Apadrinhado por Carlos Vergara, Luiz d’Orey abre mostra no Rio

Obras têm como base cartazes recolhidos de tapumes em Nova York

Em 2015, Nova York registrou o maior número de permissões para a construção de edifícios. O dado, de caráter técnico, chamou a atenção do artista plástico Luiz d’Orey. O jovem carioca de 23 anos, apadrinhado pelo tarimbado Carlos Vergara, passou a recolher pôsteres colados nos tapumes de canteiros de obras em Manhattan e a usá-los como suporte para colagens e pinturas. O resultado integra sua primeira individual, “quase plano”, na Galeria Mercedes Viegas a partir de quinta (17). Curiosidade: D’Orey costuma devolver as obras às ruas e, depois de um tempo, recolhê-las novamente, para outras criações. Rua João Borges, 86, Gávea. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 15h às 19h. Grátis. Até 30 de setembro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s