ROTEIRO DA SEMANA

Histórias Cariocas

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

A bíblia das praias

historias-cariocas1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Com direito a biscoitos Globo e mate Leão na noite de autógrafos, será lançado na segunda (5), na livraria do Instituto Pereira Passos (IPP), em Laranjeiras, um guia com setenta praias da cidade. Ele foi elaborado pelo designer Cláudio Novaes, que esteve pessoalmente em cada um dos lugares descritos ? desde os menores recantos do litoral até a imensidão dos 15,4 quilômetros do maior deles, a praia da Barra. O autor recolheu informações como os esportes que são praticados em cada faixa de areia e se há estacionamentos por perto. Didático e minucioso, como costumam ser os levantamentos do IPP, o estudo é apresentado por regiões, começando pela Zona Oeste, que marca presença com Sepetiba e Ponta Grossa, entre outras. A Zona Sul tem grande destaque, com Leblon e Copacabana merecendo lindas fotos. E a Zona Norte não fica de fora, contribuindo, por exemplo, com Ramos e seu piscinão. Confira no teste abaixo como estão seus conhecimentos em relação às praias cariocas, as respostas estão no final da página.

historias-cariocas-pergunta.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Joia azul e branca

historias-cariocas4.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O Instituto Moreira Salles (IMS) acaba de abrir a visitação à sala dos azulejos, um dos cômodos mais bonitos e até então mais escondidos da mansão em que está instalado, todo decorado com peças portuguesas. No tempo em que o embaixador Walther Moreira Salles morava na casa, esse ambiente, anexo à biblioteca, lhe servia como lugar ideal para receber convidados. Agora será também um espaço expositivo, funcionando assim: um de cada vez, em revezamento de dois em dois meses, serão ali exibidos importantes quadros do acervo da instituição. Vista sobre Vale, de 1667, do holandês Frans Post, é a obra inaugural.

Minutos de arte

historias-cariocas3.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Mignon e magrinha, ela fica praticamente camuflada no meio de tantas tonalidades que surgem de suas esculturas de acrylon e espuma. Trata-se da artista plástica Maria Lynch, um dos destaques do Tocayo, evento multimídia que vai tomar o Galpão da Ação da Cidadania, no bairro da Saúde. Com música, performances de DJs, exposições, oficina de confecção de instrumentos e mostra de curtas, a festa pretende reunir 3?000 pessoas ao longo de doze horas, no sábado (3), em uma área de 5?000 metros quadrados. Chegando lá, fique de olho nos horários de cada atração, pois são todos assim, esquisitos: às 16h16 rola um show, às 17h17 começa um curta, às 23h23 toca um DJ na tenda tal, e por aí vai.

Memórias da cidade

historias-cariocas2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A pequena Patrícia só botava Babooshka, de Kate Bush, no toca-discos. Sua mãe, a nutricionista Flávia Vasconcellos, não teve outra escolha ao batizar, em 1981, sua loja de sorvetes. Chamou-a de Babuska, e foi um sucesso. A filial pioneira, na Rua Aníbal de Mendonça, em Ipanema, funcionou até 2005, quando a rede fechou as portas. Para lembrar os trinta anos do início da marca, a empresária escreveu um livro, pela Réptil, que será enviado de presente para ex-colaboradores do ursinho e antigos funcionários. Pena que não vai junto com uma bola geladinha de chocolate choc-chip.

historias-cariocas-resposta.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Fonte: VEJA RIO