública, na sexta-feira passada (23), o Memorial da Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR), no Jardim Botânico, que está comemorando sessenta anos de sua fundação. Desde 1954, atendeu cerca de 400?000 pessoas, uma história agora organizada e contada através da exposição de vídeos, fotos e documentos oficiais. Dispondo de fábrica de produtos ortopédicos e um hospital próprio, esse centro de saúde tem no currículo o atendimento a pacientes famosos, a exemplo de Lídio Toledo Filho, médico baleado numa tentativa de assalto em 2007, que ficou paraplégico, mas voltou a operar, e hoje é conselheiro da instituição que o ajudou em sua volta por cima. Outra figura conhecida que teve de passar por ali é o ator Flávio Silvino. Ele sofreu um acidente de carro em 1993, aos 22 anos, teve traumatismo craniano e viu sua carreira ser interrompida. Na ABBR, fez sessões de hidroterapia, para estimular a coordenação motora. Atletas também costumam frequentar a clínica, como Diego Hypólito e sua irmã, Daniele, ambos da ginástica olímpica. Idealizado e fundado pelo empresário Charles Robert Murray e pelo arquiteto Fernando Lemos, o lugar visava, como primeiro objetivo, ao tratamento de crianças com sequelas de poliomielite ? na década de 50 houve um surto dessa doença no Brasil ? e de pessoas com deficiências físicas. Instituição privada sem fins lucrativos, a ABBR tem, hoje em dia, mais de 70% de seus pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

memoria-da-cidade-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Fonte: VEJA RIO