ROTEIRO DA SEMANA

Crianças

Roteiro de peças teatrais, eventos e atrações para as crianças

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

CINEMA

✪✪✪ MADAGASCAR 3. Cópias dubladas, legendadas e em 3D.

ß Confira na coluna Cinema (pág. 99) as resenhas e as salas onde as fitas são exibidas.

ESPECIAL

ATELIÊ DAS IDEIAS. No Humaitá, a escola de culinária oferece cursos para todo mundo, pequenos inclusive. Até o fim do mês, a garotada vai aprender mais sobre receitas típicas de festas juninas. Nesta semana, a lição é sobre bolo de milho e pipoca. Na quarta (27), a oficina é voltada para adolescentes de 12 a 17 anos. Na sexta (29), a vez é das crianças de 3 a 11 anos. O limite máximo é de oito alunos por turma. Ateliê das Ideias. Rua Viúva Lacerda, 95, Humaitá, ☎ 2535-6181 e 7862-7810. Quarta (27), 18h (12 a 17 anos). Sexta (29), 9h30, 13h45 e 15h15 (3 a 11 anos). R$ 65,00. www.ateliedasideias.com.br.

CIRCO DA SILVA. Coletivo de artistas originário do grupo musical Songoro Cosongo, a trupe se apresenta em formatos variados. Aqui, Paula Preiss (vocal), Arturo Cussen (guitarra) e Victor Giraldo (bateria) tocam o repertório do disco {Riante!} ? assim mesmo, com o nome entre chaves. As doze músicas do álbum estão no espetáculo, que mistura pop, forró, samba e heavy metal, entre outros gêneros. Com toques circenses e humorísticos, a banda estimula a participação das crianças durante a apresentação. Solar de Botafogo (180 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2543-5411. Sábado e domingo, 16h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 14h30 (sáb. e dom.). Até 8 de julho. A partir de sábado (30).

TURMA DA MÔNICA NO MUNDO DO CIRCO. Com a chancela oficial dos Estúdios Mauricio de Sousa, o espetáculo reúne a turma dos quadrinhos em torno de números circenses. Cascão é o equilibrista, Magali vira uma engolidora de sorvetes, Cebolinha faz as vezes de malabarista e Mônica aparece em duas cenas: como mulher barbada e como mágica. O elefante verde Jotalhão é o mestre de cerimônias. Além dos personagens, profissionais do circo ocupam o picadeiro. A direção é de Mauro Sousa, filho de Mauricio. Estacionamento do Recreio Shopping (700 lugares). Avenida das Américas, 19019, Recreio, ☎ 3228-8001. Quarta a sexta, 20h; sábado e domingo, 15h, 17h30 e 20h. R$ 60,00. Bilheteria: 10h/18h (ter.); a partir das 10h (qua. a sex.); a partir das 14h (sáb. e dom.). IC. Até 29 de julho.

TEATRO

✪✪✪ ALADIM, de Cláudio Figueira. Autor, diretor e coreógrafo de musicais infantis com vasto currículo, Figueira aposta pela primeira vez em uma adaptação ? no caso, de uma história da coletânea árabe As Mil e Uma Noites. A inspiração mais evidente, no entanto, é o longa de animação Alad­din (1991), dos estúdios Disney. Mas o que poderia ser uma transposição preguiçosa reserva boas surpresas. A trilha sonora abriga composições feitas especialmente para o musical, e não versões para os temas da Disney, todas defendidas a contento. Vivido por Marcelo Torreão, o gênio é uma atração à parte, distribuindo cacos que provocam gargalhadas. Direção do autor e de Carlos Arthur Thiré (55min). Rec. a partir de 3 anos. Estreou em 28/1/2012. Teatro Vannucci (400 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-7246. Sábado e domingo, 18h30. R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 14h30 (sáb. e dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até 28 de outubro.

✪✪✪ GALINHA PINTADINHA, O MUSICAL, de Marcos Luporini e Juliano Prado. Os autores são também os criadores da animação Galinha Pintadinha, postada no YouTube no fim de 2006. Seis meses e meio milhão de visua­lizações depois, o vídeo começou a se desdobrar em uma bem-sucedida série de DVDs, com desenhos embalados por canções infantis. Nesta esmerada produção, os personagens ganham vida interpretados por atores fantasiados. Ao longo de doze números cantados ao vivo, sobem ao palco figuras conhecidas das crianças, como o Galo Carijó, a Baratinha e sua banda de rock, as Borboletinhas cozinheiras e, claro, a Galinha Pintadinha. Direção de Ernesto Piccolo (45min). Livre. Estreou em 7/1/2012. Teatro das Artes (457 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2540-6004. Sábado e domingo, 15h e 17h. R$ 70,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). Cc: M e V. Cd: R e V. IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até domingo (1º).

