DIVERSÃO

É de graça

Selecionamos 47 atrações para você curtir o fim de semana sem gastar nem um tostão

- Atualizado em

lavradio1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

TEATRO

PARALELAMENTE, de Lisa E. Fávero e João Rodrigo Ostrower. Com encenação e texto inspirados na dinâmica da internet, cheia de recortes como se fossem hiperlinks, o drama mostra os desdobramentos de um encontro entre cinco amigos que não se veem há anos ? vividos por Cirillo Luna, Cynhtia Reis, Elio de Oliveira, Mariana Nunes e Monique Vaillé. A proposta é abordar como as novas tecnologias e a massificação da internet podem transformar as relações humanas. Direção dos autores (60min). 12 anos. Sede da Cia. dos Atores (60 lugares). Rua Manoel Carneiro, 12, Lapa, ☎ 2242-4176. Sábado a segunda, 20h. Grátis. Até 27 de agosto. Estreia prometida para sábado (4).

SHOWS

PROJETO CORDAS BRASILEIRAS. Realizado pela primeira vez pelo Centro Cultural Correio, o projeto reúne instrumentisas virtuosos. Abre a série, na sexta (3) o gaúcho Yamandu Costa. No programa, faixas do disco Mafuá, como Choro Loco, além de uma interpretação de Carinhoso, de Pixinguinha. No sábado (4), é a vez da cantora Tetê Espíndola aliar seu timbre particular de voz à craviola, instrumento de doze cordas, para desfiar faixas marcantes da carreira como Índia, Sertaneja e Escrito nas Estrelas. João Bosco encerra a programação no domingo (5) desfiando clássicos do porte de Memória de Pele, Desenho de Giz e Papel Marché. 10 anos. Centro Cultural Correios (199 lugares). Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até domingo (1º). www.correios.com.br.

ESPECIAL

FEIRA. Sábado (4) é dia de Feira do Rio Antigo na Rua do Lavradio. A partir das 10h, donos de lojas, bares e restaurantes da região espalham barracas, mesas e cadeiras pelas calçadas e pela pista fechada, criando o cenário acolhedor por onde o público passeia. Além de cerca de 400 expositores de peças de antiquário e outros artigos, a programação inclui apresentação do Trio Choro Novo. A partir das 16h30, na Praça Emilinha Borba (esquina com Rua do Senado), os jovens músicos passeiam pelo repertório consagrado de Pixinguinha, Ernesto Nazareth e Jacob do Bandolim, entre outros compositores. Feira Rio Antigo. Rua do Lavradio, Centro, Rio de Janeiro. Sábado (4), 10 às 19h. Grátis.

DANÇA

PIRACEMA. A Lia Rodrigues Companhia de Danças apresenta dois espetáculos do seu repertório ao longo de agosto. O primeiro, Piracema, parte de solos dos onze bailarinos, que dividem o mesmo espaço, mas não se relacionam diretamente. O espetáculo estreou em Paris, em 2011, ganhou turnê na Bélgica e, após sessões na favela da Maré, chega ao Sérgio Porto. A temporada vai até 12 de agosto, de sexta a domingo, mas, na primeira semana, acontece apenas na quarta e na quinta. Em 17 de agosto, reestreia Pororoca (60min). 12 anos. Espaço Cultural Sérgio Porto (80 lugares). Rua Humaitá, 163, Humaitá, ☎ 2535-3846. Quarta (1º) e domingo (5), 20h; quinta (2) a sábado (4), 21h. Grátis.

Especial

TEATRO DE ANIMAÇÃO ? OS BONECOS PEDEM PASSAGEM. O grupo Bonecos em Ação é responsável pelo projeto de ocupação do Teatro Duse, em Santa Teresa, com atividades para todas as faixas etárias. Para as crianças, no sábado (4) e no domingo (5), às 11h, a diversão é proporcionada por uma pequena mostra de teatro lambe-lambe, linguagem de animação criada no fim dos anos 80 na Bahia que consiste na apresentação de cenas de dois minutos que atendem uma pessoa por vez. As encenações com marionetes se passam dentro de caixas semelhantes às usadas por antigos lambe-lambes. O grupo chileno Oani apresentará quatro espetáculos e a Cia. Caixeiros Viajantes, brasileira, traz para os pequenos a peça Vicente, o Fotógrafo ? sobre o personagem Vicente e sua câmera lambe-lambe. Teatro Duse (100 lugares). Rua Hermenegildo de Barros, 161, Santa Teresa, ☎ 3233-1306. Sábado (4) e domingo (5), 11h. Grátis.

