GRÁTIS

É de graça!

Peças, exposições, dança. Aproveite a lista com 37 atrações gratuitas neste final de semana

- Atualizado em

EXPOSIÇÕES

NICOLAS VLAVIANOS. Em 1961, logo depois de concluir a graduação em Paris, na Academie de La Grande Chaumière, o escultor grego veio ao Brasil participar da Bienal de Arte de São Paulo e ficou. Na retrospectiva Espaço/Aço/Arte, com curadoria de Sergio Pizoli, foram reunidas 63 obras do artista de 82 anos, produzidas desde a década de 50, pertencentes a coleções públicas e a seu acervo particular. Além de esculturas, serão exibidos desenhos e maquetes para seus trabalhos de grande escala. Caixa Cultural ? Galeria 1. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 2 de outubro. A partir de terça (23). www.caixacultural.com.br.

TOM LISBOA. Fotógrafo curitibano que atua com intervenções urbanas, Lisboa apresenta a individual Palimpsestos, com quinze imagens e quatro vídeos em que explora o significado da palavra que dá nome à mostra: antigo material de escrita usado mais de uma vez, mediante a raspagem do texto anterior. Na sua produção, o artista insere retratos ou recortes em grades ou paredes e depois fotografa, produzindo alterações na imagem original. No jardim da casa onde funciona a galeria serão exibidas algumas obras da intervenção urbana Mirando(a), em que ele coloca fotografias de passarinhos emolduradas nos galhos das árvores. Galeria do Ateliê da Imagem. Avenida Pasteur, 453, Urca, ☎ 2541-3314. Segunda a sexta, 10h às 21h30; sábado, 10h às 17h30. Grátis. Até 15 de outubro. A partir de sexta (26), às 19h30. www.ateliedaimagem.com.br.

BOB WOLFENSON. Conhecido por realizar ensaios de moda e capas para a revista Playboy, publicada pela Editora Abril, o fotógrafo paulistano faz sua primeira individual no Rio. A mostra Cinépolis é constituída de 21 imagens em grandes formatos ? 1,15 por 1,42 metro ? registradas como se Wolfenson estivesse na trajetória de um road movie, retratando paisagens e pessoas em uma narrativa que transita entre a linguagem fotográfica e o cinema. R$ 12?000,00. Galeria da Gávea. Rua Marquês de São Vicente, 431, loja A, Gávea, ☎ 2274-5200. De segunda a sexta é necessário agendar a visita por telefone. Sábado, 11h às 18h. Grátis. Até sábado (27). www.galeriadagavea.com.br.

BRASIL FEMININO. Reunião de mais de 150 peças da coleção da Biblioteca Nacional, entre documentos e obras de arte, que ilustram a participação de mulheres na história e na sociedade brasileira. Com curadoria do pesquisador Marcus Venicio Ribeiro, o acervo abrangente apresenta o decreto original da Lei Áurea, assinado pela princesa Isabel em 1888, uma edição de 1712 do livro Marília de Dirceu, de Tomás Antônio Gonzaga, além de pinturas originais de Debret, J. Carlos e Lygia Pape. Entre as personalidades lembradas estão Maria da Penha, na luta contra a violência doméstica; Mãe Menininha do Gantois, Pagu, Nise da Silveira, Carlota Joaquina, Clarice Lispector, Lygia Fagundes Telles, Marta Rocha, Maria Bethânia, Rita Lee, a jogadora de futebol Marta, Zilda Arns e Tônia Carrero. Fundação Biblioteca Nacional ? Espaço Eliseu Visconti. Rua México, s/nº, Centro, ☎ 3095-3862. ? Cinelândia. Segunda a sexta, 10h às 17h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até domingo (28). www.bn.br.

CINTHIA MARCELLE. Mineira de Belo Horizonte, 34 anos, a artista realiza sua segunda individual na Galeria Silvia Cintra + Box 4. Batizada A ? Ante ? Após ? Até, a mostra reúne pinturas, suporte inédito na trajetória de Cinthia, que costuma trafegar por linguagens como o desenho, a fotografia, o vídeo e a performance. No acervo estão duas séries de telas listradas de branco e cores diversas (amarelo, vermelho, azul e verde). R$ 8?000,00 a R$ 18?000,00. Galeria Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até sábado (27). www.silviacintra.com.br.

