Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Grupo de teatro cria reality show em que público define rumos das tramas

Durante nove dias, três atores ficam conectados, transmitindo ao vivo as telas de seus celulares. Tem até prêmio no final

Por Marcela Capobianco Atualizado em 6 nov 2020, 12h11 - Publicado em 6 nov 2020, 12h10

Uma peça on-line misturada a um reality show. Assim é ExReality, novo trabalho da ExCompanhia de Teatro, que estreou nesta quinta (6).

O formato experimental foi criado pelos artistas Gustavo Vaz, Bernardo Galegale e Gabriel Spinosa.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Três integrantes do grupo – Bárbara Salomé, Johnnas Oliva e Thiago Andreuccetti – transmitem ao vivo, ininterruptamente, as telas de seus smartphones e o que for capturado por suas câmeras e microfones, durante nove dias consecutivos.

Com suas vidas totalmente expostas pela internet, eles participam de um reality-show cujo objetivo é encontrar o sentido da vida. Ao longo do reality, os atores participam de desafios e concorrem a um prêmio no final.

+ Maria Ribeiro: “Descancelando 2020”

Continua após a publicidade

O público participa efetivamente da narrativa, interagindo com os artistas e tornando-se parte da experiência. Para assistir, basta comprar o ingresso pela internet. O bilhete dá acesso a uma plataforma exclusiva que apresenta em tempo real e ao vivo a tela dos celulares dos três participantes do ExReality.

Através de enquetes nessa plataforma, o público define rumos importantes da trama, escolhendo inclusive algumas ações futuras que serão executadas pelos artistas. Os espectadores podem, em alguns momentos, enviar objetos para os atores participantes da experiência e, quem sabe, encontrá-los ao vivo.

+ Como conseguir a versão digital do Almanaque Tudum

A experiência cênica é comandada por um apresentador – Daniel Warren – que traz diariamente, também ao vivo, um resumo com os principais eventos daquele dia.

O desenrolar dessa forma inusitada de reality show abre espaço para o imprevisível: afinal, que novos mundos surgirão a partir de relações estritamente virtuais? É possível construir sentidos dentro do isolamento que as telas nos impõe? O que descobriríamos se tudo o que fazemos em nossos smartphones – o lugar onde hoje existimos e nos relacionamos continuamente – fosse exposto 24 horas por dia na internet?

+ Veja Rio Recomenda: peça on-line, shows na Marina da Glória e exposição no Oi Futuro

A peça terá duas temporadas, de nove dias cada uma. A primeira vai até 14 de novembro. A segunda edição será entre os dias 27 de novembro e 5 de dezembro. Os ingressos custam R$ 20,00 e o experimento pode ser acessado pelo site oficial da peça.

Continua após a publicidade
Publicidade