GRÁTIS

É de graça

Shows, peças, exposições, concertos. Aproveite nossa lista com 40 atrações gratuitas no Rio até domingo

- Atualizado em

EXPOSIÇÕES

ESTELA SOKOL. Nome em ascensão na cena contemporânea, a paulistana Estela Sokol já exibiu suas obras no Rio antes, mas em coletivas. Em 2009, participou das mostras Nova Arte Nova, no CCBB, e Trajetórias em Processo, na Galeria Anita Schwartz. Com 31 anos, dez de carreira, ela viveu em 2011 boas experiências internacionais. Em junho, expôs na Gallery 32, em Londres. Antes, participou de um projeto de residência artística em Linz, capital do estado da Alta Áustria, onde também apresentou suas criações na Galerie Wuensch. De lá ela traz metade dos trinta variados trabalhos que apresentará em sua primeira individual na cidade, batizada de A Morte das Ofélias.O título faz referência a pinturas que retratam a princesa suicida da tragédia shakespeariana Hamlet: a tela assinada pelo inglês John Everett Millais, de 1852, hoje no londrino Tate Britain, e o quadro do francês Eugène Delacroix, de 1844, guardado no Louvre, em Paris. Inspirada por peças históricas, a artista criou fotografias, relevos e esculturas. "Meus trabalhos se relacionam com a pintura. E esses atuais, de cores fechadas, lembram a melancolia de Ofélia", diz. Durante a temporada austríaca, ela realizou intervenções, chamadas de land art, nos bosques nevados, inserindo tecidos, balões infláveis e placas acrílicas de cores fluorescentes, para contrastar com a sóbria paisagem alpina. Dessa atividade de campo saíram as séries fotográficas Secret Forest, com cinco ampliações em grandes formatos, e Polarlicht, de dez exemplares em metacrilato, de médias dimensões. Completam o acervo relevos de PVC e madeira, além de esculturas de granito e basalto. Estela Sokol. Anita Schwartz Galeria de Arte. R$ 2 400,00 a R$ 40 000,00. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea, ☎ 2274-3873. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 8 de outubro. A partir de quinta (11). www.anitaschwartz.com.br.

BETINHO E O IBASE. A historiadora Dulce Pandolfi assina a curadoria da mostra que celebra três décadas de fundação do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Ecônomicas (Ibase), organização criada em 1981 por Herbert de Souza (1935-1997), o Betinho. No acervo, cartazes, fotos, documentos, cartas e vídeos vão narrar a trajetória da vida e do trabalho do sociólogo. Ele esteve à frente de importantes campanhas, a exemplo da "Diretas Já" (1984) e da "Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida" (1993-1996). Caixa Cultural ? Galeria 1. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 18 de setembro. A partir de terça (9). www.caixacultural.com.br.

LENORA DE BARROS. Frequente no mercado carioca, a artista visual paulistana fará nova individual na cidade, apresentando trabalhos que exploram questões relativas ao tempo. Batizada Destempos, a mostra reunirá fotografias em grandes formatos com diferentes enquadramentos de ponteiros de relógio. Completam o acervo os vídeos Destempos, que dá título à exposição, Extemporâneos e Para Todo o Sempre, além da instalação audiovisual Quanto Tempo o Tempo Tem. R$ 4 000,00 a R$ 12 000,00. Galeria Laura Marsiaj. Rua Teixeira de Melo, 31 C, Ipanema, ☎ 2513-2074. ? General Osório. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até 17 de setembro. A partir de sábado (13), às 12h. www.lauramarsiaj.com.br.

