Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Covid-19: Rio inicia aplicação da terceira dose. Confira o calendário

Já a vacinação de adolescentes com a primeira dose foi novamente suspensa nesta segunda (13), com previsão de retorno na quinta (16)

Por Luiza Maia 13 set 2021, 12h35

Após disponibilizar a terceira dose do imunizante contra a Covid-19 para idosos que vivem em asilos e casas de repouso, a prefeitura do Rio começou a aplicar a espetadela de reforço na população idosa em geral.

Nesta segunda (13), estão sendo vacinados os idosos de 95 anos ou mais. O calendário segue o escalonamento por idade, chegando a pessoas de 90 anos ou mais no sábado (18).

+ Covid-19: Rio prorroga medidas restritivas e reduz distanciamento mínimo

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Prefeitura do Rio de Janeiro (@prefeitura_rio)

A terceira dose será destinada somente a quem recebeu a segunda aplicação do imunizante há no mínimo três meses.

Continua após a publicidade

Nesta semana, também está sendo aplicada a segunda dose e a primeira etapa para pessoas com deficiência de 12 anos ou mais, gestantes, puérperas e lactantes, e pessoas de 23 anos ou mais que perderam o prazo inicial, no período da tarde.

+ Nos EUA, Anitta faz história em premiação da MTV e clama por vacina

O cronograma de imunização de adolescentes está novamente suspenso e deve ser retomado somente na próxima quinta (16) para as meninas de 14 anos. Na sexta (17), deve ser a vez de meninos da mesma faixa etária.

A prefeitura aguarda a chegada de novas doses do imunizante Pfizer, único autorizado para aplicação em adolescentes pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para retomar o calendário.

O recebimento de novas remessas da AstraZeneca, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), deve ser normalizado na terça (14). As entregas atrasaram porque faltava o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção das vacinas, que vem da China.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Quem recebeu AstraZeneca na primeira fase pode tomar a vacina da Pfizer na data prevista para a segunda dose, já que o município permite a combinação dos imunizantes.

Continua após a publicidade
Publicidade