Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Leandro Hassum: “Quem ama estar no palco não liga para plateia vazia”

Em cartaz com duas peças na Gávea, ator garante que a redução de público nos teatros não tira o brilho do trabalho. "A cultura está resistindo", diz

Por Marcela Capobianco Atualizado em 19 jan 2021, 17h47 - Publicado em 15 jan 2021, 06h00

Comemorando trinta anos de carreira, o ator está em cartaz, ao mesmo tempo, com uma peça infantil e o monólogo cômico É Nóix Família, no Teatro das Artes, na Gávea, até o fim de fevereiro. Às vésperas das estreias, ele conversou com VEJA Rio.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Quais são as principais dificuldades de fazer dois espetáculos ao mesmo tempo?

A minha carreira começou no teatro e, muitas vezes, uma peça só não segurava o lado financeiro. Chegava a emendar um espetáculo no outro no mesmo dia. É puxado, mas acho que já acostumei com o ritmo.

+ Mangueira ocupa o MAM com oficinas paralelas a homenagem a Hélio Oiticica

E como é a sensação de se apresentar para plateias reduzidas por causa da pandemia?

Para quem ama estar no palco, o número de espectadores não faz diferença. O mais importante nesse momento é perceber que a cultura está resistindo bravamente.

Continua após a publicidade

+ Maxwell Alexandre: “Adoro a vibe do Museu de Arte do Rio”

Você é do time de humoristas que acredita que está mais difícil fazer rir por causa do movimento do politicamente correto?

Pelo contrário, acho que a comédia ficou mais requintada. Minha filha de 21 anos não acha a menor graça das piadas que faziam sucesso quando eu tinha a idade dela. O humor que quero fazer é o que não agride e não exclui.

+ Leandro Hassum e Elisa Pinheiro encenam peça sobre diversidade e aceitação

Shopping da Gávea. Sex. e sáb., 21h. Dom., 20h. R$ 80,00. Até 28 de fevereiro.

Continua após a publicidade
Publicidade