Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Mostra no Museu do Amanhã propõe reflexão sobre desenvolvimento urbano

Experiência imersiva convida o público a imaginar e desenhar projetos modernos e sustentáveis para atender melhor às necessidades humanas

Por Marcela Capobianco 3 ago 2021, 15h57

O desenvolvimento das cidades, a mobilidade, as injustiças sociais, a sustentabilidade e a luta por moradia estão em foco na exposição que o Museu do Amanhã inaugura nesta quinta (5).

Com uma proposta imersiva, a mostra Futuros Urbanos convida os visitantes da tecnológica instituição da Praça Mauá a assistir a um vídeo, de cerca de sete minutos de duração, que traz à tona temas essenciais para a construção de um mosaico urbano menos desigual baseado no desenvolvimento ambiental, social e econômico.

+ Olimpíadas: carioca de 20 anos é a única atleta do Brasil no pentatlo moderno

As projeções acompanham quatro personagens em suas jornadas pessoais, mostrando desde sua interação com as comunidades locais e municipais até os impactos na sociedade em geral. Eles são confrontados com vários cenários possíveis para o futuro urbano, cada um focado em uma cidade.

Ocupando quatro paredes de uma das galerias do museu, as animações retratam transformações em quatro cidades imaginárias: sendo uma sul-americana, asiática, europeia e africana.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Inicialmente os personagens transitam por esses ambientes que, quanto mais caóticos ficam, mais incômodos se tornam. Para tentar transformar a realidade, eles começam a imaginar e desenhar projetos modernos e sustentáveis que poderiam atender melhor às necessidades urbanas e humanas.

“As experiências do filme Futuros Urbanos foram inspiradas em projetos já existentes em cidades espalhadas pelo mundo. Essas iniciativas podem estimular a criação de projetos em sintonia com a sustentabilidade”, conta Leonardo Menezes, diretor de conhecimento e criação do Museu do Amanhã.

+ Comida di Buteco: 73 bares do Rio concorrem com petiscos

Depois de assistir à animação, os visitantes terão a chance de conhecer medidas inovadoras que já estão sendo implementadas em várias cidades no mundo e vão poder colocar em prática o que aprenderam jogando um desafio sobre produção de alimentos e possíveis estratégias para atender, de forma sustentável, à crescente demanda por comida.

+ Exposição de Cocco Barçante no Centro Cultural Correios é um clamor por tempos delicados

Praça Mauá, 1, Centro. Qui. a dom., 10h/18h. R$ 30,00. Outras informações no site do museu. Até 31 de outubro.

Continua após a publicidade
Publicidade