✪✪✪ O GATO DE BOTAS ? O MUSICAL, adaptação de Walter Daguerre. A peça, que estreou em outubro do ano passado e cumpriu temporada de sucesso em dois teatros até o início deste ano, é a primeira produção infantil a ocupar o palco do reinaugurado Imperator. Baseado no conto de Charles Perrault (1628-1703), o espetáculo narra a história de um moleiro, dono de um moinho, um burro e um gato. Ao dividir sua herança, ele dá o felino (Chris Penna) ao caçula (Ronaldo Dal?Bianco). A princípio descontente, o herdeiro logo percebe que o bichano vai lhe proporcionar boas realizações, incluindo a conquista do amor de uma bela princesa (Sandra Moscatelly, a única mudança com relação às temporadas anteriores, substituindo Andrea Veiga no papel). Penna, muito à vontade nos trejeitos de um gato, se destaca. Chamam atenção os bonitos figurinos de Karlla de Luca, responsável ainda pela cenografia lúdica, composta de caixas que lembram blocos de montar. Embalam a montagem temas criados para o espetáculo e cantados ao vivo, além de obras de autores eruditos, como Bach. Direção de Daniel Dias da Silva (60min). Rec. a partir de 4 anos. Imperator ? Centro Cultural João Nogueira (607 lugares). Rua Dias da Cruz, 170, Méier, ☎ 2224-5049. Sábado e domingo, 16h. R$ 25,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). Até 22 de julho. Reestreia prometida para sábado (30).

HISTÓRIAS DE JILÚ, adaptação de Rodrigo de Roure. Baseado em um conto de José Flávio Pessoa de Barros (1943-2011), autor de vários livros sobre religiosidade africana, o espetáculo propõe uma viagem através da mitologia. Jilú (Ana Carbatti) é uma contadora de histórias ? um griô, que, na tradição da África, é o responsável pela transmissão do conhecimento e da cultura por meio da palavra. Ela é a zeladora do quintal onde fica a árvore sagrada Iroko, que, de acordo com as lendas afro-brasileiras, foi a primeira a surgir no mundo. Outros três atores completam o elenco, dedicado a narrativas envolvendo figuras como Ogum, deus da guerra, do ferro e do fogo. Direção de Renato Carrera (60min). Rec. a partir de 5 anos. Estreou em 9/6/2012. Teatro Glauce Rocha (202 lugares). Avenida Rio Branco, 179, Centro, ☎ 2220-0259, ? Carioca. Sábado e domingo, 15h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). Até 29 de julho.

✪✪✪ HISTÓRIAS QUE O ECO CANTA, de Ilo Krugli. Presença rara em palcos cariocas, o autor e diretor de 81 anos, um dos nomes mais importantes do teatro infantil no país, dirigiu esta montagem da Cia. Escaramucha de Teatro. A peça, de 1994, pertence ao repertório do Ventoforte, grupo que tem Krugli entre seus fundadores. De volta ao circuito, depois de uma temporada em março, o espetáculo tem apenas uma mudança no elenco ? mantém assim praticamente intacta a encenação. Embalados pela trilha sonora de Caique Botkay, outro criador do Ventoforte, nove bons atores encarnam papéis variados, além de cantar e tocar instrumentos ao vivo. Os figurinos simples, de tom cru, vão ganhando adereços que contribuem para o desenvolvimento da narrativa. São apresentados três contos do escritor Oscar Wilde: O Aniversário da Infanta, O Rouxinol e a Rosa e O Gigante Egoísta. Contrariando a máxima das fábulas infantis, nenhuma das histórias tem final feliz. E não há, necessariamente, nada de melancólico nisso. Direção do autor (70min). Rec. a partir de 5 anos. Reestreou em 9/6/2012. Teatro Ziembinski (132 lugares). Rua Heitor Beltrão, s/nº, Tijuca, ☎ 2254-5399. Sábado e domingo, 16h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Até 15 de julho.

✪✪✪✪ MAROQUINHAS FRU-FRU, de Maria Clara Machado. A peça foi encenada pela primeira vez em 1961, em comemoração aos dez anos do Tablado, escola de teatro criada por Maria Clara (1921-2001). Agora, volta à cena em divertida montagem. Na trama, fiel ao texto original, a bela Maroquinhas (Diana Herzog, encantadora) vence um concurso de melhor bolo da cidade. Ela ganha, como prêmio, um colar de pérolas, provocando a inveja das concorrentes. Em meio a várias intrigas, a joia acaba sendo roubada, o que transforma as cozinheiras derrotadas em suspeitas. A produção é bem cuidada, dos cenários aos figurinos, tudo valorizado pela luz de Jorginho de Carvalho. Sob a batuta de Lavigne, que durante anos dirigiu o programa televisivo Casseta & Planeta, o elenco mostra entrosamento e tempo de humor. Os destaques individuais são Fernando Melvin, no papel do guarda Damião, que não esconde seu amor por Maroquinhas, e Catarina Abdalla, impagável como Dona Bolandina, uma das concorrentes do concurso. Direção de José Lavigne (60min). Rec. a partir de 5 anos. Estreou em 12/5/2012. Teatro dos Quatro (402 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2540-6004. Sábado e domingo, 17h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até domingo (1º).

