BARES

Caneco 70

Fechado em 2006, bar foi reaberto a uma quadra do original

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | BEBIDA ✪✪✪

FELIPE FITTIPALDI
(Foto: Redação Veja rio)

Em 2006, fechou as portas o Caneco 70, bar na orla do Leblon situado na esquina da Rua Rainha Guilhermina. Desde então, o bairro ficou carente da concorrida varanda da casa, ponto de encontro tradicional dos cariocas e destino certeiro para assistir ao belo pôr do sol de frente para o mar. Pois, em dezembro do ano passado, esse ícone da cidade voltou a funcionar na mesma Rainha Guilhermina ? ainda que, infelizmente, não mais na orla, mas na esquina com a General San Martin, a apenas uma quadra do ponto original. De todo modo, o novo Caneco 70 mantém o espírito descontraído de seu antecessor, reunindo clientes em busca de um chope bem tirado (R$ 5,90 a caldeireta da Brahma). Boa parte dos frequentadores se acomoda em volta do grande balcão que margeia a casa pela calçada. Incorporado pelo grupo Belmonte, o bar agora exibe ambiente mais clean, e o serviço segue o padrão da bem-sucedida rede de pés-limpos liderada pelo cearense Antônio Rodrigues. Os garçons ficam circulando pelo salão com as indefectíveis bandejas apinhadas de empadas abertas (R$ 9,90 cada uma, de carne-seca, camarão e frango com catupiry, siri ou bacalhau) e fechadas (R$ 5,00 cada uma, de camarão, palmito ou frango). Para selecionar do cardápio, são opções corretas o filé aperitivo servido no pão italiano e o cearense atolado, porção de picanha na chapa com aipim gratinado (R$ 45,00 cada uma).

Rua Rainha Guilhermina, 48, Leblon, ☎ 2294-2913 (90 lugares). 11h/3h (sex. e sáb. até 4h). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2013.

A Copa do Mundo é nossa: o nome do bar faz referência ao ano de 1970, quando a seleção brasileira foi tricampeã no México

Fonte: VEJA RIO