Meu Malvado Favorito 3

Tipos de Gêneros dramáticos: Comédia
Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Miguel Barbieri Jr.

(Universal Pictures/Divulgação)

Meu Malvado Favorito, de 2010, fez tanto sucesso que gerou uma continuação três anos depois. Em seguida, foi a vez de os amarelinhos tagarelas ganharem o próprio filme, Minions, de 2015. Mas a cinessérie de animação tem fôlego para aguentar um terceiro longa-metragem? Público, certamente, não vai faltar. Embora com um roteiro de estrutura irregular, Meu Malvado Favorito 3 diverte em muitos momentos. O problema maior está na divisão em três tramas paralelas: o reencontro de Gru com seu gêmeo, Dru; a aproximação de Lucy, a esposa de Gru, das filhas adotivas dele; e as trapalhadas dos Minions, que são uma atração ainda mais à parte. O grande achado é o vilão, Balthazar, criança prodígio da TV na década de 80 e, agora, um astucioso ladrão démodé. A abertura do desenho animado, ao som de Bad, de Michael Jackson, tem bossa, humor e ironia. O resto da história traz sequências igualmente hilariantes, mas, em geral, falta um elo coerente entre os personagens. Direção: Kyle Balda e Pierre Coffin (Despicable Me 3, 2017, 90min). Livre.

Assista ao trailer:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s