Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Um roteiro com mais de 140 endereços dos melhores restaurantes do Rio

De mesas tradicionais a novidades fresquinhas, VEJA RIO Comer & Beber 2021/2022 reúne uma criteriosa seleção para saborear uma refeição de primeira

Por Carolina Barbosa e Pedro Landim Atualizado em 26 out 2021, 11h57 - Publicado em 22 out 2021, 06h00

ALEMÃO

Adega do Pimenta
A tradicional taberna alemã que tem o bonde de Santa Teresa passando na porta conserva o ambiente tradicional, que conta histórias em recortes e pôsteres pendurados nas paredes. O proprietário William Guedes, antigo cliente que comprou a casa em 1995, após a morte do alemão Holf Pfeffer, mantém afiada a cozinha. De lá saem novidades como a barriga de porco à pururuca (R$ 38,00), e o schnitzel suíno (R$ 81,00), lombo fino à milanesa, para duas pessoas, com salada de batatas entre as opções de guarnição. No mesmo esquema, o joelho de porco (R$ 89,00) pode vir com chucrute. A linguiça da diretoria (R$ 34,00), feita com grãos de pimenta-verde, atesta a qualidade da charcutaria local, e a carta de cervejas acompanha com trinta rótulos, enquanto chopes se revezam nas torneiras. Feito com maçã, canela e passas, o apfelstrudel (R$ 16,00) ganha generosa cobertura de chantili (R$ 5,00) num grand finale para a refeição completa. Rua Almirante Alexandrino, 296, Santa Teresa, ☎ 2224-7554 (40 lugares). 12h/22h (sáb. até 20h; dom. até 18h). http://www.adegadopimenta.com.br. Aberto em 1984. Peça no ifood gourmet $

ÁRABES

Amir
Em Copacabana, o restaurante dirigido por Ingrid e Yasmin Boushi, mãe e filha, serve suas especialidades em porções fartas no salão de paredes em tom de terracota, com narguilés nas estantes e tecidos típicos nas mesas. O mezzé da casa é entrada para até quatro pessoas com miniquibes, esfihas e faláfels, pastas de homus e babaganuche, e uma salada como o tabule (R$ 98,00). A série principal destaca pratos para dois, como o arroz com lentilha, cordeiro em lascas e cebola frita (R$ 119,00). Há dezesseis mesas na área externa da calçada, e o almoço executivo permite opções como a cafta com homus e salada fatuche, de tomate, pepino, alface, rabanete e torrada de pão árabe com melaço de romã (R$ 28,00). O sanduíche de shawarma (R$ 27,00) é uma refeição, unindo carnes de cordeiro e bovina assadas no espeto giratório, com pasta de grão-de-bico, cebola, tomate, alface, picles, nabo em conserva e molho tahine. Rua Ronald de Carvalho, 55, loja C, Copacabana, ☎ 2275-5596 e 2122-4488 (120 lugares). 12h/23h. http://www.amirrestaurante.com.br. Aberto em 2002. Peça no ifood gourmet $

Arab
A empreitada da chef Vivian Arab começou num animado quiosque na Lagoa e chegou ao restaurante da Avenida Atlântica com bufê de almoço trazendo mais de 100 opções em preço único (R$ 89,00). O longo balcão sob estantes com cerâmicas e narguilés traz coleção de pratos quentes, saladas e petiscos acompanhados pelo pão pita assado na hora em forno aberto. Nas mesas da calçada ou no salão de janelões islâmicos, o serviço noturno é à la carte, com especialidades como o shish kebab de cordeiro, com cubos da carne no espeto, arroz de lentilha, cebola frita e salada (R$ 55,00). O quiosque da Lagoa fica na altura do Parque dos Patins, tem música ao vivo, velas nas mesas e pedidas de sucesso como o mezzé arab: porções de pastas de grão de bico e berinjela, coalhada, miniquibes, miniesfihas, tabule e pão árabe (R$ 89,00). Avenida Atlântica, 1936, Copacabana, ☎ 2235-1884 (200 lugares). 8h/23h; Avenida Borges de Medeiros, s/n° (Parque dos Patins), Lagoa, ☎ 2540-0747 (160 lugares). 11h30/19h30 (qui., sex. e dom. 10h/22h; sáb. 10h/23h). http://www.restaurantearab.com.br. Aberto em 1996. $

Elias
O primeiro restaurante a quilo do imigrante sírio que dá nome à casa e seus irmãos foi inaugurado em 1993, na Cinelândia, exibindo as receitas clássicas que impulsionaram a criação da rede, premiada em 2020/2021 como o melhor árabe da cidade em VEJA RIO COMER & BEBER. Hoje há seis endereços, como o casarão tombado de 1941 em Ipanema, com bar de teto retrátil e bons drinques na carta. Na loja de Ipanema, o faláfel com molho tarator (R$ 28,00, com 6 unidades) faz sucesso de entrada, assim como o trio de pastas (homus, babaganuche e coalhada seca) com pão árabe (R$ 42,00). Outro clássico de perfeita execução é o quibe cru (R$ 39,00, meia-porção; R$ 74,00, inteira), servido com tabule, coalhada seca e carne moída. A paleta de cordeiro desfiada com castanha-de-caju e cuscuz marroquino (R$ 69,00) é pedida substanciosa. No almoço, o bufê a quilo reúne especialidades árabes com preços diferentes nos dias de semana (R$ 88,90) e fins de semana (R$ 94,90). As dos cardápios variam de acordo com a filial. Avenida Olegário Maciel, 162, Barra, ☎ 3435-4977 (220 lugares). 11h30/1h (fecha seg.). Rua Aníbal de Mendonça, 31, Ipanema, ☎ 3563-1008 (220 lugares). 11h30/1h (fecha seg.). Mais quatro endereços. http://www.instagram.com/eliasgourmetbar. Aberto em 1993.
Peça no ifood gourmet $

Haz
Depois do sucesso cozinhando em eventos e filas enormes atrás de seu kebab de faláfel na feira Junta Local, Katia Hannequim, descendente de armênios, abriu no Baixo Gávea seu primeiro restaurante. A chef, que começou a cozinhar em uma viagem ao Marrocos, leva inspirações árabes e mediterrâneas ao ambiente com mesinhas na calçada, balcão de vidro e pequeno salão aconchegante. Há combinados como o mezzé árabe, com quibe cru, carne moída, rabanete, hortelã, pepino, cebola, coalhada preta e azeitonas gregas (R$ 81,90). O almoço executivo traz opções de montagem com um principal e dois acompanhamentos, de R$ 39,90 (faláfel) a R$ 56,90 (arroz de cordeiro). O famoso kebab continua a fazer sucesso com pão lafa, homus, cenoura ralada, acelga, picles de repolho roxo e molho tzatziki (R$ 29,90). Praça Santos Dumont, 126, Gávea, ☎ 3114-0780 (26 lugares). 12h/21h (fecha seg.). http://www.instagram.com/hazrestaurante. Aberto em 2017. Peça no ifood $

Sírio e Libanês
O libanês Jawad Salim Ghazi chegou de navio ao Brasil com 17 anos, e abriu no fim dos anos 1960, no coração do agitado comércio da Saara, no Centro, um restaurante que até hoje segue as receitas da família. A filha Luciana está ao seu lado na administração do salão de ambiente simples, com paredes de azulejos e um grande painel retratando a vida rural no Oriente Médio. Um balcão na entrada oferece quibes e esfihas (ambos a R$ 6,00) aos passantes, e nas mesas o almoço executivo (R$ 43,90) inclui uma proteína e dois acompanhamentos, como o quibe de forno com arroz de lentilhas e tabule. O rodízio (R$ 81,90) oferece todas as especialidades da casa, e há combinados como o super mix (R$ 128,90), para duas ou três pessoas, que traz homus, pão árabe, duas caftas, arroz com lentilha e cebola frita, tabule, charutinhos de folha de uva ou de repolho recheados. Rua Senhor dos Passos, 217, Centro, ☎ 2224-1629 (92 lugares). 11h/17h (sáb. até 15h; fecha dom.). http://www.sirioelibanes.com.br. Aberto em 1967. Peça no ifood $

ASIÁTICOS

Kitchen Asian Food
O cenário é irresistível na varanda com seus imensos ombrelones à frente do espelho de água da Baía de Guanabara e os barcos ancorados na Marina da Glória. É ali que a cozinha oriental criativa e colorida do chef Nao Hara encontra a França contemporânea de Pierre Landry, que não está mais no posto de chef, mas assina a parte quente do menu. O atum em três tempos, em clima japonês, traz o peixe em fatias seladas, na crosta de gergelim, e no tartare com ovas de massagô, gergelim e ciboulette, conjunto adornado por creme de teriyaki, chips de gengibre e sunomono de maçã verde (R$ 49,00). De inspiração chinesa, o crispy duck (R$ 99,00) consiste na coxa de pato confitada e desfiada no molho hoisin, para a montagem de panquecas de massa delicada com lâminas de pepino japonês e alho-poró. A carta de drinques de Fabián Martínez dialoga com o cardápio em criações como o ninigi, vodca Grey Goose La Poire, saquê, soda de pepino com wassabi, calda de lichia e limão (R$ 37,00). Marina da Glória, ☎ 98685-5555 (240 lugares). 12h/15h e 19h/22h (sex. e sáb. sem intervalo; dom. até 17h). → http://www.instagram.com/kitchen.asianfood. Aberto em 2020. $$$

Mandarim
Aberto em fevereiro no lugar do extinto Prado, o restaurante no Jockey propõe uma fusão da cozinha oriental com a contemporânea. O menu, elaborado a seis mãos, divide-se entre sushis, sashimis e rolls, pratos quentes e doces. No amplo salão climatizado ou na varanda são servidas as trouxinhas de dim sum de porco (R$ 35,00, três unidades), e o enrolado soy, de atum, abacate e salmão, rodelas de laranja kinkan, molho thai e endro (R$ 32,00, oito unidades). A etapa principal reserva camarões médios ao molho de ostra com aspargos, nirá e arroz de jasmim (R$ 149,00). Para o fim, a criativa fícus mandarim é um acontecimento: reúne escultura e crumble de chocolate, mil-folhas com creme de laranja, algodão-doce com flor de sal e sorvete de frutas vermelhas (R$ 33,00). Outro ponto alto é a carta de coquetéis, assinada por Renato Tavares: o egípcios leva vodca, tamarindo, mel, bitter de lúpulo e espuma de gengibre (R$ 39,00). As crianças podem se distrair em uma área com brinquedoteca, TV, fliperama e recreação aos fins de semana. Avenida Rodrigo Otávio, 3200, Gávea (Jockey Club Brasileiro), ☎ 97429-3901 (180 lugares). 12h/0h (fecha seg.). http://www.mandarim.rio.br. Aberto em 2021. Peça no ifood $$$

Mee
A experiência começa à frente da piscina iluminada do Copacabana Palace, que anuncia o salão de mesas afastadas, cortinas brancas e quadros do pintor belga Christian Develter, exibindo rostos de mulheres orientais com desenhos tribais. Entre os três melhores da categoria segundo os jurados de VEJA RIO COMER & BEBER, o Mee mescla influências asiáticas desde o requintado bar de sushis aos pratos quentes de terra e mar. O chef Cassio Hara, com passagem pelo estrelado paulistano Jun Sakamoto, comanda o menu degustação em nove etapas (R$ 420,00), com pratos como o tartare de atum com pimenta la-yu, ovas de capelin e rabanete branco; e o steak da raça bovina wagyu com palmito, aspargos e cogumelos shiitake, shimeji e cardoncello. O cardápio fixo tem protagonistas como o pato crocante defumado no chá de sichuan, com panqueca chinesa (R$ 140,00). A carta de saquês é uma atração com mais de cinquenta rótulos. Belmond Copacabana Palace, ☎ 2548-7070 (92 lugares). 19h/12h (fecha ter.). http://www.belmond.com/copacabanapalace.Aberto em 2014. $$$$

BRASILEIROS

Aconchego Carioca
Patrimônio local, o reduto da chef Kátia Barbosa (jurada do reality Mestre do Sabor) coleciona nove prêmios em diferentes categorias deste VEJA RIO COMER & BEBER e chegou a ter filiais no Leblon e no VillageMall, além de um quiosque no Leme. Desde 2020, no entanto, concentra forças no endereço em que surgiu, a Praça da Bandeira. Ali, sua criação mais famosa (e ultracopiada Brasil afora), o bolinho de feijoada (R$ 29,90, quatro unidades), é “imexível”. Chega recheado de couve e bacon ao lado de torresmo e uma batidinha de limão. Para os corajosos, deixa arder é uma pimenta-dedo-de-moça empanada e recheada de carne-seca e requeijão (R$ 10,00). Da cozinha saem ainda clássicos como o camarão na moranga, gratinada com requeijão (R$ 212,00, para até três pessoas), e a costelinha suína laqueada em molho de goiabada e shoyu, com arroz e pastel de angu (R$ 93,90, para dois). Se sobrar espaço, não deixe de provar a almofadinha de tapioca, recheada de doce de leite e acompanhada por sorvete de creme (R$ 15,90). Rua Barão de Iguatemi, 245, Praça da Bandeira, ☎ 2273-1035 (86 lugares). 12h/23h (dom. até 18h; fecha seg.). http://www.aconchegocarioca.com.br. Aberto em 2002. $

Barraca da Chiquita
Francisca Alda veio de sertão cearense nos anos 1970 e montou sua barraca para vender quitutes ao lado do Pavilhão de São Cristóvão. O resto é uma história de sucesso empolgante como a comida hoje servida no mais falado restaurante da conhecida feira nordestina, com filiais abertas em Copacabana, Niterói e Brás de Pina. Em ambientes de muitas cores com panos de chita, gravuras populares e redes no teto, figuram pratos que servem duas pessoas, como a carne de sol na brasa com baião de dois (R$ 122,00), num forró de sabores que começa com os bolinhos de aipim com carne-seca e queijo (R$ 41,90, com 10 unidades) e termina na doce e deliciosa cartolinha pernambucana (R$ 22,90), banana assada e queijo-manteiga cobertos por açúcar, canela e melado de cana. Feira de São Cristóvão, ☎ 2589-5695 (110 pessoas). 11h/18h; sáb. até 23h; dom. até 20h (fecha de seg. a qui.); Rua Santa Clara, 33, Copacabana, ☎ 2548-9144 (115 pessoas). 11h/0h (dom. fecha 23h). Mais dois endereços. http://www.barracadachiquita.com.br. Aberto em 1979. Peça no ifood $

Quinta
É como fazer turismo na própria cidade e almoçar em um recanto isolado e cercado de verde numa chácara em Vargem Grande. O restaurante do casal Fátima e Luiz Antonio Correia convida à degustação sem pressa, com belos abre-alas como os crepes de lula, gratinados com queijos roquefort, parmesão e minas, servidos com molho de tomate, vinho branco e manjericão (R$ 70,00). Em seguida é a vez dos camarões selvagens, fritos no bacon com molho de urucum, pedacinhos de abacaxi dourados e arroz com mescla de negro e integral (R$ 93,00). A torta de maçã com canela vem na sobremesa quentinha, com calda de caramelo, lascas de amêndoas e sorvete da especiaria (R$ 32,00). Merecem ser visitadas ainda as caipirinhas, feitas com frutas da estação, algumas do próprio jardim, e cachaça artesanal de rótulo próprio (R$ 25,00). Rua Luciano Gallet, 150, Vargem Grande, ☎ 2428-2568 (70 lugares). 13h/18h (seg. a sex. com reserva). → http://www.quinta.net. Aberto em 1984. $$$

Sabores de Gabriela
Cozinheira baiana que fez história na gastronomia carioca com o Siri Mole, fechado em 2015, Isis Rangel abriu três anos depois seu pequeno reduto no Jardim Botânico, com mesas amarelas na calçada, reproduções praianas do pintor Caribé e uma grande pintura de Iemanjá no andar de cima. A casquinha de siri com farofa de dendê (R$ 36,00) é impecável, boa entrada para anteceder moquecas como as de peixe (R$ 76,00, individual; e R$ 144,00, para dois) e polvo (R$ 115,00 e R$ 208,00). O esquema executivo, no almoço e no jantar, traz fórmulas como o baianinho (R$ 56,00), que reúne acarajé (com camarão, vatapá, caruru e saladinha); moquequinha de peixe com arroz e farofa de dendê; e cocada mole. Caipirinhas colorem a mesa em versões como a nacib, feita com caju, limão-taiti e cachaça (R$ 26,00). Rua Maria Angélica, 197, Jardim Botânico, ☎ 3796-0905 (50 lugares). 12h/20h (qui. a sáb. até 22h; fecha seg.). http://www.saboresdegabriela.com.br. Aberto em 2018.Peça no ifood $$

Território Aprazível
No alto de Santa Teresa e com a Baía de Guanabara aberta por trás de mangueiras e bananeiras, o local é um convite a relaxar nas palafitas ao redor da casa em estilo colonial, com móveis da família de Ana Castilho, chef e proprietária. A cozinha de acento brasileiro, que figura entre as três melhores da categoria nesta edição do especial VEJA RIO COMER & BEBER, se revela em entradas como o ceviche de peixe do dia com caju e tucupi (R$ 71,00). Viagem de Ana à Espanha inspiraram as croquetas de bochecha de cherne com aïoli (R$ 42,00, seis unidades), boas companhias para o vinho da casa, um branco natural e não filtrado feito pelo enólogo Luís Henrique Zanini com a uva peverella (R$ 30,00 a taça; R$ 100,00 a garrafa). De prato principal vale destacar o risoto de suã (carne suína da espinha dorsal) com agrião e batata-doce (R$ 85,00). A cheesecake de goiaba (R$ 35,00) finaliza a refeição no restaurante que também tem marcas próprias de café, cachaça e cervejas artesanais. Rua Aprazível, 62, Santa Teresa, ☎ 2508-9174 (300 lugares). 12h/22h (dom. até 16h; fecha seg. e ter.). → http://www.aprazivel.com.br. Aberto em 1997. $$$

Yayá Comidaria Pop Brasileira
À frente das receitas contemporâneas do Meza Bar, a chef Andressa Cabral, pesquisadora da gastronomia e suas identidades, assina, ao lado da sócia e yabassê (cozinheira dos orixás) Carmem Virgínia, do restaurante Altar, em Recife, um cardápio repleto de história e dendê. A começar pelo acarajé (R$ 49,00, seis unidades) e o pastel de polvo com vatapá (R$ 13,00). O percurso segue com o “nhoque” de farofa bolão, frito na manteiga de garrafa, com fonduta de queijos brasileiros (R$ 52,00) ou a picanha suína em cachaça e melado, acompanhada de pasta de feijão e salada de couve (R$ 46,00). A moqueca pode ser de frutos do mar (R$ 189,00) ou caju e castanha (R$ 184,00) e serve duas a três pessoas, com arroz, pirão e farofa. A viagem termina a caráter com o acaçá de leite (angu de milho branco com leite de coco) com calda de melado (R$ 19,00). Rua Gustavo Sampaio, 361, Leme, ☎ 3496-7754 (34 lugares). 12h/23h (sex. e sáb. até 0h; dom. até 21h). → http://www.instagram.com/yayacomidaria. Aberto em 2021. $

CARNES

Assador Rio’s
O cenário da degustação de cerca de vinte tipos de corte é um cartão-pos­tal que tem ao centro o Pão de Açúcar, com barquinhos que navegam pela Baía de Guanabara. O visual acompanha os clientes na área externa ou no amplo salão, palcos para o rodízio (R$ 192,00), um dos melhores da cidade de acordo com os jurados de VEJA RIO COMER & BEBER. Suculentos nacos de shoulder steak (miolo da paleta do boi, de textura tão macia quanto o filé-mignon), além de picanha, bife ancho, carré de cordeiro, leitão à pururuca, entre outros, circulam por aqui. O time das guarnições, servidas à vontade, traz itens como farofa de ovos, cebola empanada, polenta frita e aipim cozido, e mais dez tipos de salada preparados na hora. Para beliscar, há tábuas de queijos e frios, e empanadas muito bem-feitas. Acompanhe o café com o trio de musses de chocolate: branco com geleia de frutas vermelhas, ao leite com raspas de chocolate e meio amargo com cacau (R$ 42,00). Avenida Infante Dom Henrique, s/nº, Flamengo, ☎ 2018-3235 (550 lugares). 12h/23h (dom. até 21h). → http://www.assador.com.br. Aberto em 2018. $$$

