Estudo mostra que crossfit gera alto índice de lesões

Segundo o Journal of Strength and Conditioning Research, 73% dos praticantes já sofreram algum tipo de traumatismo

Giovanna Antonelli: uma das praticantes da modalidade (Felipe Fittipaldi/Veja Rio)

Com praticantes famosos, como a atriz Giovanna Antonelli, e a multiplicação dos boxes especializados, o crossfit chegou para ficar. Usada para treinar soldados das tropas de elite dos Estados Unidos, a modalidade foi alvo de um estudo divulgado pelo Journal of Strength and Conditioning Research, que apontou o alto índice de lesões: 73% dos praticantes já sofreram algum tipo de traumatismo e 7% dessa turma precisou de intervenção cirúrgica. “As lesões no ombro e na coluna são mais comuns”, explica o fisioterapeuta e diretor do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral, Helder Montenegro. “A carga excessiva, associada à postura errada, pode resultar em dores na coluna e até em hérnias de disco”, alerta. Para minimizar os riscos, moderação é a palavra de ordem entre os especialistas.

+ Rio lidera o ranking das cidades com mais casos de diabetes

+ Chá de hibisco é um grande aliado na perda de peso

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Anna Cristina F da Silva

    Gostaria de saber qual foi a fonte do estudo e de quando foi o estudo.
    Informação incompleta, citando um estudo sem fonte e só cita quem publicou o estudo.
    Aguardo a informação completa.