DIVERSÃO

O que vem por aí

Shows, peças e exposições: depois do carnaval, confira a agenda cultural que vai agitar o Rio

Por: Ernesto Neves - Atualizado em

rogerwaters.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

SHOWS

MORRISSEY. Ex-líder dos Smiths, o cultuado roqueiro inglês é uma das primeiras grandes atrações do ano. Em março, ele traz para o palco da Fundição Progresso composições que marcaram os anos 80 e sua turnê foi sucesso de público nos Estados Unidos em 2011. Além de canções dos tempos de Smiths, Morrissey também canta músicas de sua carreira solo.

Onde: Fundição Progresso. Rua dos Arcos, 24, Lapa, tel. 2220-5070. Sexta (9), R$ 180,00 a 420,00.

VICTOR E LEO. Representantes bem-sucedidos do sertanejo universitário, a dupla lançou o CD Amor de Alma no final de 2011 e vêm ao Rio para mostrar ao público seu novo trabalho. Entre as canções, Amor de Alma e Sexy Yemanjá, regravação do cantor Pepeu Gomes.

Onde: Citibank Hall. Avenida Ayrton Senna, 3000 (Shopping Via Parque), Barra. Sexta (9 de março), R$ 90,00 a R$ 250,00.

CREEDENCE CLEARWATER REVISITED. No auge da Guerra do Vietnã, nos anos 60, a música Fortunate Son ecoava pelos protestos pacifistas que varriam os Estados Unidos. Para reviver esse e outros sucessos, o baixista e o baterista do grupo, Stu Cook e Doug Clifford, lideraram a nova Formação, que se apresenta no Rio em março.

Onde: Citibank Hall. Avenida Ayrton Senna, 3000 (Shopping Via Parque), Barra. Domingo (18 de março), R$ 180,00 a R$ 300,00.

ROGER WATERS. Após o histórico show de 2007, quando trouxe ao Rio a turnê Dark Side Of The Moon, o líder do Pink Floyd volta à cidade com novo espetáculo. Desta vez, a excursão tem como tema outro álbum da banda, The Wall, lançado em 1979. Com efeitos visuais de alta tecnologia, o espetáculo tem projeções em uma parede de 137 metros de largura e 11 metros de altura.

Onde: Estádio Olímpico João Havelange. Rua Arquias Cordeiro, s/nº, Engenho de Dentro, tel. 1543-7272. Quinta (29 de março), R$ 180 (Superior Leste e Oeste) a R$ 600

MICHAEL BUBLÉ. Vencedor de três Grammys, o canadense de Vancouver traz a turnê Crazy Love Tour, em que canta músicas de sua autoria, como Haven?t Met You Yet, e sucessos da música americana, como Cry Me a River.

Onde: HSBC Arena. HSBC Arena. Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3401, Barra. Sábado (31 de março), R$ 140,00 a R$ 700,00.

BOB DYLAN. Símbolo da geração contestadora dos anos 60, o músico americano vendeu 100 milhões de discos ao longo das últimas cinco décadas. Na lista de sucessos, Like a Rolling Stone, Knockin? On Heaven?s Door, Hurricane.

Onde: Citibank Hall. Avenida Ayrton Senna, 3000 (Shopping Via Parque), Barra. Domingo (15 de abril), R$500,00 a R$800,00.

TEATRO

cabaret1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

CABARET. Criado há quatro décadas por Fred Ebb e John Kander, o sucesso da Broadway ganhou nova montagem no Brasil, protagonizada por Claudia Raia. Trata-se de um dos mais bem-sucedidos musicais americanos e, desde que estreou, em 1966, lotou teatros e cinemas pelo mundo. Nos anos 70, acabou nas telonas protagonizado por Liza Minelli. Na versão brasileira, coube à atriz Claudia Raia o papel da cantora Sally Bowles e, desde que estreou em São Paulo, em 2011, a atriz tem arrancado elogios de crítica. Em julho, a megaprodução estreia no Rio.

EXPOSIÇÕES

ANTICORPOS. Nesta segunda (27), a temporada de mostras tem uma grande novidade. Com 200 obras em exibição, entra em cartaz, no Centro Cultural Banco do Brasil, a mostra Anticorpos. Trata-se de um conjunto de obras dos irmãos Fernando e Humberto Campana, que incluem artes plásticas, peças de mobiliário e jóias, dos expoentes do design internacional.

MODERNISMOS ? 90 ANOS DE 1922. Na Caixa Cultural, um dos mais importantes eventos da cultura brasileira é tema de mostra que entra em cartaz no dia 5 de março. Realizada em São Paulo, a semana de arte moderna representou uma ruptura cultural com século XIX revelando para o Brasil talentos como os escritores Oswald e Mário de Andrade e a pintora Anita Malfatti.

GIACOMETTI. Uma das mais esperadas do ano, a exposição com 281 peças do artista suíço Alberto Giacometti (1901-1966) estreia no Museu de Arte Moderna no dia 17 de julho. Para trazer todo o material, que reúne 86 esculturas, 48 desenhos, 37 pinturas, 37 gravuras e 13 objetos decorativos, foram necessárias três viagens de avião vindos da França.

Fonte: VEJA RIO