Corrientes 348
Retirado do tango A Media Luz, do argentino Carlos Gardel, o nome do restaurante se refere a um endereço que, na letra da música, serve a encontros amorosos. Nas duas unidades cariocas da casa, no entanto, o mote são as reuniões em torno das carnes assadas na parrilla de carvão. Falamos em peças como o ojo de bife, servido em dois tamanhos (R$ 172,00, 600g; e R$ 125,00, 300g), e o bife ancho (R$ 172,00, 600g), cortes nobres retirados do contrafilé. Para acompanhar, o papatasso provenzal são batatas fritas em rodelas com alho e salsinha (R$ 49,00), e a salada bariloche mescla leveza e intensidade com queijo de cabra, rúcula, damasco, amêndoas, tomates e cebolas caramelizadas em vinagre balsâmico (R$ 66,00). A panqueca de doce de leite é um clássico servido com sorvete de creme na sobremesa (R$ 38,00 e R$ 28,00 a meia-porção), que merece a atenção de tão gostosa. Shopping Rio Design Barra, ☎ 3648-7008 (220 lugares). 12h/23h (dom. até 20h); Marina da Glória, ☎ 2557-4027 (350 lugares). 12h/23h (dom. até 20h). → http://www.corrientes348.com.br. Aberto em 2014. $$$

Cortés Asador
Em ambiente sóbrio e elegante, onde a madeira predomina nas paredes e sofás, as carnes são grelhadas no carvão em brasa da parrilla. Cortes bovinos da raça Angus são as estrelas, preparados com as técnicas tradicionais argentinas e uruguaias, e servidos com a opção de molho chimichurri. O assado de tira é ótimo exemplo e vem com porção bem servida de carne junto aos ossos (R$ 78,00, pequeno; R$ 94,00, grande). Para acompanhar, o purê de batata-baroa com cogumelos recebe toque de azeite trufado (R$ 32,00). Na lista de entradas, os empanaditos (R$ 24,00) são nuggets bolados pela chef Daniela França Pinto, feitos com sobrecoxa de frango assada e acompanhados de molho tártaro. Os fãs dos sanduíches estão bem acompanhados pelo milanesa de filé (R$ 42,00), filé-mignon empanado, queijo, tomate-caqui, minirrúcula e molho dijonnaise na ciabatta. Shopping Leblon, ☎ 3576-9707 (150 lugares). 12h/22h (sex. e sáb. até 22h30; seg. fecha entre 15h e 19h). → http://www.cortesrestaurante.com.br. Aberto em 2015. Peça no ifood gourmet $$

CT Boucherie
Com varanda charmosa de toldo azul e salão ambientado num misto de bistrô e açougue francês, com espelhos e bifes desenhados nas paredes, a casa de carnes do grupo Troisgros se notabilizou pelos cortes nobres grelhados e servidos com um concorrido rodízio de guarnições. Bife de chorizo de angus (R$ 116,00) ou fraldinha (R$ 102,00), além de opções do mar como o polvo em azeite e alho (R$ 114,00) vêm à mesa no ponto certo com chips caseiros de batata finos e crocantes, farofa de panko e molho à escolha do cliente. Durante o serviço os garçons passam o tempo todo oferecendo ainda delícias como chuchu gratinado com queijo gruyère, risoto de quinoa, tomates recheados e polenta com agrião. O almoço executivo a R$ 68,00 serve pratos como o picadinho de carne com arroz, farofa, purê de batatas e ovo frito. O petit gâteau de doce de leite com sorvete de creme (R$ 32,00) fecha com alegria a refeição. Rua Dias Ferreira, 636, Leblon, ☎ 2529-2329 (48 lugares). 12h/23h (sex. e sáb. até 0h). http://www.instagram.com/ctboucherie. Aberto em 2011. Peça no ifood gourmet $$

Esplanada Grill
Uma das primeiras casas de carnes a servir os cortes fora do espeto no Rio, e ostentando treze títulos do VEJA RIO COMER & BEBER, o Esplanada ganhou mesas na calçada protegidas por vasos de plantas, na famosa esquina das ruas Barão da Torre e Aníbal de Mendonça. O charme dos guardanapos arrumados como gravatinhas borboleta acompanha a equipe afiada no salão, que serve cortes como t-bone steak (R$ 190,00) e o pirulito (R$ 205,00): uma variação do prime rib com a peça de contrafilé de costela assada e servida no osso. As guarnições também são estrelas, como o salteado mix que traz batata bolinha, cogumelos paris, bacon e tomatinhos (R$ 44,00), ou das farofas dolabella, caprichada no ovo mexido (R$ 40,00), e crisp, com farinha panko, passas e couve (R$ 39,00). Fique de olho na porção de linguicinhas sortidas de vitela, calabresa, costela, lombo e pernil (R$ 65,00). Rua Barão da Torre, 600, Ipanema, ☎ 2239-6028 (60 lugares). 12h/16h e 19h/23h (sáb. e dom. sem intervalo). http://www.instagram.com/esplanadagrillrio. Aberto em 1988. Peça no ifood $$$

Filé de Ouro
As filas na porta através dos anos, aos fins de semana, atestam a qualidade do cardápio que mantém a tradição dos bifes altos e bem guarnecidos, iniciada pelo espanhol Enrique Fariña há meio século. O ambiente é simples e reservado, e nas toalhas de mesa vermelha descem pratos como o filé de ouro (R$ 117,00, para um), carro-chefe que traz o filé-mignon de 300 gramas, o peso padrão da casa, com batata portuguesa, refogado de cebola, presunto e ervilha, palmito e ovos fritos. A picanha (R$ 229,00) é outra pedida de sucesso, servindo duas pessoas com batata frita, farofa de ovos e molho à campanha, além do feijão com arroz que acompanha todos os pratos. O chope da Brahma (R$ 9,90, 350 mililitros) é ótima companhia, e para fechar o almoço a goiabada com catupiry (R$ 14,90 cada) é uma sobremesa afetiva na história das mesas clássicas da cidade. Rua General Garzon, 22. Rua Jardim Botânico, 731, ☎ 2259-2396 (90 lugares). 12h/17h (sáb. e dom. até 19h). http://www.instagram.com/filedeouro. Aberto em 1966. $$

Fogo de Chão
O espaçoso deque de madeira anexo ao salão, com vista para o Pão de Açúcar e sobre o espelho de água da Baía de Guanabara, é o cenário para o desfile do churrasco gaúcho na tradição do espeto corrido. No movimento veloz da brigada de garçons que oferecem o rodízio (170,00) chegam cortes como o bone-in ribeye, trecho da costela com osso, maturado por 21 dias. A série de cordeiro merece visita: paleta, pernil e costelinhas, no estilo french rack. Para iniciar os trabalhos, peça a morcilla, embutido macio de sangue e temperos, e não deixe de visitar o bufê de acompanhamentos frescos, com cogumelos, aspargos, palmitos e folhas. Na mesa, destacam-se guarnições como bananas assadas e a polenta grelhada. A fórmula fogo gourmet permite a escolha de uma proteína com o bufê liberado, caso do peixe (R$ 84,00) e da fraldinha (R$ 94,00). Avenida Repórter Nestor Moreira, s/nº, Botafogo, ☎ 2542-1545 (600 lugares). 12h/22h (dom. até 21h). → http://www.fogodechao.com.br. Aberto em 2011. Peça no ifood gourmet $$$

Giuseppe Grill
Na casa que é uma das maiores vencedoras da história do VEJA RIO COMER & BEBER, a picanha suprassumo (R$ 136,00 com guarnição) justifica o nome no corte suculento retirado do meio da peça. Na casa do Leblon, cujo cardápio é o mesmo do restaurante do Centro, artistas como Rubens Gerchman estão em quadros na parede retratando touros, e a madeira de demolição adorna o ambiente de tijolos aparentes ao redor da churrasqueira a carvão. O almoço executivo inclui couvert e acena com dois serviços (R$ 98,00, entrada e prato) ou três (R$ 108,00, mais sobremesa), entre itens como caesar salad, polpettone com penne ao sugo e creme de limão-siciliano. Os peixes frescos merecem atenção, levados por pescadores e expostos aos clientes em bancada. O grupo BestFork mantém ainda o Giuseppe Mar, no VillageMall, especializado em frutos do mar, e o tradicional Giuseppe, italiano, no Centro, anexo ao Grill. Avenida Bartolomeu Mitre, 370, Leblon, ☎ 2249-3055 (128 lugares). 12h/16h e 19h/0h (sex. e sáb. 12h/1h; dom. 12h/23h). Rua Sete de Setembro, 63, Centro, ☎ 2507-6740 (100 lugares). 12h/16h (fecha sáb. e dom.). http://www.bestfork.com.br. Aberto em 2006. $$$

Majórica
Com ambiente que lembra antigas tabernas espanholas, afinal vieram da Ilha de Maiorca os irmãos e fundadores, Francisco e Bartolomeu Bou, a churrascaria do Flamengo faz parte da história da cidade, frequentada por políticos, governadores e presidentes da República. A tradição permanece na vitrine refrigerada que abri ga as carnes, entre elas a picanha (R$ 136,00, 500 gramas), a campeã de pedidos. Para acompanhar, invista nas batatas suflê (R$ 28,00) ou no espeto vegetal (R$ 27,00), com cebola, tomate e pimentão verde. Um hambúrguer feito com o referido corte (R$ 39,00) é opção recente, com queijo, bacon, molho tártaro, mostarda, rúcula, cebola caramelizada e ovo de codorna, escoltado por batatas fritas. Do mar, o filé de badejo na brasa (R$ 192, 500 gramas) tem clientes cativos. O clássico creme de mamão papaia com licor de cassis (R$ 32,00) resiste na sobremesa para alegria do público. Rua Senador Vergueiro, 11, Flamengo, ☎ 2205-6820 (300 lugares). 12h/23h. http://www.majoricario.com.br. Aberto em 1961. $$

Malta Beef Club
Os cortes expostos na câmera de dry aged, processo de maturação a seco que desenvolve sabores únicos, explicam a devoção do empresário Marcelo Malta à carne. Tricampeão do VEJA RIO COMER & BEBER, o restaurante nasceu em uma bela casa no Jardim Botânico e ganhou filial no Leblon. O steak tartare ganhou (R$ 56,00) fama na entrada, com as batatas fritas finas e crocantes, e a churrasqueira char broiler recebe onze cortes bovinos da raça Angus que servem duas pessoas. É o caso do porterhouse (R$ 280,00, para dois), com filé-mignon, chorizo e alcatra junto ao osso, trazendo diferentes texturas na mesma peça. Sob consulta, o contrafilé dry aged (R$ 300,00, para dois) é um exemplo da maturação especial, e farofas como a de castanhas e passas feita com farinha acreana de Cruzeiro do Sul (R$ 44,00) são opções certeiras de guarnição. Avenida General San Martin, 359, Leblon, ☎ 2323-6919 (75 lugares). 12h/23h (dom. até 18h; fecha seg.). Rua Saturnino de Brito, 84, Jardim Botânico, ☎ 3269-4504 (75 lugares). 12h/23h (dom. até 18h; fecha seg.). http://www.maltabeefclub.com.br. Aberto em 2017. Peça no ifood $$

Maria e o Boi
A simpática casa de esquina tem mesinhas na calçada, salão aconchegante com bar ao fundo e pratos de carnes diversas na grelha com guarnições cheias de bossa. Mas antes não se deve perder entradas como o delicioso tartare bovino servido dentro do osso com tutano, picles e ervas (R$ 49,00). É a deixa para o pedido de cortes como o bife ancho (R$ 75,00, 250 gramas; R$ 134,00, 500 gramas), que pode ser coberto por dois ovos estalados (R$ 15,00) e ganhar companhia de vegetais tostados com azeite, alho, limão e amendoins caramelizados (R$ 27,00). No almoço executivo o cliente escolhe entre os principais, caso do meio galeto assado (R$ 42,00), e tem direito a molho e dois acompanhamentos, a exemplo do gratin de batata-doce. Há boa seleção de cervejas artesanais e as taças de vinhos tinto, branco ou rosé da casa saem por R$ 23,00. Rua Maria Quitéria, 111, Ipanema, ☎ 3502-4634 (64 lugares). 12h/0h (dom. até 22h). http://www.instagram.com/mariaeoboi. Aberto em 2018.Peça no ifood gourmet $$

Mocellin
A casa da família gaúcha Mocellin, cuja tradição em churrascarias passa pela célebre rede Porcão, aposta nos mais suculentos cortes das raças bovinas britânicas, em rodízio ao preço único de R$ 163,00 (crianças entre 6 e 10 anos pagam metade). O sistema inclui acompanhamentos como farofa de ovo, polenta frita e queijo de coalho, escolhidos na mesa pelo cliente, de forma individual O mesmo valendo para as saladas empratadas e as opções de sushis e sashimis da culinária japonesa. Mas quem fala alto no belo salão, com bar e janelas de vidro que permitem a visão da cozinha, são carnes como a picanha, o shoulder steak, o ancho, o assado de tira e o chorizo, todas grelhadas em brasa de carvão no ponto solicitado pelos clientes. De sobremesa, o petit gâteau (R$ 33,00) vem na apresentação clássica de chocolate, com duas bolas de sorvete de creme. Avenida Armando Lombardi, 1010, Barra, ☎ 2492-1878 (320 lugares). 12h/23h (dom. até 22h). → http://www.mocellinsteak.com.br. Aberto em 2016. $$$

Pobre Juan
Seguindo as linhas consagradas das parrillas argentinas, com grelha de ferro sobre brasas de carvão, a rede que conta com treze unidades em estados brasileiros tem seu posto carioca na Barra. Com os móbiles gigantes de bois estilizados no salão e ampla varanda ao ar livre, serve cortes como o exclusivo bife pobre juan (R$ 136,00, para um), parte lateral e macia do ancho, que pode ser acompanhado pelas concorridas batatas suflê (R$ 36,00), crocantes e estufadas, ou a farofa com pistache na manteiga (R$ 59,00). De entrada, as empanadas de carne (R$ 33,00, a dupla) são altamente recomendadas e, para compartilhar como principal, o robusto tomahawk (R$ 338,00, 950 gramas), corte com osso da costela, dá direito a dois acompanhamentos. Por fim, as panquecas de doce de leite (R$ 29,00) em estilo portenho são caramelizadas no maçarico e escoltadas por sorvete de creme. Shopping VillageMall, Barra, ☎ 3252-2637 (250 lugares). 12h/23h. http://www.pobrejuan.com.br. Aberto em 2013. Peça no ifood gourmet $$$

Rio Brasa
Mantendo a tradição do rodízio de carnes no espeto (R$ 149,90, dias de semana; R$ 159,90 aos sábados e domingos), a churrascaria preza pela qualidade dos cortes e bufê variado, seja na matriz da Barra, seja no salão da filial na Lagoa, com pé-direito alto e fachada de vidro. Nas mãos dos garçons, o movimento é incessante de peças como picanha uruguaia, bife de ancho, assado de tira, paleta de cordeiro e shoulder steak. O bufê vai da comida japonesa a saladas, carpaccios, frutos do mar, e o almoço conta com esquema à la carte, em que a escolha da carne dá direito a salada e acompanhamento, nos dias de semana, entre 12h e 16h — o bife ancho sai a R$ 64,90. Os parquinhos para crianças com monitores são atrações à parte nas duas casas. Aproveitando: pequenos de até 5 anos não pagam rodízio e até 9 anos o valor fica pela metade. Avenida Ayrton Senna, 2541, Barra, ☎ 2199-9191 (600 lugares). 12h/23h (dom. até 22h). Avenida Borges de Medeiros, 829, Lagoa, ☎ 2137-9208 (200 lugares). 12h/23h (dom. até 22h). → http://www.riobrasa.com.br. Aberto em 2000. $$$

Royal Grill
A casa de carnes mantém em cortes e especialidades a tradição das antigas do ramo, com suas churrasqueiras embutidas e seleção de cortes e acompanhamentos festejados por clientes fiéis. Opção em conta entre os esquemas de almoço executivo, o churrasco royal grill (R$ 92,00) serve duas pessoas com alcatra, contrafilé, frango, linguiça, arroz, farofa e batatas fritas. E a maminha fatiada (R$ 84,00) trás a apresentação clássica do corte (R$ 84,00). Pedida necessária entre os acompanhamentos, o arroz maluco do sertão (R$ 68,50) é assinatura do cardápio, com queijo de coalho, carne-seca, batata-baroa e ovos mexidos. Também se destaca o palmito pupunha assado na brasa (R$ 53,50). A extensa carta de vinhos merece atenção, e boa opção para acompanhar as carnes é o tinto Cefiro Cabernet 2019 (R$ 60,00, 375 mililitros), chileno da vinícola Casa Blanca. CasaShopping, Barra, ☎ 3325-6166 (150 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h). http://www.royalgrillbarra.com.br. Aberto em 1984. Peça no ifood $$

Rubaiyat Rio
No complexo de restaurantes do Jockey Club, com entrada à frente do Jardim Botânico, o endereço carioca da casa paulistana tem salão espaçoso e envidraçado, e piso de pedras portuguesas na varanda ampla ao lado da pista de turfe e vista aberta para o Corcovado. Entre as carnes grelhadas com peso em torno de 300 gramas, de bois criados em fazenda própria, destacam-se o bife de chorizo (R$ 147,00) e a fraldinha (R$ 147,00), guarnecidas por opções como o purê de abóbora com cogumelos (R$ 43,00). A casa também capricha nos frutos do mar em receitas como o caixote marinho (R$ 166,00), assado no forno de barro com polvo, vieiras, camarões, lulas, peixe e arroz de açafrão. Sábado tem feijoada (R$ 120,00) bem servida, feita com o baby pork da grife, incluindo couvert, batidas e farto bufê de sobremesas. Rua Jardim Botânico, 971, ☎ 3204-9999 (350 lugares). 12h/0h (dom. até 18h). → http://www.gruporubaiyat.com. Aberto em 2014. Peça no ifood gourmet $$$

Tragga
Inspirada nas parrillas argentinas, a casa leva à mesa um senhor tomahawk (R$ 258,00, para dois), com ares performáticos e guarnições incluídas. O corte é pendurado pelo osso e finalizado com maçarico derretendo por cima a manteiga trufada ou a de alho com cinzas de alecrim. A pedida inclui purê de batatas (misturado à manteiga que escorre da carne) e aspargos frescos grelhados. O assado de tira (R$ 86,00, 400 gramas) é outro corte de sucesso e pode ser escoltado por risoto de limão-siciliano (R$ 34,00). Servido de segunda a sexta, até às 16h, o menu executivo tem opções como a copa lombo ao molho agridoce (R$ 42,00), e para guarnecer o palmito pupunha grelhado é boa opção incluída. A seção doce destaca os churros de tapioca com coco, doce de leite e sorvete de baunilha (R$ 34,00). Shopping Vogue Square, Barra, ☎ 98355-0386 (180 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 23h). Rua Capitão Salomão 74, Humaitá, ☎ 3507-2235. 12h/16h e 18h/0h (sex. e sáb. 12h/0h; dom. 12h/23h). http://www.tragga.com.br. Aberto em 2012. Peça no ifood gourmet $$

CHINESES

China Town
A quantidade de chineses que frequentam os salões da casa tijucana atesta a qualidade do restaurante fundado pelo casal Chen e Wu. Em mesas redondas e com típica decoração oriental, uma coleção de pratos para duas pessoas traz sabores como o ninho de passarinho (R$ 72,00), uma cesta de batata frita com carne, frango, camarão, ovo de codorna e legumes. As iscas de carne com champignon e broto de bambu (R$ 70,00) também chegam para compartilhar, assim como o filé de peixe agridoce (R$ 65,00), empanado e servido com pimentão verde, cebola e abacaxi. Os executivos são opções individuais, como o frango xadrez com amendoim (R$ 32,90), acompanhado de yakimeshi, o arroz com ovo e vegetais. Além dos guiozas grelhados (R$ 24,00, seis unidades), recheados de porco e legumes, pode-se começar a viagem com as exóticas línguas de pato (R$ 60,00), fritas com sal e pimenta. Rua Afonso Pena, 13, Tijuca, ☎ 2234-8882 (110 lugares). 11h30/22h. http://www.instagram.com/chinatown_rj. Aberto em 1991. Peça no ifood $$