✪✪✪ EXTREMOS: FOTOGRAFIAS NA COLEÇÃO DA MAISON EUROPÉENNE DE LA PHOTOGRAPHIE. A coletiva, realizada por uma parceria entre o Instituto Moreira Salles e a Maison Européenne de la Photographie, de Paris, reúne 115 imagens que representam situações extremas do mundo das artes, da ciência, da moda, da cultura e do esporte, entre outros setores. Há diversas criações assinadas por importantes nomes da fotografia, a exemplo de Elliott Erwitt, Sebastião Salgado e Henri Cartier-Bresson. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a sexta, 13h às 20h; sábado, domingo e feriados, 11h às 20h. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até domingo (28). www.ims.com.br. Integra a programação da FotoRio 2011.

✪✪✪ JOGOS DE GUERRA. Coletiva com trabalhos de 58 artistas de diferentes gerações, cujas produções apontam para confrontos e convergências na arte contemporânea brasileira. Sob curadoria de Daniela Name, o acervo conta com peças emblemáticas, a exemplo de Projeto Coca-Cola/Inserções em Circuitos Ideológicos, obra conceitual de Cildo Meireles, e da série de dezoito fotografias e postais de Anna Bella Geiger intitulada Brasil Nativo/Brasil Alienígena. Entre os novos talentos, estão expostas criações como Homem-Bomba, figura composta de bombinhas de São João criada por Felipe Barbosa, além de trabalhos de Gabriela Mureb, Laerte Ramos e Guga Ferraz. Caixa Cultural ? Galerias 2 e 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até domingo (28). www.caixacultural.com.br.

✪✪✪ ANNA BELLA GEIGER. Em atividade desde os anos 50, Anna Bel­la está no rol dos mais importantes nomes das artes plásticas no Brasil. Na retrospectiva batizada Circa MMXI, ela exibe sessenta trabalhos em variados suportes e produzidos em diferentes épocas. No acervo, com curadoria assinada pela própria artista, entram desenhos de telhados de Nova York, feitos em 1954, e telas da série Pier & Oceans, da década de 80, além de obras raramente exibidas de sua fase visceral, a exemplo das pinturas Órgão Ocidental, Tronco e Garganta. Arte Sesc ? Mansão Figner. Rua Marquês de Abrantes, 99, Flamengo, ☎ 3138-1343, ? Flamengo. → Terça a sábado, 12h às 20h; domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até 30 de setembro.

✪✪✪ O BENIN, ANCESTRALIDADE E CONTEMPORANEIDADE. O Benin, Ancestralidade e Contemporaneidade. Do Golfo do Benin, navios negreiros partiram rumo ao Brasil entre os séculos XVII e XIX. A mostra em cartaz no Centro de Arte Hélio Oiticica nos une uma vez mais à África, mas através da arte, e não da ignomínia. Estão expostas 300 peças de dez criadores beninenses. O curador Emanoel Araujo - diretor do Museu Afro Brasil, em São Paulo - agrupou no térreo obras inspiradas nos costumes de antepassados, a exemplo das dez tapeçarias de Alphonse Yémadjé. Chamadas de "aplique", são construídas com recortes de tecido alusivos a antigos símbolos de nobreza da nação da África Ocidental. No andar superior predominam trabalhos contemporâneos. Nessa lista destacam-se pinturas de Cyprien Tokoudagba e três telas em grandes formatos de Tchif, além da imensa instalação Estúpidos e Inúteis, de Aston - que guarda estreita semelhança com a produção do brasileiro Nelson Leirner. Centro de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Praça Tiradentes, ☎ 2242-1012, ? Presidente Vargas. → Terça a sexta, 11h às 18h; sábado, domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até 4 de setembro.

✪✪✪ BONITO POR NATUREZA: RIO ONTEM E HOJE. Ao lado de vinte fotografias recentes de Almir Reis e Jaime Acioli, a mostra apresenta 22 pinturas e gravuras do século XIX raramente exibidas, pertencentes à coleção brasiliana de Raymundo Ottoni de Castro Maya (1894-1968) ? empresário e patrono das artes que legou à posteridade um formidável acervo de 22?000 obras. O conjunto reunido pela curadora Anna Paola Baptista guarda achados como as belas gravuras do alemão Emil Bauch e do marinhista inglês Emeric Essex Vidal. Museu da Chácara do Céu. Rua Murtinho Nobre, 93, Santa Teresa, ☎ 3970-1126. Quarta a segunda, 12h às 17h. R$ 2,00. Estac. Grátis para menores de 12 anos, pessoas com mais de 65, grupos escolares e às quartas. Até 19 de setembro. www.museuscastromaya.com.br.

