EDIÇÃO DA SEMANA

Histórias Cariocas

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

Cadê o verde que estava aqui?

historias-cariocas-1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O Monumento aos Pracinhas continua o mesmo, imponente, e com um militar de plantão a vigiá-lo. A notícia da foto está no chão: a grama do Aterro secou, ficando amarelada, sem vida. É o resultado de um fevereiro de pouca chuva. Só em sete de seus 29 dias houve precipitação. Segundo dados do Alerta Rio, desde 2003 não chovia tão pouco nessa época. O Departamento de Praças, Parques e Jardins informa que até maio a massa vegetal do parque será recomposta, mas frisa que também seria muito bom se São Pedro, lá do céu, desse uma ajuda. Parece que dará: a previsão é que já agora, em março, chova três vezes mais.

Os maiores túneis do Rio

historias-cariocas-2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

As obras da Transoeste, que ligará Santa Cruz à Barra, entram em sua fase final. A previsão é que a via expressa seja entregue, no máximo, até o fim do ano. Seu túnel, o da Grota Funda, já está pronto. Será o sexto maior da cidade. Confira o ranking acima.

Memória da cidade

historias-cariocas-3.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Nos anos 40, a Fábrica de Tecidos Bangu era sinônimo de progresso. Tinha centenas de funcionários, gerou modismos e até concurso de misses promoveu ? as moças viajavam pelo país com vestidos ali produzidos. Inaugurada em 1889, fechou as portas em 2004. Desde 2007, naquele terreno fica o Bangu Shopping, que está abrindo uma mostra sobre o antigo parque industrial, com fotos de bobinas gigantes e máquinas pesadas, além das que ressaltam a leveza e a graça das candidatas a Miss Elegância. As homenagens do shopping à fábrica já haviam começado em 2011, quando se instalou um sistema de som (acionado todo dia às 10 horas, por dez segundos) emulando o apito que marcava o início do expediente dos operários.

A praia é de todos

historias-cariocas-5.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Surgiu há duas semanas, na Praia do Recreio, altura da Praça do Pontal, uma rampa de 30 metros que tem facilitado a vida dos banhistas em geral, mas que foi erguida, na verdade, por insistência dos surfistas da área junto à prefeitura. Eles compraram a briga do office-boy Jorge Vinícius Carvalho, também ele um exímio praticante do esporte, apesar de depender, desde 2007, de uma cadeira de rodas. Obra da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, ela é a primeira rampa de acessibilidade feita de concreto, ou seja, fixa, construída em uma praia do Rio.

Cores tropicais em grife londrina

historias-cariocas-4.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Ganha uma viagem no bondinho quem disser mais rapidamente quantas imagens do Pão de Açúcar aparecem no vestido ao lado. A profusão desse cartão-postal faz parte do conceito da coleção I Love Rio, da Issa London, grife que vem fazendo a cabeça de mulheres estilosas como Scarlett Johansson e Katy Perry. A marca é de Daniella Helayel, estilista niteroiense que ficou conhecida após ter assinado o vestido de noivado de Kate Middleton, a duquesa de Cambridge. Na terça (13), este caftã de seda com mangas plissadas, além de saias e biquínis de cores tropicais, chegará à loja de multimarcas Alberta, em Ipanema. Em relação ao modelito da foto, dois números impressionam. São sete desenhos do ponto turístico, isso só na parte da frente da roupa. E o outro susto é o preço: quase 3 000 reais.

Fonte: VEJA RIO