Dim Sum Rio
Num pequeno beco do Largo do Machado mora um pedacinho da Ásia, comandado pelo chef Vladimir Reis, que viveu e trabalhou por dois anos em Singapura. Ele começou cozinhando em eventos e feiras e abriu seu primeiro endereço fixo destacando as trouxinhas de massa de arroz cozidas no vapor que dão nome ao estabelecimento. Os recheios são diversos: camarão temperado com salsa, alho-poró e molho de peixe (R$ 35,00, seis unidades) ou pato laqueado, assado e desfiado ao molho agridoce (R$ 43,00, seis unidades). Entre os pratos substanciosos, o chow mein de porco (R$ 41,90) é feito com macarrão harussame e copa lombo suíno em cubos, vegetais, algas, óleo de gergelim e shoyu. Sobremesa típica, o bolo da lua (R$ 20,00) tem formato redondo e massa de trigo recheada com leite doce nevado. Rua Bento Lisboa, 184, loja O, Largo do Machado, ☎ 99434-4264 (32 lugares). 8h/23h30 (sex. e sáb. até 0h; dom até 22h). http://www.instagram.com/dimsumrio. Aberto em 2021. Peça no ifood $

Mr. Lam
As estátuas de guerreiros chineses de terracota na entrada do primeiro salão anunciam o projeto suntuoso de um restaurante que virou referência da gastronomia chinesa com pitadas de luxo na cidade. São três andares da casa de frente para a Lagoa Rodrigo de Freitas, com ambientes reservados, cortinas vermelhas e adereços orientais. Especialidade que deu fama à casa na ala das entradas, o satay de frango (R$ 31,00, duas unidades) são espetinhos envoltos em um delicioso molho vermelho da casa. Também fazem sucesso os maracanãs prawns (R$ 134,00), camarões empanados agridoces, com cebola e pimentões, servidos com molho de espumante, laranja e baunilha. Ao final é concorrido o uhn eggi (R$ 52,00), que tem aparência de um ovo frito e consiste em esfera de maracujá feita com técnicas da chamada gastronomia molecular, sobre um leito de cocada mole. Rua Maria Angélica, 21, Lagoa, ☎ 2286-6661 (190 lugares). 19h/0h (dom. 13h/22h). → http://www.mrlam.com.br. Aberto em 2006. $$$

CONTEMPORÂNEOS

Bão
A empreitada começou apenas no delivery, mas o sucesso das receitas criadas pelo chef Kiko Faria, com passagens marcantes por casas como Gero e Quadrifoglio, o levou a abrir uma mesa para oito pessoas, sob reserva, onde serve um menu fechado de três etapas (R$ 185,00). As criações variam conforme a sazonalidade dos insumos e os pratos são feitos em cozinha aberta na frente dos clientes, seguindo a linha de inspiração italiana e sotaque de Minas Gerais, onde o cozinheiro passou grande parte da vida. Ele oferece, da entrada à sobremesa, pratos como o salmão semicurado com beterraba, coalhada cítrica, maçã verde e beterraba assada; a bochecha de porco em molho de ameixa, com shiitake, ervilha e edamame; e o pão de ló de castanhas brasileiras com chocolate ao leite, amêndoas torradas, caramelo salgado e azeite de manjericão. Rua Raimundo Correa, 10, sobreloja 201, Copacabana, ☎ 99812-9976 (8 lugares). 16h/23h (sáb. 12h/23h; dom. 12h/20h; fecha no primeiro dom. do mês). http://www.instagram.com/bao.tambem. Aberto em 2021. $$$

Bazzar
A varanda acolhedora e a fachada de madeira e vidro do salão banhado em luz natural são convites ao desfrute da casa aberta há 23 anos, um símbolo da boa mesa em Ipanema. Sob o olhar atento da restauratrice Cristiana Beltrão, e tendo à frente das panelas o chef francês Damien Montecer, o restaurante reflete em seu cardápio uma pesquisa apurada de pequenos produtores locais. É o caso do creme de mariscos da Ilha Grande, com vinagrete de batata orgânica e crocante de sementes (R$ 51,00), entrada que precede o lagostim com manteiga de hidromel, aipim, cebola grelhada e dente de leão (R$ 129,00). A ótima carta de vinhos traz opções em taça como o tinto Pascal Bouchard Louis Pinot Noir (R$ 35,00), da Borgonha. Há também cervejas e cachaças artesanais, ótima companhia na sobremesa com o curau de milho verde com chocolate branco e sorvete de café (R$ 29,00). A casa ganhou mesas com dez lugares na calçada. Rua Barão da Torre, 538, Ipanema, ☎ 3202-2884 (100 lugares). 12h/23h (dom. até 18h; fecha seg. e ter.). → http://www.bazzar.com.br. Aberto em 1998. $$$

Beatriz
Situ ado em área privilegiada e cercada de verde em Santa Teresa, o restaurante do hotel-butique Vila Santa Teresa tem salão de luxo discreto, enorme janela que dá para a piscina e área externa com vista do Pão de Açúcar e da Baía de Guanabara, em perspectiva privilegiadíssima. O nome da casa é homenagem à matriarca da família Monteiro de Carvalho, dona do complexo residencial que hoje recebe hóspedes. É preciso fazer reservas para conhecer o cardápio de influências contemporâneas e toques brasileiros, que trabalha com menus de entrada, principal e sobremesa (R$ 240,00) para almoço e jantar. No primeiro horário há opções como a costela bovina assada em baixa temperatura, com polenta taragna e agrião. No segundo é a vez do salmão com pele crocante, coulis de ervas, creme de coco, espinafre e puxuri. A cheesecake de doce de leite e flor de sal é escolha certeira para encerrar o serviço. Rua Almirante Alexandrino, 2305, Santa Teresa, ☎ 2051-1905 (36 lugares). 12h/15h e 18h/22h. http://www.vilasantateresa.com. Aberto em 2017. $$$

Cozinha Artagão
Na busca por receitas reconfortantes, criadas a partir de clássicos cariocas, Pedro de Artagão, eleito chef do ano nesta edição do VEJA RIO COMER & BEBER, segue aqui uma linha distinta em relação ao repertório contemporâneo de seu novo Irajá. No ambiente pontuado por ladrilhos hidráulicos azuis e brancos, com a cozinha aberta emprestando charme ao salão, boa dica para iniciar são as coxinhas de galinha com quiabo (R$ 24,00, quatro unidades). Na sequência, a carne assada por doze horas no próprio molho é servida com espaguetini ao gorgonzola (R$ 68,00). Há opções para compartilhar, como o polvo grelhado com farofa de calabresa e batatas machucadas (R$ 148,00), e pratos executivos estão disponíveis de segunda a sexta, a exemplo do penne aos quatro queijos com pangrattato (R$ 38,00). Na sobremesa é a vez do famoso bolo molhado de brigadeiro com calda de baunilha (R$ 28,00). Casa & Gourmet Shopping, Botafogo, ☎ 2431-9389 (70 lugares). 12h/18h (sex. e sáb. até 21h; dom. até 20h). http://www.cozinhaartagao.com.br. Aberto em 2015. $$

D’Heaven
De inspiração francesa, a chef Heaven Delhaye valoriza as cores em pratos cheios de surpresas. Ex-apresentadora de televisão e com passagens por cozinhas da Itália ao Marrocos, ela sugere tartare de salmão e abacate com trigo sarraceno e chips de banana-da-terra, além de um caldo de algas e repolho roxo que muda de cor na mesa com a acidez do suco de limão derramado por cima (R$ 81,00). O magret da casa traz o peito de pato grelhado em molho da ave, cuscuz marroquino, amêndoas, figos turcos, goiabada picante e crocante de presunto cru (R$ 95,00). O almoço executivo (R$ 79,00) vai da entrada à sobremesa em pratos como a barriga de porco à pururuca, com minibatatas, purê de maçã verde e picles de mostarda. A tarte tatin encerra a viagem com fitas de maçã enroladas e creme anglaise ao capim-cidreira (R$ 32,00). Fica a dica: a chef ainda está à frente de mais duas casas no shopping Vogue Square: Nonna per Heaven e Heaven Cucina. Shopping VillageMall, Barra, ☎ 3252-2896 (130 lugares). 12h/22h30 (sex. e sáb. até 23h30; dom. até 22h). http://www.instagram.com/dheavenoficial. Aberto em 2020. $$$

Itacoa Rio
Acostumado às idas e vindas a Paris, onde mantém seu restaurante, e depois de duas décadas trabalhando em diferentes continentes, o chef niteroiense Rafael Gomes se firma com a versão carioca da casa europeia, no shopping VillageMall. No ambiente elegante com detalhes em azul-turquesa, há novidades no menu executivo de almoço, que inclui principal com entrada ou sobremesa (R$ 60,00), ou as três etapas (R$ 66,00). Está na fórmula o risoto de costela de angus com agrião e limão-siciliano, e o porco havaiano com abacaxi, arroz de coco e amendoim torrado. No menu principal, é boa aposta a versão do camarão com catupiry (R$ 92,00), que traz risoto feito com o queijo cremoso, o crustáceo grelhado, molho bisque e limão-siciliano. O petit gâteau de Nutella (R$ 28,00) fecha com categoria a refeição, banhado em creme inglês de cumaru e frutas vermelhas. Shopping VillageMall, Barra, ☎ 3252-2837 (56 lugares). 12h/22h (sex. e sáb. até 23h; dom. até 21h). http://www.instagram.com/itacoa_rio. Aberto em 2019. Peça no ifood $$

Lilia
Um sobrado centenário na região da Lapa é o cenário despojado onde o chef Lucio Vieira exercita repertório baseado em produtos sazonais, apenas para o almoço, oferecendo cozinha autoral a preços justos. O esquema envolve um menu em constante mutação e preço fixo, oferecendo couvert de pão e manteiga, entrada, principal e sobremesa a R$ 82,00 (ou R$ 92,00 aos sábados). Há opções vegetarianas ou veganas, e um menu degustação que inclui pequenas porções de todas as escolhas do dia a R$ 170,00. São delícias como o palmito com legumes na brasa, sementes de girassol, emulsão de brócolis e folha de mostarda-roxa; ou a barriga de porco defumada com abacaxi assado, nabo tostado e couve italiana. Os morangos na brasa com iogurte, suspiro e manjericão finalizam a refeição. A seleção de vinhos traz belezas nacionais como o tinto gaúcho Aracuri Cabernet Sauvignon (R$ 105,00, a garrafa; R$ 35,00, a taça). Rua do Senado, 45, sobrado, Centro, ☎ 3852-5423 (60 lugares). 11h30/15h (sáb. até 16h; fecha dom.). http://www.instagram.com/lilia.restaurante. Aberto em 2017. Peça no ifood gourmet $

Miam Miam
A casa de Botafogo é decorada com móveis, luminárias e espelhos dos anos 1960, num clima retrô e aconchegante que recebe à perfeição o repertório da chef Roberta Ciasca. Com formação no Le Cordon Bleu de Paris, ela criou uma gastronomia afetiva que parte do Brasil e visita outras paisagens, em pratos como a canjiquinha feita com caldo de porco, costelinha, linguiça artesanal, abóbora assada e couve (R$ 68,00), ou o arroz creole (R$ 75,00), à base de peixe, lula, camarão, linguiça e chips de banana. O menu degustação de cinco etapas custa R$ 130,00, com opção vegetariana, e o serviço executivo no almoço oferece duas (R$ 59,00) ou três etapas (R$ 69,00), com pratos como a tilápia grelhada com legumes verdes, laranja, castanha-do-pará e bolinhos de milho. Na carta de drinques do craque Walter Garin há pedidas como o old cuban (R$ 28,00), mescla de rum, xarope de hortelã e tomilho, limão, hortelã e espumante. Rua General Góes Monteiro, 34, Botafogo, ☎ 98366-4420 (65 lugares). 12h/22h (dom. até 17h; fecha seg.). http://www.instagram.com/restaurantemiammiam. Aberto em 2005. Peça no ifood $$

Oro
O templo da alta gastronomia praticada pelo chef Felipe Bronze, celebridade à frente de atrações televisivas como os programas Perto do Fogo e Que Seja Doce, do canal GNT, mantém suas duas estrelas no Guia Michelin trabalhando com duas opções de menus degustação que resumem sua trajetória entre as técnicas de vanguarda. Valendo-se da cocção na brasa em diversas etapas, o chef surpreende com os percursos divididos em pratos “com as mãos” e “com talheres”, sendo esses os principais. No primeiro caso está a ostra com sorbet de caipirinha sobre crocante de torresmo, enquanto a cavaquinha com alho-po­ró e pistache está na segunda lista, assim como o peixe com pamonha e caldo de milho tostado. O menu afetividade, com onze entradinhas para se comer com as mãos, dois pratos principais e sobremesa, custa R$ 445,00, e o criatividade, no mesmo esquema e com quatro principais, sai a R$ 555,00. Com harmonização da sommelière Cecilia Aldaz, os preços sobem para R$ 695,00 e R$ 895,00. Rua General San Martin, 889, Leblon, ☎ 2540-8768 (35 lugares). 19h30/22h30 (sáb. 13h/15h e 19h30/23h; fecha dom. a ter.). http://www.ororestaurante.com.br. Aberto em 2010. $$$$

Lasai
A cozinha do chef Rafael Costa e Silva, em 85º lugar na lista dos 100 melhores do planeta, convida a uma imersão em uma nova culinária brasileira, a partir de técnicas modernas e insumos cultivados em sua própria horta, na serra, e na de pequenos produtores. Com receitas que mudam diariamente, de acordo com a disponibilidade dos ingredientes, o menu (R$ 425,00, seis aperitivos, duas entradas, dois principais e duas sobremesas) é daqueles para se entregar. Recentemente, entraram em cena sugestões como os vegetais com creme de ricota e rabanete melancia; robalo marinado com beterrabas coloridas e castanha-de-caju; e copa lombo suíno sobreposto de cenouras coloridas e cebolas. Na ala doce, coalhada de frutas vermelhas com mel de abelha nativa e brotinhos de cerefólio, em equilíbrio perfeito. Aos que desejam a companhia ideal, a dica é harmonizar o percurso (R$ 250,00) com rótulos selecionados pela sommelière Maíra Freire. Lançado na quarentena, o Empório Lasai oferece receitas mais casuais do chef, jurado e técnico do reality global Mestre do Sabor, como coxinha, sanduíches e steak tartare. Rua Conde de Irajá, 191, Botafogo, ☎ 3449-1834 (35 lugares). 19h/21h (fecha dom. e seg.). Aberto em 2014. http://www.lasai.com.br $$$$

Térèze
A restauração de uma fazenda colonial criou um dos mais belos restaurantes do Rio, integrado ao cenário rústico e luxuoso do Hotel Santa Teresa. O salão tem janelas abertas até o teto, entre árvores nativas e com vista para o casario do bairro e a Baía de Guanabara. As mesas de madeira reciclada recebem os pratos do chef Pedro Franco, destaque no programa Mestre do Sabor, da Globo. O menu degustação (R$ 249,00) traz cinco etapas com pegada contemporânea para o que ele chama de “comida de vó”. A canja, por exemplo, consiste em um caldo de arroz, que recebe a gelatina natural da galinha e crocante de batata-doce. A versão do oswaldo aranha (R$ 88,00) traz filé-mignon feito no sous vide com creme de alho assado e croquete de arroz biro-biro (R$ 88,00). Na sobremesa, a maçã do amor é interpretada no mil-folhas de maçã com sorvete de caramelo (R$ 34,00). Rua Felício dos Santos, 15, Santa Teresa, ☎ 3380-0259 (70 lugares). 12h/17h e 18h/22h (sex. e sáb 12h/17h e jantar até 23h; dom. 12h/16h; fecha seg. e ter.). http://www.santateresahotelrio.com/tereze. Aberto em 2008. $$$

Zazá Bistrô
A reabertura da casa próxima ao mar de Ipanema trouxe reforma com janelas maiores e tons mais claros, e um espaço sedutor na calçada com grandes luminárias de vime vindas da Bahia. O chef baiano Pedro Lacerda mantém os perfumes tropicais da cozinha e traz para o almoço receitas como o dahl de grão-de-bico, curry vermelho, leite de coco e legumes com arroz de coco (R$ 43,00). Pode-se adicionar uma entrada ou sobremesa com acréscimo de R$ 10,00, ou ambas por mais R$ 18,00. No jantar, faz bonito a moqueca de lula e peixe com banana-da-terra, arroz jasmin de coco e farofa de maracujá (R$ 79,00, ou R$ 145, 00, para dois). Bela sobremesa para dividir, o carpaccio de banana brûlé com ovos moles e canela vem com sorvete de tapioca (R$ 39,00). A carta de drinques traz frescores como o zazá baêa (R$ 32,00), com vodca de baunilha, água de coco, coco fresco, água de rosas e especiarias. Rua Joana Angélica 40, Ipanema, ☎ 99530-7173 (96 lugares). 12h/23h (dom. 12h30/22h; fecha seg.). http://www.zazabistro.com.br. Desde 1999. $$

FRANCESES

Chez Claude
No mesmo ponto onde abriu seu primeiro restaurante no Rio, o Roanne, na década de 80, Claude Troisgros criou esta casa de mesas ao redor da cozinha aberta, deixando os cozinheiros ao lado dos clientes, onde alguns clássicos do luxuoso Olympe, fechado em 2020, estão disponíveis a preços mais acessíveis. Sob o comando da chef Jéssica Trindade, figuram no menu o cherne com banana (R$ 96,00) em molho de manteiga, passas e ervas, receita da avó de Claude; e pinceladas contemporâneas como o magret com maçã caramelizada ao curry, macadâmia, anéis de cebola, calda de maracujá e manjericão (R$ 94,00). Na entrada, as ostras vêm com tucupi e caviar de sagu (R$ 42,00), e pedem a companhia de vinhos, todos servidos apenas em taças, como o CT Chardonnay (R$ 38,00), branco da casa feito pela vinícola gaúcha Don Abel. A cheesecake de doce de leite com flor de sal (R$ 36,00) finaliza o jantar à perfeição. Rua Conde de Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 3579-1185 (60 lugares). 18h30/0h (fecha dom.). http://www.instagram.com/chez.claude. Aberto em 2017. Peça no ifood gourmet $$$

Chez L’ami Martin
A rede de toldos verdes e com ares de bistrô francês na decoração abriu sua quarta loja, no Shopping Tijuca, mantendo o cardápio típico e destacando as fórmulas de entrada e prato principal, a R$ 59,00 (almoço de segunda a quinta) e R$ 79,00 (demais horários, incluindo o jantar). A sequência pode começar com ceviche de peixe e palmito pupunha e seguir com linguado ao molho de champagne com camarão e purê de batata. O cardápio principal traz receitas como a paleta de cordeiro (R$ 99,00) desfiada em ballotine, ao molho rôti com hortelã, legumes e cuscuz marroquino com passas e amêndoas. De sobremesa, os amados profiteroles (R$ 27,00) vêm recheados de creme de avelã, com calda de chocolate e sorvete de baunilha. Shopping Fashion Mall, São Conrado, ☎ 3322-2698 (80 lugares). 12h/22h (sex. e sáb. até 23h). BarraShopping, Barra, ☎ 3429-7661 (96 lugares). 12h/23h (dom. até 22h). Mais dois endereços. http://www.instagram.com/chezlamimartin. Aberto em 2009. Peça no ifood $$$

