Clique e assine por apenas 4,90/mês

(Desde 2016)

Tipos de Restaurantes: Vegetarianos

Veja Rio:

Endereço: Rua Pacheco Leão, 102 - Jardim Botânico - Jardim Botânico - Rio de Janeiro - RJ ver no mapa

Telefone: (21) 35590102

Site: http://www.ro-raw.com

Horário:

segunda-feira - Fechado

terça-feira 12:00 - 16:00 - 19:00 - Último cliente

quarta-feira 12:00 - 16:00 - 19:00 - Último cliente

quinta-feira 12:00 - 16:00 - 19:00 - Último cliente

sexta-feira 12:00 - 16:00 - 19:00 - Último cliente

sábado 12:00 - 17:00 - 19:00 - Último cliente

domingo 12:00 - Último cliente

Faixa de preço: De R$131.00 a R$220.00

Informações adicionais: Lugares/Capacidade total (41)

Resenha por Fabio Codeço

Na cidade, a casa, inaugurada em junho, é única no ramo. A começar pela ausência de fogão. Especializada na chamada raw food (comida crua, em inglês), a chef Inês Braconnot equipou sua cozinha com desidratadores, centrífugas e germinadores. Nenhum ingrediente é submetido a temperaturas acima dos 42 graus e produtos de origem animal não têm vez. Com tantas limitações, surpreendem a originalidade e o sabor das criações. No jantar, funciona apenas o menu degustação de cinco (R$ 138,00) ou oito pratos (R$ 168,00), definidos no dia pela mestre-cuca. O almoço, à la carte, permite uma refeição mais em conta (entrada, prato e sobremesa saem por R$ 65,00, mas é possível optar por fórmulas menores e pelas receitas em separado). A salada de algas com pera, rabanete, acelga, pepino e laranja é deliciosamente picante. Dica de prato principal, a lasanhola trouxe fatias de abobrinha marinadas abraçando ricota de macadâmia (levemente ácida), pesto de pistache (uma massa consistente e apetitosa), molho de pimentão vermelho e azeite de manjericão. Adoce a visita com a panna non cotta, um leve manjar de coco ao molho de ameixa, redução de vinagre balsâmico com baunilha e farofa de castanhas. Na carta de vinhos sobressaem rótulos naturais garimpados pelo sommelier Alexander Lalas, sócio da empreitada, ao lado da chef e do empresário Alex Schiavo. Bonito e acolhedor, o salão tem paredes de tijolos aparentes, uma jabuticabeira no centro, adega suspensa e um belo bar cercado por janelões. 

    Na cidade, a casa, inaugurada em junho, é única no ramo. A começar pela ausência de fogão. Especializada na chamada raw food (comida crua, em inglês), a chef Inês Braconnot equipou sua cozinha com desidratadores, centrífugas e germinadores. Nenhum ingrediente é submetido a temperaturas acima dos 42 graus e produtos de origem animal não têm vez. Com tantas limitações, surpreendem a originalidade e o sabor das criações. No jantar, funciona apenas o menu degustação de cinco (R$ 138,00) ou oito pratos (R$ 168,00), definidos no dia pela mestre-cuca. O almoço, à la carte, permite uma refeição mais em conta (entrada, prato e sobremesa saem por R$ 65,00, mas é possível optar por fórmulas menores e pelas receitas em separado). A salada de algas com pera, rabanete, acelga, pepino e laranja é deliciosamente picante. Dica de prato principal, a lasanhola trouxe fatias de abobrinha marinadas abraçando ricota de macadâmia (levemente ácida), pesto de pistache (uma massa consistente e apetitosa), molho de pimentão vermelho e azeite de manjericão. Adoce a visita com a panna non cotta, um leve manjar de coco ao molho de ameixa, redução de vinagre balsâmico com baunilha e farofa de castanhas. Na carta de vinhos sobressaem rótulos naturais garimpados pelo sommelier Alexander Lalas, sócio da empreitada, ao lado da chef e do empresário Alex Schiavo. Bonito e acolhedor, o salão tem paredes de tijolos aparentes, uma jabuticabeira no centro, adega suspensa e um belo bar cercado por janelões.