TEATRO

ANTES QUE O GALO CANTE. Com dezesseis anos de atuação, a companhia Os Ciclomáticos ocupa o centro cultural em Santa Teresa nos domingos de agosto. A trupe encena a fábula sobre o amor impossível entre uma gata (Nivea Nascimento) e um sabiá (Getulio Nascimento). Escrito por Ribamar Ribeiro e Fabíola Rodrigues, o texto é livremente inspirado em Romeu e Julieta, de Shakespeare. Trilha sonora de Caíque Botkay e Ricardo Silva. Direção de Carla Meirelles (60min). Rec. a partir de 6 anos. Parque das Ruínas (75 lugares). Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa, ☎ 2224-3922. Domingo, 11h. Grátis. Estreia prevista para domingo (5). Até 26 de agosto.

EXPOSIÇÃO

Estreias

ANDRÉ ANDRADE. Dez trabalhos do artista carioca serão reunidos em Por que Você Não me Contou sobre Você?. Todos exibem imagens de televisão com interferências ou falhas de transmissão, fotografadas por ele diretamente do aparelho e trabalhadas com tinta sobre uma placa de alumínio. Curadoria de Vanda Klabin. R$ 2?200,00 a R$ 8?800,00. Galeria Athena Contemporânea. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), lojas 210 e 211, Copacabana, ☎ 2513-0239. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 1º de setembro. A partir de sexta (3).

MARCELO SOLÁ. Na individual Casa das Prima + Hidrolands Grafisch Atelier Chanterclayson/Dusted Souls, o criador goiano apresenta 31 trabalhos, entre desenhos, serigrafias e pinturas de tamanhos diversos. A partir de R$ 3?500,00. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaribe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até 25 de agosto. A partir de sexta (3). www.lucianacaravello.com.br.

GUEL SILVEIRA. O baiano Silveira, que já ilustrou uma edição do livro Tieta do Agreste, de Jorge Amado, faz sua primeira individual no Rio. Nela, exibe doze trabalhos em acrílica sobre cartão. R$ 5?000,00 a R$ 8?000,00. Tramas Galeria de Arte. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), loja 219, ☎ 2287-2036. Segunda a sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 18 de agosto. A partir de sexta (3).

MATEU VELASCO. Nascido em Nova York, onde o pai trabalhava, em 1980, Mateu Velasco chegou ao Rio ainda criança e aqui se formou em desenho industrial pela PUC. Na faculdade, já fazia serviços como ilustrador quando resolveu arriscar as primeiras investidas na arte de rua. Conceitos assimilados em cursos de gravura, ilustração, caligrafia e computação gráfica resultaram na originalidade de seus grafites, que logo chamaram atenção: em 2004, apenas um ano depois de formado, ele participava de sua primeira coletiva. De lá para cá, além dos muros do Rio e de outras cidades, suas obras ocuparam diversas galerias ? já expôs em Portugal e nos Estados Unidos. Em Avesso do Avesso, sua terceira individual na Galeria Movimento, Velasco exibe trabalhos em técnicas e suportes diversos.No acervo, selecionado pelo artista e pelo marchand Ricardo Kimaid, estão seis gravuras em metal, cinco pinturas sobre madeira, nas quais foram usados spray, tinta acrílica e lápis de cor, e três telas em acrílica, todas sem título, produzidas neste ano. As criações, pertencentes à série que dá nome à mostra, apresentam inusitadas figuras humanas com a cabeça substituída por desenhos abstratos que parecem voar para longe. Inicialmente concebida como cenografia para a exposição, uma instalação com doze troncos de árvore pintados tornou-se também uma obra e completa a seleção.R$ 5?000,00 a R$ 15?000,00. Galeria Movimento. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), loja 211, Copacabana, ☎ 2267-5989. Terça a sexta, 10h30 às 19h30; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 2 de setembro. A partir de sexta (3). www.galeriamovimento.com.br.