Didier
O francês Didier Labbé chegou ao Rio há uma década, após mandar um e-mail oferecendo seus serviços a Claude Troisgros. Resultado: foram mais de dez anos chefiando as cozinhas do grupo CT. Em 2018, na bela casa banhada à luz natural onde funcionou o saudoso Bistrô 66, o chef bretão colocou à prova seu menu autoral, onde as técnicas francesas abrem espaço para ingredientes do Brasil. O magret da casa é banhado em molho de acerola, com purê de batata-baroa, palmito e caju grelhado (R$ 81,00). Novidade, o risoto nero (R$ 81,00) é servido com camarões, creme de limão, legumes e crumble de parmesão. Para começar, as bruschetas de burrata (R$ 35,00, três unidades) levam pesto, rúcula e tomate; e, na sobremesa, a clássica île flottante rende aplausos, trazendo ovos nevados que flutuam com sorvete de caramelo e amêndoas sobre creme inglês (R$ 27,00). Avenida Alexandre Ferreira, 66, Lagoa, ☎ 3624-7960 (70 lugares). 12h/23h (ter. e qua. até 22h30; dom. até 17h30; fecha seg.). http://www.instagram.com/didier_restaurante. Aberto em 2018. Peça no ifood gourmet $$

Emile
No andar térreo do Hotel Emiliano, uma das pérolas do luxo em frente ao mar de Copacabana, o restaurante destaca um belo jardim vertical e mesas cercadas de sofás brancos. A vibrante gastronomia do chef gaúcho Camilo Vanazzi, de apuradas técnicas francesas e bons ingredientes brasileiros, leva à mesa uma entrada icônica que reproduz, em telha negra de tinta de lula, a fachada em estilo cobogó do hotel. Por baixo há um ovo em cozimento lento com creme de mandioca trufado, gema curada, quiabo e molho demi-glace. Da ala principal vem o polvo com miniarroz negro, compota de pimentões e espuma de lagosta e guanciale (R$ 122,00). Macio na sobremesa, o pudim de coco tem texturas de manga e cajá, sorvete de coco queimado e crocante de tapioca (R$ 42,00). Há opções de menus degustação de três tempos (R$ 170,00) ou cinco (R$ 260,00) no jantar e, no almoço, fórmula com principal e entrada ou sobremesa a R$ 85,00. Avenida Atlântica, 3804, Copacabana (Hotel Emiliano), ☎ 3503-6620 (60 lugares). 12h30/15h e 19h/23h (sáb. e dom. almoço até 16h). → http://www.emiliano.com.br. Aberto em 2017. Peça no ifood gourmet $$$$

Juliette Bistrô
O conceito é de bistrô com estética art déco e toques contemporâneos, lustres e objetos vintages e papel de parede com pequenas flores. O cenário emoldura o cardápio da chef Patrícia Rosa, formada em escolas de cozinha na França e Itália. Ela busca bons ingredientes locais para compor especialidades como os vol-au-vent, cestinhas de massa folhada como o music hall (R$ 29,00), de cogumelos com creme de queijo boursin e molho funghi. A cocotte cristo redentor (R$ 36,00) traz na tigelinha camarões ao creme bechámel com champagne e uvas verdes, escoltada por focaccia de fermentação lenta. Na ala principal, o louxor cinema (R$ 68,00) é duo de cavaquinha e camarão com risoto de arroz negro. Termine com o edifício guahy (R$ 32,00), um parfait de chocolate e café com merengue e pó de framboesa. Para as taças há pichets de vinhos branco e tinto a R$ 57,00 (375 mililitros). Shopping Rio Design Leblon, ☎ 3495-9686 (40 lugares). 12h/22h. http://www.juliettebistro.com.br. Aberto em 2021. Peça no ifood $$

L’Atelier Mimolette
A França ganha ares cariocas na decoração e na cozinha deste empreendimento instalado na esquina chique entre as ruas Garcia D’Ávila e Redentor. Sob o toldo listrado de azul e branco da varanda enfeitada por flores brancas, um cardápio de inspiração parisiense reinterpreta clássicos de forma descontraída sem economizar no sabor. A salada de lagosta (R$ 79,00) tem bela apresentação na entrada, com discos laminados de palmito pupunha fresco por cima, aïoli de limão e caviar mujol; e o ovo mollet (R$ 44,00) seduz em crocante empanado sobre ragu de cogumelos trufados, com a gema mole que escorre na faca. O peixe do dia (R$ 85,00) é boa pedida de prato principal, servido com legumes e molho beurre blanc, à base de manteiga e vinho branco; e a tentação do profiteroles com calda quente de nutella (R$ 39,00) fala mais alto na sobremesa. Nos dias de semana, o executivo oferece entrada, prato e sobremesa por R$ 49,00. Rua Garcia D’Ávila, 151, Ipanema, ☎ 3042-0886 (85 lugares). 12h/0h (sex. até 1h; dom. até 23h). http://www.instagram.com/lateliermimolette. Aberto em 2018.  $$

La Villa
Um pedacinho da França em casa antiga de dois andares com varanda é o que oferecem os franceses Gregoire Fortat e Marc Avit, o sommelier por trás da seleção esperta de vinhos pensados para clássicos como o boeuf bourguignon: paleta bovina marinada no vinho tinto com batata, cenoura, bacon e cogumelos (R$ 49,00). Dia de semana, o almoço executivo traz entrada e principal a R$ 40,00, e o filé de tilápia grelhado com molho holandês e legumes na chapa faz parte do esquema. Em qualquer horário de terça a sábado, também existe a opção do menu completo, da entrada à sobremesa, por R$ 79,90. Domingo tem churrasco franco-bra­sileiro, com carnes (R$ 79,00) ou frutos do mar (R$ 98,00) na brasa e guarnições como ratatouille e batata gratinada à vontade. A garrafa do tinto Arrogant Frog Tutti Frutti 2016 (R$ 149,00), da região francesa do Languedoc, é boa opção, e nas taças há escolhas desde R$ 18,00. Rua Álvaro Ramos, 408, Botafogo, ☎ 2542-2771 (120 lugares). 12h/23h (ter., qua. e dom até 16h; fecha seg.). http://www.lavilla-rio.com.br. Aberto em 2014. Peça no ifood gourmet $

Le Bistrot du Cuisinier
Cozinheiro e chef de carreira frutífera em restaurantes franceses estrelados, David Jobert começou a jornada carioca no Centro, onde o seu L’Atelier du Cuisinier abre para o almoço sob reserva. Em Ipanema, o Le Bistrot ampliou a clientela no jantar, com almoço apenas aos domingos. As fórmulas são o ponto alto, com entrada e sobremesa mais principal a R$ 110,00 (as três etapas custam R$ 160,00). É possível montar sequências como o queijo de cabra gratinado na torrada com vinagrete, abrindo alas para o magret de canard ao molho de mirtilo, risoto de abóbora e farofa crocante. De sobremesa, o café liégeois é típico dos bistrôs: sorvete de creme, cappuccino e chantili. Entre as pedidas à la carte, o steak tartare (R$ 72,00) é prato principal, com batata rústica e salada de folhas. Joubert abriu um terceiro ponto, o Le Jardin du Cuisinier, no shopping VillageMall. Av. Henrique Dumont, 71, Ipanema, ☎ 2540-4830 (54 lugares). 19h/22h30 (sáb. até 23h; dom. 12h/15h30; fecha seg.). http://www.lebistrotducuisinier.com.br. Aberto em 2015. $$

Le Pulê
O pequeno e charmoso salão na Praça General Osório tem samambaias pendentes e se veste em clima tropical com toques vintage, nos tijolos brancos, cadeiras de vime e luminárias. Toda semana há novas sugestões, além do cardápio fixo, em que consta o frango assado (R$ 65,00), carro-chefe que serve duas pessoas com batatas assadas, legumes e maionese caseira, além do elogiado polvo grelhado com musseline de batata-baroa e vinagrete de palmito com tamarindo (R$ 68,00). Mas antes há entradas como os tapas da casa (R$ 44,00), seleção de acepipes com crocante de frango, bolinhas de queijo de cabra, lula crocante e cafta. Nos dias de semana o almoço executivo traz pratos por R$ 33,00 ou versão com entrada e sobremesa a R$ 46,00 até as 16h. Na sobremesa, a rainha de sabá (R$ 24,00) é um bolo de chocolate morno com sorvete de baunilha e creme inglês. Rua Jangadeiros, 10A, Ipanema, ☎ 2523-2466 (40 lugares). 12h/1h (fecha seg.). http://www.instagram.com/pulerestaurante. Aberto em 2018. Peça no ifood $$

Le Blond
O piso em xadrez de branco e mostarda alegra o descontraído ambiente decorado com sofás vermelhos, utensílios de cozinha pendurados e espelhos no estilo dos bistrôs da terra do “chefão” Claude Troisgros. O nome é homenagem ao bairro onde o francês inaugurou seu primeiro estabelecimento na cidade, e o cardápio reúne receitas como o risoto de camarão e palmito (R$ 98,00), servido com espuma trufada. Para abrir os trabalhos com leveza, o ceviche de legumes grelhados (R$ 42,00) traz castanha-de-caju e leite de coco, escolha vegetariana. Há uma seção de especialidades em que figura a paella do Claude (R$ 102,00), servida em panela de ferro e repleta de frutos do mar. E na ala doce é infalível o suflê de chocolate com sorvete de pistache (R$ 32,00). De segunda a sexta, o menu executivo oferece, no almoço, pratos a R$ 54,00. Avenida Ataulfo de Paiva, 1321, Leblon, ☎ 3322-1440 (60 lugares). 12h/16h e 18h30/0h (sáb. e dom. 12h/0h). http://www.instagram.com/leblondrestaurante. Aberto em 2018. Peça no ifood $$

Le Vin Bistrô
A casa amarela em estilo art déco dos anos 1950 se destaca na paisagem da Rua Barão da Torre, com varanda e muro de pedra, mesas na calçada e toalhas xadrez em azul e branco. A tipicidade dos bistrôs parisienses aparece no menu de clássicos bem executados como o steak tartare (R$ 78,00) e o moules et frites, mexilhões servidos na concha (R$ 78,00), ambos guarnecidos com crocantes batatas fritas. Fomes maiores pedem o delicioso cassoulet (R$ 66,00), a feijoada francesa de feijão-branco com pato desfiado. Nos dias de semana, das 12h às 17h, o executivo inclui entrada, principal e sobremesa por R$ 68,90. Entre os doces, a tarte tatin (R$ 32,00) segue a receita clássica, e o profiterole (R$ 46,00) é servido dentro de uma bola de chocolate que derrete com a calda quente jogada por cima. No Rio Design Barra, a marca tem restaurante e também um quiosque, como o instalado no Forum Ipanema, com comidinhas típicas. Rua Barão da Torre, 490, Ipanema, ☎ 3502-1002 (86 lugares). 12h/23h. BarraShopping, 2431-8898 (78 lugares). 12h/22h. Shopping Rio Design Barra, ☎ 3269-3730 (56 lugares). http://www.instagram.com/levinbistrorio. Aberto em 2007. Peça no ifood gourmet $$$

Signatures
O restaurante da escola de gastronomia Le Cordon Bleu segue a filosofia de aliar as técnicas francesas da instituição a ingredientes brasileiros. No ambiente que une móveis de luxo e peças de antiquário, chefs e professores do curso cuidam do cardápio, auxiliados por alunos para servir pratos do requinte do gravlax de peixe branco curado com frutas cítricas, servido com legumes, picles, gengibre confit e rabanetes (R$ 59,00). O menu degustação (R$ 357,00) tem nove etapas, com cinco pratos e entradinhas, seleção de queijos, sobremesa e petit-four. No esquema, há principais como a barriga de porco com musseline de baroa, farofa de bacon, molho de melaço, gengibre e anis-estrelado. A sobremesa amazônia (R$ 57,00) traz creme de cupuaçu, calda de taperebá, sponge de açaí, telha castanha-de-caju, terra de cacau e sorvete de cumaru. Rua da Passagem, 179, Botafogo, ☎ 97236-3218 (40 lugares). 12h/15h e 19h/22h (fecha. dom. e seg.). ☎ http://www.instagram.com/signatures_rj. Aberto em 2019. Peça no ifood gourmet $$$$

INDIANO

Taj Mahal
Da varanda aos três ambientes desta antiga casa, decorada com belas fotografias da Índia, o chef Neeraj Singh conduz o cliente a uma viagem pelos perfumes da culinária de seu país. Com diversos pratos preparados no forno vertical tandoor, seguindo a tradição, o cardápio traz sabores como o prawn korma, camarões refogados em molho de castanha-de-caju (R$ 72,00). Nos dias de semana, o almoço executivo oferece pratos principais com salada e dois acompanhamentos. No esquema, sai por R$ 44,00 o murgh tikka masala, sobrecoxa de frango assada em cubos ao molho masala. Os biryani são risotos indianos, como o de vegetais refogados com arroz basmati e queijo no vapor de especiarias (R$ 22,00). Pegue esta dica: para aproveitar os molhos ricos, o pão naan (R$ 10,00), de farinha de trigo e iogurte, assado com manteiga, é pedida esperta. Rua J.J. Seabra, 19, Jardim Botânico, ☎ 4106-4034 (76 lugares). 12h/22h30 (fecha seg.). http://www.tajmahalrio.com. Aberto em 2015. Peça no ifood gourmet $

ITALIANOS

Alloro al Miramar
O amplo salão no andar térreo do hotel se vale das cortinas abertas nas imensas janelas de vidro, que dão a visão para o calçadão da Avenida Atlântica, em trecho menos movimentado, e o mar de Copacabana. Cenário privilegiado para o cultivo da gastronomia italiana com toques contemporâneos, muito bem entregue ao chef Michele Petenzi, nascido na Lombardia, que assumiu a cozinha em 2021. É dele a salada morna de frutos do mar (R$ 54,00), adornada com maionese de wassabi, esponja de salsa, purê de tinta de lula e tomate-cereja. Em seguida, uma certeira aposta no estilo terra e mar é o tamboril envolto em bacon (R$ 82,00), ladeado por purê de batata com açafrão, aspargos e molho de crustáceos. Também vale a pedida da paleta de cordeiro prensada (R$ 96,00) com musseline de baroa, alho-poró grelhado e farofa de pistache. A musse de maçã (R$ 26,00) no formato da fruta atrai os olhares, recheada de maçã assada, passas e figos, sobre crumble de nozes e canela. Avenida Atlântica, 3668, Copacabana, ☎ 2195-6213 (130 lugares). 12h/23h (sáb. e dom. a partir das 12h30). → Aberto em 2011. Peça no  ifood $$$

Anna
Batizado em homenagem à matriarca da família Aleixo, que tem história na gastronomia italiana do Rio pela criação dos restaurantes Fiorino (que fechou as portas), Artigiano e Pomodorino, o Anna leva ao amplo imóvel do clã no Jardim de Alah um menu que destaca as massas frescas e os peixes e frutos do mar a preços convidativos. Os salões são decorados com tapetes e peças de antiquário, sofás de couro e parede de tijolos aparentes. No menu há entradas como o carpaccio de namorado com salada de cevadinha (R$ 30,70) e, na sequência, o ravióli de robalo com camarão ao molho de prosecco (R$ 57,50) é um exemplo entre as boas pedidas artesanais. Para terminar, um irreparável mil-folhas de morango (R$ 29,90), coroado por creme chantili, calda e pedaços frescos da fruta. Nota: a casa não aceita cartões e trabalha apenas com cheque ou dinheiro. Avenida Epitácio Pessoa, 214, Ipanema, ☎ 2529-8810 (100 lugares). 18h/23h15 (sex. e sáb. até 0h15; dom. 12h/21h30). http://www.annarestaurante.com.br. Aberto em 2010. Peça no ifood gourmet $

Artigiano
Inspirado na cozinha do norte da Itália e com vasta coleção de massas artesanais, o restaurante dos irmãos Ana e João Carlos Aleixo, donos também do vizinho Anna, ostenta na parede o selo de estabelecimento recomendado pela Accademia Gastronomica Italiana, de Bolonha. Um bom começo é a salada de figos secos, presunto de Parma e nozes (R$ 30,90). Há pizzas de massa fina e borda crocante assadas no forno a lenha, como a que leva molho de tomate, linguiça calabresa, cebola e azeitonas verdes (R$ 43,50), e massas como o paglia e feno com abobrinha, rúcula, amêndoas tostadas e parmesão (R$ 40,90). Feito na casa, o sorvete de amêndoas crocantes é servido com calda de caramelo (R$ 27,90) na sobremesa. Assim como as outras casas do grupo, não aceita cartões. O pagamento deve ser feito apenas com cheque ou dinheiro. Avenida Epitácio Pessoa, 204, Ipanema, ☎ 2512-6107 (170 lugares). 18h/23h30 (sex. e sáb. até 0h30; dom. 12h/22h30). http://www.restauranteartigiano.com. Aberto em 1996. Peça no ifood gourmet $

Cantina da Praça
A varanda cercada de plantas dá acesso ao ambiente que remete a uma típica cantina italiana. Panelas, peneiras, utensílios de cozinha e garrafões de vinho estão pendurados no teto, e há uma padaria com balcão de vidro de onde saem pães como a focaccia de calabresa (R$ 28,00). É uma boa ideia para começar a refeição, assim como o ovo mollet crocante com ragu de cogumelos trufados (R$ 36,00). A preços convidativos, o cardápio de principais foca nas massas: o tagliolini negro com molho de moqueca, camarões e lula empanados (R$ 49,00) é sucesso de público e crítica. Nos dias de semana há pratos executivos, das 12h às 16h, como o meio galeto assado na manteiga de alho, com molho rôti de tangerina e arroz de abóbora (R$ 34,00). O pastel de nata de Nutella (R$ 15,00) é opção de sobremesa. Rua Jangadeiros, 28, Ipanema, ☎ 3258-9540 (120 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h). http://www.instagram.com/cantinadapracaipanema. Aberto em 2017. $

Casa do Sardo
A casa de ambiente rústico e descontraído, que traz a bandeira da Sardenha pendurada ao lado de garrafas de vinho no teto, louva a gastronomia típica da ilha ensolarada do Mediterrâneo onde nasceu o chef e dono Silvio Podda. Com ótima relação entre preço e qualidade, ele apresenta um vasto repertório que tem pontos altos perto do mar. Assim, pode-se conhecer o sabor intenso das bottargas (R$ 48,00) no antepasto onde as ovas de tainha curadas vêm em lascas com azeite, aipo e limão. O linguine porto junco (R$ 58,00) está na série de principais e envolve camarão, polvo e rúcula. Pizzas também circulam pelo salão, em sabores como a que leva molho de tomate, shiitake e gorgonzola (R$ 51,00, individual; R$ 71,00, grande). Sobremesa típica, a seada (R$ 19,00) é um pastel de sêmola recheado de queijo e laranja, com sorvete de pecorino e mel. Rua São Cristóvão, 405, São Cristóvão, ☎ 3042-8049 (70 lugares). 12h/22h (dom. até 16h; fecha seg.). http://www.instagram.com/casadosardo. Aberto em 2012. Peça no ifood $

Cipriani
Espelhos e lustres italianos, arranjos de flores e cortinas venezianas abertas para a piscina do Copacabana Palace criam uma experiência única, amplificada pelo trabalho primoroso do chef Nello Cassese, agraciado com uma estrela Michelin. A casa trabalha apenas com menus degustação sob reserva, valorizando criações contemporâneas e ancoradas na tradição e nos melhores ingredientes. A viagem começa em aperitivos como o melão cantaloupe com bottarga e tartare de polvo. Tem no percurso belezas como o carpaccio de wagyu com texturas de cebola e pinoli, e o bacalhau em baixa temperatura com canelone de abobrinha e bacalhau mantecato, caviar de mujol e molho de frutos do mar. São dois menus, um deles com clássicos do chef (R$ 385,00, com dez etapas), e outro destacando regiões da Itália (R$ 450,00, com onze etapas). Belmond Copacabana Palace, ☎ 2548-7070 (80 lugares). Reservas às 19h e 21h40 (fecha dom. e seg.). http://www.instagram.com/belmondcopacabanapalace. Aberto em 1994. $$$$

