Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Covid-19: Prefeitura do Rio adia exigência do comprovante de vacinação

Entrada em estabelecimentos da cidade por meio do certificado começaria nesta quarta (1º). Com a mudança, início da verificação passa para 15 de setembro

Por Luiza Maia Atualizado em 31 ago 2021, 14h17 - Publicado em 31 ago 2021, 13h34

A entrada por meio de comprovante da vacinação nos estabelecimentos cariocas foi adiada nesta terça (31) pela Prefeitura do Rio para o dia 15 de setembro. O motivo da decisão foi a instabilidade que o aplicativo do Ministério da Saúde ConecteSUS tem apresentado para emitir os certificados digitais da vacinação.

+ Covid: Rio está entre os quatro estados com alta na média móvel de mortes

A medida, que entraria em vigor nesta quarta (1ª), exige que os cariocas ingressem em locais de uso coletivo, como cinemas, teatros, estádios e pontos turísticos, somente com o comprovante da vacina em mãos. O certificado poderá ser tanto o digital, quanto a caderneta física ou o papel timbrado da Secretaria Municipal de Saúde.

Com o adiamento, a prefeitura prevê ações nos próximos dias para incentivar a imunização. “Entre os dias 1º e 14 de setembro, será realizada uma série de ações educativas com o setor regulado e essa cobrança pode ser iniciada por cada setor que já se sinta preparado e queira estimular a vacinação”, afirmou em nota.

+Covid: Prefeitura do Rio quer vacinar idosos com 3ª dose até 30 de outubro

Nas redes sociais, usuários relataram nos últimos dias a falta de atualização dos dados do Conecte SUS. Segundo o Ministério da Saúde, os dados do aplicativo são alimentados pelos próprios estados e municípios pela Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS) e podem demorar até dez dias para serem atualizados.

Caso os dados ainda não estejam disponíveis após esse período, a pasta recomenda que o cidadão vá até o local de vacinação ou à secretaria estadual ou municipal de saúde da região para solicitar o envio das informações à rede.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Veja quais locais no Rio deverão exigir o passaporte:

  • academias de ginástica, piscinas, centros de treinamento e de condicionamento físico e clubes sociais;
  • vilas olímpicas, estádios e ginásios esportivos;
  • cinemas, teatros, salas de concerto, salões de jogos, circos, recreação infantil e pistas de patinação;
  • atividades de entretenimento, exceto quando expressamente vedadas;
  • locais turísticos, museus, galerias e exposições de arte, aquário, parques de diversões, parques temáticos, parques aquáticos, apresentações e drive-in.
Continua após a publicidade
Publicidade