Continua após publicidade

Casa do grupo Gitan, expansão do Elena e mais: as boas-novas do Horto

Passarela de gastronomia ao lado do Jardim Botânico inicia o ano de 2024 com novos projetos de bares e restaurantes

Por Pedro Landim
1 fev 2024, 13h31

Região que voltou fortalecida ao mapa da gastronomia da Zona Sul em 2023, com inaugurações em série de bares e restaurantes, e investimentos vultuosos como o asiático e multimídia Elena, o Horto começa o ano com projetos em obra e o prenúncio de novidades que formarão, na Rua Pacheco Leão, uma nova passarela de endereços “gulosos”.

+ Um clássico à beira-mar: Bar Lagoa ganha quiosque na Praia de Ipanema

A começar pelo próprio Elena, que tem o chef Itamar Araújo na cozinha e equipe de bar liderada por Alex Mesquita, eleito o bartender do ano no VEJA RIO COMER & BEBER 2023/24: o estabelecimento está expandindo a operação e abrirá um bar no imóvel da frente, na outra esquina com a Rua Abreu Fialho, no quarteirão da Absurda Confeitaria.

Compartilhe essa matéria via:

Na outra ponta da quadra do Elena, esquina com a Rua Alberto Ribeiro (onde ocorrem as feiras e aulas do Prosa na Cozinha), local em que funcionou por muitos anos o saudoso Couve-Flor, o grupo proprietário dos imóveis contíguos abrirá um empório, e estuda ainda a vocação do espaço anexo para bar e restaurante, aproveitando o sobrado amplo de dois andares ao lado de uma bela palmeira imperial.

Continua após a publicidade

Outra potência do negócio gastronômico da cidade que está para desembarcar no Horto é o grupo Gitan, de restaurantes como Spicy Fish e Posì Mozza & Mare. A turma de Ipanema alugou o imóvel da esquina da rua Mestre Joviniano, mais para o início da Pacheco Leão, onde atualmente ocorrem eventos e festas pontuais.

“Vamos para o Horto provavelmente ainda nesse semestre, respirar novos ares. E nada melhor do que se inspirar nas flores do Jardim Botânico para isso. O conceito e cardápio da casa ainda estão sendo desenvolvidos“, informou o Gitan, em comunicado.

Com o fechamento recente da padaria Século XX, ponto de referência na esquina com a Rua Von Martius, a expectativa é de que o ponto seja ocupado também pela gastronomia, na quadra onde estão a boulangerie e bistrô La Bicyclette, e o bar asiático Katz-sú.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Ainda no Horto, na esquina da Pacheco com a Rua Caminhoá, o restaurante Borogodó, fechado pouco antes da pandemia, mantém a placa na porta e faz planos para reabrir. Em frente está o pequenino Jojô Bistrô, da chef Joana Carvalho, pioneiro na região que resistiu às recentes crises e se mantém como um dos endereços mais agradáveis da cidade, ambiente e comida que fazem jus à melhor tradição de um bairro que se espalha em verdes paisagens entre a barra da Floresta da Tijuca e um parque monumental chamado Jardim Botânico.

BAIXE O APP COMER & BEBER E ESCOLHA UM ESTABELECIMENTO:

IOS: https://abr.ai/comerebeber-ios
ANDROID: https://abr.ai/comerebeber-android

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.