D’Amici
A casa elegante do Leme, que em duas décadas construiu história sólida na gastronomia italiana, chegou à Barra com novidades no cardápio e ambiente festivo. O restaurante ocupa o imóvel do antigo Borsalino, com varanda, salão de pé-direito alto e ilustrações de Ziraldo em painel. O chef Jessé Valentim, com passagem pelo grupo Fasano e formação na Itália, mantém o repertório focado na culinária da Velha Bota, sem artifícios. Os pães artesanais, grissinis e pizza branca formam o excelente couvert com manteiga, patê e sardela (R$ 21,00). Em seguida, os aspargos gratinados com queijo (R$ 58,00) são opção de entrada. A lista de principais ilumina o risoto de queijo brie, presunto de Parma, melão e amêndoas (R$ 98,00) e a grigliata mista di mare (R$ 410,00) serve bem três pessoas com camarão VG, cavaquinha, lula, peixe e polvo. A adega com mais de 150 rótulos prioriza os vinhos italianos. Rua Antônio Vieira, 18, Leme, 2543-1303 (72 lugares). 12h/23h (dom. até 21h). Rua Aléssio Venturi, Barra, ☎ 3796-5738 (120 lugares). 12h/18h e 18h/0h (dom. 12h/19h; fecha seg.). → http://www.damici.com.br. Aberto em 1999. Peça no ifood gourmet $$$

Continua após a publicidade

Don Camillo
Seja no salão de ambiente clássico que recebe a luz do dia no almoço, seja na área ao ar livre cercada de plantas no calçadão da Avenida Atlântica, a tradição de quase trinta anos se mantém no serviço atencioso e no cardápio italiano que privilegia sabores mediterrâneos. O ponto alto está nos peixes frescos, como o robalo (R$ 94,50), apresentado inteiro na mesa e assado em seguida no forno com tomates, batatas, azeitonas e ervas finas. O prato com o pescado leva o nome da casa, assim como o risoto feito com arroz negro italiano, camarão, lula e tomate-cereja (R$ 95,00). Na hora do doce, o romeu e julieta vem na forma de um petit gâteau de goiaba com sorvete de queijo e calda da fruta. Um trio de acordeom, baixo e violino toca ao vivo a seleção de tarantelas, o ritmo italiano que embala as noites de sexta e sábado. Avenida Atlântica, 3056, loja A, Copacabana, ☎ 2549-9958 (150 lugares). 12h/0h (fecha seg.). http://www.doncamillo.com.br. Aberto em 1995. Peça no ifood gourmet $$$

Gusto Cucina e Bar
No trecho mais agitado da Rua Dias Ferreira, a varanda é concorrida e o salão em tons de madeira tem espelhos redondos na parede, mesa alta coletiva e bar ao fundo. Comece com o spiedo (R$ 25,00), o espeto de quiabo tostado com maionese defumada e toque de páprica que vai agradar até mesmo quem torce o nariz para o vegetal. Na ala das massas, a cozinha italiana mostra a que veio no profondo mare (R$ 82,00), espaguete em duas cores, frutos do mar e tomate-cereja. Há seção de carnes grelhadas como o prime rib suíno (R$ 72,00), que pode ser acompanhado de arroz cremoso com amêndoas e sálvia (R$ 24,00). Na carta de drinques, o gioia (R$ 35,00) refresca unindo porto rosé, grapefruit, alecrim e água tônica. Na hora de adoçar a boca, a torta de gelato de coco (R$ 20,00) leva baunilha e limão com lascas de coco assadas. Rua Dias Ferreira, 78, Leblon, ☎ 2512-6526 (90 lugares). 17h30/0h (sex. 12h30/1h; sáb. 13h/1h; dom. 13h/23h). http://www.instagram.com/gustocucinabar. Aberto em 2018. Peça no ifood gourmet $$

Limone
Os sabores solares da costa do Mediterrâneo estão na essência desta casa que foi sucesso na capital paulista durante os anos 1990 e aportou no Rio recentemente. O salão tem quadros com limões-sicilianos, em decoração sóbria e elegante, além de bar e a visão do forno de onde sai coleção interessante de pizzas. O carpaccio de bacalhau e folhas verdes (R$ 44,00) é um bom início, e o peixe do dia (R$ 59,00) mantém o frescor como protagonista da refeição, com acompanhamentos que variam — pode ser, por exemplo, de tomates-cerejas, azeitonas pretas, manjericão e purê de batatas. Nos dias de semana, das 12h às 17h, o esquema executivo inclui entrada, principal e café por R$ 59,00. Na hora da pizza, a tartufino (R$ 60,00) pede passagem com molho de tomate, mussarela, presunto de Parma, gema curada, pecorino, pimenta calabresa e salsa trufada. Ao final, surge um toque brasileiro no tempurá de chocolate com sorvete de tapioca (R$ 26,00). Shopping Rio Design Leblon, ☎ 2147-0233 (100 lugares). 12h/22h (dom. até 20h). http://www.limonegastronomia.com.br. Aberto em 2021. Peça no ifood $$

Nido
A culinária do norte da Itália tem sua cartilha seguida pelo veneziano Rudy Bovo, que leva um pouco de sua história ao cardápio. Filho de cozinheiros, ele mantém a tradição na série de polentas onde destaca-se a negra (R$ 82,00), com tinta de lula, lagostins e tomates-cerejas. A de cogumelos mistos (R$ 68,00) é outra opção. Para começar com leveza, é boa aposta o carpaccio di crudita di mare (R$ 68,00), que une, em três cores, salmão, atum e peixe branco. No salão de estilo clássico, decorado com imagens do fotógrafo Sergio Pagano, as massas frescas estão a cargo de Fabrizio Grazian, italiano de Padova. Seu ravióli de cogumelos e trufa ao mascarpone e presunto de Parma (R$ 82,00) leva toque de cacau. Fechando com categoria, surge a combinação de figo caramelizado com mascarpone de pistache (R$ 44,00). A carta de vinhos com cerca de 120 rótulos merece atenção. Avenida General San Martin, 1011, Leblon, ☎ 2259-7696 e 99677-0523 (80 lugares). 12h/0h (dom. até 22h). http://www.nidoristorante.com.br Aberto em 2018. $$$

Nolita
A inspiração do alegre repertório italiano, quase todo feito no calor das lenhas, vem da abordagem cosmopolita de casas de Nova York, assim como o nome do restaurante, que abrevia o North of Little Italy, bairro da metrópole americana. Os dois fornos ficam atrás do balcão, assando para a entrada os flat breads, pães achatados com recheios como salmão defumado e cream cheese (R$ 58,00). Também passam pelo fogo massas como o truffle shrimp mac & cheese (R$ 89,00), com molho de queijo, camarão, trufas negras e crocante de panko. Na série de hambúrgueres, o nolita (R$ 58,00) é blend de carne angus envolto em massa de pizza, com queijo cheddar e ovo estalado trufado. As sobremesas extravagantes são únicas: a nuvem (R$ 38,00) é uma “instalação” para compartilhar de quase 1 metro de altura, com algodão-doce e sorvetes de brownie, morango, doce de leite, menta com chocolate e pistache. Shopping VillageMall, Barra, ☎ 3252-2678 (110 lugares). 12h/22h. http://www.nolitaovenbar.com.br. Aberto em 2018. $$

Olivo Cucina e Pizzeria
Com bela história escrita ao conjugar sabores de sua pátria na gastronomia carioca, o italiano Nicola Giorgio comanda a casa anunciada por uma oliveira em vaso na entrada. Na varanda ou no espaçoso salão, as massas artesanais fazem merecido sucesso, como no caso do cavatelli à amatriciana (R$ 58,00), com bacon crocante e duo de queijos. De entrada, a burrata à milanesa (R$ 52,00) acompanhada de tomate confitado, manjericão e bruschetta ao perfume de alho. As pizzas aparecem em dezessete sabores, incluindo série inspirada nas diversas regiões da Bota: a lombarda (R$ 68,00) leva mussarela fior di latte, gorgonzola e cebola-roxa caramelizada. O toque brasileiro chega à sobremesa com a esfera romeu e julieta (R$ 30,00), de chocolate branco, sorvete de cheesecake e calda quente de goiabada. Avenida Érico Veríssimo, 690, Barra, ☎ 3083-5822 (120 lugares). 18h30/0h (sex. e sáb. 12h/23h; dom. 12h/0h). → http://www.instagram.com/olivocucinaepizzeria. Aberto em 2019. Peça no ifood $$

Pici Tratttoria
A trilha sonora é de jazz e as fotografias dos mestres do estilo estão em quadrinhos na parede, criando ambientação charmosa para a culinária italiana que se destacou em Ipanema com atraente relação entre preço e qualidade. Empreitada inicial do restaurateur Leonardo Rezende, hoje com cinco restaurantes, entre eles o novo e vizinho Spicy Fish, a Pici serve pratos reconfortantes como o nhoque ao pesto com creme de burrata e raspas de limão-siciliano (R$ 58,00), ou o milanesa grana e pepe, um filé com espaguete ao molho de queijo grana padano e pimenta-do-reino (R$ 74,00). Os arancinis divertem na entrada, bolinhos de risoto com cogumelos trufados e fonduta de grana padano (R$ 34,00, seis unidades), e o tiramisu (R$ 36,00), macio e cremoso, é um acerto para encerrar. Um menu executivo de R$ 49,00 é servido de segunda a sexta, das 12h às 16h, incluindo entrada, principal e sobremesa. Rua Barão da Torre, 348 A e B, Ipanema, ☎ 3269-3732 (60 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 23h). http://www.instagram.com/picitrattoria. Aberto em 2016. Peça no ifood gourmet $$

Posì Mozza & Mare
A varanda branca com teto de vidro e enfeites que recriam pés de limão-siciliano é o cartão de visita do restaurante inspirado no frescor litorâneo da Costa Amalfitana. É nesse clima que a mozza imperiale (R$ 142,00) surge como linda entrada para compartilhar. Em prato retangular de vidro, ao lado da focaccia assada na casa, um trio de mussarelas frescas (búfala, burrata e stracciatella) acompanha tomatinhos confitados, berinjelas laqueadas em balsâmico e gergelim, crudo de atum com gomos cítricos, fatias de presunto cru sobre rúcula, e linguiça toscana moída com picles de funcho. Uma festa que abre caminho para o carbonara de polvo (R$ 89,00), um hit da casa feito com espaguete negro, polvo grelhado, pancetta, grana padano e gemas. Na hora da sobremesa é a vez do rubro tiramisu do bosque (R$ 36,00), posando para muitas fotos com massa red velvet, mascarpone, compota de frutas vermelhas e morangos frescos. Rua Aníbal de Mendonça, 158, Ipanema, ☎ 3215-8668 (103 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 23h). http://www.instagram.com/posimozzaemare. Aberto em 2019. Peça no ifood gourmet $$

Prima Osteria & Bruschetteria
O restaurante completou dez anos como a empreitada inicial dos chefs Erik Nako e Christiano Lanna, que de lá para cá abriram outras cinco casas bem-sucedidas. A Prima começou focada nas bruschettas, mas os sabores italianos se espalharam de forma natural pela cozinha. Há massas como o pappardelle com cogumelos cremosos, queijo de cabra e avelãs (R$ 64,00), e o peixe do dia (R$ 74,00) é acompanhado de burrata e risoto ao pesto. As bruschettas ainda são estrelas, oferecidas em onze sabores como queijo de cabra e peras em balsâmico (R$ 18,00), e presunto cru, pesto e grana padano (R$ 19,00). Nos dias de semana, até as 15h, há bufê de saladas e antepastos (R$ 44,00), servido na mesa à vontade. É possível adicionar grelhados como o paillard de filé-mignon (R$ 58,00, 150 gramas). Rua Rainha Guilhermina, 95C, Leblon, ☎ 3592-0881 (60 lugares). 12h/23h (seg. até 22h). http://www.instagram.com/primaosteriaebruschetteria. Aberto em 2010. Peça no ifood gourmet $

Ráscal
O restaurante que consagrou o serviço de bufê baseado em receitas italianas e de acento mediterrâneo, com antepastos, saladas e estação concorrida de massas (R$ 86,00 durante a semana; R$ 96,00 aos sábados e domingos), oferece entradas como a musse de salmão com ciboulette, raspas de limão-siciliano e manjericão. Para a etapa principal, o frango ao limone é feito com o filé do peito e molho de creme de leite fresco, mostarda de Dijon e limão-siciliano. Para beliscar, a polenta com brandade de bacalhau é assada com recheio cremoso do peixe e adornada com azeitonas pretas e manjericão. Há opções de pizzas como a calabresa curada, feita sem queijo e com linguiça artesanal picante, erva-doce e pimenta-calabresa (R$ 48,00, pequena; R$ 72,00, média; e R$ 94,00, grande). A casa oferece serviço à la carte de segunda a sexta, das 16h às 22h, e nos fins de semana. Shopping Leblon, ☎ 2259-6437 (208 lug ares). 12h/22h. http://www.rascal.com.br. Aberto em 2016. Peça no ifood gourmet $$

Sult
Destacado no chamado Baixo Botafogo pela gastronomia italiana criativa, o restaurante do chef Nelson Soares tem cozinha toda aberta para o salão rodeado de garrafas de vinho consumidas pelos clientes, com mensagens escritas nos rótulos. A quem interessar possa: a taxa de rolha é de simpáticos R$ 30,00. O menu traz belezas como o filé-mignon com risoto rubro de beterraba e legumes tostados (R$ 71,00) ou a concorrida lasanha do joca (R$ 57,00), com fonduta de parmesão e pangrattato (um crocante de pão). O espaguete ao vôngole (R$ 59,00), com a opção de bottarga ralada (mais R$ 15,00), é outro acerto. Para começar, a carne cruda (R$ 41,00) com avelãs e queijo grana padano ralado é ótima pedida, e a refeição termina bem com o tiramisult (R$ 28,00), versão do clássico feita com biscoito savoiardi caseiro. A carta de vinhos destaca os naturais, orgânicos e biodinâmicos, com rótulos a partir de R$ 120,00. Rua Fernandes Guimarães, 77, Botafogo, ☎ 3486-6777 (52 lugares). 12h/23h (seg. a partir de 19h; dom. até 17h). http://www.instagram.com/sult.restaurante. Aberto em 2019. Peça no ifood $$

JAPONESES

Azumi
Há 32 anos atrás de pequena porta num antigo edifício de Copacabana, o recanto da família Ohara é um templo nipônico que trabalha com peixes e frutos do mar recém-pescados, em três ambientes e salas reservadas com tatames. Alissa Ohara, filha do fundador, cuida com atenção dos detalhes, cultivando receitas autênticas e de família como a entrada tekka nasu (R$ 45,00), berinjela frita ao molho de missô adocicado, ou o shiromi bainiku age (R$ 90,00, seis unidades), frituras de peixe branco e umeboshi, a ameixa fermentada. Os lámens artesanais são disputados, como o completo (R$ 54,00), que leva barriga de porco braseada, vegetais, brotos e ovo cozido. Na ala dos peixes crus, o combinado shou traz dezesseis peças a R$ 95,00. O bentô, a marmita japonesa (R$ 72,00), pode vir com tonkatsu (porco à milanesa), arroz e vegetais do dia. Rua Ministro Viveiros de Castro, 127, Copacabana, ☎ 2295-1098 (70 lugares). 19h/23h (sex. a dom. também 12h/16h). http://www.instagram.com/azumirestaurante. Aberto em 1989. Peça no ifood gourmet $$$

Gurumê
As fusões de sabores na rede que prima por uma gastronomia japonesa descontraída ganham novidades a cada ano. Aquisição recente, a barriga roll (R$ 47,00 oito peças), de salmão com cream cheese, azeite trufado, raspas de limão-siciliano e flor de sal, é um bom início. Assim como o salmão guacamole (R$ 33,00), um dos sucessos da marca, que vem na taça de martíni com cubos do peixe ao molho shoyu, guacamole e palitinhos crocantes do pão ban no azeite de ervas. Releitura vegetariana da pipoca de camarão (R$ 28,00), a pipoca de couve-flor (R$ 17,00) traz o tempurá com pedaço do vegetal ao molho sour cream de wassabi. Entre os pratos quentes, destaque para o risoto de vieiras com espuma de limão-siciliano (R$ 79,00). Para beber, a cerveja Gurumê weiss (R$ 27,00, 500 mililitros) é rótulo próprio. Rua Aníbal de Mendonça, 132, Ipanema, 3030-8235 (117 lugares). 12h/22h30 (sex. e sáb. até 23h) →. Shopping Tijuca, ☎ 3030-8232 (129 lugares). 12h/22h (sex. e sáb. até 23h). Mais três endereços. http://www.japagurume.com.br. Aberto em 2014. $$

Haru Sushi Bar
Uma pequenina galeria em rua transversal de Copacabana traz aberto na fachada o balcão de um japonês especial, com mesinhas na calçada e trabalho apurado feito com peixes variados e frescos, às vezes menos conhecidos, como carapau e beijupirá. Eles entram em pedidas como o combinado hitori, de dezenove peças selecionadas pelo chef (R$ 109,00), trazendo especialidades como os makimonos de nametaki (conserva de cogumelos) com olhete e de foie gras com atum e manga ao molho teriyaki, este disponível também em dupla (R$ 39,90). De entrada, a porção com dois buns (R$ 32,50) traz os pães cozidos no vapor com porco em crocante empanado, sunomono, picles de cebola-roxa e aïoli de wassabi. Outra boa pedida é o usuzukuri de atum com doze fatias em molho de missô. Sob reserva, o omakasê (R$ 225,00), um menu degustação com surpresas e exclusividades, é servido para até oito pessoas em ambiente reservado. Rua Raimundo Correa, 10, Copacabana, ☎ 2547-6867 (22 lugares). 12h/0h (fecha seg. e primeiro dom. do mês). http://www.instagram.com/harusushirj. Aberto em 2014. Peça no ifood $$

Japa Nao
A ideia do chef Nao Hara, com três décadas de bons serviços prestados e uma culinária japonesa que não se prende ao tradicional, foi investir em um restaurante com boa relação entre preço e qualidade, aproximando o público de seu trabalho por meio de um rodízio em formato novo. Também à frente do requintado Kitchen Asian Food, ele orienta aqui um sistema volante onde os garçons passam nas mesas com inúmeras opções da cozinha, que podem variar de um dia para o outro, entre rolls, sushis, sashimis, temakis e vinte pratos quentes, como yakissoba, pipoca de camarão e anéis de lula empanados. Do sushibar podem sair preparos como o salmão com cream cheese e framboesa, maçaricado com raspa de limão-siciliano. O rodízio custa R$ 69,00, das 17h às 19h, e R$ 78,00, no período noturno, tanto na matriz de Copacabana como na filial aberta em Ipanema. Rua Domingos Ferreira, 187, loja B, Copacabana, ☎ 3795-9005 (84 lugares). 12h/23h (dom. até 22h). Rua Vinícius de Moraes, 134, Ipanema, ☎ 3594-2404 (80 lugares). 12h/23h (dom. até 22h). http://www.instagram.com/japa.nao. Aberto em 2019. Peça no ifood $

Manabu
No Posto 6 da Praia de Copacabana, com varanda e mesas ao ar livre, o restaurante tem proposta contemporânea. O ambiente interno exibe tapeçaria assinada pelo artista japonês Manabu Mabe, que dá nome à casa, e há pedidas espertas como o mabe (R$ 80,00): quatro peças do sushibar ou minipetiscos harmonizados com shots de saquês. O manabu é um combinado com peixes do dia e toques de molhos e especiarias (R$ 160,00, dezoito peças; e R$ 280,00, 38 peças), e a cozinha quente traz sugestões como o polvo grelhado sobre arroz negro com linguiça defumada (R$ 79,00). O cardápio tem consultoria de Menandro Rodrigues, dono do elogiado Haru, e os drinques se revelam em misturas de vodca em infusão de laranja, xarope de gengibre, limão, wassabi e alga (R$ 37,00). Às quintas, há música ao vivo de voz e violão na área externa. Av. Atlântica, 4240, Copacabana, ☎ 99422-1586 (40 lugares). 19h/0h (sáb. 13h/1h; dom. 12h/20h). → http://www.manabusushi.com.br. Aberto em 2021. Peça no ifood$$