✪✪✪ BRÍGIDA BALTAR. Seis anos após realizar a última individual na cidade, a artista carioca apresenta nova exposição-solo, com curadoria de Marcelo Campos. Em O que É Preciso para Voar, Brígida exibe doze trabalhos inéditos, entre vídeos, objetos, maquetes e criações em neon. Sua inspiração vem de referências da história da arte que evocam o voo. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Visitas orientadas por monitores acontecem às quintas, a partir das 18h. Até 4 de setembro. www.oifuturo.org.br.

CADU. Paulistano radicado no Rio, Carlos Eduardo Felix da Costa ou, simplesmente, Cadu, tem variada produção focada em instalações, esculturas, vídeos e objetos constituídos de mecanismos que envolvem tecnologia. Na individual Entardecer no Ano do Coelho, o curador Fernando Cocchiarale surpreende o público apresentando quatro pinturas de grandes formatos no salão central da galeria. As telas abstratas são integrantes da série Nantucket Island ? nome da ilha no estado americano de Massachusetts que inspirou Herman Melville a escrever Moby Dick. A paleta de cores alude aos tons do mar e das algas. Nos espaços adjacentes estão três instalações, dois vídeos e um objeto característicos da linguagem plural de Cadu. Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017, ? General Osório. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 2 de outubro.

CLAUDIO MONTAGNA. Artista carioca que iniciou sua trajetória em Nova York, onde viveu em 1987, Montagna amadureceu seu trabalho ao longo de uma década, período em que frequentou a Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Na retrospectiva Vida Líquida, exibe trabalhos produzidos nos últimos dez anos. O acervo inclui colagens sobre lona formando figuras abstratas com a superposição de recortes de revistas eróticas. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 25 de setembro. www.ccjf.trf2.gov.br.

✪✪ DI CAVALCANTI ? DO DESENHISTA AO PINTOR. Na mostra com curadoria de Romaric Büel e Jacqueline Finkelstein é apresentada a pouco conhecida faceta de designer de Emiliano Di Cavalcanti (1897-1976). O artista plástico carioca desenhou croquis de joias a pedido do amigo e joalheiro Lucien Finkelstein (1932-2008) e, juntos, eles criaram uma coleção de anéis, broches e pingentes. No acervo estão onze peças exclusivas, exibidas ao lado dos respectivos esboços originais, além de 99 desenhos de diferentes técnicas e seis pinturas a óleo, a exemplo de Mulheres Facetadas e Pássaros. A exposição ficaria melhor com uma montagem adequada ao número de peças expostas e mais informações sobre as obras. Centro Cultural Correios ? Salão do 3º Andar. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 18 de setembro. www.correios.com.br.

✪✪✪ ENÉAS VALLE. Artista plástico, matemático, doutor em comunicação e cultura e professor da Escola de Belas Artes da UFRJ, Valle produz em diversos suportes. Nascido em Manaus, 60 anos, radicado no Rio, ele apresenta cinquenta obras na individual Transfronteiras, com curadoria assinada por Fernando Cocchiarale. Estão no acervo pinturas, desenhos, colagens, objetos e esculturas, além de quatro trabalhos em videoarte. Centro de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Praça Tiradentes, ☎ 2242-1012, ? Presidente Vargas. → Terça a sexta, 11h às 18h; sábado, domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até 4 de setembro.

ERA UMA VEZ - LE FRESNOY. Criada em 1997 e dirigida pelo cineasta francês Alain Fleischer, a escola Le Fresnoy Studio National des Arts Contemporains é um dos mais importantes centros públicos de formação audiovisual na Europa. Recebe jovens de todo o mundo para residência artística de dois anos de duração na cidade de Tourcoing, no norte da França. Nesta coletiva são exibidos vídeos, filmes e fotografias, além de instalações videográficas, panorâmicas e interativas, produzidos por lá. Oi Futuro Ipanema. Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3201-3000, ? General Osório. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 4 de setembro. www.oifuturo.org.br.

