Clique e assine por apenas 4,90/mês

Prefeitura do Rio orienta que vítimas do coronavírus devem ser cremadas

Em portaria divulgada no Diário Oficial desta quarta-feira (25), velórios devem ocorrer com portas abertas e o menor número possível de pessoas

Por Marcela Capobianco - 25 mar 2020, 11h57

A prefeitura do Rio publicou no Diário Oficial desta quarta (25), orientações para os serviços funerários e transporte de cadáveres na cidade. Vítimas da covid-19 devem ser cremadas, em vez de sepultadas ou embalsamadas. Além disso, durante os velórios, o caixão deve permanecer fechado para impedir o toque no cadáver, podendo existir apenas um visor aberto.

+ Rio poderá reduzir mensalidades de escolas por conta da quarentena

A portaria também recomenda que o velório seja feito em capelas com portas abertas para favorecer a circulação de ar, e que as cerimônias sejam realizadas com tempo reduzido e menor número de participantes possível, para evitar aglomerações.

+ Veja lista de famosos infectados por coronavírus

Também não deve ocorrer a troca de roupas, ou seja, o corpo deve ser vestido uma única vez. E a roupa retirada deve ser colocada em saco impermeável, totalmente fechado e previamente desinfetado com um borrifador.

Funcionários dos cemitérios também devem usar equipamento de proteção individual (máscaras N95, luvas descartáveis, óculos de proteção e aventais) e ter instrumentos de trabalho desinfetados regularmente.

 Quarentena: chefs estrelados ensinam receitas para fazer em casa

Veículos de transporte devem ter uma barreira física entre a cabine do motorista e o compartimento do caixão, que deve ser revestido com material liso, impermeável, resistente e de fácil higienização. Nada pode ficar nesse compartimento além do caixão. E o veículo deve ser totalmente higienizado após sua utilização. Traslados para outras cidades, estados ou países devem ser evitados, a não ser com autorização das autoridades sanitárias.

Continua após a publicidade
Publicidade