Mitsuba
Rigoroso no respeito às tradições e com a filosofia de apresentar o que de mais fresco o mar oferece, o sushiman Eduardo Nakahara levou a fama conquistada na casa da Tijuca para o novo endereço do Leblon. A variedade de peixes menos conhecidos que chegam diariamente é projetada na parede ao lado do balcão de 14 metros, no salão com luminárias orientais e painéis com ilustrações nipônicas. São nomes como prejereba, perna de moça e carapeba, pescados sazonais degustados em combinados do chef (R$ 126,00, dezoito peças). Para começar, os croquetes de peixe com curry (R$ 21,00, seis unidades) são bela opção, e o bentô (R$ 85,00) reúne, na marmita japonesa, sashimis, tamago (omelete japonês), frango à milanesa e peixe do dia grelhado. Espécie de menu degustação, o omakasê (R$ 360,00) faz um passeio completo pela cozinha de Nakahara com dez etapas entre pratos frios e quentes, sushis e sashimis, sopa e sobremesa. Rio Design Leblon, ☎ 2264-1232 (100 lugares). 12h/22h30. http://www.restaurantemitsuba.com.br. Aberto em 2004. $$

Naga
A parede iluminada com exposição de garrafas de saquês requintados está na entrada da casa carioca da família Nagayama, que empresta tintas contemporâneas à tradição japonesa e faturou por cinco anos consecutivos o prêmio de melhor japonês no VEJA RIO COMER & BEBER. Sofás de couro, piso de pinho de riga e um sushibar de catorze lugares emolduram repertório da chef Thaís Hasegava e do sushiman Raul Ono. O combinado naga (R$ 135,00) resume em 21 peças o frescor dos frutos do mar, e há novas pedidas como o polvo crock (R$ 62,00), abrindo os trabalhos com o molusco frito, cebola-roxa, tomate sweet grape, tangerina, pimenta-dedo-de-moça, coentro e molho cítrico. Da cozinha quente, o rossini wagyu (R$ 140,00) traz o nobre filé com foie gras, teriyaki trufado, nirá e farofa panko. Nos dias de semana há menu de almoço com entrada, principal e sobremesa entre R$ 60,00 e R$ 80,00, e a carta da mixologista Jéssica Sanchez tem drinques como o omotenashi life (R$ 42,00), feito com saquê, gim, licor de ameixa e ácido cítrico. Shopping VillageMall, Barra, ☎ 99994-5649 (120 lugares). 12h/23h (dom. até 22h). http://www.instagram.com/restaurantenaga. Aberto em 2013. $$$$

Peixoto Sushi
Primeiro veio a peixaria famosa no Bairro Peixoto, que fornece produtos frescos para bons restaurantes da cidade, e começou, aos domingos, a preparar sushis e sashimis para os frequentadores. O passo seguinte do casal Beni e Viviane Schvartz foi inaugurar o próprio restaurante, na conhecida galeria da Rua Conde Bernadotte. Voltada para a rua, a pequena casa tem mesas na calçada para servir seus pescados frescos, protagonistas de combinados como o peixotão (R$ 106,90), contendo 41 peças entre salmão, atum e brancos do dia. Com itens especiais como cavaca, vieira ou lagostim, o bernadote (R$ 219,90) traz sessenta peças e um bom panorama do arsenal marinho local. Na ala quente, a lula recheada com cogumelos (R$ 79,90) envolve shimeji, shiitake e nirá, ao molho teriyaki. Rua Conde de Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 99839-3895 (24 lugares). 18h/23h (sáb. a partir das 12h; dom. 12h/21h; fecha seg.). http://www.instagram.com/peixotodeli.Aberto em 2021. Peça no ifood $$

Shiso
O espaçoso salão dentro do Hotel Grand Hyatt tem bar de saquês, belos painéis fotográficos de cenas japonesas e balcão retangular de pedra e madeira, atrás do qual os sushimen trabalham ao redor de uma grelha com carvões em brasa. Dali saem deliciosos robatayakis, que são espetos como o negima, de sobrecoxa de frango ao molho teriyaki (R$ 16,00), ou o gyu, de filé-mignon com molho de alho e shoyu (R$ 18,00). Para os sushis e sashimis, o restaurante conta com pescador próprio, garantia de qualidade aos combinados que vão do ume (R$ 99,00, com quinze peças) ao shiso (R$ 198,00, com 32 peças). O menu omakasê (R$ 320,00) tem cinco etapas feitas com os melhores ingredientes do dia, e pode ser harmonizado com saquês de primeira linha. A carta de drinques merece atenção em sugestões como o shiso tonic, com gim, folha de shiso, xarope de açúcar, wassabi e água tônica (R$ 40,00). Avenida Lúcio Costa, 9600, Barra, ☎ 3797-9523 (65 lugares). 19h/23h (qui. a sáb. até 0h; fecha seg.). → http://www.restauranteshiso.com.br. Aberto em 2016. $$$

Sushi Leblon
Muito além de um dos maiores redutos de celebridades entre os restaurantes da cidade, a casa foi uma das responsáveis pela revolução da gastronomia japonesa no Rio, nos anos 1990. O ambiente exibe a bela reforma do arquiteto Thiago Bernardes, com a elegância do negro nas colunas e no balcão, em contraste com as madeiras. O cardápio com consultoria do chef Cássio Hara tem bom começo no carpaccio de polvo quente com azeite e páprica picante (R$ 35,00, dez fatias). Prove também o atum semigrelhado com foie gras, molho de wassabi e missô, e brunoise de maçã verde (R$ 89,00), uma assinatura da casa. Na ala dos combinados, o básico para dois (R$ 148,00) tem 41 peças e a seleção do sushibar (R$ 232,00) inclui 26 peças como o camarão selado na ghee e o salmão gravlax com ovas negras. O sorvete de tapioca com bala de coco (R$ 25,00) é aquela sobremesa que fica na memória. Rua Dias Ferreira, 256, Leblon, ☎ 2512-7830 (99 lugares). 12h/1h (dom. até 0h; seg. 12h/16h a 19h/1h). http://www.sushileblon.com. Aberto em 1986. $$$

Togu
Ambiente simples com mesas na calçada cercadas de vasos, parede espelhada e pequeno sushibar ao fundo compõem o cenário do restaurante com o cardápio gerenciado pela chef Ana Zambelli. Ela parte da cozinha japonesa para visitar outras paisagens orientais, com pinceladas contemporâneas que ficam evidentes no atum katsuobushi (R$ 48,00), empanado em biscoito sembei, com flocos de peixe, sunomono, maionese de sriracha e avocado. A seção de duplas exóticas traz itens como as vieiras grelhada com chutney de kiwi e palha de batata-baroa (R$ 31,00) e, de principal, destaca-se o cherne sobre cama de pupunha e bok choy (R$ 68,00), ao molho de limão-siciliano tostado e tempurá de shissô. Experimente na sobremesa a sopa de morango com especiarias, frutas vermelhas e gelato de iogurte da gelateria Momo (R$ 32,00). Rua Dias Ferreira, 90-B, Leblon, ☎ 2294-2749 (44 lugares). 12h/1h (sáb. a partir das 13h; dom. 13h/0h; seg. 16h/23h). http://www.togu.com.br. Aberto em 2003. Peça no ifood gourmet $$

Tokkuri
Frequentadora da casa que havia fechado durante a pandemia, a premiada bartender Jéssica Sanchez assumiu a direção na reabertura, repaginando o ambiente com jardim vertical e o bar na entrada. O criativo chef Marcelo Yamasaki serve um menu omakasê (R$ 210,00) com pratos quentes e frios, em oito etapas, onde surgem delícias como as lâminas de língua bovina grelhadas com manteiga e limão, e um perfeito tartare de atum com foie gras. O sushibar oferece duplas como o joe de salmão com caranguejo centolla (R$ 48,00) e vieiras com flor de sal e limão-siciliano (R$ 40,00). As ofertas da carta de drinques passam pelo tokkuri in the cup, feito com saquê, chá de capim-limão, cordial de tangerina e grapefruit (R$ 36,00). Na happy hour (18h30 às 20h) há coquetéis servidos a R$ 17,00, e o menu executivo traz entrada, principal e sobremesa a R$ 65,00, nos dias de semana, das 12h às 15h. Av. Afonso Arinos de Melo Franco, 222 (Barra Prime Office), ☎ 99415-3025 (42 lugares). 12h/15h e 18h30/23h (dom. até 22h; fecha seg.). http://www.tokkuri.com.br. Aberto em 2018. Peça no ifood $$

Yusha
A nova empreitada do restaurateur Marcelo Torres, dono de casas como Giuseppe Grill e Giuseppe Mar, navega pela culinária asiática contemporânea e chama atenção desde a imensa porta com cortinas vermelhas até o sushibar elevado para doze pessoas, como um palco, sobre tapete da mesma cor. A meia-luz, o salão conta ainda com lounges privados para encontros ao redor do cardápio que destaca entradas como o salmão cítrico com chantili de tofu e ovas (R$ 38,00), e as ostras empanadas com maionese de wassabi e molho tonkatsu (R$ 38,00, quatro unidades). Duplas de sushis de lagostim maçaricado com bottarga (R$ 34,00) abrem alas para cortes de peixes que têm o ponto alto no combinado do chef (R$ 164,00), com vinte peças, como o uramaki de atum e aspargos. Na ala das sobremesas, o biscoito da sorte (R$ 58,00), em tamanho gigante, impressiona com calda de Nutella, frutas vermelhas e sorvete de morango. Shopping VillageMall, Barra, ☎ 3553-3421 (100 lugares). 12h/0h (dom. até 23h). → http://www.yusha.com.br. Aberto em 2021. $$$

PEIXES E FRUTOS DO MAR

Bira
O visual é arrebatador na varanda cercada pela Mata Atlântica, com os manguezais e a Restinga de Marambaia ao fundo, e a comida caiçara segue as receitas tradicionais dos pescadores da região. Quem comanda o restaurante é Ubiratan de Souza Leal, o Bira, ex-pescador e salva-vidas, filho de Tia Palmira, cozinheira famosa na área, e pintor dos quadros praianos que enfeitam as paredes. O negócio é relaxar com as cervejas e caipirinhas da carta de bebidas e começar o almoço com o vinagrete de frutos do mar, feito com camarão, polvo e marisco (R$ 108,00, meia-por­ção; R$ 180,00, inteira). O filé de robalo com arroz de frutos do mar brilha como prato principal, em que o peixe é cozido com limão sobre cebolas em rodelas, e servido com farofa de dendê. A R$ 345,00, o prato é servido com fartura para três. Estrada da Vendinha, 68-A, Barra de Guaratiba, ☎ 2410-8304 (120 lugares). 12h/17h (funciona de qui. a dom. com reserva). http://www.restaurantedobira.com.br. Aberto em 1992. $$$

Keka Maré Alta
Artista plástica, ex-campeã de asa-delta e cozinheira, Keka Mendes viajou pelo mundo, trabalhou em cruzeiros e se apaixonou pelos frutos do mar. Depois de muito tempo transformando seu ateliê no Jardim Botânico em restaurante, ela abriu próximo à Praia de Copacabana um espaço charmoso que lembra uma casa de pescador, com varandinha e quadros-negros para opções que mudam a cada de cada dia, de acordo com o que vem do mar. Keka tem um pequeno barco, além do contato próximo com a colônia de pescadores do Posto 6. A paella (R$ 115,00) é prato individual que merece a visita, com arroz de açafrão, camarão, polvo, lula e mexilhão. O filé de namorado grelhado (R$ 78,00) acompanha legumes como batata, cebola e tomates na grelha, ao molho de amêndoas; e de noite há pizzas de massa fina e crocante (R$ 30,00) como a de alho-poró com cebola-roxa. Rua Rainha Elizabeth, 85, Copacabana, ☎ 98134-0440 (35 lugares). 13h/22h30 (qui. 16h/22h; dom. 13h21h; fecha seg., ter. e qua.). http://www.instagram.com/kekamarealta. Aberto em 2020. $$

Margutta
Tudo começou no século passado, quando o casal Conceição e Paolo Neroni instalou num sobrado aconchegante de Ipanema um restaurante italiano com ênfase nos frutos do mar. Mantendo até hoje a qualidade elevada das receitas em mais duas filiais, ficou em segundo lugar na categoria nesta edição de VEJA RIO COMER & BEBER. As ostras gratinadas com manteiga e ervas (R$ 72,00) são boas opções para abrir a refeição, assim como a panelinha de cogumelos salteados com azeite, alho, alecrim e vinho branco (R$ 62,00). Em seguida, há pontos altos como o espaguete alla neroni (R$ 94,00), com camarões e pimentões ao alho e óleo. O pargo em crosta de sal grosso com batatas picantes (R$ 122,00) é uma das opções de peixes assados inteiros. Para um grand finale, a trilogia doce (R$ 36,00) traz tiramisu, sorvete de queijo de minas com calda de goiabada e colher de brigadeiro de Ovomaltine. Avenida Henrique Dumont, 62, Ipanema, ☎ 2259-3887 (80 lugares). 11h30/0h (dom. até 21h45; fecha seg.). Avenida Graça Aranha, 1, Centro, 2º andar, ☎ 2240-1442 (110 lugares). 11h/16h (fecha sáb. e dom.). Barra Business Center, ☎ 3226-6410 (62 lugares), 12h/0h (dom. até 22h, fecha seg.). http://www.instagram.com/marguttarj. Aberto em 1994. Peça no ifood gourmet $$$

Proa
Das mesas na calçada ao terraço aconchegante, a casa da chef Joana Carvalho, também do Jojö Café Bistrô, faz uma homenagem saborosa a litorais de continentes diversos. Petisca-se com prazer receitas como o pulpo à oliva (R$ 49,00), com fatias finas de polvo e molho de azeitonas pretas; ou o fish and chips da casa (R$ 45,00), em que cubos de peixe empanados acompanham batata rústica e maionese de ervas. Entre os pratos, o arroz de camarões thai da Jojo (R$ 59,00) leva arroz pérola, molho tailandês, semente de coentro, ervilha, manga e manjericão. A seleção de drinques é caprichada, com um festejado bloody mary (R$ 32), feito com suco de tomate, molho inglês artesanal, salsa, aipo e pimenta, além de espetinho de azeitona e cebola em picles; e opções autorais como o parola (R$ 29,00), com cachaça, redução de caju, tintura de canela e espuma de gengibre. Praça Santos Dumont, 120, Gávea, ☎ 3449-4450 (100 lugares). 17h/0h (sex. e sáb. 12h/1h; dom. 12h/22h; fecha seg.). http://www.instagram.com/proacozinhabar. Aberto em 2020. $$

Satyricon
Uma seleção de peixes e frutos do mar no auge do frescor aguarda o chamado dos clientes em bancada de gelo à entrada do salão principal, com robalos, pargos, vermelhos e lagostins, além de um aquário onde lagostas, ouriços e outros ingredientes marinhos sazonais encontram-se vivos. De clássica decoração e quadros com motivos do mar, a casa dirigida por Marly, viúva do fundador e restaurateur italiano Miro Leopardi, exibe o melhor de sua cozinha em pratos como peixes inteiros apenas assados no sal grosso (R$ 144,00), ou o robalo que vai o forno com azeite, vinho branco, batata e cebola (R$ 168,00). O marenostrum (R$ 294,00, para dois) é sensacional: um festival de carpaccios e tartares que aterrissa com atum, salmão, robalo, pargo e olho-­de-boi em diferentes apresentações; e o espaguete ao vôngole (R$ 116,00) é feito com os moluscos em alho, azeite e salsa fresca. O tiramisu (R$ 44,00) é boa escolha para a sobremesa. Rua Barão da Torre, 192, Ipanema, ☎ 2521-0627 (140 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h). Aberto em 1985. http://www.satyricon.com.br. Peça no ifood gourmet $$$

Skunna
No cenário cercado de verde de Vargem Grande, o chef Aylton Oliveira abriu há trinta anos seu restaurante em um sobrado espaçoso com varanda e salão decorado com fotografias, quadros e objetos náuticos. Às quintas e sextas, a casa escolhe um dos pratos do cardápio para servir com desconto de 40%. São receitas para duas pessoas como o camarão ao gruyère (R$ 172,00), com arroz de passas e nozes, e batata palha caseira, querido pelos clientes. Também para compartilhar, a paella de frutos do mar (R$ 197,00) leva camarão, cavaquinha, lula e polvo. Mas antes é recomendável pedir os famosos pastéis de camarão com catupiry (R$ 42,00 seis unidades) ou a casquinha de siri (R$ 25,00). O polvo grego (R$ 70,00) é outro início promissor, em molho de tomate, vinho tinto e pimenta-do-reino, acompanhado de torradinhas. Servido em taça gigante, o piscinão de frutas (R$ 29,00) é caipirinha com toque de água gasosa. Estrada dos Bandeirantes, 23363, Vargem Grande, ☎ 2428-1213 (110 lugares). 11h30/19h (sex. até 22h; fecha de seg. a qua.). http://www.skunna.com.br. Aberto em 1991. Peça no ifood $$

PERUANO

Lima Cocina Peruana
O inquieto chef peruano Marco Espinoza abriu o terceiro endereço do Lima no casarão tombado do hostel Villa 25, com pátio ao ar livre e bar imponente onde são preparados os ceviches e drinques. Mesclando a culinária peruana e influências latinas, o cardápio traz de entrada o camarón al panko (R$ 67,00), com o crustáceo empanado na farinha crocante e quinoa, batata provençal, molho agridoce e maionese de pimenta rocoto. O polvo na brasa surge na ala principal ao molho de limão com batatas amassadas, alcaparras e cebola (R$ 79,00). Entre os ceviches servidos em barcos de madeira para compartilhar, o de frutos do mar mescla peixe branco, camarão, polvo e lulas crocantes com molho da casa, cebola-roxa e mandioca frita (R$ 79,00). Rua Visconde de Caravelas, 89, Botafogo, ☎ 3647-3411 (70 lugares). 12h/15h e 19h/22h30 (sáb. e dom. almoço até 17h; sáb. jantar até 23h30; dom. jantar até 22h). Rua São Francisco Xavier, 313, loja A, Tijuca, ☎ 3129-2361 (40 lugares). 12h/22h (seg. e ter. fecha entre 15h e 19h; sex. e sáb. até 23h). Rua Gago Coutinho, 25, Laranjeiras, ☎ 3596-2069 (102 lugares). 7h/23h (dom. até 22h). http://www.instagram.com/limacocinaperuanarj. Aberto em 2013. Peça no ifood gourmet $$

PIZZARIAS

Bráz
A pizza de espessura média e borda alta é a estrela no ambiente que recria as antigas cantinas de imigrantes italianos de São Paulo, mas não é só ela que encanta ao sair do forno a lenha. O khachapuri é uma iguaria típica da Geórgia com massa recheada de mussarela, pecorino e gemas que escorrem com o queijo derretido (R$ 35,00), boa entrada para se compartilhar. Na lista das redondas, a caprese é um carro-chefe, com mussarela, tomate-caqui, mussarela de búfala, folhas de manjericão gigante e pesto de azeitonas pretas (R$ 66,00 a individual; R$ 105,00 a grande). A calabria é boa nova com nduja (embutido picante e cremoso italiano), couve kale, provolone, mussarela e parmesão (R$ 61,00; e R$ 97,00). Boa pedida para a sobremesa, a crostata de damasco e ricota (R$ 26,00) é feita com massa de pizza fina e ricota de búfala, damasco seco, geleia da fruta e amêndoas, com a opção de uma bola de sorvete de baunilha (R$ 31,00). Rua Maria Angélica, 129, Jardim Botânico, ☎ 2535-0687 (316 lugares). 18h/23h. http://www.brazpizzaria.com.br. Aberto em 2007. Peça no ifood gourmet $$

Camelo
O nome vem dos tempos em que a matriz paulistana começou com especialidades árabes, mas as pizzas tomaram conta do negócio em 1963 e hoje o cardápio também tem petiscos, saladas e pratos quentes. Assados no forno a lenha, os discos de massa branca ou integral ganham coberturas como a copacabana (R$ 62,00 a individual; R$ 89,00 a grande), que leva mussarela de búfala, peito de peru, alho-poró, tomate em cubos e azeitona preta. Sucesso maior da pizzaria, a caprese (R$ 62,00; e R$ 89,00) é feita com mussarela de búfala, tomate-caqui e pesto de azeitonas. De segunda a sexta, das 12h às 16h, o almoço executivo inclui entrada, principal e sobremesa por R$ 52,00 ou R$ 58,00. O chope da Brahma (R$ 10, 400 mililitros) é boa pedida para o brinde, e na sobremesa tem crepe de nutella com morango e sorvete Häagen-Dazs de baunilha (R$ 32,00). Avenida Henrique Dumont, 57, Ipanema, ☎ 2274-2303 (170 lugares). 12h/16h e 18h/23h (sex. jantar até 0h; sáb. 12h/0h; dom. 12h/23h). → http://www.pizzariacamelo.com.br. Aberto em 2016. $

