DIVERSÃO

É de graça

Confira 34 atrações gratuitas para curtir o fim de semana

- Atualizado em

FESTAS

Disritmia

A festa que anima as tardes na Pedra do Leme faz sua edição especial de Carnaval. Comandado pela DJ Lili Prohmann, o evento une o melhor da música brasileira ao pôr do sol com vista para a Praia de Copacabana, com repertório que vai desde clássicos da MPB a novas descobertas no cenário da música regional brasileira. O VJ AnimaFoto compõe o cenário com projeções. Desta vez, a festa contará com a participação do DJ Mam e show da banda Coquetel Acapulco.

Pedra do Leme. Av. Atlântica, Praça Almirante Júlio de Noronha. Sábado (15), a partir das 16h. Grátis. Em caso de chuva o evento será adiado.

disritmia-drone.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

CARNAVAL

Céu na Terra

Espaço que vem acolhendo, primordialmente, concertos de música erudita, a Cidade das Artes recebe no sábado (15) um repertório bem diferente. A partir das 18 horas, os onze performáticos integrantes da Orquestra Popular Céu na Terra, tradicional bloco carnavalesco de Santa Teresa, comandam uma apresentação nos pilotis do complexo, ao som de marchinhas, frevos, maxixes, cirandas e maracatus. Trata-se de uma boa oportunidade de curtir o bloco com mais tranquilidade, antes do cortejo oficial do Carnaval, que costuma reunir uma multidão.

Cidade das Artes. Avenida das Américas, 5300, Barra da Tijuca, ☎ 3325-0102. Sábado (15), 18h/20h. Grátis.

Bloco Virtual

O cordão se prepara no Costão do Leme para o seu desfile deste ano, que acontece na sexta-feira de Carnaval.

Costão do Leme. Avenida Atlântica, s/nº (final da praia). Sexta (14), a partir das 18h30. Grátis.

Carmelitas

Nascido como uma bem-humorada homenagem ao Convento das Carmelitas, a agremiação de Santa Teresa faz ensaio geral na Praça Tiradentes.

Praça Tiradentes, Centro. Sábado (15), a partir das 18h. Grátis.

Escravos da Mauá

Criado no Carnaval de 1993, o cordão virou um clássico da Região Portuária. Na sexta (14), acontece ensaio do samba, com presença da bateria e venda de camisetas.

Largo São Francisco da Prainha, Centro. Sexta (14), 20h. Grátis.

Nem Muda Nem Sai de Cima

Fundado por frequentadores do tradicional Bar da Dona Maria, na Tijuca, o bloco tem como padrinhos os compositores Aldir Blanc e Moacyr Luz. A concentração será na Rua Garibaldi e o desfile percorre as ruas da região da Muda.

Rua Garibaldi (esquina com Avenida Maracanã). Domingo (16), a partir das 17h. Grátis.

TEATRO

O Duelo

Adaptação da novela homônima do russo Anton Tchekov, assinada por Vadim Nikitin e Aury Porto, o drama da Mundana Companhia gira em torno dos conflitos do casal Ivan Laiévski e Nadiejda (interpretados pelo próprio Porto e por Camila Pitanga). Carol Badra, Fredy Allan, Guilherme Calzzavara, Otávio Ortega, Pascoal da Conceição, Sergio Siviero e Vanderlei Bernardino completam o elenco. Direção de Georgette Fadel (210min, com intervalo). 12 anos. Estreou em 6/2/2014.

Espaço Tom Jobim ? Teatro (120 lugares). Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico, ☎ 2274-7012. Quinta a domingo, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). IC. Estac. grátis. Até 30 de março.

Um Dia Qualquer

Quatro desconhecidos se encontram num banco de praça em pleno centro da cidade, numa tarde de outono. Esse encontro inusitado faz com que revelem entre eles suas dores, seus amores, sua vida de forma emocionante e muito engraçada, tornando o público cúmplice também dessas histórias.

Lona Cultural Gilberto Gil. Avenida Marechal Fontenelle, 5000, Realengo. Sexta (14), 19h. ☎ 3462-0774. Grátis.

