Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Grátis: cinco exposições abrem as portas no fim de semana no Rio

No MAM Rio, Realce imprime o olhar dos novos diretores artísticos. Na Gávea, coletiva reúne obras de Anna Bella Geiger, Carlos Vergara, entre outros

Por Marcela Capobianco Atualizado em 19 jan 2021, 11h26 - Publicado em 11 dez 2020, 15h47

Num ano posto do avesso pela pandemia do novo coronavírus, muitos museus e galerias de arte migraram seus conteúdos para a internet. No entanto, diversos centros culturais estão abertos, cumprindo diversos protocolos de distanciamento e higienização, estão inaugurando exposições. Confira:

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Realce – MAM Rio.

Quadro de Heitor dos Prazeres mostra homem em carroça, em tons escuros
Heitor dos Prazeres: obra do carioca foi selecionada para a mostra Realce MAM Rio/Divulgação

Composta por peças de acervo, é a primeira realizada pelos novos diretores artísticos da instituição, Keyna Eleison e Pablo Lafuente. Com mais de 50 trabalhos de artistas de diferentes vertentes e períodos, como Heitor dos Prazeres, Anna Bella Geiger, Cildo Meireles, Djanira, Tunga, Luiz Zerbini e Lygia Clark, a exposição reflete o processo de familiarização da dupla com o museu e a busca por uma arte plural e inclusiva.

MAM Rio. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo. Quinta e sexta, 13h/18h. Sábado e domingo, 10h/18h. Grátis. Contribuição sugerida: R$ 20,00. Até 21 de fevereiro.

+ Veja Rio Recomenda: shows presenciais e teatro on-line

Sempre É de Novo a Primeira Vez – Danielian Galeria.

Quadro mostra prédios antigos e novos do Centro do Rio
Marçal Athayde: quadro mostra o contraste entre o antigo e o novo no Centro do Rio Divulgação/Divulgação

A Danielian Galeria, na Gávea, inaugura no sábado (12), a exposição Sempre É de Novo a Primeira Vez, que marca o início do trabalho de Marcus Lontra Costa como diretor-artístico do espaço. Junto com o curador-adjunto Rafael Peixoto, ele selecionou trabalhos de onze artistas de diferentes linguagens, campos poéticos, gerações e regiões do país. Estarão lá obras de Anna Bella Geiger, Carlos Vergara, Nelly Gutmacher, Marçal Athayde e Manfredo de Souzanetto. A exposição foi batizada a partir de um verso da música Anna Bella, de Antonio Cícero e Marina Lima, lançada em 2006. Na canção, os irmãos descrevem uma conversa imaginária com a artista Anna Bella Geiger. “Sempre acreditei que a arte brasileira deve refletir a pluralidade estética e cultural do país, e é isso que tento fazer nesta mostra”, ressalta Marcus Lontra Costa.

Danielian Galeria. Rua Major Rubens Vaz, 414, Gávea. Segunda a sexta, 11h/19h. Visitação precisa ser agendada por telefone  (2522-4796) ou e-mail (contato@danielian.com.br). Grátis. Até 26 de fevereiro.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Como na Primeira Hora – Galeria Mul.ti.plo.

Pintura em fundo cinza tem formas geométricas em vermelho, roxo e preto
Eduardo Sued: aos 95 anos, artista segue produzindo e é homenageado em mostra na Gávea Galeria Danielian/Divulgação

A Mul.ti.plo Espaço Arte, no Leblon, está comemorando 10 anos de atividade e, mesmo num ano tão desafiador, resolveu organizar uma programação presencial para marcar o aniversário. A mostra Como na Primeira Hora reúne trabalhos dos mesmos artistas que expuseram na abertura do espaço, em 2010: Célia Euvaldo, Eduardo Sued e Maria-Carmen Perlingeiro. A galeria está recebendo o público desde a última quinta (10), seguindo os protocolos de proteção contra a Covid-19. Aos 95 anos, o pintor, gravador, ilustrador, desenhista e vitralista segue em plena atividade e expõe não só obras das décadas de 80 e 90 como pinturas feitas durante a quarentena. Além de colocar à venda obras de arte selecionadas a partir de rigorosos critérios estéticos, a Mul.ti.plo ainda realiza permanente trabalho de pesquisa a fim de identificar e divulgar expoentes das artes plásticas.