✪✪✪ O PATINHO FEIO, adaptação de Maria Clara Machado. Ao longo do segundo semestre de 2011, a montagem da versão do clássico de Hans Christian Andersen teve casa cheia em dois teatros cariocas. No fim de abril, reestreou no Teatro Gláucio Gill, repetindo o sucesso que a credenciou para uma nova temporada. Substituindo George Sauma, ator principal no ano passado, Eduardo Rios mantém o bom desempenho. Rios, como seu antecessor, é egresso do Tablado, escola fundada por Maria Clara Machado (1921-2001), autora da adaptação. A bela trilha sonora, cantada sobre uma base pré-gravada, é do maestro John Neschling, ex-regente da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Cenário e figurinos de Clivia Cohen merecem menção pelo capricho. Direção de Bernardo Jablonski (1952-2011) e Fabiana Valor (60min). Rec. a partir de 2 anos. Reestreou em 9/6/2012. Teatro Miguel Falabella (456 lugares). Avenida Dom Helder Câmara, 5332 (NorteShopping), Cachambi, ☎ 2595-8245. Sábado e domingo, 16h. R$ 40,00. Bilheteria: 14h/21h (ter. a dom.). Estac. (R$ 4,50 por quatro horas). Até 5 de agosto.

✪✪ PINOCCHIO ? O MUSICAL, adaptação de Anderson Oliveira. Autor e diretor da simpática versão de A Princesa e o Sapo, dos irmãos Grimm, Oliveira exerce aqui as mesmas funções. Desta vez, explora o clássico livro As Aventuras de Pinóquio, do italiano Carlo Collodi (1826-1890). A história é conhecida: construído pelo marceneiro Gepeto (Rafael de Castro), o boneco de madeira Pinóquio (Tauã Delmiro) ganha vida pelas mãos de uma fada, mas ainda tem de passar por várias aventuras até se transformar em um menino de verdade. A força da trama mantém as crianças atentas, mas a montagem patina tecnicamente. O elenco solta a voz corajosamente nas músicas, nem sempre com bom rendimento. Caracterizações atraentes, como a do protagonista, convivem com maquiagens e figurinos menos acertados, a exemplo dos reservados a Gepeto e à fada. Direção de Anderson Oliveira (60min). Rec. a partir de 3 anos. Estreou em 5/5/2012. Teatro Clara Nunes (527 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-9696. Sábado e domingo, 17h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até domingo (1º).

✪✪✪ A PRINCESA E O SAPO, adaptação de Anderson de Oliveira. O conto dos irmãos Grimm é transportado para o sertão nordestino. Vestido de cangaceiro, Anderson de Oliveira também faz as vezes de narrador, escoltado por dois músicos. Embalado pelo som de violão e instrumentos de percussão, o elenco interpreta ao vivo sucessos regionais que parecem ter sido compostos para a encenação. Canções como Isso Aqui Tá Bom Demais (Dominguinhos e Nando Cordel) e Coração Bobo (Alceu Valença) acompanham as idas e vindas da relação entre a princesa (Talita Monteiro, muito divertida) e o sapo (Leandro Amado). O visual festivo, cheio de cores e retalhos, completa a ambientação. Direção do adaptador (60min). Rec. a partir de 4 anos. Reestreou em 12/5/2012. Teatro dos Grandes Atores ? Sala Vermelha (390 lugares). Avenida das Américas, 3555, Barra, ☎ 3325-1645. Sábado e domingo, 17h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 14h30 (sáb. e dom.). Até 29 de julho.

✪✪✪✪ O ROUXINOL E O IMPERADOR, adaptação de Denise Crispun. Leia em Veja Rio Recomenda (pág. 6). Direção de Beto Brown (60min). Rec. a partir de 4 anos. Estreou em 3/6/2012. Oi Futuro Ipanema (120 lugares). Rua Visconde de Pirajá, 54, 3º andar, Ipanema, ☎ 3131-9333, ? General Osório. → Sábado e domingo, 16h. R$ 15,00. Bilheteria: 15h/21h (ter. a sex.); a partir das 14h (sáb. e dom.). Até 29 de julho.

Fonte: VEJA RIO