MUSEU HISTÓRICO NACIONAL ? 90 ANOS DE HISTÓRIAS. O museu celebra nove décadas de existência com uma exposição especial de peças de seu acervo. Foram reunidos do primeiro item incorporado à coleção, uma farda do século XIX, ao mais recente, um uniforme de gari da companhia de limpeza urbana, de 2012. Entre os objetos mais curiosos figura um baralho com imagens de vários pontos do Rio, criado como suvenir para o centenário da Independência do Brasil. Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 8,00. Grátis para menores de 5 anos, maiores de 65 e aos domingos. A bilheteria fecha meia hora antes. Até 15 de outubro. A partir de sexta (3). www.museuhistoriconacional.com.br.

FOTÓGRAFOS DA NATUREZA. Promovido pelo Museu de História Natural de Londres e pela revista BBC Wildlife, o concurso Wild Life Photographer of the Year existe há 49 anos e premia fotos que têm a natureza como tema. Há dezesseis anos os vencedores passaram a ser reunidos em uma mostra, que agora é montada pela primeira vez no Brasil. Compõem a seleção 79 imagens de profissionais de 24 países. Centro de Visitantes do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico, ☎ 3874-1808. Segunda a domingo, 8h às 17h. Grátis. Até 30 de agosto. A partir de sexta (3).

Última semana

✪✪✪ A ARQUITETURA PORTUGUESA PELO TRAÇO DE LUCIO COSTA. Protagonista da arquitetura e do urbanismo brasileiros, Lucio Costa (1902-1998) fez, em 1952, uma viagem a Portugal, durante a qual preencheu cinco blocos de papel com desenhos e anotações sobre o país e sua paisagem urbana. Considerados perdidos por cinquenta anos, esses registros são exibidos pela primeira vez, reunidos sob a curadoria de Maria Elisa Costa, filha do arquiteto, e José Pessôa. Recentemente, a dupla refez aquela viagem, procurando recuperar em fotografias o que ainda restava da arquitetura desenhada por Costa. Essas imagens também são expostas, em um interessante confronto com as 74 páginas de esboços. Caixa Cultural ? Galeria 1. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até domingo (5). www.caixacultural.com.br.

✪✪✪ ARTISTAS BRASILEIROS NA ITÁLIA. Fundada por dom João VI em 1826, a Academia Imperial de Belas Artes travou, desde o seu surgimento, um profícuo diálogo com a produção artística da Itália. Herdeiro do acervo da instituição, o Museu Nacional de Belas Artes joga luz sobre essa parceria abrigando a mostra com 95 obras, entre pinturas, esculturas, desenhos e gravuras, de 38 criadores que incorporaram elementos da cultura italiana a seus trabalhos. Sobressaem no acervo alguns dos artistas da Academia Imperial que estiveram na Itália na segunda metade do século XIX, como os irmãos Félix (1866-1905), Rodolfo (1852-1931) e Henrique Bernardelli (1857-1936) ? é deste último o belo óleo Maternidade ?, além de Victor Meirelles (1832-1903). Entre as criações desse grupo, no entanto, a atração mais importante é o imponente óleo Turbínio, de Antônio Parreiras (1860-1937). Alvo de uma meticulosa restauração feita por técnicos do MNBA, a tela volta a ser exibida após mais de cinquenta anos. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até domingo (5). www.mnba.gov.br.

✪✪✪ COLEÇÃO ITAÚ DE FOTOGRAFIA BRASILEIRA. No alentado painel com 115 trabalhos de 56 autores, que abrange dos anos 40 aos dias de hoje, a opção do curador Eder Chiodetto foi pelas imagens de caráter mais experimental. Em Homenagem a Mondrian (1960), do paulistano German Lorca, uma janela evoca as linhas da obra do pintor holandês. Há ainda uma sequência de belíssimas fotos de Claudia Andujar, da série Sonhos Yanomami. Nomes como Geraldo de Barros, José Oiticica Filho, Thomaz Farkas, Rosângela Rennó, Miguel Rio Branco e Vik Muniz integram a seleção. Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até domingo (5). www.pacoimperial.com.br.

