O Último Cine Drive-in

+ Confira salas e horários

  • 33 (Crédito: Reprodução Youtube)

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Resenha por Miguel Barbieri Jr.

Teve boa (e merecida) recepção no Festival de Gramado o drama O Último Cine Drive - In. Ele saiu da competição com os prêmios de melhor ator (Breno Nina), atriz coadjuvante (Fernanda Rocha), direção de arte, além do troféu da crítica. Trata-se de um trabalho singelo, sem afetações e bem conduzido, entre o humor e a emoção, pelo diretor Iberê Carvalho, estreante em longas-metragens. O Cine Drive-In, um cinema ao ar livre para assistir à fita de dentro do carro, agoniza em Brasília. Após décadas de sucesso, hoje sobrevive de escassos clientes. O expressivo Breno Nina interpreta o jovem Marlombrando, que leva sua mãe (Rita Assemany) para fazer uns exames num hospital público da capital federal. Durante a internação dela, o rapaz decide reencontrar seu pai, o dono do cinema. O relacionamento deles nunca foi bom, e a estada do filho vai reacender antigas rusgas. Há outros poucos personagens, como o bilheteiro (Chico Santanna), a projecionista (Fernanda Rocha) e um enfermeiro (André Deca). Embora de desfecho previsível, o longa-metragem, ao contrário da maioria dos trabalhos independentes nacionais, sabe dialogar com o público. Seu roteiro, além dos comoventes conflitos familiares, faz uma bela homenagem ao cinema — não à toa, surge um pôster do emblemático Cinema Paradiso em uma das cenas. Estreou em 20/8/2015.

Ficha técnica

Direção: Iberê Carvalho

Duração: 94 minutos

Recomendação: 12 anos

País/Ano:

Publicidade

Publicidade