ESTELA SOKOL. Nome em ascensão na cena contemporânea, a artista paulistana com 31 anos de idade e dez de carreira apresenta sua primeira individual na cidade: A Morte das Ofélias. Metade do acervo, que reúne trinta trabalhos, foi produzida durante residência artística na cidade de Linz, capital do estado da Alta Áustria. Nos Alpes austríacos, ela realizou intervenções, chamadas de land art, nos bosques nevados, inserindo tecidos, balões infláveis e placas acrílicas de cores fluorescentes, para contrastar com a sóbria paisagem alpina. Dessa atividade de campo saíram as séries fotográficas Secret Forest, com cinco ampliações em grandes formatos, e Polarlicht, de dez exemplares em médias dimensões. R$ 2?400,00 a R$ 40?000,00. Anita Schwartz Galeria de Arte. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea, ☎ 2274-3873. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 8 de outubro. www.anitaschwartz.com.br.

✪✪ GERARDO SACCO. Calabrês, 71 anos, Sacco é considerado um dos maiores designers de joias da Itália. Além de ser o ourives mais presente no Museu do Vaticano, é fornecedor para a indústria cinematográfica. Em produções dirigidas por Franco Zeffirelli, por exemplo, assina os colares, braceletes e tiaras usados por Elizabeth Taylor em O Jovem Toscanini, de 1988, e por Glenn Close em Hamlet, de 1990. Essas peças estão entre as 150 joias de ouro, prata, brilhantes e variadas pedras sem valor estimado, mas que juntas pesam 120 quilos, reunidas na mostra Histórias Preciosas da Magna Grécia ao Terceiro Milênio. A montagem da exposição, no entanto, deixa a desejar devido à pouquíssima informação oferecida sobre os curiosos itens expostos. Faz falta ainda ao menos um breve perfil do artista. Museu Histórico Nacional ? Casa do Trem. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 6,00. Grátis para menores de 5 anos e pessoas com mais de 65 anos. A bilheteria fecha meia hora antes. Grátis aos domingos. Até 11 de setembro. www.museuhistoriconacional.com.br.

✪✪✪ I AM A CLICHÉ - ECOS DA ESTÉTICA PUNK. Mostra de 150 obras, entre fotos, fotocolagens e instalações, produzidas por doze importantes artistas selecionados pela francesa Emma Lavigne, curadora do Centro Georges Pompidou, em Paris. Andy Warhol é representado por quatro exemplares de seus conhecidos Screen Tests (testes de câmera): em um vídeo retrata silenciosamente os cinco membros do conjunto Velvet Underground, entre eles Lou Reed. Também integram a exposição doze fotografias da americana Patti Smith, elevada a musa e poetisa do punk quando lançou o disco Horses, em 1975, feitas por Robert Mapplethorpe. Há ainda 44 imagens ? impróprias para menores de 14 anos ? da série Arthur Rimbaud em Nova York, feitas por David Wojnarowicz em 1978, em que modelos com máscaras do poeta Rimbaud (1854-1891) são retratados em cenas eróticas. Completam o programa uma ambientação sonora criada por Thierry Planelle, que dividiu a curadoria com Emma Lavigne, e uma exclusividade da montagem carioca: a exibição da coleção de capas de discos de Planelle, no lounge do 2º andar. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 2 de outubro.

✪✪✪ MESTRES DA GRAVURA NA COLEÇÃO DA FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL. Mostra com 171 trabalhos raramente exibidos e pertencentes ao acervo de 20?000 gravuras da Real Biblioteca de Portugal, trazido ao Rio em 1810 por dom João VI, juntamente com a coleção de livros e outras obras de arte. Com esse patrimônio, fundou-se naquele ano a Biblioteca Nacional. No conjunto selecionado pela historiadora Fernanda Terra estão produções de oitenta gravadores de vários países da Europa realizadas entre os séculos XV e XIX. A peça mais antiga, Os Quatro Anjos do Apocalipse, foi criada em 1496 pelo alemão Albrecht Dürer (1471-1528). Entre outras preciosidades, há obras da série Os Provérbios, do espanhol Francisco Goya (1746-1828), e doze trabalhos de Rembrandt (1609-1669). Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 18 de setembro. www.correios.com.br.

✪✪✪ MARCOS CARDOSO. Conhecido por produzir painéis com embalagens plásticas reaproveitadas, cujo resultado lembra tapeçarias ou patchwork, Cardoso chama sua pesquisa de "artesania pós-industrialização". Na individual que leva seu nome, o artista exibe seis composições com sacolas costuradas ? algumas com mais de 5?000 unidades ? e uma rosácea constituída de 10?000 palitos de fósforo encaixados. R$ 1?100,00 a R$ 23?000,00. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaribe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até dia 31. www.lucianacaravello.com.br.

