Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Férias na pandemia: dez livros para ler com as crianças em casa

Leitura em família é sempre uma boa opção para entreter os pequenos. As sugestões vão de Ziraldo a Emicida, passando por crônicas de Clarice Lispector

Por Marcela Capobianco Atualizado em 6 jan 2021, 21h31 - Publicado em 6 jan 2021, 15h55

Ficar em casa com crianças se torna mais desafiador a cada dia, ainda mais com o calor que anda fazendo na cidade.

A leitura, no entanto, é sempre uma ótima opção para distrair a garotada, que pode treinar o que aprendeu durante o último – e conturbado – ano. VEJA Rio separou algumas dicas de livros, de diferentes gerações, para ler com os pequenos em casa.

Alguns dos títulos foram sugeridos por Edith Lacerda e Ninfa Parreiras, professoras da Biblioteca do Centro Educacional Anísio Teixeira (Ceat).

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O Pequeno Príncipe Preto.

Rodrigo França segura o livro O Pequeno Principe Preto e sorri
O Pequeno Príncipe Preto: livro de Rodrigo França, que virou peça, questiona padrões Divulgação/Divulgação

Escrito pelo ativista Rodrigo França, o livro segue a máxima da música de Roberto Ribeiro: “Todo menino é um rei”. A história, inspirada no clássico francês, já foi transformada em peça de teatro e é a preferida do ator Bruno Gagliasso ao reunir os filhos para uma roda de leitura. Editora Nova Fronteira.

+ Enfim, férias: dez programas para curtir com os pequenos no Rio

Ulisses no Reino das Letras Douradas.

O livro educativo de Isa Colli ensina sobre o valor da amizade a partir do universo da monarquia. O personagem central é Ulisses, um livro antigo e desgastado pelo uso, que tem o sonho de chamar a atenção da menina Iná. A menina visita todos os dias a biblioteca em que o livro mora, mas todo dia escolhe um outro exemplar para se divertir. Editora Colli Books.

Marcelo, Marmelo, Martelo.

Capa do livro traz ilustração de um menino em cima de uma casinha de cachorro
Marcelo, Marmelo, Martelo: a curiosidade infantil muito bem escrita Editora Salamandra/Divulgação

Quem nunca se perguntou porquê o sofá se chama sofá e a cadeira se chama cadeira? O garotinho Marcelo questiona tudo, deixando sua família um tanto confusa. Através de situações do cotidiano, a história criada por Ruth Rocha encanta crianças e adultos. Editora Salamandra.

+ Peças infantis para assistir sem sair de casa

Menino Maluquinho.

Continua após a publicidade

Clássico que encanta gerações e é indispensável para quem está tomando gosto pelas palavras. Além dos livros, é possível ler, também, a série de quadrinhos sobre o menino levado que enlouquece os pais, mas tem um coração enorme e está sempre pronto para ajudar. Editora Melhoramentos.

Amoras.

capa do livro amoras, de emicida, traz uma menina negra com olhar vivo
Amoras: estreia do rapper Emicida na literatura infantil Companhia das Letras/Divulgação

O rapper Emicida envereda pela literatura infantil no livro Amoras, que também dá nome a uma de suas músicas. Através do texto e das ilustrações de Aldo Fabrini, o livro mostra a importância de nos reconhecermos no mundo e nos orgulharmos de quem somos – desde criança e para sempre. Editora: Companhia das Letrinhas.

+ Davi Moraes lança EP para homenagear o pai, Moraes Moreira

Saborzinho do Brasil – Norte.

ilustração mostra menino e uma senhora sorrindo
Saborzinho: livros da jornalista e colunista de VEJA Rio Alice Granato apresentam os sabores e a cultura por meio das cinco regiões brasileiras Bianca Smanio/Divulgação

Primeiro título da coletânea escrita por Alice Granato, o livro narra a história do pequeno Tupi, um menino que sai do Sudeste com os pais para conhecer a Floresta Amazônica. A experiência da viagem é transformadora para ele, que descobre as riquezas, os sabores e a cultura da Região Norte do país. Editora: Bazar do Tempo.

Peter Pan.

Capa do livro Peter Pan
Peter Pan: personagens do clássico povoam a mente de quem o lê Editora Zahar/Divulgação

Originalmente concebida como peça teatral voltada para o público adulto, o clássico escrito por J. M. Barrie sobre o menino que não queria crescer ganhou versão em prosa e conquistou o público infantil. Terra do Nunca, Capitão Gancho, Wendy e os meninos perdidos são inesquecíveis e nunca deixam de povoar a mente de quem os lê. Encenada no início do século XX, Peter Pan saiu dos palcos para morar no coração de quem acredita em fadas e em fantasia. Editora: Zahar.

Obrigado.

O livro de André Neves é uma boa oportunidade para apresentar poesia para os pequenos. O consagrado autor presta uma homenagem a alguns dos grandes poetas brasileiros de todos os tempos. Tanto o texto quanto as imagens contextualizam os artistas dos versos: Cora Coralina, Cruz e Sousa, Hilda Hilst, João Cabral de Melo Neto e muitos outros. Editora Pulo do Gato.

Tanta Chuva no Céu.

Uma menina, uma janela e a vida reinventada. Antes, cheia de vida, agora, a janela está vazia. A memória e a saudade chegam e isso dá início a um novo ciclo de vida. A primeira obra de Volnei Canônica conecta o leitor com a falta, o vazio e a capacidade de imaginar. Editora do Brasil.

+ Programinha Carioca: show drive-in com dinossauros promete encantar a criançada

Todas as Crônicas.

Capa do livro estampada com foto de Clarice Lispector
Clarice Lispector: por que não apresentar a escrita de um dos mais importantes nomes da literatura brasileira às crianças? Editora Rocco/Divulgação

O livro é uma coletânea de crônicas que a consagrada autora escrevia para jornais cariocas. Elas estão organizadas por datas e revelam a mulher, a mãe, a amiga, a jornalista e a escritora. A escrita transporta o leitor para um cotidiano povoado de descobertas, de surpresas e de um olhar atento sobre o dia a dia e as palavras. Ótimo para apresentar a obra de Clarice aos pequenos. Editora Rocco.

Continua após a publicidade
Publicidade