Arena Chacrinha. Rua Soldado Elizeu Hipólito s/n, Pedra de Guaratiba. ☎ 3404-7980. Domingo (16), 19h.

SHOWS

Verão Tim Recarregue-se

A programação de verão do evento, que inclui atividades esportivas e shows, acaba no fim de semana. No domingo (16), uma festa no Parque do Arpoador leva ao palco o grupo Cidade Negra e uma bateria formada por jovens surdos-mudos, além do DJ Marcelinho da Lua. Livre.

Parque Garota de Ipanema (entre a Avenida Francisco Bhering e a Rua Francisco Otaviano), s/nº, Arpoador. Domingo (16), 19h. Grátis.

CONCERTOS

Anne Meyer e Rafael Simonacci

A soprano junta-se ao pianista para apresentar Impressões Seresteiras, de Heitor Villa-Lobos. O concerto faz parte da série Música no Museu, que comemora neste ano o centenário de nascimento do músico César Guerra-¬Peixe (1914-1993).

Museu de Arte Moderna (200 lugares). Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, ☎ 2240-4944. Domingo (16), 11h30. Grátis.

CRIANÇAS

Partícula

Criada pela cantora Glaucia Cris, a atração musical voltada para a turminha de 2 a 5 anos mescla canções infantis de MPB, cantigas de roda e histórias, que ganham vida em origamis.

Imperator ? Centro Cultural João Nogueira ? Bistrô Imaculada (45 lugares). Rua Dias da Cruz, 170, Méier, ☎ 2596-1090. Domingo (16), 11h. Grátis.

Pequena Coleção de Todas as Coisas

Versão mirim de Pequeno Inventário de Lugares-Comuns, montado pela prestigiada Cia Dani Lima em 2009, a peça dá novos significados a cerca de 100 objetos de cores e formas diferentes espalhados pelo palco. Em cena, Carla Stank, Laura Samy, Lindon Shimizu e Renato Linhares se valem da dança e de poucas palavras para cumprir a missão, que leva para o palco desde pinos de boliche até aspirador de pó. Direção de Dani Lima (60min). Rec. a partir de 5 anos. Reestreou em 2/2/2014.

Centro de Referência Cultura Infância ? Teatro do Jockey (84 lugares). Avenida Bartolomeu Mitre, 1110, Gávea, ☎ 3114-1286. Sábado e domingo, 16h30. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes do espetáculo. Até dia 23.

Bonecos no Parque

Marionetes, palhaços e outras figuras recorrentes em espetáculos infantis estão na programação do festival, que leva 36 companhias de teatro ao Aterro do Flamengo até outubro.

Teatro Municipal de Marionetes Carlos Werneck de Carvalho (300 lugares). Parque do Flamengo (altura do nº 300 da Praia do Flamengo), ☎ 2273-1497. Sábado (1º) e domingo (2), 11h. Grátis. Até 26 de outubro. Confira a programação completa em abr.ai/bonecos-no-parque.

Troca-Troca de Livros

O projeto incentiva a troca de livros entre crianças, jovens e adultos. Na lista de obras infantis há títulos internacionais e nacionais de ficção, crônicas, biografias e comédias. Para participar, basta levar exemplares em bom estado de conservação. Não são aceitas obras didáticas nem técnicas. Cada leitor pode fazer duas trocas por vez. Imperator ? Centro Cultural João Nogueira. Rua Dias da Cruz, 170, Méier, ☎ 2596-1090. Aos domingos, 10h/14h. Grátis.

Contos Fadados

Com texto e direção de Breno Sanches, a montagem do grupo Milongas é inspirada em jogos de mesa tipo Detetive ou Scotland Yard, em que os atores são as peças do tabuleiro e os jogadores são os próprios espectadores, com um final sempre surpreendente. A apresentação começa em clima de suspense, com o mistério "Quem roubou o livro do autor no mundo dos contos e está destruindo as histórias tradicionais?" Os suspeitos são os personagens excluídos destes contos: Rogério Luiz, o quarto porquinho; Chato, o oitavo anão; e Isabela, a irmã da Chapeuzinho Vermelho, papeis que os atores descobrem, através de sorteio feito em cena, quem irá interpretá-los naquele dia. Ao final, através das pistas deixadas pelos suspeitos, a plateia vai poder dizer quem roubou o livro. Com essa dinâmica interativa é possível conferir sempre um espetáculo diferente, tanto no desenrolar da história quanto no desfecho.