✪✪✪ FERNANDA CHIECO. Na mostra Trono de Pescador, a artista paulistana apresenta dez belos desenhos feitos com lápis de cor sobre hanji, um tipo de papel coreano. Produzidos desde 2011, os trabalhos foram todos iniciados durante uma residência artística que Fernanda realizou na cidade de Incheon, na Coreia do Sul. Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até domingo (5). www.pacoimperial.com.br.

✪✪✪ JOSÉ PAULO. Em Para Nunca Mais Me Esquecer, o artista pernambucano evoca questões ligadas a memória, rotulação e permanência. São quinze obras, entre objetos, esculturas, acrílicas e desenhos, além de um grande painel de cerâmica. A peça que dá nome à exposição, feita em 2010, reúne 25 enormes esculturas de ferro e madeira que lembram marcadores de gado. Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até domingo (5). www.pacoimperial.com.br.

RIO CIDADE-PAISAGEM. O acervo iconográfico da Biblioteca Nacional abastece a exposição sobre o Rio de Janeiro. Dividida em módulos que contemplam diversos pontos da cidade, como a Baía de Guanabara, a Floresta da Tijuca e Copacabana, a mostra reúne 120 itens, entre mapas, gravuras, desenhos, manuscritos, revistas, jornais e partituras. Biblioteca Nacional ? Espaço Cultural Eliseu Visconti. Rua México, s/nº, Centro, ☎ 3095-3879, ? Cinelândia. Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até domingo (5).

✪✪✪ TEIMOSIA DA IMAGINAÇÃO. Dez artistas populares brasileiros integram a mostra. São eles o alagoano Antonio de Dedé, os baianos Nilson Pimenta e Aurelino, o cearense Francisco Graciano, os mineiros Getúlio Damado, Izabel Mendes e Jadir João Egídio, os pernambucanos José Bezerra e Manoel Galdino e o sergipano Véio. Boa parte dos 77 trabalhos é de esculturas de madeira, mas a variedade de estilos não deixa a exposição cair na monotonia. Há ainda pinturas, cerâmicas e obras em técnica mista. Curadoria de Germana Monte-Mór. Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até domingo (5). www.pacoimperial.com.br.

Fernando Frazão
Após seis meses de obras, o Paço Imperial reabre mais charmoso: foram reformados o piso, o sistema de refrigeração e as portas e janelas (Foto: Redação Veja rio)

Em cartaz

ADRIANA BARRETO. Artista carioca que incorpora aos seus trabalhos a experiência como bailarina e coreógrafa, ela inaugura duas exposições. No Oi Futuro Flamengo, Agora Sim apresenta uma videoinstalação e três vídeos. Na Amarelonegro Arte Contemporânea, Em Preto e Branco exibe pinturas da série Notações, além de esculturas, fotografias e um vídeo. R$ 5?000,00 a R$ 50?000,00. Galeria Amarelonegro Arte Contemporânea. Rua Visconde de Pirajá, 111, lojas 1 e 2, Ipanema, ☎ 2549-3950. Segunda a sexta, 14h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até 24 de agosto. www.amarelonegro.com. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 23 de setembro. www.oifuturo.org.br.

✪✪✪ ANNA LETYCIA. Um dos maiores nomes da gravura brasileira ganha retrospectiva de sua obra aos 82 anos. Foram reunidos 77 trabalhos, além de quatro matrizes, produzidos entre os anos 50 e 2008. Os destaques incluem as imagens da série Tatus, premiada na terceira edição da Bienal de Paris, em 1963. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até 9 de setembro. www.mnba.gov.br.

✪✪✪ DANIEL SENISE. Um dos nomes da Geração 80, Senise apresenta seis trabalhos inéditos e sem título. Em todos, utilizou uma técnica intrigante: aplicou cola, verniz e pigmentos no chão para, em seguida, "decalcar" o resultado em um tecido fino. Esse pano foi posteriormente recortado e colocado em uma estrutura de alumínio, obtendo-se, assim, as obras expostas. Reunidas, as dezenas de recortes dos tecidos se assemelham a uma pintura de grandes dimensões. Três dos trabalhos foram criados a partir dos tacos do chão da casa de um amigo. Os restantes vieram do piso do ateliê do próprio artista. Preços sob consulta. Galeria Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 25 de agosto. www.silviacintra.com.br.