3º FESTIVAL CARIOCA DO HUMOR. Sob curadoria de Ângela Porto e direção de Eliana Caruso, a edição deste ano privilegia os desenhos cômicos e espalha-se por três mostras. Vinda de Portugal, a World Press Cartoon 2011 traz os 27 premiados e os ganhadores de menções honrosas no concurso internacional Press Cartoon, dirigido pelo cartunista português Antonio Antunes. Já a exposição Três Séculos de Desenho no Brasil contará um pouco da história do humor gráfico com a ajuda de desenhos já publicados desde o século XIX. Finalmente, na coletiva Prêmio Imprensa serão exibidos trabalhos dos trinta concorrentes do festival nas categorias melhor desenho de cartum, charge e caricatura, sob a coordenação do cartunista Amorim. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 5,00 (grátis aos domingos). Até 25 de setembro. A partir de quarta (10). www.mnba.gov.br.

✪✪✪ ARTHUR BISPO DO ROSÁRIO: O ARTISTA DO FIO. Sergipano, ex-marinheiro e vítima de esquizofrenia, Arthur Bispo do Rosário (1911-1989) foi internado na Colônia Juliano Moreira em 1939 e, entre idas e vindas, ali ficou até morrer, cinquenta anos depois. Na mostra, com curadoria de Wilson Lázaro, é exibido pela primeira vez um conjunto de 160 obras batizadas de Orfa (Objeto Recoberto por Fio Azul) ? peças de uso cotidiano e instrumentos musicais encapsulados com linhas desfiadas dos uniformes usados por ele e outros internos do hospital psiquiátrico. Caixa Cultural ? Galeria 1. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até domingo (14). www.caixacultural.com.br.

✪✪✪ ANNA BELLA GEIGER. Em atividade desde os anos 50, Anna Bel¬la está no rol dos mais importantes nomes das artes plásticas no Brasil. Na retrospectiva batizada Circa MMXI, ela exibe sessenta trabalhos em variados suportes e produzidos em diferentes épocas. No acervo, com curadoria assinada pela própria artista, entram desenhos de telhados de Nova York, feitos em 1954, e telas da série Pier & Oceans, da década de 80, além de obras raramente exibidas de sua fase visceral, a exemplo das pinturas Órgão Ocidental, Tronco e Garganta. Arte Sesc ? Mansão Figner. Rua Marquês de Abrantes, 99, Flamengo, ☎ 3138-1343, ? Flamengo. → Terça a sábado, 12h às 20h; domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até 30 de setembro.

✪✪✪ BRÍGIDA BALTAR. Seis anos após realizar a última individual na cidade, a artista carioca apresenta nova exposição-solo, com curadoria de Marcelo Campos. Em O que É Preciso para Voar, Brígida exibe doze trabalhos inéditos, entre vídeos, objetos, maquetes e criações em neon. Sua inspiração vem de referências da história da arte que evocam o voo. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Visitas orientadas por monitores, às quintas, a partir das 18h. Até dia 28. www.oifuturo.org.br.

CINTHIA MARCELLE. Mineira de Belo Horizonte, 34 anos, a artista realiza sua segunda individual na Galeria Silvia Cintra + Box 4. Batizada A ? Ante ? Após ? Até, a mostra reúne pinturas, suporte inédito na trajetória de Cinthia, que costuma trafegar por linguagens como o desenho, a fotografia, o vídeo e a performance. No acervo estão duas séries de telas listradas de branco e cores diversas (amarelo, vermelho, azul e verde). R$ 8 000,00 a R$ 18 000,00. Galeria Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até dia 27. www.silviacintra.com.br.

✪✪ DI CAVALCANTI ? DO DESENHISTA AO PINTOR. Na mostra com curadoria de Romaric Büel e Jacqueline Finkelstein é apresentada a pouco conhecida faceta de designer de joias de Emiliano Di Cavalcanti (1897-1976). O artista plástico carioca desenhou croquis de joias a pedido do amigo e joalheiro Lucien Finkelstein (1932-2008) e, juntos, eles criaram uma coleção de anéis, broches e pingentes. No acervo estão onze peças exclusivas, exibidas ao lado dos respectivos croquis originais, além de 99 desenhos de diferentes técnicas e seis pinturas a óleo, a exemplo de Carnaval, Mulheres Facetadas e Pássaros. A exposição ficaria melhor com uma montagem adequada ao número de peças expostas e mais informações sobre as obras. Centro Cultural Correios ? Salão do 3º Andar. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 18 de setembro. www.correios.com.br.

