Clique e assine por apenas 4,90/mês

Gim brasileiro Amázzoni é premiado em concurso mundial

A marca, primeira brasileira a participar da competição, foi eleita melhor produtora artesanal do ano no World Gin Awards 2018, em Londres

Por Carol Zappa - Atualizado em 15 fev 2018, 20h25 - Publicado em 15 fev 2018, 20h24
Amázzoni: gim brasileiro é premiado em competição mundial Amázzoni/Divulgação

Em alta nos balcões depois de um tempo esquecido, o gim, criado na Holanda por volta do século XVII e popularizado na Inglaterra, ganhou um punhado de representantes nacionais no ano passado. Há menos de um ano no mercado, o gim Amázzoni já decola em voo internacional: a marca levou o prêmio de melhor produtor artesanal do ano no World Gin Awards 2018, a mais prestigiada competição do gênero, organizada pelo site The Drinks Report. O resultado foi anunciado nesta quinta (15), em uma festa em Londres, na Inglaterra.

Primeira marca brasileira a concorrer na premiação que elege o melhor gim do mundo, normalmente dominada por marcas europeias, a Amázzoni foi finalista em outras três categorias – marca mais inovadora do ano; melhor destilaria do ano e melhor London Dry. Ao todo, foram cinquenta finalistas, que passaram por testes e degustações durante meses.

Produzido em destilaria exclusiva numa fazenda de Barra Mansa, o dry gim leva onze elementos botânicos, entre eles ingredientes da Amazônia, como cacau, maxixe e cipó-cravo. A receita é do mixologista argentino Tato Giovannoni (criador do primeiro gim da América Latina, o argentino Príncipe de los Apóstoles), com o artista plástico Alexandre Mazza e o arquiteto italiano Arturo Isola. Presente em sete estados brasileiros, o Amázzoni já chegou à Itália e à Cingapura – e agora promete conquistar o mundo. 

Continua após a publicidade
Publicidade