Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

UCI, Kinoplex e Barra Point vão reabrir salas de cinemas nesta sexta (9)

Setor amarga crise que parece não ter fim. Entre janeiro de 2020 e janeiro deste ano, a queda de público no Rio foi de 90%

Por Marcela Capobianco 8 abr 2021, 13h32

Os cinemas do Rio estão autorizados pela prefeitura a reabrir as portas a partir desta sexta (9). No entanto, apenas o UCI, a Kinoplex e o Cine Casal Barra Point resolveram voltar a receber o público esta semana.

+ Grupo Corpo comemora 46 anos com exibições de espetáculos no streaming

O UCI vai reabrir as salas do New York City Center, Norte Shopping e ParkShopping Campo Grande. Já a Kinoplex vai colocar em funcionamento seus complexos no RioSul, Shopping Leblon, Madureira Shopping, Shopping Boulevard, Shopping Tijuca, Via Parque, Norte Shopping, Nova América e West Shopping. As salas do São Luiz, do FashionMall e o Roxy, em Copacabana, seguem fechados.

+ Pedágio da Linha Amarela voltará a ser cobrado nesta sexta (9)

De acordo com Gilberto Leal, presidente do Sindicato dos Exibidores do Estado Rio, essa reabertura parcial se dá por questões contratuais entre os cinemas e distribuidores de filmes. “Na comparação entre janeiro de 2020 e janeiro deste ano, a redução de público nas salas de exibição do Rio foi de 90%. Passamos por uma crise severa, é uma tragédia total”, lamenta Leal.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Os cinemas, assim como teatro e museus, podem funcionar entre 12h e 21h, com limitação da capacidade de público nas salas, uso obrigatório de máscaras e sessões espaçadas para evitar aglomeração no foyer. Segundo Leal, a restrição de horário também representa um problema. “Todo mundo sabe que a faixa nobre do cinema é à noite. Essa é mais uma complicação que enfrentamos. Para fechar os complexos às 21h, a última sessão tem que começar por volta das 18h”, explica.

+ Cashback: vale a pena usar o sistema de descontos?

Entre os filmes disponíveis na programação de reabertura estão Meu Pai, de Florian Zeller, com Anthony Hopkins e Olivia Colman, indicado a seis Oscars,  Druk, de Thomas Vinterberg, Judas e o Messias Negro, de Shaka King e Depois a Louca Sou Eu, de Julia Rezende.

 

Continua após a publicidade
Publicidade