Edição da Semana

Histórias Cariocas

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

Memória da Cidade

fotos divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Produções que se tornaram emblemáticas do cinema nacional - e, mais especificamente, do carioca - serão exibidas a partir de terça (dia 9) no Centro Cultural Correios, no Centro. Filmes como Rio Zona Norte e Amei um Bicheiro, que revelam a cidade de 50, 60 anos atrás, fazem parte do Festival Grande Otelo, evento reunindo mostra de fotos, debates e um vídeo-documentário inédito, feito especialmente para a ocasião. Mineiro de Uberlândia, o ator, um craque nas comédias, viveu seus últimos dias na Urca. Morreu em 1993, aos 78 anos, de enfarte, quando o avião em que viajava pousou em Paris. Ele ia à França para receber um prêmio pelo conjunto de sua obra.

Bairros que viram canções

pedro kirilos/riotour
(Foto: Redação Veja rio)

A foto mostra duas vizinhanças - Ipanema, embaixo, e o Leblon, em cima - que encantam cariocas e inspiram compositores de variadas gerações. Aos 28 anos, Ana Cristina debuta em disco (Acaso) pela Biscoito Fino, falando sobre o pôr do sol ipanemense e a luz do céu da orla. Para o encarte, ela posou na areia e pedalou na ciclovia da Vieira Souto. O veterano Oswaldo Montenegro, por sua vez, festeja 35 anos de carreira com De Passagem, com pegada mais urbana que romântica: Facebook e Orkut agora são rimas em seus versos. Nas fotos do CD, o menestrel atravessa a Ataulfo de Paiva, observa de longe o Morro Dois Irmãos e anda na laje de um flat na Afrânio de Melo Franco.

Pais e filhos ligados por uma mesma paixão

Gustavo Cabelo
(Foto: Redação Veja rio)

Uma exposição em cartaz no Rio Design Barra revela um pouco da cultura de praia do carioca. Organizada pela loja Bintang, aproveita a proximidade do Dia dos Pais para mostrar fotos de famílias que pegam onda unidas. Os retratos funcionam como flagrantes da interação entre gerações, com o velho surfista sempre dando dicas para o filho: do jeito certo de entrar na água a como manter o equilíbrio em cima da prancha. Em destaque, astros do esporte como Rico de Souza e Tico Cavalcanti (na foto, Américo Pinheiro e seu lourinho Mauí). Objetos pessoais, roupas, pranchões, pôsteres de antigos campeonatos e até uma Rural 66 (carro que foi símbolo do movimento surfe) completam a mostra.

Os garçons entram em cena

RENATO ANTUNES
(Foto: Redação Veja rio)

No vaivém da cozinha para o salão da Casa Julieta de Serpa, no Flamengo, eles costumam servir folhados, bolinhos e sucos, como parte do requintado chá das cinco diário. De duas semanas para cá, porém, a rotina destes garçons se modificou: tiveram noções básicas de teatro para se integrar ao elenco de Hollywood,

a magia do cinema, musical de Jules Vandystadt e Carlos Alberto Serpa encenado ali mesmo, num palco improvisado ao lado do restaurante. Paulo Ferreira (na foto, com o mico), Wellington Lopes, Maicon Fonseca, José Marcos Queiroz e Vinícius Milão agora cumprem jornada dupla, carregando bandejas e enfrentando a plateia no papel de lanterninhas. Quando a cortina se fecha, a equipe vem sendo aplaudida de pé.

Uma noite no shopping

hc5.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Em breve, dois shopping-centers do Rio terão uma atração a mais, e ela não estará nas vitrines: vão erguer hotéis em seus estacionamentos ou nas áreas de expansão. O Nova América, em Del Castilho, aprova nos próximos dias a construção de dois prédios, com 426 suítes. Assina o projeto o arquiteto Joaquim Bertoletti, da Latini Bertoletti, parceira da Ancar Ivanhoe na investida. "Copa e Olimpíadas estão chegando, é hora de apostar em hotelaria de negócios", ele diz. Correndo atrás do filão, o CasaShopping, na Barra, estuda erguer um hotel-boutique em suas dependências. Abaixo, a primeira ilustração de como ficaria.

Fonte: VEJA RIO