Arena Carioca Dicró. Parque Ary Barroso, Penha. ☎ 7951-0203. Domingo, 16h. Até 23 de fevereiro. Grátis.

Justin e A Espada da Coragem

O Rio Design Barra promove o evento inspirado no filme de mesmo nome, previsto para chegar aos cinemas no dia 21 de fevereiro. As aventuras de um corajoso jovem que decide tornar-se cavaleiro viraram divertidas atrações que prometem animar pequenos e adultos. Na Praça Central, foi erguido um cenário medieval com cinco atividades para crianças a partir de 3 anos. Tiro ao alvo, arco e flecha e escalada são algumas das aventuras disponíveis para toda a família. As atrações do evento são acompanhadas por monitores especializados e devem ser agendadas previamente no concierge no próprio dia.

Rio Design Barra. Avenida das Américas, 7777, Praça Central, Barra da Tijuca. ☎ 2430-3024. Domingo a sexta, 15h às 20h; sábado, das 11h às 21h. Até 23 de fevereiro. Grátis.

João Pierrô e Maria Colombina

Numa referência aos populares e ilustres personagens carnavalescos, a peça faz uma releitura do clássico João e Maria, transformados em Pierrô e Colombina, que viverão uma história de surpresas e aventuras.

Bangu Shopping. Rua Fonseca, 240, Bangu. ☎ 2430-5130. Domingo (16), 17h. Grátis.

Bailinho

Nos finais de semana que antecedem o Carnaval, o Ilha Plaza promove o Bailinho para as crianças e seus responsáveis. O evento animará os clientes com bateria da escola de samba União da Ilha, oficina de pintura artística, brincadeiras e distribuição de brindes, além de concurso de fantasias para os pais mais animados.

Ilha Plaza Shopping. Avenida Maestro Paulo e Silva, 400, Ilha do Governador. ☎ 2468-8100. Sábado, 15h às 19h. Até 23 de fevereiro. Grátis.

Pré-carnaval infantil

O NorteShopping organiza bailinhos para a criançada entrar no clima do Carnaval. Em um espaço coberto, os foliões mirins terão brincadeiras como: oficinas de máscaras, pintura artística, banda de carnaval com marchinhas e músicas infantis. Recreadores também animam as crianças, além de um concurso de fantasias.

NorteShopping. Avenida Dom Hélder Câmara, 5474, Cachambi. ☎ 2178-4444. Domingo (16), 16h às 20h.

Sem Fim

Fundada em 1996 pelos bailarinos Diane Ichimaru e Marcelo Rodrigues, a premiada Confraria da Dança, de Campinas, tem alternado em seu repertório montagens para adultos e crianças. É dedicado aos pequenos o espetáculo Sem Fim, de 2013, escolhido pela dupla para a sua estreia em palcos cariocas. Duas apresentações gratuitas vão ocupar o Teatro Angel Vianna, no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro. A ideia por trás da encenação é elevar o olhar da plateia para muito além do seu próprio umbigo, fazendo com que os espectadores percebam a imensidão do universo e o nosso minúsculo tamanho dentro dele. Em cena, Diane (também diretora) e Rodrigues misturam coreografia e teatro, embalados pela trilha assinada por Rafael Santos. Ao longo da sessão, temas como as descobertas da ciência e os planetas do sistema solar são abordados para instigar a curiosidade do público (45min). Rec. a partir de 3 anos.

Teatro Angel Vianna (155 lugares). Rua José Higino, 115 (Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro), Tijuca, ☎ 3238-0601. Sábado (15) e domingo (16), 18h. Grátis.