ENÉAS VALLE. Artista plástico, matemático, doutor em comunicação e cultura e professor da Escola de Belas Artes da UFRJ, Valle produz em diversos suportes. Nascido em Manaus, 60 anos, radicado no Rio, ele apresenta cinquenta obras na individual Transfronteiras, com curadoria assinada por Fernando Cocchiarale. Estão no acervo pinturas, desenhos, colagens, objetos e esculturas, além de quatro trabalhos em videoarte. Centro de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Praça Tiradentes, ☎ 2242-1012, ? Presidente Vargas. → Terça a sexta, 11h às 18h; sábado, domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até 4 de setembro.

✪✪✪ I AM A CLICHÉ ? ECOS DA ESTÉTICA PUNK. Mostra de 150 obras, entre fotos, fotocolagens e instalações, produzidas por doze importantes artistas selecionados pela francesa Emma Lavigne, curadora do Centro Georges Pompidou, em Paris. Andy Warhol é representado por quatro exemplares de seus conhecidos Screen Tests (testes de câmera): em um vídeo retrata silenciosamente os cinco membros do conjunto Velvet Underground, entre eles Lou Reed. Também integram a exposição doze fotografias da americana Patti Smith, elevada a musa e poetisa do punk quando lançou o disco Horses, em 1975, feitas por Robert Mapplethorpe. Há ainda 44 imagens ? impróprias para menores de 14 anos ? da série Arthur Rimbaud em Nova York, feitas por David Wojnarowicz em 1978, em que modelos com máscaras do poeta Rimbaud (1854-1891) são retratados em cenas eróticas. Completam o programa uma ambientação sonora criada por Thierry Planelle, que dividiu a curadoria com Emma Lavigne, e uma exclusividade da montagem carioca: a exibição da coleção de capas de discos de Planelle, no lounge do 2º andar. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 2 de outubro.

✪✪✪ JOGOS DE GUERRA. Coletiva com trabalhos de 58 artistas de diferentes gerações, cujas produções apontam para confrontos e convergências na arte contemporânea brasileira. Sob curadoria de Daniela Name, o acervo conta com peças emblemáticas, a exemplo de Projeto Coca-Cola/Inserções em Circuitos Ideológicos, obra conceitual de Cildo Meireles, e da série de dezoito fotografias e postais de Anna Bella Geiger, intitulada Brasil Nativo/Brasil Alienígena. Entre os novos talentos estão expostas criações como Homem-Bomba, de Felipe Barbosa, uma figura composta por bombinhas de São João, além de criações de Nazareno, Gabriela Mureb, Laerte Ramos e Guga Ferraz. Caixa Cultural ? Galerias 2 e 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até dia 28. www.caixacultural.com.br.

✪✪✪ MESTRES DA GRAVURA NA COLEÇÃO DA FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL. Leia em Veja Rio Recomenda. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 18 de setembro. www.correios.com.br.

MARCOS CARDOSO. Conhecido por produzir painéis com embalagens plásticas reaproveitadas, cujo resultado lembra tapeçarias ou patchwork, Cardoso chama sua pesquisa de "artesania pós-industrialização". Na individual que leva seu nome, o artista exibe seis composições com sacolas costuradas ? algumas com mais de 5 000 unidades ? e uma rosácea constituída de 10 000 palitos de fósforo encaixados. R$ 1 100,00 a R$ 23 000,00. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaribe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até dia 31. www.lucianacaravello.com.br.

