Cultura

Festival Internacional da Arte Capoeira invade o Centro

Com o objetivo de promover conhecimento e aprofundamento sobre a capoeira evento receberá capoeiristas de todos os estados

Por: Redação Veja Rio

Roda de capoeira comemorativa no Cais do Valongo em 26 de novembro de 2014, dia em que a arte brasileira foi reconhecida como Patrimônio da Humanidade pela Unesco
Roda de capoeira comemorativa no Cais do Valongo (Foto: Bruno Bartholini)

Com o objetivo de promover conhecimento e aprofundamento sobre a capoeira, o Festival Internacional da Arte Capoeira começa nesta sexta (21). De dois em dois anos, o Rio de Janeiro sedia o festival que este ano acontecerá na Região Portuária. A expectativa do Grupo Abadá Capoeira, que organiza o evento, é receber capoeiristas de todos os estados brasileiros e 30 países. O Galpão da Ação da Cidadania, na Saúde, e o Centro Cultural José Bonifácio, na Gamboa, tornam-se centro de atividades diversificadas como cursos, palestras e simpósios, rodas e a décima edição dos Jogos Mundiais de Capoeira. O Cais do Valongo terá aulão de capoeira e servirá de marco inicial de cortejo que circulará por pontos do Circuito Histórico e Arqueológico de Celebração da Herança Africana.

O objetivo é promover o conhecimento e o aprofundamento sobre a capoeira, arte brasileira declarada em 26 de novembro de 2014 Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Esta edição também festeja os 60 anos do Mestre Camisa, idealizador do evento, e celebra a Década Internacional dos Afrodescendentes (1º de janeiro de 2015 a 31 de dezembro de 2024).

Programação do Festival Internacional da Arte CapoeiraInscrições e informações www.AbadaCapoeira.com.br/FestivalInternacional

Sexta-feira, 21 de agosto Galpão da Ação da CidadaniaAvenida Barão de Tefé, 75, Saúde, Rio de Janeiro9h - Cursos e Palestras14h - X Jogos Mundiais de Capoeira Abadá-Capoeira

?O Galpão Ação Cidadania fica em frente ao Cais do Valongo, porta de entrada de mais de 500 mil africanos, em sua maioria, vindos do Congo e de Angola, Centro-Oeste africano, redescoberto pelas obras do Porto Maravilha e transformado em monumento a céu aberto em 2011.

Centro Cultural José BonifácioRua Pedro Ernesto, 80 - Gamboa, Rio de Janeiro9h - Simpósio Inclusivo Abadá-CapoeiraParalelamente às atividades no Galpão Ação Cidadania, o Centro Cultural José Bonifácio expõe trabalhos e roda literária com lançamentos de livros e novas produções, além de receber as considerações finais do Simpósio Inclusivo Abadá-Capoeira.

Sábado, 22 de agostoGalpão da Ação da Cidadania9h - Batizado e Troca de Cordas Batizado dos alunos do Mestre Camisa e da Abadá-Capoeira. Momento de reconhecimento do esforço e do trabalho de cada um. Convidados do Mestre Camisa de diversos estados participam da festa que inclui apresentações culturais.

11h - Campanha ABADÁFRO - Mesa de discussão com convidadosTema: Década Internacional dos Afrodescendentes - reconhecimento, justiça e desenvolvimentoConvidados: desembargador Paulo Rangel, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), autor do livro “A Redução da Menor Idade Penal: Avanço ou Retrocesso Social?”; Frei David, presidente da ONG Educafro; Ivone Ferreira Caetano, desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ); Mestre Camisa, presidente-fundador da Abada Capoeira; Julio Cesar de Souza Tavares Sociólogo e Antropólogo; Humberto Adami, presidente da Comissão Nacional da Verdade da Escravidão Negra; e o historiador Flavio Gomes.

14h - 22hFinais e semifinais: X Jogos Mundiais Abadá-Capoeira

23 de agosto Cais do Valongo - Rio de JaneiroAvenida Barão de Tefé, S/N - Rio de Janeiro - RJ9h - Aulão CAPOEIRABADÁCampanha ABADÁFRO - Cortejo Afro Cultural pelo Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana.

Fonte: VEJA RIO