Histórias Cariocas

Exposição no Centro reúne imagens do dia a dia dos cariocas

Histórias e curiosidades sobre o Rio e seus habitantes

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

Fotos que valem o passeio

Rio de 450 janeiros
Rio de 450 janeiros (Foto: Divulgação)

Meninos equilibrando-se em uma trave de futebol, num dia ensolarado no Morro da Providência, é um dos flashes carioquíssimos em exposição a partir de segunda (27) nas Lojas Americanas da Rua do Passeio, um prédio tombado, no Centro. A mostra se chama Rio de 450 Janeiros e traz 24 imagens assinadas por fotógrafos como Fábio Caffé, Luiz Baltar e Vitor Marigo, enfeitando dois andares. Paisagens emblemáticas da cidade são valorizadas, como um registro do futevôlei na Praia de Ipanema e um clique da brincadeira de fitas de um grupo de atletas no Aterro do Flamengo. Aberta no século XVIII, a Rua do Passeio tem ainda outros edifícios de cunho histórico, como o da Escola Nacional de Música e o do antigo cinema Metro.

Quinhentos anos e muito verde

Será no Parque Lage, no bairro do Jardim Botânico, o último evento em comemoração dos 450 anos de fundação da cidade. No dia seguinte ao aniversário de 451 (1º de março de 2016) inicia-se, tendo como cenário o lago central e os suntuosos prédios daquele palácio rodeado de verde por todos os lados, a primeira edição da Picnic em terras cariocas. É uma festa internacional (por uma semana inteira) que reunirá políticos, artistas, intelectuais, cientistas e donos de startups. Em pauta, não o Rio de agora, mas a cidade que fará 500 anos em 2065. Os debates costumam ter como temas tecnologia, ciência e negócios. Ela foi sediada nos últimos oito anos em Amsterdã, na Holanda. As próximas cinco edições serão aqui.

Parque Lage
Parque Lage - onde ocorrerá o último evento em comemoração dos 450 anos de fundação da cidade (Foto: Divulgação)

Pratos feitos

Desde o início do mês à disposição dos clientes, vem fazendo sucesso, no restaurante Fellini, no Leblon, o chamado Livro dos Desejos. Trata-se de uma obra aberta, na qual cada pessoa pode registrar os pratos favoritos, e também reclamar da falta de algum itemou mesmo sugerir receitas para o cardápioda casa, que leva o sobrenome de um importante cineasta italiano (Federico Fellini, morto em 1993, diretor de clássicos como A Doce Vida e Oito e Meio). A ideia foi do empresário Nelson Laskowsky, dono do estabelecimento, famoso pelas máscaras típicas da commedia dell’arte penduradas na parede. Ali, pedido feito é pedido atendido: assim que a equipe repassa o livrão e vê os pratos sugeridos, o “autor do texto” é logo informado sobre o dia em que seu desejo estará saindo do forno.

Livro dos Desejos
Livro dos Desejos (Foto: Divulgação)

70 metros quadrados.

Essa é a área do pequenino mas pioneiro escritório de negócios que está sendo montado na antiga fábrica de chocolates Bhering, em Santo Cristo, na Zona Portuária. Desativadas na década de 90, suas instalações hoje abrigam ateliês, estúdios e galerias, mas nunca havia sido acomodada no local uma firma de business. A partir de quinta que vem (30) ali estará a agência de eventos Conexão Rio, decorada, aliás, com uma pegada industrial: há uma parede de tijolos aparentes e uma vitrine de vidro com 10 metros de comprimento.

Interruptor perigoso

Avaliadas recentemente pela associação Proteste, nossas cinco mais conhecidas empresas de reparos residenciais mostraram-se abaixo das expectativas. O motivo principal para as notas baixas: o conserto solicitado era a troca de um interruptor, e nenhuma delas teve o cuidado de desligar a chave elétrica do apartamento (confira abaixo). Conhecidas genericamente como firmas de “marido de aluguel”, elas não costumam agendar serviços fora do horário comercial e, pior, a maioria não dá recibo nem a garantia constitucional de noventa dias.

Infográfico
Infográfico (Foto: Redação Veja Rio)

 

Fonte: VEJA RIO