✪✪✪✪ QUEREMOS MILES - MILES DAVIS, LENDA DO JAZZ. Mostra com 450 itens ? fotografias, instrumentos, roupas, documentos, capas de discos e partituras ? pertencentes ao trompetista Miles Dewey Davis III (1926-1991) que marca as duas décadas de sua morte. Montada pela Cité de la Musique, em Paris, onde estreou em 2009, a exposição, que já passou por Montreal, no Canadá, traz ao Rio um rico panorama da trajetória do artista, da infância na cidade natal, East St. Louis, no estado de Illinois, até a morte, aos 65 anos. No acervo há, entre outras curiosidades, o manuscrito original da música Nem um Talvez, de Hermeto Pascoal, que tocou com Miles no álbum Live-Evil, de 1970, uma jaqueta criada pelo figurinista Gianni Versace e telas pintadas pelo músico. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 28 de setembro.

✪✪✪ RIO: A ARTE DA ANIMAÇÃO. Mostra interativa sobre os bastidores da realização do longa-metragem Rio, protagonizado pela ararinha Blu e dirigido pelo carioca Carlos Saldanha. No acervo, reunido com curadoria de Marcello Monteiro, da Mister Toon Studios, estão as primeiras páginas do roteiro, imagens de storyboard, esboços dos personagens e cenários, além de todo o processo de montagem digital. Os visitantes também encontram jogos eletrônicos, um telão em 3D e painéis cenográficos diante dos quais é permitido tirar fotos ao lado dos personagens. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 5,00 (grátis aos domingos). Até 11 de setembro. www.mnba.gov.br.

ROSA OLIVEIRA. Dois anos após apresentar a individual Tempestade de Flores, no Centro Cultural Correios, a artista carioca exibe novas pinturas na exposição solo Jade. As oito telas escolhidas são inspiradas nas cores verde e azul, encontradas nas pétalas da flor de jade, que tem exemplares no Jardim Botânico e no Sítio Burle Marx. R$ 5?700,00 a R$ 17?000,00. Galeria Anna Maria Niemeyer. Praça Santos Dumont, 140, loja A, Gávea. ☎ 2540-8155. Terça a sexta, 12h às 21h; sábado e domingo, 14h às 18h. Grátis. Até 25 de setembro. www.annamarianiemeyer.com.br.

3º FESTIVAL INTERNACIONAL DE HUMOR. Sob curadoria de Ângela Porto e direção de Eliana Caruso, a edição deste ano privilegia os desenhos cômicos e espalha-se por três mostras. Vinda de Portugal, a World Press Cartoon 2011 traz os 27 premiados e os ganhadores de menções honrosas no concurso internacional Press Cartoon, dirigido pelo cartunista português Antonio Antunes. Já a exposição Três Séculos de Desenho no Brasil conta um pouco da história do humor gráfico com a ajuda de desenhos já publicados desde o século XIX, com trabalhos de Millôr Fernandes, Ziraldo e Chico Caruso, entre outros. Finalmente, na coletiva Prêmio Imprensa estão exibidas obras dos trinta concorrentes do festival nas categorias melhor desenho de cartum, charge e caricatura, selecionadas sob a coordenação do cartunista Amorim. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 5,00 (grátis aos domingos). Até 25 de setembro. www.mnba.gov.br.

✪✪✪ XICO CHAVES. Há quatro décadas, este profissional multimídia atua alternadamente nos campos das artes visuais, da poesia e da música. Na individual Órbita ? Poética, com curadoria de Alberto Saraiva, são exibidos em imensas projeções de vídeo registros de suas obras em diferentes suportes, a exemplo de pinturas, objetos, instalações, performances e intervenções. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Visitas orientadas por monitores, às quintas, a partir das 18h. Até 4 de setembro. www.oifuturo.org.br.

ZAVEN PARÉ. Mestre em artes plásticas, formado pela Universidade de Paris VIII, o artista francês volta a expor na cidade. Dessa vez apresenta 88 xilogravuras produzidas no Japão entre 2009 e 2010 com imagens de um bestiário oriental, constituído de animais reais e imaginários. Todas as obras são em preto e branco, com assinatura carimbada em vermelho sobre papel tibetano no formato de 10 x 10 centímetros. Baukurs Cultural. Rua Goethe, 15, Botafogo, ☎ 2530-4847. Segunda a sexta, 12h às 19h; sábado, 15h às 20h. Grátis. Até 22 de outubro. www.baukurscultural.com.br.