GIL GROSSI/DIVULGAÇÃO
(Foto: Redação Veja rio)

EXPOSIÇÕES

Lippe Muniz

Nascido em 1986, em Duque de Caxias, o jovem artista mostrava desde a infância a vocação quase compulsiva para o desenho ? nem sempre da maneira mais acertada. Seus pais, chamados à escola depois que ele rabiscou carteiras e as paredes do banheiro, foram orientados a levá-lo a um psicólogo. Os anos se passaram e a mania tornou-se profissão. Na individual História da Melancolia, em cartaz na galeria Graphos: Brasil, o público confere seus detalhados e expressivos traços. Parte do acervo de cinquenta obras, a série Weltwehmut aborda, segundo seu autor, questões existenciais relacionadas à memória e à história. A partir de fotografias encontradas em livros, revistas, jornais e álbuns de família, Lippe cria imagens com um quê de absurdo, nas quais figuras humanas têm o rosto invariavelmente coberto ou escondido do observador. Pinturas marcadas por tons negros, objetos e instalações completam a seleção. R$ 2?000,00 a R$ 20?000,00.

Graphos: Brasil. Rua Siqueira Campos, 143 (Shopping dos Antiquários), sobreloja 11, Copacabana, ☎ 2256-3268 e 2255-8283. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 1º de março.

Em 1964

Perto de completar meio século, o golpe de 31 de março de 1964 inspira novas análises e revisões históricas. Na exposição Em 1964, aberta para o público a partir deste domingo (9), no Instituto Moreira Salles, o marco inicial da ditadura militar é o elo entre as cerca de oitenta obras reunidas, oriundas de campos variados, como literatura, fotografia, cinema e música. A política, portanto, permeia quase toda a mostra. Estão na seleção páginas e capas da Pif Paf, revista criada por Millôr Fernandes, cuja circulação durou apenas oito números devido à perseguição do regime ? em uma das ilustrações, do cartunista Fortuna, um militar sobre um cavalo despacha em um gabinete. Fotografias do cineasta paulistano Jorge Bodanzky, clicadas em Brasília no momento do golpe, também estão no acervo, assim como registros do cotidiano brasileiro feitos por Henri Ballot e Chico Albuquerque. Desse último, um dos pioneiros da fotografia publicitária no país, destaca-se uma campanha feita para a Volkswagen em maio de 1964. Há ainda uma seção dedicada à música, em que se ouvem canções de Tom Jobim, Baden Powell, Nara Leão, Ernesto Nazareth e Radamés Gnattali, entre outros. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 23 de novembro. A partir de domingo (9).

A Cara do Rio

Em sua 10ª edição, a coletiva inaugura a galeria Villa Olívia Artes, no Morro da Conceição. Quarenta trabalhos de nomes como Solange Palatnik, Paulo Vilela e Sonia Madruga integram a mostra, que aborda vários ângulos do Rio sob o ponto de vista de cada artista. R$ 900,00 a R$ 6?900,00.

Villa Olívia Artes. Ladeira João Homem, 13, Saúde, ☎ 98888-2613. Quarta a sábado, 14h às 18h. Grátis. Até 3 de abril. A partir de segunda (10).

Resistir É Preciso

Depois de passar por Brasília e São Paulo, a exposição organizada pelo Instituto Vladimir Herzog, que aborda o período da ditadura militar no Brasil, chega ao Rio. Trata-se de um conjunto de obras de arte, imagens e documentos históricos da época. Entre os destaques está a coleção do jornalista e ex-preso político Alípio Freire, com trabalhos de artistas plásticos como Sérgio Freire, Flávio Império e Sérgio Ferro, além de registros (alguns censurados então) dos fotojornalistas Luis Humberto e Orlando Brito.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 7 de abril. A partir de quarta (12).

✪✪✪✪ Wilma Martins

Cotidiano e Sonho é o nome da retrospectiva da artista mineira radicada no Rio. O acervo, de cerca de 140 obras, reúne pinturas, gravuras, desenhos, aquarelas, livros e documentos. Chamam atenção as criações da série Cotidiano, nas quais animais invadem singelos espaços domésticos e paisagens naturais amplas se insinuam em espaços como gavetas e camas. O programa no Paço conta com mais cinco individuais: de Mariana Manhães, Willys de Castro, Sergio Camargo, Vicente de Mello e Rogerio Luz.

Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até domingo (16).