DAISY XAVIER. Em Arqueologia da Perda, a artista carioca exibe uma eclética seleção de trabalhos. Há uma instalação com onze lanças de madeira (referência ao tríptico A Batalha de São Romano, de Paolo Ucello, que data do século XV), dezesseis esculturas feitas de madeira e vidro, desenhos, pinturas e um vídeo. R$ 5?000,00 a R$ 30?000,00. Anita Schwartz Galeria de Arte. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea, ☎ 2274-3873. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 18 de agosto. www.anitaschwartz.com.br.

✪✪✪ DO ART NOUVEAU AO ART DÉCO. Mulher do marchand Isaac Krasilchik, sócio da galeria de arte paulistana A Ponte, Bertha Krasilchik apresenta 238 itens de sua coleção, acumulada desde os anos 50. A maior parte do acervo é composta de joias ? são mais de 100. Além disso, há uma série de objetos, como cigarreiras e estojos de maquiagem, todos confeccionados com materiais preciosos. As peças expostas oferecem uma aula sobre os dois estilos. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 30 de setembro.

FABIEN RIGOBERT. Conhecido em seu país por unir arte e tecnologia, o criador francês faz sua primeira mostra no Brasil: Predicament/Situações Difíceis. Rigobert apresenta três vídeos e uma série de fotografias. Ele próprio aparece nos dois trabalhos que inspiram o nome da individual. No vídeo Predicament 13 (2011), contracena com duas meninas em um ritual de iniciação de candomblé, e, na série fotográfica Predicament, divide as atenções com um índio americano. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 16 de setembro. www.oifuturo.org.br.

✪✪✪ FRANKLIN CASSARO. Na década de 80, ainda aluno da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, o artista carioca já se dedicava a trabalhos feitos de papel-alumínio. A ideia ganhou contornos de obsessão, como demonstra a individual Espacial. O acervo selecionado reúne dezenas de esculturas de diversos formatos e tamanhos ? as menores não têm mais do que 2 centímetros, enquanto o inflável Júpiter II # 2 ocupa uma sala de 24 metros quadrados. Quase todas as obras foram construídas apenas com a manipulação do papel, sem nenhum artifício extra para sustentar o material. Produzidas com nível impressionante de minúcia, chamam atenção as peças da série Recicloides, de seres meio bichos, meio robôs, coloridos pelo uso de embalagens de bombons. Surpresa maior ainda causa o ambiente transformado em uma espécie de sala de estar, com móveis, TVs e a cristaleira batizada de Vitrine de Curiosidades Alienígenas. Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 12 de agosto.

GABRIELA MACIEL. Duas séries compõem Explosões. Na que dá nome à mostra, Gabriela aplica miçangas coloridas sobre placas de alumínio, criando imagens que remetem à topografia terrestre. Quimeras Delirantes traz esculturas de polipropileno em formatos variados, recheadas de miçangas. Curadoria de Cristina Burlamaqui. R$ 5?000,00 a R$ 22?000,00. Galeria Inox. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), subsolo 101, Copacabana, ☎ 2521-9940. Segunda e sábado, 11h às 19h; terça a sexta, 10h às 20h. Grátis. Até 11 de agosto.

JOÃO & ANTONIO. Fotografias de João de Orleans e Bragança e peças de prata do designer de joias Antonio Bernardo (este estreando no circuito de galerias de arte) compõem a coleção em exibição. O primeiro apresenta 35 imagens de reflexos de barcos sobre as águas da Baía de Paraty. Bernardo comparece com oito objetos sem título, pertencentes à série que ele batizou de Radiolaria. R$ 3?000,00 a R$ 75?000,00. Galeria H.A.P. Rua Abreu Fialho, 11, Jardim Botânico, ☎ 3874-2830/2796. Segunda a sexta, 11h às 18h; sábado, 13h às 18h. Grátis. Até 18 de agosto. www.hapgaleria.com.br.