✪✪✪ LUIS GONZÁLEZ PALMA. Guatemalteco radicado na cidade argentina de Córdoba, o fotógrafo contemporâneo de 54 anos tem como principal característica na sua produção o uso do tom sépia e a construção de painéis com fotos superpostas. González Palma apresenta treze trabalhos na individual Escenas. Instituto Cervantes ? Sala de Exposições. Rua Visconde de Ouro Preto, 62, Botafogo, ☎ 3554-5910, ? Botafogo. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 14 de setembro. www.riodejaneiro.cervantes.es. Integra a programação da FotoRio 2011.

TEATRO

TEATRO DOS OU­VIDOS, de Valère Novarina. Interpretado pela atriz e tradutora Angela Leite Lopes, o monólogo dramático integra a programação que celebra os vinte anos da companhia Teatro do Pequeno Gesto. Em um cenário-instalação criado pela artista plástica Bel Barcellos, que lembra um labirinto de finas paredes, a artista faz uma atuação performática que questiona os limites entre palco e plateia e entre as artes cênicas e plásticas. Direção de Antonio Guedes (35min). 14 anos. Estreou em 12/8/2011. Espaço Cultural Sérgio Porto (120 lugares). Rua Humaitá, 163, Humaitá, ☎ 2535-3846. Sexta e sábado, 19h; domingo, 18h. Grátis. Distribuição de senhas uma hora antes. Até 4 de setembro.

DANÇA

RIZOMA. Renato Vieira Companhia de Dança (RJ). Coreografia interpretada por Bruno Cezario, Soraya Bastos, Fabiana Nunes, Joaquim Tomé e Lavínia Bizzotto, é inspirada em conceitos do filósofo Gilles Deleuze e embalada por música de Maurice Ravel (55min). Centro Cultural Correios ? Praça (1 000 lugares). Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. Domingo (28), 18h. Grátis. Distribuição de senhas 1 hora antes.

SOB O CHÃO VERDE. Projeto Mouvoir - Cia. Stephanie Thiersch (Dusseldorf, Alemanha). Pela primeira vez realizados simultaneamente, dois dos principais festivais coreográficos do Rio, Correios em Movimento e Dança em Trânsito, vão espalhar por várias regiões apresentações de graça de terça (23) a domingo (28). Ao ar livre e em teatros, 21 companhias nacionais e nove europeias estrelam os espetáculos. No Projeto Mouvoir, a bailarina Alexandra Naudet apresenta seu solo com a participação de dois técnicos dançarinos que a ajudam a montar o cenário (38min). Centro Cultural Correios ? Praça (1 000 lugares). Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. Sábado (27), 20h e domingo (28), 18h. Grátis. Distribuição de senhas 1 hora antes.

SOB 3 OLHARES. Cia. Carlota Portella (RJ). Pela primeira vez realizados simultaneamente, dois dos principais festivais coreográficos do Rio, Correios em Movimento e Dança em Trânsito, vão espalhar por várias regiões apresentações de graça de terça (23) a domingo (28). Ao ar livre e em teatros, 21 companhias nacionais e nove europeias estrelam os espetáculos. O espetáculo de jazz da Cia. Carlota Portella traz números criados por Geórgia Kliar, Washington Cardoso e Andréa Dias. O programa inclui apresentações da companhia espanhola La Macana e as cariocas Staccato, Paula Águas e Ana Vitória, com peças para crianças (120min). Lagoa Rodrigo de Freitas ? Parque Catacumba. Sábado (27), 11h

ESPECIAL

FESTA DO JAPÃO. O Parque do Flamengo abriga o maior evento dedicado à cultura japonesa na cidade. Estão previstos oficinas, apresentações de dança e preparo de comidas típicas, além de desfiles e exibição de artes marciais. Neste sábado (20), às 18h30, haverá uma exibição de tambores japoneses seguida pela abertura oficial, com a presença de Hajime Kimura, cônsul-geral interino do Japão. No dia seguinte, a partir das 11h, o público participa de oficinas de caligrafia, noções básicas do idioma, mangá e origami. Concluindo as atividades, às 16h40, haverá uma apresentação de dança folclórica. A programação completa está em www.nikkeirj.com.br. Cidade da Criança (em frente à Praia do Flamengo, 98, perto do Museu da República). Sábado (20), 17h às 23h, domingo (21), 11h às 17h. Grátis.