QUEREMOS MILES ? MILES DAVIS, LENDA DO JAZZ. Mostra com cerca de 450 objetos ? fotografias, instrumentos, roupas, documentos, capas de discos e partituras ? pertencentes ao trompetista Miles Dewey Davis III (1926-1991) que marca as duas décadas de sua morte. Montada pela Cité de la Musique, em Paris, onde estreou em 2009, a exposição que já passou por Montreal, no Canadá, traz ao Rio um rico panorama da trajetória do artista, da infância na cidade natal, East St. Louis, no estado de Illinois, até a morte, aos 65 anos. No acervo há, entre outras curiosidades, um conjunto de instrumentos percussivos usados por Airto Moreira quando tocava com o trompetista, entre fins dos anos 60 e início dos 70, além do manuscrito original da música Nem um Talvez, de Hermeto Pascoal, que tocou com Miles no álbum Live-Evil, de 1970. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 28 de setembro.

✪✪✪ RIO: A ARTE DA ANIMAÇÃO. Mostra interativa sobre os bastidores da realização do longa-metragem Rio, protagonizado pela ararinha Blu e dirigido pelo carioca Carlos Saldanha. No acervo, reunido com curadoria de Marcello Monteiro, da Mister Toon Studios, estão as primeiras páginas do roteiro, imagens de storyboard, esboços dos personagens e cenários, além de todo o processo de montagem digital. Os visitantes também encontram jogos eletrônicos, um telão em 3D e painéis cenográficos diante dos quais é permitido tirar fotos ao lado dos personagens. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 5,00 (grátis aos domingos). Até 11 de setembro. www.mnba.gov.br.

✪✪✪ SAUL STEINBERG: AS AVENTURAS DA LINHA. O romeno Steinberg (1914-1999) consagrou-se como desenhista, tendo por vitrine as páginas da revista americana The New Yorker. Um artista de traço único, olhar acurado e espírito viajante revela-se nesta alentada mostra. São exibidos 111 desenhos produzidos entre as décadas de 40 e 60. Além do painel de tipos, comportamentos e paisagens encontrados nos trabalhos para a New Yorker, estão expostos juntos, pela primeira vez, quatro desenhos murais de 45 centímetros de altura e comprimentos variados, de 3 metros (Cidade da Itália) a 10 metros (A Linha). Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a sexta, 13h às 20h; sábado, domingo e feriados, 11h às 20h. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até dia 21. www.ims.com.br.

✪✪✪ XICO CHAVES. Há quatro décadas, este profissional multimídia atua alternadamente nos campos das artes visuais, da poesia e da música. Na individual Órbita ? Poética, com curadoria de Alberto Saraiva, são exibidos vídeos e fotografias de suas obras em diferentes suportes, a exemplo de pinturas, objetos, instalações, performances e intervenções. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Visitas orientadas por monitores, às quintas, a partir das 18h. Até dia 28. www.oifuturo.org.br.

✪✪✪ EXTREMOS: FOTOGRAFIAS NA COLEÇÃO DA MAISON EUROPÉENNE DE LA PHOTOGRAPHIE. A coletiva, realizada por uma parceria entre o Instituto Moreira Salles e a Maison Européenne de la Photographie, de Paris, reúne 115 imagens que representam situações extremas do mundo das artes, da ciência, da moda, da cultura e do esporte, entre outros setores. Há diversas criações assinadas por importantes nomes da fotografia, a exemplo de Elliott Erwitt, Sebastião Salgado e Henri Cartier-Bresson. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a sexta, 13h às 20h; sábado, domingo e feriados, 11h às 20h. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até dia 28. www.ims.com.br. Integra a programação da FotoRio 2011.

✪✪✪ WOLNEY TEIXEIRA: O SAL DA TERRA. Conhecido fotojornalista da Região dos Lagos, o cabo-friense Wolney Teixeira de Souza (1912-1983) conviveu com as referências profissionais de mestres Augusto Malta e Marc Ferrez. Nesta mostra, com curadoria de Mauro Trindade, estão reunidos 52 exemplares em grandes e médios formatos, todos em preto e branco, selecionados da coleção do artista ? acervo que ultrapassa 10 000 itens. Entre as imagens, há belos registros de paisagens hoje transformadas, como ruínas de construções históricas, praias desertas e salinas, além de personagens conhecidos de passagem pela região, a exemplo do músico Pixinguinha. Caixa Cultural ? Teatro Nelson Rodrigues. Avenida República do Chile, 230, 3º andar, Centro, ☎ 2262-8152, ? Carioca. Terça a sexta, 10h às 18h; sábado e domingo, 14h às 18h. Grátis. Até dia 21.

