Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

CCBB figura na lista de museus mais visitados do mundo em 2020

Fechada por seis meses devido à pandemia, a instituição implementou agendamento da visita pela internet e redução drástica do fluxo de pessoas nas galerias

Por Marcela Capobianco Atualizado em 21 abr 2021, 13h36 - Publicado em 21 abr 2021, 11h53

Mesmo fechado por seis meses, entre março e setembro, o Centro Cultural Banco do Brasil carioca ocupou o 17º lugar entre museus e espaços culturais mais visitados no mundo em 2020.

O ranking anual é elaborado pelo jornal britânico The Art Newspaper, que lista 150 instituições ao redor do globo. As sedes de São Paulo, Belo Horizonte e Distrito Federal ocuparam, respectivamente, a 83ª, 101ª e 102ª posição na lista.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O estudo constata ainda uma redução de 77% no público dos 100 museus que mais receberam visitantes em 2019. Ou seja, o número de 230 milhões de visitantes em 2019 caiu para 54 milhões no ano seguinte. A pesquisa também observa que as 230 instituições culturais pesquisadas ficaram fechadas, em média, por 145 dias.

Em relação a 2019, o público do CCBB do Rio teve um decréscimo de 69%. Dos 790 357 visitantes em 2020, cerca de 96% estão concentrados no primeiro trimestre do ano, quando abrigou a mostra Egito Antigo: do Cotidiano à Eternidade, sucesso também no tour on-line.

+ Seis restaurantes recém-chegados ao delivery. E o que pedir em cada um deles

Continua após a publicidade

“Diante da pandemia, tivemos que nos adaptar. Desde abril de 2020, investimos nos projetos on-line, para continuar levando arte e cultura para os nossos visitantes”, explica Paula Sayão, diretora de marketing do Banco do Brasil. “Reabrimos adaptados às novas medidas de segurança sanitária, com entrada apenas com agendamento on-line, controle da quantidade de pessoas no prédio, redução de 80% da capacidade de atendimento, fluxo único de circulação, medição de temperatura, uso obrigatório de máscara, disponibilização de álcool gel e sinalizadores no piso para o distanciamento”, complementa.

+ Com talento e ambição, Maxwell Alexandre conquista espaço no panteão das artes

Pelo site, é possível visitar as exposições on-line de Chiharu Shiota, Linhas da Vida, Egito Antigo: do Cotidiano à Antiguidade, Ivan Serpa e Alphonse Mucha, além de atividades para crianças e conteúdos voltados à comunidade escolar, artistas e público em geral.

Presencialmente, está em cartaz a mostra 1981/2021: Arte Contemporânea Brasileira na Coleção Andrea e José Olympio Pereira, com curadoria de Raphael Fonseca. O agendamento da visita é feito pelo site Eventim.

+ Semana de Arte Moderna de 1922 é tema de debates on-line do Instituto Moreira Salles

Mostra Steve McQueen

Termina na próxima segunda (26), a mostra de cinema Steve McQueen – The King of Cool. A programação, presencial e gratuita, relembra a trajetória de um dos principais fenômenos da indústria cinematográfica de todos os tempos, que influenciou uma leva de atores. Clássicos da sétima arte como Caçador Implacável, Os Rebeldes e Papillon podem ser conferidos na mostra. A curadoria é de Mario Abbade.

Continua após a publicidade
Publicidade