Capricciosa
Nascida de frente para o mar na glamurosa Orla Bardot, em Búzios, a casa aportou no Rio há duas décadas como pioneira na produção da pizza D.O.C., referência à qualidade de produtos como a farinha e os tomates italianos. O bar de antepastos recebe os clientes à entrada, entre um salão com mesinhas de madeira, tijolos aparentes e o forno a lenha, e outro mais intimista, com bar e adega. O mix di antipasti (R$ 68,00) reúne queijos, frios e embutidos para abrir a noite, e na lista das pizzas é aposta certeira a scarola gourmet, com molho de tomate, mussarela de búfala, escarola, linguiça calabresa, azeitonas pretas e pimenta-calabresa (R$ 62,00, individual; R$ 88,00, família). A caprino chegou recentemente trazendo tomate, queijos de cabra e caprino romano, presunto de Parma e orégano (R$ 60,00 e R$ 86,00). O cardápio traz ainda deliciosas bruschettas e focaccias variadas, além de massas e risotos. Rua Maria Angélica, 37, Jardim Botânico, ☎ 2527-2656 (180 lugares). 18h/0h. http://www.capricciosa.com.br. Aberto em 1999. Peça no ifood gourmet $$

Coltivi
O jardim da casa colonial reformada tem mesas entre vasos de plantas, pequenas árvores e até um cacaueiro, cujos frutos já serviram a receitas de pizzas, drinques e sobremesas. Assim se apresenta a pizzaria criativa do chef Meguru Baba, que cria redondas com massas de fermentação natural e farinhas de trigo integral e semi-integral. A entrada povera mista é uma pizza frita com molho de tomate, stracciatella e presunto Royale (R$ 32,00). Na ala principal, a terra deixa o forno com mussarela fior di latte, provolone, batata assada, presunto e alecrim (R$ 75,00). No fim de semana um brunch é servido até as 16h trazendo pedidas como o bagel de salmão defumado com cream cheese, dill e alcaparras (R$ 35,00). Para as taças há vinhos orgânicos e a coquetelaria de Yuri Evangelista revela drinques como o lucy in the sky: uísque escocês, xarope de amora, soda de gengibre artesanal e suco de limão (R$ 29,00). Rua Conde de Irajá, 53, Botafogo, ☎ 96532-5353 (60 lugares). 19h/0h (sex. até 1h; sáb. brunch 10h/16h e 19h/1h; dom. brunch 10h/16h e 19h/0h; fecha seg. e ter.). http://www.coltivi.com. Aberto em 2019. Peça no ifood $$

Domenica
Cria da Tijuca, onde surgiu em 2016 num pequeno salão por onde circulavam algumas das melhores pizzas da cidade, repletas de ingredientes italianos da massa aos recheios, a Domenica cresceu e apareceu num casarão de pé-direito alto e paredes de tijolos aparentes em Botafogo. Do forno a lenha sai a imperdível pizza de aliche, com o peixinho curado sobre molho de tomate, mussarela de búfala e tomatinhos amarelos (R$ 59,00). De paladar mais leve, a pesto traz mussarela de búfala, pesto de manjericão, tomate-cereja e queijo grana padano (R$ 53,00). A diavola tem molho de tomate, mussarela de búfala e fatias finas de spianata, um salame picante típico do sul da Itália (R$ 59,00). O calor da lenha serve ainda a entradas como o shiitake tostado com focaccia (R$ 47,00) e a carta de vinhos reúne rótulos de boa relação custo-benefício — caso do tinto espanhol Faustino Rivero (R$ 67,00). Rua São Francisco Xavier, 18, Tijuca, ☎ 3577-0009 (73 pessoas); Rua Capistrano de Abreu, 45, Botafogo, ☎ 2143-2313 (120 lugares). 18h/23h (sex. e sáb. até 0h). http://www.domenicapizzaria.com. Aberto em 2016. Peça no ifood $

Eccellenza
Das pizzas com massa de longa fermentação aos pratos de acento italiano, o cardápio da chef chilena Alejandra Faundez apresenta 34 sabores para as redondas. Criatividade é o que não falta por aqui. A magistrale (R$ 67,00, individual; e R$ 96,00, grande) leva mussarela de búfala defumada, bacon, cebola-roxa, azeitona preta, manjericão, ovo poché, azeite trufado e pimenta calabresa; e a sublime reúne tomate pelati, mussarela, gorgonzola, lascas de pêra flambada no saquê, nozes e orégano (R$ 60,00; e R$ 89,00). Há almoço executivo nos dias de semana, das 12h às 16h, com antepasto, prato principal e sobremesa a R$ 54,90, caso do nhoque de batata-doce com ragu de rabada ao vinho e agrião. No mesmo horário, drinques e vinhos em taças saem por R$ 19,00. O petit gâteau é sobremesa assada na lenha com calda de frutas vermelhas e sorvetes de tapioca e limão-siciliano (R$ 29,00). Há uma pequena loja em Copacabana para delivery e take away. Shopping VillageMall, ☎ 3252-2651 (152 lugares). 12h/0h. http://www.eccellenza.com.br. Aberto em 2002. $

Ella
O chef Pedro Siqueira comemorou em 2021 os quatro anos da pizzaria que tem como palco uma bela casa de pé-direito alto, com mesas na varanda, paredes de tijolinhos e quadro-negro com sugestões sobre o forno a lenha. As pizzas de longa fermentação têm massa fina de borda chamuscada, ao estilo napolitano, e são cobertas por ingredientes de alta qualidade. Não se deve pular entradas como a burrata cremosa (R$ 52,00), servida na focaccia de tomate com pesto de Pancs e broto de manjericão. Em seguida, a pizza olha ella traz queijos scamorza e grana padano, bacon, ovo estalado e broto de salsa (R$ 55,00). De sobremesa é ótima pedida a palha italiana feita com biscoito tostado de massa de pizza, brigadeiro, raspas de limão e fio de azeite (R$ 29,00). Do bar na entrada saem drinques indefectíveis como o kamikaze da ella, mesclando vodca, Cointreau, Lillet e sucos de limões taiti e siciliano (R$ 36,00). Rua Pacheco Leão, 102, Jardim Botânico, ☎ 3559-0102 (52 lugares). 17h/23h (sex. e sáb. até 0h). Aberto em 2017. http://www.ellapizzaria.com.br. $

Gero Panini
O belo casarão de Ipanema que abrigou durante duas décadas o Gero, na esquina das ruas Aníbal de Mendonça e Redentor, foi reformado com categoria para tornar-se o ponto carioca do Gero Panini, louvando as pizzas e os sanduíches. A varanda charmosa sob as árvores está mantida, e o salão com paredes de tijolinhos ganhou um forno a lenha imponente e um bar ao fundo para bons coquetéis. As piadinas devem ser degustadas: são sanduíches em pão de massa fina e recheios como o de presunto cru italiano com queijo brie, alface e tomate (R$ 63,00). Pizzas individuais de estilo napolitano descem à mesa em sabores como a salsiccia e friarielli (R$ 58,00), de mussarela de búfala, passata de tomate, linguiça de lombo e brócolis do tipo friarelli (R$ 58,00). A cozinha afinada está sob o comando de Luca Gozzani, chef executivo do grupo Fasano. Rua Aníbal de Mendonça, 157, Ipanema, ☎ 2239-8158 (70 lugares), 12h/15h e 19h/0h (sex. almoço até 16h; sáb. sem intervalo; dom. até 23h). http://www.fasano.com.br. Aberto em 2020. Peça no ifood gourmet $$

Mamma Jamma
Desde a estreia na bonita casa do Jardim Botânico, trazendo discos de massa consistente e longa fermentação, a pizzaria cresceu e ocupa hoje sete lojas no Rio. O almoço assinado pelo chef romano Renato Ialenti traz pratos que vêm com salada e focaccia, incluindo sobremesa nos dias de semana. O bife de ancho suíno (R$ 46,00) é servido com risoto de linguiça toscana e brócolis, e o nhoque à sorrentina (R$ 46,00) ganha companhia de massa caseira gratinada com molho de tomate, mussarela defumada e manjericão. Entre os 31 sabores de pizzas, a mamma quaresma (R$ 56,00 individual; R$ 79,50 grande) é receita da chef Flávia Quaresma com molho de tomate, mussarela, queijo de cabra, pimenta-rosa, tomate-cereja assado e azeitona preta marinada. Os mais de dez rótulos de azeite são atração à parte, e há vinhos com a marca da casa como MJ Primitivo, italiano da Puglia (R$ 84,00, garrafa de 750 ml). Rua Saturnino de Brito, 50, Jardim Botânico, ☎ 3875-1223 (84 lugares). 17h/23h; Shopping Rio Design Barra, ☎ 3596-0838 (150 lugares). 12h/23h. Mais cinco endereços. http://www.mammajamma.com.br. Aberto em 2009. Peça no ifood gourmet $$

Oggi Pizza Napoletana
O letreiro em neon na fachada, iluminação que também ganha o pequeno salão com azulejos azuis e vasos de plantas, anuncia a divertida pizzaria que tira do forno redondas individuais com a borda inflada e chamuscada, típicas do estilo napolitano. A massa de farinha italiana com fermentação de 48 horas dá origem a sabores criativos como a gaetano manfredi (R$ 49,90), com molho de tomate, mussarela, batatinhas assadas, pancetta, tomate-cereja e alho confitado. A receita que leva o nome da casa é feita com mussarela, Parma, pera roxa, gorgonzola, pecã, mel, manjericão e queijo emmenthal (R$ 56,90). Tudo gira em torno da massa macia que também serve a acepipes como as bordas com molho pesto, tomate e caponata (R$ 27,90). O calzone aberto com ganache de chocolate branco e gorgonzola (R$ 28,90) é sobremesa que instiga o paladar. Rua Aristides Espinola, 101, Leblon, ☎ 3489-9169 (46 lugares). 18h/0h (ter. e qua. até 23h; fecha seg.). http://www.instagram.com/oggipizzanapoletana. Aberto em 2020. Peça no ifood $$

Zagga Pizza Bar
Nascida no burburinho noturno da Rua Ronald de Carvalho, em Copacabana, a pizzaria tem ambiente industrial com estantes de ferro, canos à mostra e paredes descascadas. Em 2021, a casa ganhou filial no Condomínio Condado de Cascais, levando à Barra as pizzas individuais e servidas na tábua de madeira. São sabores como a carbonara, que além do bacon leva linguiça de pernil, ovo orgânico, cebolinha e queijos stracciatella, grana padano e mussarela de búfala (R$ 53,00). A full moon, por sua vez, é coberta por mussarelas de búfala e stracciatella, mix de cogumelos e presunto de Parma (R$ 53,00). A lasanha de berinjela traz o vegetal assado em lâminas, mussarela de búfala e molho de tomate, gratinada com grana padano (R$ 30,00). A ótima carta de vinhos tem cerca de sessenta rótulos e ênfase nos orgânicos, como o tinto francês Le Régalant (R$ 180,00, 750 mililitros), feito com as uvas grenache, syrah e mourvèdre. Rua Ronald de Carvalho, 265, Copacabana, ☎ 3738-8703 (70 lugares). Av. Nuta James, 65, Barra (Condado de Cascais), ☎ 2135-9852 (50 lugares). 18h/0h. http://www.instagram.com/zaggapizzabar. Aberto em 2018. $

PORTUGUESES

Adega Santiago
O restaurante carioca da bem-sucedida rede paulistana que passeia pela gastronomia ibérica, numa ponte saborosa entre Portugal e Espanha, ganha no shopping VillageMall um salão privilegiado em tons de madeira, com sofás de couro e linda vista para a Lagoa da Tijuca. Para entrar no clima, as sardinhas portuguesas na lenha (R$ 59,00, três unidades) são propícias, além de tostadas como a de chorizo e cebola caramelizada (R$ 36,00). A casa se destaca pelas paellas e arrozes. O caldoso do mar (R$ 115,00) é bom exemplo na série, porção bem servida que dá para dividir. Entre os pratos para duas pessoas, a bacalhoada na lenha (R$ 288,00) traz o lombo do peixe com ovos, pimentões sortidos e azeitonas, regados com azeite. Prove a torta de santiago (R$ 22,00) na sobremesa, uma tentação à base de ovos e amêndoas. Shopping VillageMall, Barra, ☎ 3900-1605 (120 lugares). 12h/23h (dom. até 22h). http://www.adegasantiago.com.br. Aberto em 2018. Peça no ifood gourmet $$

Adegão Português
Aberto por quatro imigrantes portugueses nos anos 1960, o Adegão é um ícone da tradição lusitana em mesas cariocas, com matriz em São Cristóvão e filial no Shopping Rio Design Barra (a loja de Ipanema fechou). No ambiente clássico, que tem fotos contando a história da casa nas paredes, a refeição começa a caráter com o pastel de queijo Serra da Estrela (R$ 16,00 a unidade). Para a sequência há pratos fartos para duas pessoas, como o leitão à moda da bairrada (R$ 298,00), assado por três horas e acompanhado de batatas coradas e salada portuguesa. Ou o bacalhau à zé do pipo (R$ 242,00), com postas cozidas no leite e molho de alho e cebola, coberto com purê de batata e maionese gratinados. Há opções individuais como o bacalhau à brás (R$ 74,00), desfiado com alho, cebola, ovos mexidos, batata palha, azeitonas pretas e salsa. Finalize com mais um clássico, o delicioso toucinho do céu (R$ 24,00). Rua Campo de São Cristóvão, 212, São Cristóvão, ☎ 2580-7288/4578 (180 lugares). 11h/17h. Shopping Rio Design Barra, ☎ 2431-2958 (210 lugares). 12h/23h. http://www.adegaoportugues.com.br. Aberto em 1964. Peça no ifood gourmet $$

Entre Amigos
Empreitada bem-sucedida dos gerentes Uedson Dias e Luciano Fernandes, que juntos somam setenta anos de trabalho no saudoso Antiquarius, além de cozinheiros como Sebastião de Souza, com quase meio século nas panelas do extinto templo do Leblon, a casa abriu as portas com clima de bar em Botafogo, e a bordo de receitas muito bem executadas inaugura filial na Barra. Em pratos individuais bem servidos, o clássico arroz de pato com chouriço português (R$ 85,00), no estilo bem molhado e lançado na cidade pelo Antiquarius, é campeão de pedidos ao lado do bacalhau à lagareiro (R$ 95,00), que traz o lombo do peixe empanado e frito no azeite, depois assado com batatas, cebola, azeitonas, brócolis e lâminas de alho. Na sobremesa, prove a cuca de banana da Néia (R$ 17,00), esposa de Uedson, doce que já era servido no Antiquarius. Rua Paulo Barreto, 64 A, Botafogo,3435-9376 (62 lugares). 11h/20h30 (qui. a sáb. até 22h; dom. até 18h). CasaShopping, Barra, ☎ 3030-7418 (135 lugares). 11h/20h30 (qui. a sáb. até 22h; dom. até 18h). http://www.entreamigosgastronomia.com.br. Aberto em 2019. $$$

Rancho Português
Tendo à frente a Lagoa Rodrigo Freitas, a casa de dois andares e salões decorados com painéis e azulejos portugueses faz belas homenagens ao bacalhau. Há dezessete pratos dedicados ao peixe e receitas recém-chegadas, como a tigela de bacalhau verde (R$ 42,00), tradição lusitana servida como entrada, em que o pescado é desfiado com espinafre, batata, molho bechamel, pimenta-do-reino, azeite e queijo ralado para o gratinado. Na cena principal, bem servidos para duas ou três pessoas, o bacalhau da chef Luciana (R$ 282,00) traz postas fritas no azeite e empanadas com amêndoas trituradas, cebola puxada em azeite e vinagre balsâmico, espinafre, tomate, batatas filetadas e salsa fresca. De sobremesa, aposte nas natas do céu (R$ 24,00), com ovos moles, creme de claras e farofa de biscoito. De segunda a sexta no almoço, o menu executivo sai a R$ 64,00, com entrada e prato principal. Rua Maria Quitéria 136, Ipanema. ☎ 2287-0335 (110 lugares). 12h/21h. → http://www.ranchoportugues.com.br. Aberto em 2014. Peça no ifood gourmet $$$

TAILANDESES

Càm O’n – Thai Food
O recanto da chef Ana Carolina Garcia, indicado entre os três melhores desta edição do VEJA RIO COMER & BEBER, é simples e simpático no ambiente, e apimentado nos sabores asiáticos, que ela domina, mesclando tradição e toques autorais. Formada no Le Cordon Bleu de Sydney, na Austrália, Ana viajou pelo Sudeste Asiático em busca de inspiração, e teve participação recente destacada no programa Mestre do Sabor, da TV Globo. Comece com o thai wonton (R$ 26,00, seis unidades), trouxinhas fritas recheadas de porco salteado ao molho hoisin. O curry vermelho com camarões (R$ 59,00) está entre os principais, com picles de carambola e arroz jasmim. Na sobremesa, o pudim de doce de leite (R$ 19,00) leva calda de especiarias. Para acompanhar a viagem, peça a cerveja da casa (R$ 16,00, 355 mililitros), feita com capim-limão, gengibre e folha de limão kaffir. Shopping Downtown, Barra, ☎ 96966-8448 (53 lugares). 11h30/15h e 18h/22h (dom. 12h/16h; fecha seg.). http://www.camon-thaifood.com.br. Aberto em 2018. $$

Nam Thai
O chef David Zisman largou a medicina ao se apaixonar pelos sabores agridoces do Sudeste Asiático, especializou-se no restaurante-escola Blue Elephant, em Bangcoc, e há vinte anos comanda este reduto tailandês no Leblon. No ambiente trabalhado em madeira, com grandes janelas de vidro e mesas na calçada, o pla shell yahng abre com louvor a refeição, trazendo quatro vieiras grelhadas com limão, molho de ostras e toque leve de pimenta-dedo-de-moça, ao lado de mandiopã crocante (R$ 55,00). O clássico pad thai é um dos melhores da cidade, feito com talharim de arroz frito que abraça camarões, ovo, amendoim, tofu, coentro, tamarindo e castanhas (R$ 76,00). Em tempo: o almoço executivo anuncia entrada, principal e sobremesa por R$ 59,00. Pode-se optar por samosas de frango com molho de iogurte; tilápia no vapor ao molho de limão; e minicreme brûlé de coco com gengibre. Rua Rainha Guilhermina, 95, Leblon, ☎ 2259-2962 (90 lugares). 12h/22h. http://www.namthai.com.br. Aberto em 2001. $$

VARIADOS

Allma
Consciência alimentar sem radicalismos é a filosofia dos chefs Diego Gimenez e Lidiane Barbosa na casa cercada de mesas na varanda, com o charme de flores secas penduradas na parede do salão e cadeiras com assento de palha. A base do cardápio é vegetariana, mas há opções de peixe e frango, com o foco na produção sustentável. Para abrir a refeição com cor e sabor no prato, o tartare de beterraba traz a hortaliça assada e picada com mostarda de Dijon e picles de caju (R$ 34,00). Em seguida, é boa pedida o nhoque de cenoura (R$ 51,00), feito sem farinha e levemente tostado, com cenouras glaceadas, consomê preparado com o vegetal e raspas de limão-siciliano confitado (R$ 51,00). De sobremesa, a cheesecake de morango (R$ 33,00) traz massa feita com farinha de coco e tâmaras, recheio de chocolate branco vegano e calda de frutas vermelhas, sem adição de açúcar. Há no local um empório que seleciona bons produtos artesanais. Rua Joana Angélica, 184, Ipanema, ☎ 99669-2885. 12h/16h (sex. a dom. até 17h). http://www.allmarestaurante.com.br. Aberto em 2021. Peça no ifood $$