✪✪✪ Afonso Tostes

O artista mineiro reconstrói, no salão principal da Casa França-Brasil, um enorme paiol que encontrou desmontado na Zona da Mata, em seu estado natal. Ferramentas utilizadas no espaço tiveram o cabo esculpido, em forma de osso, e também são exibidas em uma instalação. Completam o acervo uma escultura e um site-specific.

Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro, ☎ 2332-5120. Terça a domingo, 10h às 20h. Grátis. Até dia 23.

Amor, Amor, Amor

Primeira mostra de 2014 no Centro Cultural Banco do Brasil, a coletiva reúne 58 fotografias do acervo da Maison Européenne de la Photographie (MEP), de Paris, que representam as mais distintas formas de amor, pelo olhar de 23 fotógrafos. Há nomes como Henri Cartier-Bresson, Robert Doisneau e Pierre Verger. Curadoria de Jea¬n-Luc Monterosso e Milton Guran.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 31 de março.

✪✪✪ Cavalcante

Primeira retrospectiva do caricaturista, a mostra reúne 114 trabalhos do carioca de 50 anos, produzidos ao longo de mais de 25 anos de uma sólida carreira. Entre as personalidades retratadas em seu inconfundível traço estão Vinicius de Moraes, Nelson Cavaquinho, Cartola, Romário, Dilma Rousseff, Hugo Chávez e Manuel Bandeira. Além das caricaturas, há ilustrações em nanquim, esboços inéditos, objetos-esculturas produzidos pelo próprio artista (que, segundo ele, lhe servem de inspiração para desenhar) e sete telas.

Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 3299-0600, Cinelândia. Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até 9 de março.

Eduardo Kac

O artista digital carioca tem onze poemas projetados em tela, sendo dois deles interativos, na individual Eduardo Kac: Poesia Digital, 1982-1999.

Oi Futuro Ipanema. Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3131-9333, General Osório. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 2 de março.

✪✪✪ Evandro Teixeira

Na individual Tempos de Chumbo, Tempo de Bossa: Os Anos 60 pelas Lentes de Evandro Teixeira, o baiano de Irajuba exibe dezessete belas fotografias em preto e branco sobre a década indicada. Há desde cliques da musa Leila Diniz de biquíni a registros de temas políticos.

Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até dia 27.

✪✪✪ Floriano Romano

Conhecido por combinar instalações, performances e sons, o artista exibe oito obras sonoras, sete delas inéditas, e uma seleção de desenhos feitos com fita isolante sobre papel, reunidas na mostra Sonar.

Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 9 de março.

Luigi Ghirri

Pensar por Imagens ? Ícones, Paisagens, Arquitetura reúne 300 fotografias do italiano, pioneiro no uso da cor na fotografia em seu país, morto em 1992. Provas de impressão, livros do artista e outros objetos integram a retrospectiva.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 13 de abril.

✪✪✪ Nuno Ramos

Intitulada Hora da Razão, a nova instalação do artista é composta de três estruturas de vidro, que representam lápides, cobertas por um material viscoso semelhante a piche, que parece escorrer também sobre o piso da galeria. Dentro dessas formas geométricas vazadas, monitores de vídeo apresentam o músico Rômulo Fróes, o artista plástico Eduardo Climachauska e a cantora Nina Becker entoando o samba Hora da Razão, de Batatinha. Completam a obra, em seu entorno, pendurados nas paredes, 78 desenhos inéditos da série Munch, criados com folhas de ouro, prata e bronze, tinta a óleo e carvão sobre papel, inspirados no pintor norueguês Edvard Munch.

Caixa Cultural ? Galeria 4. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro,

☎ 3980-3815, Carioca. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 9 de março.

✪✪✪ Walter Firmo

Modesta no tamanho, mas não na qualidade, Brasil em Preto e Branco ? Walter Firmo reúne onze belas fotografias do carioca feitas a partir de 1940, mais uma série delas projetadas em dois monitores, além de um vídeo. Entre as atrações, há uma imagem do ex-jogador Bellini entrando em campo pelo Vasco da Gama no fim da década de 50. Curadoria de Milton Montenegro.

Oi Futuro Ipanema. Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3131-9333, General Osório. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 2 de março.

Fonte: VEJA RIO