KEYLA SOBRAL. Catorze trabalhos, entre desenhos, gifs animados, objetos e instalações, compõem Meu Álbum de Retratos, a primeira individual carioca da artista paraense. Curadoria de Orlando Maneschy. Galeria do Ateliê. Avenida Pasteur, 453 (Ateliê da Imagem Espaço Cultural), Urca, ☎ 2541-3314. Segunda a sexta, 10h às 21h; sábado, 10h às 17h. Grátis. Até 15 de setembro. www.ateliedaimagem.com.br.

LEO BATTISTELLI. Argentino radicado no Rio, Battistelli exibe cerca de 35 trabalhos inéditos, entre esculturas e objetos de porcelana e cerâmica. R$ 4?000,00 a R$ 19?000,00. Graphos: Brasil. Rua Siqueira Campos, 143, 2º piso, Copacabana, ☎ 2256-3268, ? Siqueira Campos. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 30 de agosto.

✪✪✪ LINIERS. Principal atração de Macanudismo, a retrospectiva dedicada ao quadrinista argentino, um enorme painel com 500 tirinhas da série Macanudo (todas originais) escancara as influências de seu autor. Publicadas no jornal La Nación há dez anos, as histórias trazem figuras como a esperta menina Enriqueta, descendente incontestável de Mafalda, a famosa personagem do mestre e conterrâneo Quino. Também estão lá animais cheios de personalidade, a exemplo do gato Fellini, que em certos momentos lembra o Snoopy, de Charles Schulz. Outros tipos, o garoto Martincito e sua amiga imaginária Olga podem ser comparados a Calvin e ao tigre Haroldo, de Bill Waterson. Liniers dá-se ao luxo de entregar o jogo porque foge da cópia pura e simples com um trabalho pessoal que inspira ora o riso, ora a reflexão. No acervo reunido, seu talento também transparece em desenhos para um livro infantil, um vídeo de animação, capas de livros, arte para CDs, cadernos de desenhos, contos ilustrados e pinturas. Caixa Cultural ? Galeria 2. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 9 de setembro. www.caixacultural.com.br.

MALDITA 3.0. Com programação voltada para o rock ? em especial o brasileiro ?, a Rádio Fluminense FM deu espaço à geração que começou a fazer música nos anos 80, incluindo bandas como Paralamas do Sucesso, Legião Urbana, Barão Vermelho, Kid Abelha e Plebe Rude. Os trinta anos de criação da Maldita, como foi apelidada a rádio, são comemorados nesta mostra de fotografias (algumas inéditas), objetos, documentos e gravações de entrevistas, entre outros itens. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 12 de agosto. www.correios.com.br.

✪✪✪ MARIO GRUBER. Morto em 2011 aos 84 anos, o pintor, gravador, escultor e muralista tem um panorama de sua obra reunido em O Mundo Fantástico de Mario Gruber. São 35 óleos, nos quais se destacam as figuras mascaradas e fantasiadas que marcaram seu trabalho. Há ainda 65 gravuras ricas em detalhes, além de uma seleção de matrizes. Curadoria de Denise Mattar. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 12 de agosto. www.correios.com.br.

MEU MEIO. Fechado desde 2010, o Museu do Meio Ambiente reabriu com o térreo dedicado a atrações fixas. Entre elas figura a sala com o programa educativo para crianças e computadores nos quais é possível acessar o banco de dados do Jardim Botânico, onde fica o museu. O 2º andar abriga mostras temporárias, como Meu Meio. Com curadoria de Marcello Dantas, são apresentadas instalações interativas que têm como tema a relação entre o homem e a natureza. Uma delas é a Sala Efeito Borboleta, um experimento com raios laser e projeções na parede que mostra como nossos atos interferem em problemas como a desertificação. Quatro artistas comparecem com vídeos: Carlos Nader, Angelo Venosa e a dupla formada por Leandro Lima e Gisela Motta. Museu do Meio Ambiente. Rua Jardim Botânico, 1008 (Jardim Botânico do Rio de Janeiro), Jardim Botânico, ☎ 3874-1808. Terça a domingo, 10h às 17h. Grátis. Até 12 de agosto.