Bahl
Em ponto nobre de Ipanema, a casa tem três salões em tons de madeira clara, com luminárias de palha, adereços de cordas e potes de cerâmica que anunciam uma culinária de fusões com acento japonês. O chef Bruno Barros apresenta entradas como o bombom de paleta de cordeiro (R$ 26,00 seis unidades), bolinhos feito com carne braseada, toque de gel de damasco e brotos. Do mar vem o atum em crosta de pistache (R$ 78,00), acompanhado por legumes ao estilo oriental, teriayaki de capim-limão e picles de alga wakame. Na seara dos peixes crus, o combinado bahl (R$ 119,00) tem 32 peças entre sushis e sashimis variados. O almoço executivo (R$ 52,00) vai da entrada à sobremesa incluindo principais como o peixe do dia com musseline de abóbora, quinoa de vegetais e noisette de castanha-do-pará. Rua Aníbal de Mendonça, 112, Ipanema, ☎ 3986-8118 (130 lugares). 12h/0h. → http://www.bahl.com.br. Aberto em 2020. Peça no ifood gourmet $$

Bistrô da Casa
O passeio pelo Rio Antigo sobe a ladeira histórica até um belo casarão de janelas azuis entre árvores, ao lado do Outeiro da Glória. É o cenário do bistrô, com mesas ao lado da bonita piscina da Casa da Glória, sob o comando do chef Cristiano Ramalho. A fórmula, nos dias de semana e até às 16h, inclui entrada e prato (R$ 58,00), com taça de vinho a R$ 19,00 e pedidas como o atum no gergelim e purê de batata com wassabi. No menu fixo, o nhoque de baroa (R$ 69,00) com salsa de trufas negras e lascas de pato gratinado é opção de principal. De sobremesa tem musse de chocolate 60%, bolo quente de chocolate e sorvete de castanha-do-pará (R$ 26,00). O ambiente é propício a drinques como o seu geraldo (R$ 32,00), com gim Amázzoni, capim-limão, limão-siciliano e Angostura, e o brunch é destaque nos fins de semana, das 10h às 13h. Ladeira da Glória, 98, Glória, ☎ 96585-5546 (80 lugares). 12h/16h (qui. até 22h; sex. até 23h; sáb. 10h/23h; dom; 10h/20h; fecha seg.). http://www.instagram.com/bistrodacasa. Aberto em 2020. Peça no ifood $$

Cedilha
Com o salão banhado a maresia, na orla do Leblon, a casa tem clima praiano e sofisticado com bancos e luminárias de palha, e persianas de madeira. O cardápio leva a assinatura de Morena Leite, chef do grupo Capim Santo, e de Caetana Metsavaht, que o conceituou sobre os preparos da cozinha litorânea caiçara. A tábua para compartilhar (R$ 42,00) é entrada com crudités, tomatinhos marinados, homus de feijão e de beterraba, coalhada, chips de vegetais e pão de fermentação natural. No quesito petisco, o rolinho de folha de arroz (R$ 36,00) envolve siri e legumes, com molho ponzu de laranja-baía. De principal, aposte no peixe na folha com banana-ouro, farofa de ovo, taioba refogada e vinagrete (R$ 70,00). A carta de drinques tem autorais como o chopin (R$ 30,00), mistura de vodca, soda de tangerina, sour mix e espuma de gengibre. Nos fins de semana o brunch vai das 10h30 às 15h. Avenida Delfim Moreira, 696, Leblon, ☎ 2172-1001 (30 lugares). 12h/0h (sáb. e dom. a partir das 10h30). http://www.janeirohotel.rio. Aberto em 2020. $$

Cozi Bistrô + Bar
A varanda simpática cercada por vasos de plantas e lâmpadas em fios pelo toldo, seja nas mesas, seja na bancada de madeira, é um convite aos pratos cheios de bossa, sanduíches e drinques que exploram clássicos de influências diversas. Um bom começo é o queijo brie crocante (R$ 33,00), empanado na farinha panko, com melado e torradas. O estrogonofe de filé-mignon (R$ 37,00) é o campeão de pedidos, com arroz branco e batata palha caseira. Acompanhado por arroz de brócolis e creme de milho, o frango crocante (R$ 35,00) é outro sucesso. Se a fome está para sanduíche, o de pulled pork (R$ 35,00) traz copa lombo suíno desfiado no molho barbecue e salada coleslaw, de repolho, cenoura e maionese. Jarras de sangria branca ou tinta (R$ 75,00, 700 mililitros) acompanham, além de drinques como o tô de marola (R$ 28,00), mescla de rum, chá preto com groselha negra, suco de limão e xarope de ameixa. Rua Gomes Carneiro, 132, Ipanema, ☎ 3042-3314 (30 lugares). 11h30/22h. http://www.cozibistro.com.br. Aberto em 2019. Peça no ifood $

Guimas
Um pedaço considerável da história da gastronomia carioca mora no charmoso bistrô nascido em 1981 a partir de um encontro de amigos no Baixo Gávea. Além da varandinha com toldo verde, a calçada ganhou mesas nos fins de semana. No interior, com o clássico piso de ladrilhos brancos e pretos, há quadros de artistas como Angelo de Aquino e um cardápio que embala famílias, artistas e boêmios de diferentes gerações. Chico Mascarenhas, à frente da casa com as filhas Luisa, Isabel e Domingas, mantém receitas como o filé boursin (R$ 78,00), com queijo de cabra, peras cozidas no vinho branco e molho de mostarda com cebola. Do mar, a moquequinha guimas (R$ 82,00) traz peixe, camarão e lula, arroz de coentro e farofa de dendê. A porção com oito pasteizinhos de queijo brie (R$ 39,00) é sucesso na entrada, e de sobremesa vale a pedida do pudim de chocolate meio amargo com creme fresco (R$ 28,00). Rua José Roberto Macedo Soares, 5, Gávea, ☎ 2259-7996 (50 lugares). 12h/1h. http://www.restauranteguimas.com.br. Aberto em 1981. Peça no ifood gourmet$$

Gula Gula
A rede se aproxima dos quarenta anos de vida colecionando receitas que fazem parte de um repertório afetivo da cidade, e conta hoje com oito restaurantes, tendo a chef Carolina Figueiredo à frente dos cardápios. Destacam-se variados pratos executivos (R$ 48,00) como o bife à milanesa com maionese cítrica, arroz de brócolis e batatas fritas. Incluindo sobremesa ou café, a fórmula sai a R$ 51,00. No menu fixo, campeões de pedidos como o frango crocante com creme de milho e arroz de brócolis (R$ 50,00) figuram ao lado de clássicos como a salada de batata frita (R$ 37,00), sobre frango desfiado com cenoura, ervilha e passas ao molho da casa. Na sobremesa vale apostar na versão do banoffee, um bolo de nozes com brigadeiro de caramelo, banana caramelizada e chantili (R$ 20,00). Avenida Alexandre Ferreira, 220, Lagoa, ☎ 23197-4797 (82 lugares). 11h/22h (sex. a partir das 9h); Shopping da Gávea, ☎ 2239-5594 (82 lugares). 10h/22h (dom. até 21h). Mais seis unidades. http://www.instagram.com/gulagularestaurante. Aberto em 1984. Peça no ifood gourmet $$

Jojö Café Bistrô
A casa de esquina cercada de mesas na calçada, entre o parque do Jardim Botânico e uma das pequenas ruas do Horto, completou dez anos de vida com muitos brindes ao ar livre. Programa das quintas-feiras, a “happy oyster” começa às 18h e oferece ostras frescas de Santa Catarina, em unidade (R$ 4,80) ou na porção de meia dúzia (R$ 26,00), que pode vir com taça de espumante, em combinado (R$ 49,00). O tartare de atum com mix de folhas, torradinhas e vinagrete (R$ 47,00) é entrada fresca, e há massas artesanais para o jantar como o tagliatelle com camarões (R$ 63,00) ao molho de grana padano. Se o paladar está mais para carne, uma boa pedida é o picadinho de mignon (R$ 67,00), servido com arroz pérola, farofa de castanha, purê de banana-da-terra e ovo poché. A carta de bebidas com vinhos diversos, drinques clássicos e perfumadas caipivodcas completa este delicioso programa. Rua Pacheco Leão, 812, Jardim Botânico, ☎ 3565-9007 (46 lugares). 18h/0h (sáb. 13h/1h; dom. 13h/19h; fecha seg.). http://www.instagram.com/jojocafebistro. Aberto em 2011. $$

Marine Restô
Instalado no sexto andar do hotel Fairmont Rio, o salão tem sofás confortáveis, piso de tacos, abajures de madeira ripada e grandes vasos, e nas mesas externas o visual é de cinema sobre a orla de Copacabana. O cardápio traz a assinatura do chef executivo francês Jérôme Dardillac, no comando da cozinha aberta com dois fornos Josper a carvão. É deles que saem pedidas como a fraldinha de angus ao molho vinagrete de carne (R$ 120,00, 300 gramas), que pode ser acompanhada de musseline de batata-baroa com baunilha fresca (R$ 35,00), e o polvo grelhado com batatas calabresas confitadas (R$ 125,00, 200 gramas). De entrada, a trilogia de salmão gravlax (R$ 80,00) traz versões do peixe curado com alga, beterraba ou carvão ativado, e na lista de sobremesas a mousse de chocolate belga (R$ 65,00) leva calda de chocolate e amêndoas caramelizadas, e dá para compartilhar. Avenida Atlântica 4240, Copacabana (Hotel Fairmont Rio), ☎ 2525-1232 (132 lugares). 12h30/15h30 e 19h/23h (sáb. e dom. almoço até 16h). → http://www.fairmontrio.com. Aberto em 2019. $$$

Nola
A casa no corredor gastronômico da Rua Dias Ferreira tem bar que acompanha a disposição das mesas na entrada e tijolos aparentes cercando o ambiente. Esse é o palco do chef Thiago Sodré, que busca servir uma comida confortável para o dia a dia, com bossas certeiras em cada receita. O cozinheiro sugere de entrada o harumaki de cordeiro molhado em chutney de ameixa (R$ 30,00). Em seguida, opção de carne é o ragu de filé-mignon com polenta trufada de parmesão e cogumelos (R$ 56,00), e do mar vem a tilápia na crosta de tapioca, ladeada por purê de banana, rúcula e tartare de tomate (R$ 62,00). Chegada a hora da sobremesa, aposte no suflê de Nutella com sorvete de creme (R$ 27,00), que deve ser pedido com quinze minutos de antecedência, mas vale toda a espera. Na área dos drinques, a caipifruta de abacaxi com capim-limão pode vir em jarra de 1 litro (R$ 120,00, com vodca, cachaça ou saquê). Rua Dias Ferreira, 247-A, Leblon, ☎ 2274-5590 (70 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 23h). http://www.restaurantenola.com.br. Aberto em 2017. $$

Oia
A culinária mediterrânea de acento grego é fruto de viagens do restaurateur Leonardo Rezende a paragens como a Ilha de Santorini atrás de inspiração. O ambiente com teto azul e enfeites de flores buganvílias sobre as paredes brancas convida a encontros acompanhados de cubos crocantes de queijo feta com mel e flor de sal (R$ 42,00), tendo nas taças o clericot da casa (R$ 120,00, 1 litro), feito na jarra com vodca de pera, água tônica, licor de tangerina, espumante brut, limoncello e frutas da estação. Na entrada, o spanakopita panormos tem base de massa crocante com espinafre, creme de limão e queijo feta (R$ 38,00); e na ala principal, o polvo (R$ 98,00) traz seus tentáculos grelhados sobre purê de grão-de-bico, com molho chimichurri e redução de vinagre balsâmico e mel. A myzithra pita (R$ 36,00) é uma cheesecake com crocante de cereais, compota e sorvete de frutas vermelhas com iogurte grego, sobremesa a caráter. Rua Barão da Torre, 340, Ipanema, ☎ 3201-6529 (80 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 23h). http://www.instagram.com/oiacozinhamediterranea. Aberto em 2017. Peça no ifood gourmet $$

Páreo
A vista inclui o Morro Dois Irmãos, a Pedra da Gávea e o recorte da Floresta da Tijuca, na varanda espaçosa de onde se vê também, como em um camarote, os cavalos correndo no Jockey Club. Com salão amplo e imensa gravura do grafiteiro Smael na parede, o restaurante tem no comando o chef baiano Marcones Deus, e oferece de tudo um pouco. Da parrilla a carvão saem cortes de carnes como o denver steak (R$ 125,00), e o forno a lenha assa pizzas, como a terrazze (R$ 64,00), de peperoni coberto com mussarela, parmesão, orégano e a borda recheada de catupiry. O filé-mignon de sol com farofa de shiitake, gema curada e batatas coradas (R$ 78,00) desponta como prato principal do repertório brasileiro de Marcones, e há também seleções de sushis e sashimis. Vale o brinde com o sunrise, drinque da carta com vodca, maracujá, espuma de gengibre e mel (R$ 32,00). Rua Mário Ribeiro, 410, Leblon, ☎ 2512-7115 (480 lugares). 18h/0h (sáb. e dom. 12h/1h; fecha seg.). http://www.instagram.com/restaurantepareo. Aberto em 2021. $$$

Pérgula
Extensão natural da piscina do Copacabana Palace, por onde espalha mesas à frente do bar de pastilhas turquesas, o icônico restaurante de salão retangular explora na decoração um estilo art déco tropical, com painel ilustrando a floresta carioca, sofás e teto de espelho italiano desbotado. Domingo é dia do famoso brunch (R$ 350,00), um bufê com ostras e frutos do mar, ceviches, saladas e grelhados, incluindo no preço espumante, água e drinques como aperol spritz e bloody mary. A cozinha acentua as brasilidades com tintas contemporâneas, em pratos como o arroz vermelho de polvo, alho-po­ró, cebola-roxa e pimenta-de-cheiro (R$ 120,00). Aos sábados, a feijoada completa (R$ 275,00) com roda de samba inclui água, chope, caipirinhas, batidas e sobremesas. Hotel Belmond Copacabana Palace, ☎ 2548-7070 (208 lugares). 6h30/23h (sáb. e dom. a partir das 7h). → http://www.belmond.com/copacabanapalace. Desde 1923. $$$$

Rei dos Galetos
Há três gerações dirigido pela família do senhor Celestino, que abriu a casa no fim da década de 60, o restaurante chegou às mãos de Daniela Pereira, a neta, que investiu no serviço e nas instalações, reformando as duas unidades no Centro com o arquiteto Chico Gouvêa. Nos ambientes com paredes descascadas, que revelam as pedras das construções originais, e luminárias em barris de madeira cortados no teto, a estrela é o galeto feito na brasa de carvão (R$ 33,50), com a opção da ave desossada (R$ 36,70). Ótimas apostas, os combos executivos chegam em versões como o trio do rei, com meio galeto (R$ 34,40) ou steak de alcatra (R$ 48,80) acompanhados de arroz de brócolis, batatas fritas e a farofa com cebola da casa. Rua São José, 54, Centro, ☎ 2533-5929 (76 lugares). 11h/17h (fecha sáb. e dom.). Rua Rodrigo Silva, 34, Centro, ☎ 2221-4200 (100 lugares). 11h/17h (fecha sáb. e dom.). http://www.reidosgaletos.com.br. Aberto em 1967. $

VEGETARIANOS

Naturalie Bistrô
O aconchegante casarão de Botafogo, com as paredes de tijolinhos brancos e livros nas estantes, convida a um passeio saboroso pela cozinha vegetariana da chef Nathalie Passos, que trabalha com insumos orgânicos e sempre frescos. As entradas são obrigatórias, para começar o almoço com gostosuras como o milho cubano (R$ 25,90), em que a espiga é temperada com creme de páprica e queijo de amêndoas, ou as folhas de peixinho da horta empanadas com molho de páprica picante e limão (R$ 24,90). É boa ideia de prato principal a moqueca de banana-da-terra e palmito (R$ 49,50), servida com arroz integral de coco e farofa de dendê com banana-passa. O brownie de amêndoas (R$ 27,40) vem com sorbet de banana e calda de nuts. E para as taças há kombuchas, chás e sucos como o verde (R$ 15,90), com couve, limão, maçã, gengibre, cenoura, pepino e linhaça dourada. Rua Visconde de Caravelas, 11, Botafogo, ☎ 2537-7443 (80 lugares). 11h30/16h (fecha dom.). http://www.instagram.com/onaturalie. Aberto em 2015. Peça no ifood $

.ORG Bistrô
Uma ode ao reino vegetal é o que promove a jovem Tati Lund, que na edição 2020/2021 do VEJA RIO COMER & BEBER faturou o prêmio de chef do ano. Formada no Natural Gourmet Institute, em Nova York, ela rodou o mundo cozinhando e leva raro requinte às culinárias vegetariana e vegana. A casa tem banquinhos coloridos, quadros de artistas como Mana Bernardes (que estão à venda) e vasos com ervas na área externa. Os produtos são orgânicos e os pratos do dia vêm com sopa ou salada, como o baião de dois (R$ 60,00), feito com arroz integral e cúrcuma, feijão-fradinho, vegetais sortidos, tofu defumado, coentro, molho vinagrete, picles de rabanete e dadinho de tapioca. O bowl mediterrâneo (R$ 42,00) traz polenta de milho orgânico, vegetais assados, molho de tomate, boursin de castanha, óleo de manjericão e lascas de amêndoas. Os sucos criativos são marca da Tati, e o de abacaxi (R$ 18,00) leva capim-limão e cardamomo. Avenida Olegário Maciel, 175-G, Barra, ☎ 2493-1791 (60 lugares). 12h/15h30 (fecha dom.). http://www.orgbistro.com.br. Aberto em 2011. Peça no ifood $

Prana Vegetariano
O restaurante vegetariano que começou no Cosme Velho e se mudou para uma casa com plantas na varanda e mesas coletivas no Jardim Botânico tem na cozinha o chef e sócio Marcos Freitas, levando criatividade a combinações coloridas como o nhoque de batata-baroa ao molho de tomate com polpettone de berinjela e mussarela de búfala ao pesto de manjericão (R$ 42,00). Na entrada, tampouco economiza sabor a couve-flor crocante com molho sweet chili e sour cream de castanhas (R$ 25,00). Os doces veganos são atração à parte, caso da torta musse de cacau com farofa de castanha-de-caju (R$ 17,00). As deliciosas pizzas que saíam no jantar passaram a ser feitas no endereço de Botafogo, com três mesas em pequena varanda. No momento, a empreitada do Jardim Botânico abre só para almoço, com vinhos, kombuchas e cervejas artesanais nas taças. Rua Lopes Quintas, 37, Jardim Botânico, ☎ 2245-7643 (80 lugares). 12h/16h (fecha dom.). Rua Assis Bueno, 26, Botafogo (10 lugares). 18h30/22h (dom. até 21h30; fecha seg.). → http://www.pranavegetariano.com. Aberto em 2014. Peça no ifood $

Teva
A proposta de oferecer petiscos e pratos veganos com pegada autoral, entre vinhos e sucos orgânicos, kombuchas e drinques, é realizada com louvor pelo chef e proprietário Daniel Biron neste agradável espaço com mesas na varanda, paredes verdes e mobiliário de madeira. Pode-se começar com tira-gostos como o shimeji na parrilla apimentado com tortillas de milho (R$ 32,00), e seguir com o raviolone de queijo de castanha e cogumelos (R$ 68,00). Novidade, o nari goreng (R$ 62,00) traz arroz integral frito na wok com abobrinha, ervilha, pimentão, vagem, capim-limão, castanha de caju e tempeh no molho picante. Da ala doce, a torta de maçã (R$ 36,00) é servida morna sobre caramelo de coco, sorvete de canela e praliné de nozes. O especial do dia (R$ 58,00) vem com salada, principal no bowl e sobremesa, e a carta de drinques tem pedidas como o flora (R$ 35,00), que une vodca Ketel One, kombucha, suco de limão-siciliano e água com gás. Avenida Henrique Dumont, 110, loja B, Ipanema, ☎ 3253-1355 (40 lugares). 12h/16h e 18h/0h (sáb. sem intervalo; dom. até 22h). http://www.tevavegetal.com.br. Aberto em 2016. Peça no ifood gourmet $$

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade