DIVERSÃO

Cinco programas imperdíveis para o fim de semana

Confira a seleção especial de VEJA RIO para deixar seu fim de semana ainda mais animado

- Atualizado em

recomenda-shows-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

De casa nova, a Cidade das Artes, a edição 2013 do festival acontece de sexta (15) a domingo (17). Como nos quatro anos anteriores, quando ocupou a Estação Leopoldina, a programação traz palestras, exibição de filmes e exposições sobre cultura negra. As atrações mais aguardadas, no entanto, estarão no palco: mais de vinte estrelas da música nacionais e estrangeiras vão se apresentar nos dois teatros e nos dois espaços montados sob os pilotis do moderno prédio. No primeiro dia, o rapper congolês Baloji encontra o carioca MC Marechal, enquanto Milton Nascimento solta a voz no principal ambiente interno, a Grande Sala. Outro nome escalado na sexta (15) é Femi Kuti. À frente dos dezesseis integrantes da banda The Positive Force, o cantor e saxofonista, filho do nigeriano Fela Kuti, o pai do afrobeat, defende o gênero com as faixas do CD No Place for My Dream. Sábado (16) é dia de Blind Boys of Alabama, o histórico grupo gospel americano com mais de sete décadas de estrada. Amazing Grace e a belíssima I Shall Not Walk Alone, além de faixas do mais recente disco, I?ll Find a Way, estão no repertório. Movimentado, o último dia de programação abriga a cantora Concha Buika e o americano Bobby Womack. Pela primeira vez no Brasil, a espanhola descendente de africanos mostra uma suingada (e dramática) mistura de jazz, flamenco e soul, com sua potente e afinadíssima voz rouca. Integrante do Rock and Roll Hall of Fame desde 2009, o lendário Womack, 69 anos, influenciou grandes nomes do rock, como os Rolling Stones. Ao vivo, vai unir clássicos da antiga, a exemplo de Lookin? for a Love, às canções do recém-lançado The Bravest Man in the Universe. 16 anos.

Cidade das Artes. Avenida das Américas, 5300, Barra da Tijuca, ☎ 3513-9296. Sexta (15) a domingo (17), a partir das 17h. Palcos Rio e Estrombo (externos) e Teatro de Câmara: R$ 70,00 (1º lote) a R$ 130,00 (3º lote). Grande Sala (palco principal interno): R$ 30,00 (camarote lateral) a R$ 100,00 (plateia central 1). www.ticketsforfun.com.br. Programação completa: www.back2blackfestival.com.br.

recomenda-teatro.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Criado em 2009, o festival dirigido por Bia Junqueira, Cesar Augusto e Márcia Dias adquiriu rapidamente o status de um dos mais importantes eventos de artes cênicas do país. Neste ano, como já virou praxe, a programação é uma variada e indefinível mescla de espetáculos de teatro e dança, muitos em oportunidade única de serem vistos por aqui. Serão apresentadas dez produções do mesmo número de companhias, metade delas estrangeira. Performances, instalações e vídeos completam a lista de atrações que ocupam dez palcos da cidade, além de ruas do Centro e da Zona Sul. Quem abre os trabalhos é a companhia El Conde de Torrefiel, da Espanha. No sábado (16) e no domingo (17), às 20h, a trupe apresenta Observen Cómo el Cansancio Derrota al Pensamiento (50min, 16 anos). Tão inusitado quanto o título é o palco da montagem: a quadra de basquete do Clube Militar, no Jardim Botânico. Em cena, três atores espanhóis, Pablo Gisbert, Andreu Martínez e Jordi Rodríguez, se juntam a três jovens jogadores (que, aqui, serão escolhidos entre alunos da Central Única de Favelas). Enquanto disputam uma partida, uma voz em off faz perguntas e respostas sobre temas tão distintos quanto amor, política, entretenimento, dinheiro, arte e morte. A entrada para este espetáculo é gratuita.

Confira a programação completa em abr.ai/tempo-festival.

recomenda-cinema.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Em abril de 2009, o comandante americano Richard Phillips (Tom Hanks) é incumbido de levar um navio de contêineres do Porto de Omã ao Quênia. Ele lidera a tripulação com ordens rígidas e fica apreensivo quando percebe que piratas estão vindo em direção ao cargueiro. Embora seus homens sejam ágeis, quatro criminosos somalis conseguem invadir a embarcação e, armados, fazem Phillips e seus subordinados reféns. Se em seus quinze minutos iniciais o roteiro explora um ameno clima de suspense, o restante da história será capaz de fazer a plateia suar na poltrona. Nas mãos de um quarteto sem nada a perder, o protagonista tenta driblar a experiência do líder, Muse (Barkhad Abdi), para ganhar tempo e proteger seus tripulantes. Um dos mais certeiros diretores da atualidade, o inglês Paul Greengrass (de Voo United 93 e O Ultimato Bourne) tem pleno domínio técnico em seu sufocante registro de uma história real encenada com ares documentais. A tensão só aumenta conforme a trama avança. Na derradeira cena, Tom Hanks demonstra por que merece receber sua sexta indicação ao Oscar.

Direção: Paul Greengrass (Captain Phillips, EUA, 2013, 134min). 14 anos. Estreou em 8/11/2013.

recomenda-shows-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Berço de grandes pianistas ? Anton Rubinstein (1829-1894), Vladimir Ashkenazy, Evgeny Kissin, entre tantos outros ?, a Rússia mantém viva a tradição revelando talentos como este virtuose de 23 anos. Depois de vencer a prestigiada Competição Internacional Tchaikovsky, realizada em Moscou em 2011, Trifonov ganhou o mundo. Além da agenda cheia de apresentações-solo, fez turnês com orquestras de renome, a exemplo da Filarmônica de Viena e da Sinfônica de Londres. Neste ano, assinou um contrato exclusivo com a gravadora Deutsche Grammophon. No sábado (16), o instrumentista se apresenta no Teatro Bradesco. Com a Orquestra Sinfônica Brasileira, será o solista em Rapsódia sobre um Tema de Paganini, Op. 43, de seu conterrâneo Rachmaninoff (também um grande pianista). Sob a regência de Leandro Carvalho, a OSB completa o programa interpretando a Sinfonia N° 44 em Mi Menor ? Fúnebre, do austríaco Joseph Haydn, e a Sinfonia N° 3 em Lá Menor ? Escocesa, do alemão Felix Mendelssohn.

Teatro Bradesco (1060 lugares). Avenida das Américas, 3900, Barra da Tijuca (VillageMall), ☎ 3252-2750. Sábado (16), 16h. R$ 60,00 (frisa) a R$ 100,00 (plateia baixa e balcão nobre). Bilheteria: a partir das 14h (sáb.).

recomenda-expos.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

No fim dos anos 80, a cena de Londres foi invadida por um grupo que, mais tarde, ficaria conhecido como Young British Artists. Dessa turma emergiram alguns dos gigantes da arte contemporânea, a exemplo de Damien Hirst e Tracey Emin. Outros trilharam uma carreira menos barulhenta, mas de enorme relevância. É o caso de Tacita Dean, que exibe no Instituto Moreira Salles a sua primeira individual na América Latina. Em A Medida das Coisas, ela apresenta quinze obras, a maioria no suporte pelo qual se notabilizou: filmes de 16 e 35 milímetros. Geralmente produzidos com a câmera estática, posicionada diante de cenas prosaicas, de ritmo lento, quando não repetitivo, os trabalhos sugerem uma nova experiência temporal, mais contemplativa. Na mostra, sobressai o ambiente com seis filmes estrelados pelo bailarino e coreógrafo Merce Cunningham (1919-2009). Então com 87 anos, ele interpreta uma coreografia quase sem movimento para 4?33??, composição vanguardista de John Cage (1912-1992) na qual nenhum instrumento é tocado.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 26 de janeiro.

Fonte: VEJA RIO