✪✪✪✪ CIRCUITO DE EXPOSIÇÕES DE LONGA DURAÇÃO ? MHN. São quatro galerias dedicadas a mostras permanentes. Acompanha-se a trajetória do Brasil desde a pré-história, passando pela cultura indígena, o processo de descobrimento e emancipação até a chegada, no último ambiente, aos dias atuais. Entre os destaques figuram a monumental tela de Victor Meireles (1832-1906), Batalha Naval do Riachuelo, de 1875, e o conjunto de seis pinturas ovais de Leandro Joaquim (1738-1798). Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 6,00. Grátis para menores de 5 anos e pessoas com mais de 65 anos. A bilheteria fecha meia hora antes. Grátis aos domingos. Exposição permanente. www.museuhistoriconacional.com.br.

COLEÇÃO JOÃO SATTAMINI. Mostra de longa duração que reúne parte das 1 500 obras da Coleção João Sattamini. No acervo estão trabalhos dos artistas Amilcar de Castro, Carlos Vergara, Cildo Meireles, Lygia Clark, Lygia Pape, Mira Schendel, Raymundo Colares, Rubens Gerchman, Tomie Ohtake, Tunga, Victor Arruda e Waltércio Caldas, entre outros. Museu de Arte Contemporânea. Mirante da Boa Viagem, s/nº, Niterói, ☎ 2620-2400. → Terça a domingo, 10h às 18h. R$ 5,00. A bilheteria fecha 15 minutos antes. Crianças de até 7 anos e estudantes até o ensino médio não pagam. Grátis às quintas. Exposição por tempo indeterminado.

✪✪✪✪ GALERIA DE ARTE BRASILEIRA MODERNA E CONTEMPORÂNEA. Inaugurado em dezembro de 2006, o espaço instalado no 3º e no 4º andares do museu abriga exemplares de um período de rica produção nacional que vai de 1904 até 2006. Estão ali telas de Di Cavalcanti, como Colonos, e de Tarsila do Amaral, a exemplo do belo Autorretrato ou Le Manteau Rouge. Também no acervo, há obras de Fayga Ostrower, Gonçalo Ivo, Manfredo Souzaneto e Luiz Aquila. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2240-0068, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 5,00. Grátis aos domingos. Exposição permanente. www.mnba.gov.br.

TEATRO

A MENINA, de Ivan Angelo. A atriz Fabiola Buzim interpreta o monólogo dramático adaptado do texto homônimo de Ivan Angelo, publicado na coletânea Os 100 Melhores Contos da Literatura Brasileira. O espetáculo aborda temas como o bullying e propõe uma discussão sobre as diferenças sociais e as relações familiares, mostrando passagens da infância da personagem, quando foi discriminada pelas colegas na escola, pelo fato de sua mãe ser desquitada. Direção de Virginia Jorge (60min). Livre. Sesc Rio Casa da Gávea (80 lugares). Praça Santos Dumont, 116, Gávea, ☎ 2239-3511. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 30,00. Grátis. Bilheteria: a partir das 19h30 (sex. a dom.). Até dia 21. Estreia prometida para sexta (12).

TEATRO DOS OUVIDOS, de Valère Novarina. Interpretado pela atriz e tradutora Angela Leite Lopes, o monólogo dramático integra a programação que celebra os vinte anos da companhia Teatro do Pequeno Gesto. Em um cenário-instalação criado pela artista plástica Bel Barcellos, que lembra um labirinto de finas paredes, a artista faz uma atuação performática que questiona os limites entre palco e plateia e entre as artes cênicas e plásticas. Direção de Antonio Guedes (35min). 14 anos. Espaço Cultural Sérgio Porto (120 lugares). Rua Humaitá, 163, Humaitá, ☎ 2535-3846. Sexta e sábado, 19h; domingo, 18h. Grátis. Distribuição de senhas uma hora antes. Até 4 de setembro. Estreia prometida para sexta (12).