CRIANÇAS

EXPOSIÇÃO INTERATIVA DE TAPETES TRIDIMENSIONAIS. Conhecido pela técnica de narração que inclui o uso de tapetes coloridos, o grupo Costurando Histórias está completando dez anos de atividades. Sua trajetória é relembrada na mostra de doze tapetes com cenários e personagens costurados que podem ser manipulados pelas crianças. Nos sábados e domingos o grupo apresenta-se em duas sessões. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h (narração de histórias sáb. e dom., 15h e 17h, com 35 senhas distribuídas uma hora antes de cada sessão). Grátis. Até 11 de setembro. www.ccjf.trf2.gov.br.

MOSTRA COMPANHIA DE TEATRO MEDIEVAL: 20 ANOS. A premiada trupe completa duas décadas de vida e celebra a efeméride com um festival que começa no sábado (27) e vai até 2 de outubro, reunindo três espetáculos do seu repertório, apresentados sempre no fim de semana. O primeiro da série é A Cinderela Brasileira, conto inspirado no folclore brasileiro sobre uma princesa cobiçada por um velho rei. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro II (155 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Sábado e domingo, 16h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes.

SESI BONECOS DO MUNDO. Sesi Bonecos do Mundo. Vestígios arqueológicos mostram que títeres eram usados no Egito 2?000 anos antes de Cristo. Boa diversão ate hoje, bonecos de cinco países estrelam o festival. Gratuita, a extensa programação ocupa o Teatro Sesi, de segunda (22) a quarta (24), e o Aterro do Flamengo, ao lado do Monumento aos Pracinhas, no fim de semana. Duas trupes peruanas se apresentam no dia de abertura: Hugo e Ines mostram Cuentos Pequeños às 19h e, às 21h, a vez é da La Santa Rodilla, com Manologias. Nos espetáculos, os personagens são construídos em partes do corpo dos artistas. Na terça (23), às 19h e às 21h, os chilenos da Viaje Inmóvil exibem Gulliver, baseado na obra de Jonathan Swift. No Aterro, no sábado (27) e no domingo (28), sempre nos mesmos horários, o público vai conhecer as marionetes do russo Viktor Antonov (17h, 18h, 19h e 20h) e o trabalho do espanhol Jordi Bertran (17h15, 18h15, 19h15 e 20h15). O Brasil comparece com, entre outros, Vovô, montagem dos paulistanos do grupo Truks, no domingo (28), às 17h, e a premiada companhia mineira Giramundo, nos dois dias do fim de semana, a partir das 16h30. Completa a festa um show da banda Pato Fu, inspirado no adorável disco Música de Brinquedo, no sábado (27), às 20h30. Teatro Sesi (350 lugares). Avenida Graça Aranha, 1, Centro, ☎ 2563-4163. → Segunda (22) a quarta (24), 19h e 21h. Grátis. Ingressos distribuídos a partir das 12h, limitados a dois por pessoa, apenas para as atrações do dia. Aterro do Flamengo ? Monumento aos Pracinhas. Sábado (27) e domingo (28), a partir das 16h30. Grátis. www.sesibonecos.com.br.

✪✪✪✪ UM AMIGO DIFERENTE?, adaptação de Marcos Nauer. Considerado um esquisitão por colegas de escola e até por seus parentes, Lucas (Pablo Áscoli) sonha em ser um astro do rock. Às vésperas do seu aniversário, ele é desafiado pelo irmão mais velho a conseguir dois amigos. Livremente adaptada do livro homônimo da jornalista Claudia Werneck, a peça dá ênfase à música. O diretor é um dos quatro letristas das boas canções do espetáculo, que ganharam melodias compostas pela cantora Maria Gadú. Variado, o repertório vai do rock ao folk e inclui espertas referências a hits de Michael Jackson e Elvis Presley. Escoltado por produção bem-acabada, o afiado elenco transforma um tema potencialmente árido ? o da aceitação da diferença ? em uma comédia contagiante. Direção do autor (60min). Rec. a partir de 5 anos. Estreou em 18/6/2011. Oi Futuro Flamengo (84 lugares). Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Sábado e domingo, 11h30. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes. Até domingo (28).

Fonte: VEJA RIO