Continua após a publicidade

Mul.ti.plo Espaço Arte. Rua Dias Ferreira, 417/206. Segunda a sexta, 11h/18h. Para visitar aos fins de semana, é necessário agendar pelo WhatsApp: 21 2042-0523. Grátis. Até 16 de janeiro.

Aquarelas da Quarentena, Claudio Valério Teixeira – Galeria Evandro Carneiro Arte

Pintura em aquarela mostra um biblioteca, com livros de diferentes cores e tamanhos
Claudio Valério Teixeira: aquarelas produzidas durante a quarentena estão expostas na Gávea Divulgação/Divulgação

Os elementos diretamente ligados à pandemia do novo coronavírus, como as máscaras e o cenário residencial, estão presentes nas aquarelas de Cláudio Valério Teixeira, expostas na galeria Evandro Carneiro Arte, na Gávea, a partir deste sábado (12). A curadoria é de Evandro Carneiro, que selecionou 64 pinturas que retratam o cotidiano do artista na quarentena. Paisagens, naturezas-mortas, autorretratos, cenas do interior do ateliê, pinturas de nus e estudos de mãos são alguns dos diversos gêneros presentes nesses trabalhos. Até mesmo uma cena de luta vista na televisão, ou Vaquinha, a simpática vira-lata em descanso, foram registradas pelo artista. “Pare e pense” parece nos dizer a placa de trânsito que se entrevê entre os mamoeiros pintados em 17 de junho. As aquarelas explicitam a necessidade de olhar em volta e repensar o mundo em que vivemos.

+ Sambista Ubirany, do Fundo de Quintal, morre vítima da Covid-19

Galeria Evandro Carneiro Arte. Rua Marquês de São Vicente, 124/108 e 109, Shopping Gávea Trade Center. Segunda a sábado, 10h/19h. Grátis. Até 23 de janeiro.

Arquivo, Alex Araripe – Galeria Modernistas

Foto de Alex Araripe mostra casa em ruínas, com paredes quebradas, teto despecando e pedaços de concreto no chão
Alex Araripe: mostra em Santa Teresa tem fotos, objetos e instalações Alex Araripe/Divulgação

A segunda mostra individual do fotógrafo e profissional de cinema Alex Araripe abre as portas no sábado (12), às 14h, na galeria Modernistas, em Santa Teresa. Arquivo conta com curadoria de Gabriela Caspary e é composta por fotografias e instalações, evidenciando como o acúmulo de objetos aparentemente insignificantes e sem utilidade gera trabalhos que levantam questões como temporalidade, tecnologia e memória. Através do olhar acurado do artista, pedaços de reboco, ferros envelhecidos, móveis e máquinas antigas ganham novo sentido. O artista propõe a experiência do tempo através de sua intervenção nos materiais amealhados.

Galeria Modernistas. Rua Paschoal Carlos Magno, 39, Santa Teresa. Quinta a sábado, 11h às 17h. Domingos, 10h/14h. Agendamento da visita deve ser feito pelo telefone (98139-3892). Grátis. Até 12 de fevereiro.

+ Vacinação no Rio está prevista para março, mas pode ser antecipada

Bônus:

Homenagem a Clarice Lispector – Galeria Zagut (on-line).

Pintura de mulher com rosto um tanto abstrato
Regina Moura: homenagem da artista ao centenário de Lispector integra exposição on-line Galeria Zagut/Divulgação

Em mais uma celebração ao centenário de Clarice Lispector, a galeria Zagut, através de Tavinho Paes, reuniu mais de 100 artistas com pinturas, esculturas, colagens e vídeos que exaltam as ideias da escritora. Nascida na Ucrânia e naturalizada brasileira, ela afirmara: “Entender é entrar em contato…Escrevo muito simples”. E a simplicidade dá a tônica dessa exposição on-line. Entre os participantes, estão Anderson Tibau, Maria Cecilia Leão, Jaci Castro e Sonia Guaraldi, entre outros.

Para ver as obras, clique aqui.

Continua após a publicidade
Publicidade