ESPECIAL

DANÇA EM FOCO. Depois de passar por cinco capitais brasileiras, o festival chega ao Rio em sua nona edição. Estão previstos debates, cursos e oficinas no Sesc Copacabana. Além dessas atividades, a programação de videodança prevê a exibição de 188 obras que somam 27 horas de material inédito na Caixa Cultural. Para se inscrever nas atividades e conferir a programação completa, entre no site www.dancaemfoco.com.br. Espaço Sesc Copacabana. Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2548-1088. Segunda (8) a domingo (14), 12h às 20h. Grátis. Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080. Terça (9) a domingo (14), 11h às 21h. Grátis.

HUMOR & COMPANHIA. Convidados da série, os cantores e compositores Eduardo Dussek e Leo Jaime trocam impressões sobre o humor na música brasileira. O bate-papo será mediado pelo jornalista Mauro Ferreira. Um pocket-show de Dussek completa o programa. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro I (170 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Terça (9), 18h30. Grátis. Distribuição de senhas uma hora antes.

RODAS DE LEITURA. Reinaldo Moraes é o próximo convidado do encontro que encerra o ciclo de debates dedicados à vanguarda e à transgressão. O escritor vai ler trechos de seu premiado romance Pornopopeia. Dono de um estilo sem freios, Moraes narrou no livro a história de um cineasta marginal que escreve roteiros institucionais para sobreviver e acaba envolvido em uma série de acontecimentos surpreendentes. Com mediação da poetisa e ensaísta Suzana Vargas. Biblioteca Nacional ? Auditório Machado de Assis (150 lugares). Rua México s/nº, Centro. ☎ 3095-3879. Segunda (8), 18h. Senhas distribuídas uma hora antes.

CINEMA. O escritor e crítico francês Antoine de Baecque lança Cinefilia (R$ 84,00, 469 págs., Cosac Naify). Na obra, o autor apresenta sua visão sobre como o gosto pela sétima arte conquistou seu lugar na história cultural do século XX. Cinemaison (350 lugares). Avenida Presidente Antonio Carlos, 58, Centro, ☎ 3974-6644. Segunda (8), 20h15. Grátis.

CRIANÇAS

EXPOSIÇÃO INTERATIVA DE TAPETES TRIDIMENSIONAIS. Conhecido por adotar uma técnica de narração que inclui o uso de coloridos tapetes, o grupo Costurando Histórias está completando dez anos de atividades. Essa trajetória é relembrada na mostra que começa na quinta (11), reunindo doze tapetes com cenários e personagens costurados que poderão ser manipulados livremente pelas crianças. Sábados e domingos são dias especiais: o grupo apresenta alguns de seus contos em duas sessões, às 15h e às 17h. Centro Cultural Justiça Federal (142 lugares). Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h (narração de histórias sáb. e dom., 15h e 17h, com senhas distribuídas uma hora antes de cada sessão). Grátis. Até 11 de setembro. A partir de quinta (11). www.ccjf.trf2.gov.br.

✪✪✪✪ UM AMIGO DIFERENTE?, adaptação de Marcos Nauer. Considerado um esquisitão por colegas de escola e até por seus parentes, Lucas (Pablo Áscoli) sonha em ser um astro do rock. Às vésperas do seu aniversário, o menino é desafiado pelo irmão mais velho a conseguir dois amigos. Livremente adaptada do livro homônimo da jornalista Claudia Werneck, a peça toma uma série de liberdades, entre elas a ênfase na música. O diretor é um dos quatro letristas das boas canções do espetáculo, que ganharam melodias compostas pela cantora Maria Gadú. Variado, o repertório vai do rock ao folk e inclui espertas referências a hits de Michael Jackson e Elvis Presley. Escoltado por uma produção bem-acabada, o afiado elenco transforma um tema potencialmente árido ? o da aceitação da diferença ? em uma comédia contagiante. Direção do autor (60min). Rec. a partir de 5 anos. Estreou em 18/6/2011. Oi Futuro Flamengo (84 lugares). Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Sábado e domingo, 11h30. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes. Até dia 28.

PRIMEIRO TEATRO ? I CICLO INTERNACIONAL DE TEATRO PARA BEBÊS. Voltado para a chamada "primeira infância", cuja faixa etária vai até os 3 anos, o festival apresenta uma peça a cada semana, até o dia 21. O espetáculo em cartaz é o italiano Tic Tac Tic Tac, com Antonio Catalano. Sem palavras, a montagem aborda o tempo. Direção de Antonio Catalano (30min). Rec. até 3 anos. Centro Cultural Banco do Brasil ? Sala 26 (40 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, 4º andar, Centro, ☎ 3808-2020. Quinta (11) a domingo (14), 11h e 15h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes.

CONCERTOS

NADJA DALTRO, MAURÍCIO LUZ E LARRY FOUNTAIN. A soprano, o baixo e o pianista Fountain interpretam Mozart, Mendelssohn, Chiquinha Gonzaga e Villa-Lobos, entre outros. Espaço Cultural Finep (180 lugares). Praia do Flamengo, 200, pilotis, Flamengo, ☎ 2555-0717. Terça (9), 18h30. Grátis.

RIO INTERNATIONAL CELLO ENCOUNTER 2011. Na 17ª edição, o festival de violoncelo apresenta mais de vinte concertos gratuitos até o dia 28. Na segunda (8), às 18h, no Conservatório Brasileiro de Música, a UDI Cello Ensemble e o flautista James Strauss tocam de Paganini a Altamiro Carrilho. Na terça (9), às 18h, no Espaço Sesc, Kim-Bak Dinitzen (cello) e Gerald Robbins (piano) dedicam o programa a Beethoven. Às 20h, no mesmo local, a UDI Cello Ensemble e o flautista James Strauss repetem o concerto da véspera. Na sexta (12), às 12h, a estação Central do Metrô recebe o espetáculo dos bailarinos Paula Maracajá e Danilo D?Alma, com David Haughey (cello) e Isa Holmesland (violino). Às 20h, no Espaço Sesc, Russel Guyver (viola), Lorna Griffith (piano) e o Trio Canto Câmara interpretam Prado, Previn e Brahms. No sábado (13), às 10h, a Vila Olímpica da Maré recebe dezenas de artistas para a execução de obras de Bach, Nino Rota, Villa, Piazzolla e Guerra-Peixe. Às 20h, no Espaço Sesc, Wijnand Hulst (cello) e Judy Kehler-Siebert (piano) tocam Brahms, Bosmans e Fauré. No domingo (14), às 16h, na Igreja da Candelária, a Orquestra Sinfônica de Barra Mansa toca Mozart e Dvorak. Às 20h, no Espaço Sesc, Halvorsen e Brustad estão no programa de Kaja Pettersen (cello) e Isa Holmesland (violino). Conservatório Brasileiro de Música (140 lugares). Avenida Graça Aranha, 57, 12º andar, Centro, ☎ 3478-7600, ? Cinelândia. Espaço Sesc ? Arena (242 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2547-0156. Igreja Nossa Senhora da Candelária (1 500 pessoas). Praça Pio X, s/nº, Centro, ☎ 2233-2324. Vila Olímpica da Maré. Rua Tancredo Neves, s/n°, Bonsucesso, ☎ 3868-7083. Grátis.