MEU PADRINHO PADRE CÍCERO. Com curadoria de Emanoel Araújo, diretor do Museu Afro Brasil, em São Paulo, a exposição tem como personagem o líder religioso padre Cícero Romão Batista (1844-1934). Seis artistas cearenses exibem gravuras, esculturas e pinturas. Pertences do próprio homenageado também são mostrados. Espaço Memória do Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas. Campo de São Cristóvão, s/nº (Pavilhão de São Cristóvão), São Cristóvão. Terça a quinta, 10h às 18h; sexta a domingo, 10h às 22h. Grátis. Até 19 de agosto.

✪✪ MURAL ITÁLIA-BRASIL. Artistas dos dois países trabalharam juntos, desenvolvendo, com técnicas de street art, murais em locais públicos de Brasília, Salvador e do Rio ? aqui, o brasileiro Ozi e a dupla italiana Orticanoodles deixaram suas marcas na Estação Cinelândia do metrô e na favela do Vidigal. Na exposição, com curadoria de Marco Antonio Teobaldo, são exibidas obras que dialogam com aquelas realizadas no projeto. Há ainda fotografias e vídeos com o making of do processo, além de uma ferramenta interativa que permite ao visitante fazer seu próprio grafite nas paredes do espaço. Caixa Cultural ? Espaço Livraria. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 12 de agosto. www.caixacultural.com.br.

REFERÊNCIA/EXPERIÊNCIA. Objetos, fotografias, vídeos e gravuras integram a coletiva, reunião de obras de Anton Steenbock, Claudia Hersz, Cristiano Lenhardt, Laila Terra, Mayana Redin e Nino Cais. Cada um deles apresenta um trabalho. A curadoria é de Ivair Reinaldim. Preços sob consulta. Jaime Portas Vilaseca Galeria. Avenida Ataulfo de Paiva, 1079, loja 109, subsolo, Leblon, ☎ 2274-5964. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até 30 de agosto. www.portasvilaseca.com.br.

✪✪✪✪ SALVADOR DALÍ. No fim dos anos 50, Salvador Dalí (1904-1989) foi convidado pelo governo da Itália a produzir uma série de pinturas em tributo ao livro A Divina Comédia, de Dante Alighieri (1265-1321). A escolha de um espanhol para homenagear um dos maiores escritores italianos, porém, causou enorme rejeição e o convite acabou retirado. Mesmo assim, o mestre do surrealismo deu sequência ao trabalho. Produzido originalmente em aquarelas, o conjunto de 100 obras foi entregue a dois entalhadores, que construíram 3?500 blocos xilográficos para compor as gravuras. Uma dessas séries completas, hoje pertencente a colecionadores espanhóis, está na mostra, batizada como Dalí: a Divina Comédia. O pintor seguiu a linha proposta por Alighieri e dividiu as pinturas pelos mesmos três temas do clássico original: Inferno, com 34 imagens, Paraíso e Purgatório, cada um com 33 peças. Caixa Cultural ? Galeria 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 2 de setembro. www.caixacultural.com.br.

SIDNEI TENDLER. Irmão do cineasta Silvio Tendler, o artista plástico vive há doze anos na Bélgica e há quatro não mostrava seus trabalhos no Rio. São dele as doze obras em exibição na galeria TeC (abreviação de Tendler Contemporânea), comandada por sua mulher, Carla Tendler. O acervo traz seis desenhos em técnica mista e seis pinturas em acrílica. R$ 5?000,00 a R$ 50?000,00. TeC. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), loja 117, Copacabana, ☎ 2523-3590. Terça a sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 15 de agosto.

FOTOGRAFIA

COLETIVO AMAZONAS. Sob curadoria de Pedro Agilson, a mostra reúne fotografias de Alberto César Araújo, Alex Pazzuelo, Lula Sampaio, Maria di Andréa Hagge, Raimundo Valentim, Raphael Alves, Ruth Jucá e Ricardo de Oliveira, todos integrantes do coletivo e ligados à Região Norte do país. As imagens são registros do cotidiano amazônico, na floresta e na cidade. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 23 de setembro. www.oifuturo.org.br.

