Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Museu da Maré lança cineclube on-line com homenagem a Marielle Franco

Documentário Sementes: Mulheres no Poder será exibido no domingo (31), de forma gratuita. Projeto convoca moradoras da Maré a produzir seus próprios filmes

Por Marcela Capobianco Atualizado em 26 jan 2021, 11h58 - Publicado em 26 jan 2021, 11h57

Investindo em ações culturais e sociais através das plataformas digitais, o Museu da Maré lança, no próximo domingo (31), o Cine Coletivona, cineclube on-line seguido de debate.

+ Dia da Gula: dicas gastronômicas para se deliciar na data

O tema da primeira fase do projeto, comandada pela Ação Coletivona, é Origens e Novos Caminhos, e o filme escolhido para abrir os trabalhos é Sementes: Mulheres Pretas no Poder. O documentário de Éthel Oliveira e Júlia Mariano acompanha o levante de Mônica Francisco, Rose Cipriano, Renata Souza, Jaqueline de Jesus, Tainá de Paula e Talíria Petrone, mulheres negras da política, após o assassinato da vereadora Marielle Franco, em 2018.

+ Maxwell Alexandre: “Adoro a vibe do Museu de Arte do Rio”

O longa será exibido gratuitamente através do canal do YouTube do Museu da Maré, a partir das 17h. Logo após, haverá um debate com a jornalista e diretora, Andrea Cals, curadora do evento.

+ Maria Ribeiro: “Depois de 2020 decidi que inteligente mesmo é o sujeito que sabe amar”

Continua após a publicidade

+ Mangueira ocupa o MAM com oficinas paralelas a homenagem a Hélio Oiticica

“Queremos exaltar o trabalho de cineastas que vêm resgatando um precioso olhar para a ancestralidade negra, a fim de construir novas trilhas. O cinema feito por mulheres negras funciona como motor de partilha e integração entre as pessoas. O Cine Coletivona é mais um passo de um processo permanente de busca por geração de renda em rede a partir da convivência no Complexo da Maré”, ressalta Natasha Corbelino, da Corbelino Cultural, idealizadora do projeto.

Após a abertura da programação de 2021, haverá uma convocatória para que moradoras do Complexo de dezesseis favelas da Maré produzam seus próprios filmes com celular e/ou pelo app Zoom, a partir do eixo curatorial origens e novos caminhos. Cada um dos projetos selecionados teceberá uma ajuda emergencial de R$ 400,00.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

“Estes microfilmes serão exibidos durante a programação on-line em março. Através desta convocatória pública, a Coletivona fará o chamamento para estas criações acontecerem e serem partilhadas na programação. Prevemos a exibição de 40 filmes de até 3 minutos”, complementa Natasha.

Continua após a publicidade
Publicidade