SHOWS

CLAUDIA TELLES. A cantora homenageia Nelson Cavaquinho no espetáculo Quando Eu Me Chamar Saudade. Além das parcerias com Guilherme de Brito, relembra outro clássico do genial sambista composto com Amâncio Cardoso: Luz Negra. Cláudia é filha de Sylvia Telles (1934-1966), intérprete refinada que brilhou na bossa nova. Livre. Centro Cultural Ibeu (110 lugares). Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 690, 11º andar, Copacabana, ☎ 3816-9400, ? Siqueira Campos. Quinta (11), 19h. Grátis. Distribuição de senhas uma hora antes.

EDUARDO DUSSEK. Depois de gravar o DVD comemorativo de seus trinta anos de carreira, no Leblon, o cantor e compositor conhecido por misturar com estilo peculiar música e humor faz esta apresentação gratuita. Cantando no Banheiro, pérola do rock nacional dos anos 80, está garantida, ao lado de outros sucessos. No palco, Dussek canta e toca teclado. Livre. Auditório do BNDES (300 lugares). Avenida Chile, 100, Centro, ☎ 2172-7757, ? Carioca. → Quinta (11), 19h. Grátis. Distribuição de senhas uma hora antes.

GOLDEN BOYS. Da formação original, o único que não está mais no conjunto é Valdir Anunciação. Os irmãos Roberto, Renato e Ronaldo Correa Jose Maria levam adiante hits dos anos 50 como Alguém na Multidão, Andança, Ai de Mim e Gasparzinho. Eles participam do projeto Samba & Outras Coisas, comandado pelo produtor e estudioso da música Haroldo Costa, no Teatro Sesi, e depois partem para duas noites no Rival. 12 anos. Teatro Sesi (350 lugares). Avenida Graça Aranha, 1, Centro, ☎ 2563-4163, ? Cinelândia. Sexta (12), 12h30. Grátis. Distribuição de senhas uma hora antes. 16 anos.

I LOVE JAZZ. Boa-nova: na terceira edição do festival, as apresentações são todas gratuitas. As principais atrações são a cantora Stacey Kent e a pianista Judy Carmichael, que se apresentam respectivamente na terça (9) e na quinta (11). Stacey volta à cidade após quase um ano para exibir sucessos da carreira, entre eles parcerias do marido e saxofonsita Jim Tomlinson com o poeta japonês Kazuo Ishiguro e a bela versão em francês para Águas de Março, de autoria de Georges Moustaki. Fluente em português, deve arriscar algumas canções de bossa nova. Judy traz seu estilo inconfundível de tocar, influenciado pelo swingue dos anos 20. Completam o time de atrações o pianista alemão Axel Zwingenberger, ás do boogie-woogie, na quarta (10); o trio de guitarras de Howard Alden, Bucky Pizzarelli (pai do guitarrista John Pizzarelli) e Jack Wilkins, na sexta (12); o trompetista Jon Faddis com seu tributo a Miles Davis, no sábado (13); e o sexteto John Allred, no domingo (14). Livre. Praça dos Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro. Informações, ☎ (31) 3264-4404. Terça (9) a sexta (12), 21h; sábado (13) e domingo (14), 16h. Grátis. www.ilovejazz.com.br.

KABARETT BERLIN. Formado por Sérvio Túlio (voz), Glauco Baptista (piano) e Vinícius Veloso (contrabaixo), o trio evoca o clima dos cabarés alemães dos anos 20. Alguns dos expoentes desse momento histórico que serão reverenciados pelo projeto são Kurt Weill e Bertolt Brecht, Peter Kreuder e Rudolf Nelson. Livre. Quiosque do CCBB. Avenida Atlântica, quiosque 17 (na altura da Rua Siqueira Campos), Copacabana, ? Siqueira Campos. Sábado (13), 18h. Grátis.

MANU SANTOS. Vencedora da 2ª Mostra de Novos Talentos do Carioca da Gema, a cantora, que já fez parte do grupo Seresta Moderna, lança o disco Nossa Alegria, com samba e outros ritmos brasileiros. Livre. Saraiva Megastore. Rua do Ouvidor, 98, loja A, Centro, ☎ 2507-9500. Quinta (11), 12h30. Grátis.

Fonte: VEJA RIO