EDIÇÃO DA SEMANA

Histórias Cariocas

Fatos e curiosidades sobre o Rio e seus habitantes

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

PEDALADAS COM ESTILO

historias-cariocas-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Esta trupe bem-humorada, fazendo pose na frente do Theatro Municipal, vestida como se na década de 20 estivéssemos e que sai por aí pedalando bicicletas, vai se reunir novamente no próximo domingo (25). A concentração será de manhã, na Praça XV, ao lado das barcas. O grupo tomará o rumo de Paquetá e ali vai passar o dia, com direito a um sarau no Parque Dar-ke de Mattos -- e o bom é que na ilha não tem carro. Trata-se da versão carioca do Tweed Ride, evento nascido em Londres que rola, nesses moldes, desde 2009. Por aqui, será a terceira edição da festa. É de graça, e cada um pode ir como quiser, mas bacana mesmo é se produzir à moda antiga.

historias-cariocas-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

UM OLHAR DE FORA

historias-cariocas-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Oito artistas plásticos estão reunidos na exposição Rioita-vacima, recém-aberta na galeria H. Rocha, no Shopping Cassino Atlântico, em Copacabana. Vindos de outros estados e países, eles revelam em esculturas e pinturas sua visão da cidade. As telas do polonês Zbigniew Wie-ckows-ki, por exemplo, remetem à força das chuvas e ao céu alaranjado do verão carioca. O capixaba Augusto Herkenhoff, por sua vez, lança um olhar lírico sobre o Pão de Açúcar, esmaecido por trás de flores, e o mineiro Xico Chaves, nascido numa terra sem mar, tem as águas daqui como inspiração. A curadoria coube a Sonia Salcedo.

Manemolência no palco

historias-cariocas-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O jeito de andar do carioca, aquele requebro típico das nossas morenas e até o gingado característico de velhos e novos malandros, tudo isso deu em coreografia. É a proposta de Um Rio, de Janeiro a Janeiro, da Companhia Rubens Barbot, em cartaz a partir de quarta (21) no Teatro Dulcina, no Centro. Na trilha sonora, também o melhor do samba daqui, a exemplo de Cartola, Paulinho da Viola e Luiz Melodia.

CAUSA INFANTIL

historias-cariocas-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Quem o vê passando engravatado pelas ruas do Centro ou, especificamente, pelos corredores da 15ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado não pensa que por trás da estampa séria do advogado Luiz Eduardo de Castro Neves vive também um inspirado autor de contos para crianças. Seu primeiro título é Histórias que os Bichos Gostam de Contar, da Editora Odisseia, a ser lançado no fim do mês, na Bienal do Livro. Juiz que é, e antenado com os movimentos da cidade, ele não deixa de fora, mesmo no universo animal, temas como roubo, violência, bullying e, veja só, líderes que não estão por perto bem na hora em que mais precisamos deles. Diríamos que a obra tem um pé na realidade.

Fonte: VEJA RIO