CRISTINA GRANATO. Uma das fotógrafas mais requisitadas do show business brasileiro, Cristina lançou, no ano passado, o livro Um Olhar na Música Popular Brasileira, em comemoração de seus trinta anos de carreira. Das 350 fotos de grandes nomes da música reunidas na publicação, 45 foram selecionadas para a exposição. Estão lá, entre outros, Cazuza, Sandra de Sá, Ney Matogrosso e Cássia Eller. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, Cinelândia, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 9 de setembro.

DOCUMENTAL IMAGINÁRIO ? FOTOGRAFIA CONTEMPORÂNEA BRASILEIRA. Curador da mostra Coleção Itaú de Fotografia Brasileira, em cartaz no Paço Imperial, Eder Chiodetto apresenta aqui uma seleção de 48 trabalhos de nove fotógrafos e um coletivo: João Castilho, Pedro Motta, Breno Rotatori, Guy Veloso, Gustavo Pellizzon, Fábio Messias, Pedro David, Pedro Motta, Fernanda Rappa e Cia de Foto (este comparece com um vídeo). Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 16 de setembro. www.oifuturo.org.br.

✪✪✪ HARCOURT, ESCULTOR DE LUZ. Fundado na França em 1934, o lendário Studio Harcourt se notabilizou por produzir retratos de celebridades da cultura, das ciências, do esporte e da vida pública. Na mostra foram reunidas 99 fotografias, a maioria em preto e branco. Em todas repete-se a marca visual do estúdio, influenciada pelo cinema expressionista alemão, com os retratados envolvidos por uma espécie de aura iluminada. Estão presentes figuras como o cantor Charles Aznavour, a atriz Brigitte Bardot, o ator John Malkovich, o tenista Rafael Nadal e a cantora Edith Piaf, além de brasileiros, a exemplo do escritor Paulo Coelho e da atriz Glória Pires. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 12 de agosto. www.correios.com.br.

✪✪✪✪ UM OLHAR SOBRE O CRUZEIRO: AS ORIGENS DO FOTOJORNALISMO NO BRASIL. Leia em Veja Rio Recomenda. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 7 de outubro. www.ims.com.br.

OLHAR TÁTIL ? NOVOS SENTIDOS DA FOTOGRAFIA CONTEMPORÂNEA. Doze artistas participam da mostra, que reúne 21 ampliações em grandes formatos, sem unidade temática aparente. Paisagens, retratos e instantâneos têm, em comum, a proposta de desafiar a percepção visual. Os autores são André Sheik, Bruno Veiga, Henrique Koifmann, Ivani Pedrosa, Leonardo Aversa, Marcos Bonisson, Nadam Guerra, Paulo Sérgio Nascimento, Renato Velasco, Ricardo Fasanello, Teresa Salgado e Zeka Araújo. Um vídeo de Nadam Guerra, exibido em loop, completa o acervo. Curadoria de Mauro Trindade. Centro Cultural Justiça Federal ? Gabinete de Fotografia. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, Cinelândia, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 28 de outubro.

OLHARES SOBREPOSTOS. Zeca Guimarães, Zeca Linhares, Pedro Oswaldo Cruz, Pedro Pinheiro Guimarães, Chico Mascarenhas e Domingos Mascarenhas apresentam noventa fotografias produzidas ao longo dos últimos quarenta anos. Curadoria de Milton Guran. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, Cinelândia, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 26 de agosto.

QUITO. O longa Histórias que Só Existem Quando Lembradas, de Julia Murat, inspira a mostra. No filme, a personagem Rita (Lisa E. Fávaro) é uma jovem fotógrafa que produz um ensaio em uma cidade no Vale do Paraíba, estado do Rio. Na vida real, porém, os registros são do carioca Quito. Cerca de trinta deles são exibidos. Escola de Artes Visuais do Parque Lage ? Galeria EAV. Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, ☎ 3257-1800. Segunda a quinta, 9h às 22h; sexta a domingo e feriados, 9h às 17h. Grátis. Até 12 de agosto. www.eavparquelage.rj.gov.br.

Fonte: VEJA RIO