Clique e assine por apenas 4,90/mês

Doze curiosidades sobre os sorvetes Ben & Jerry’s

Você sabia que o Triple Caramel Chunk é o sabor mais vendido no Brasil? E que o bolo de chocolate do Chocolate Fudge Brownie é produzido por ex-presidiários?

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 5 dez 2016, 10h58 - Publicado em 27 out 2016, 13h41

Chocolate Therapy (sorvete de chocolate com cookies de chocolate): é considerado o sabor preferido dos chocólatras.

Triple Caramel Chunk (sorvete de caramelo com calda de caramelo e flocos de chocolate recheados com caramelo): é o sabor campeão de vendas no Brasil. Além dos ingredientes com selo de comércio justo, o leite e o creme de leite fresco dos sorvetes da marca vêm de fazendas familiares que não utilizam hormônios na ração do gado.

+ Ben & Jerry’s lança novos sabores para o Halloween

+ Ben & Jerry’s inaugura três sorveterias de uma só vez no Rio

New York Super Fudge Chunk (sorvete de chocolate com nozes, amêndoas com cobertura de chocolate, flocos de chocolate ao leite e chocolate branco): o sabor foi criado em 1985 após a sorveteria receber uma crítica negativa da versão original. Ben decidiu, então, acrescentar 40% mais de pedaços de guloseimas, o que tornou sua produção uma das mais caras. O nome é inspirado nas ruas lotadas de Nova York.

Vanilla Smooth (sorvete de baunilha feito com baunilha certificada com selo internacional de comércio justo): foi o primeiro sabor criado pelos amigos Ben e Jerry, em 1978. Parte da baunilha é comprada de pequenos produtores de Uganda, na África.

Cherry Garcia (sorvete de cereja com pedaços de cereja e flocos de chocolate): foi inspirado num pedido anônimo deixado por um consumidor que gostaria de uma homenagem ao guitarrista Jerry Garcia (1942-1995), da banda Grateful Dead. O dono da ideia foi localizado pela marca e desde então ganha sorvete grátis.

Chocolate Chip Cookie Dough (sorvete de creme com massa crua de biscoito e flocos de chocolate): foi criado em 1984 a partir da ideia de um consumidor deixada no mural de sugestões da sorveteria em Burlington. Chegou às sorveterias em 1986, mas aos lares (em potes), só em 1991, porque a massa teimava em obstruir o equipamento de produção.

Phish Food (sorvete de chocolate com marshmallow, calda de caramelo e flocos de chocolate em formato de peixes): o nome é uma homenagem à banda Phish, do estado americano de Vermont. Parte da renda obtida com a venda deste sabor é destinada à preservação de um lago na cidade de Burlington, que foi totalmente despoluído.

Chocolate Fudge Brownie (sorvete de chocolate com pedaços de bolo de chocolate): os bolos são feitos na padaria Greyston Bakery, em Yonkers, Nova York, que emprega ex-presidiários e pessoas com dificuldade de inserção social.

Chunky Monkey (sorvete de banana com nozes e flocos de chocolate): as bananas usadas neste sabor, criado em 1988, vêm da cooperativa El Guabo, no Equador, com 300 trabalhadores-membros que plantam em pequenas fazendas na província de El Oro. Os valores sociais do comércio justo possibilitaram que os fazendeiros investissem em serviços de saúde, educação primária e melhorias nas estradas.

Coconut Seven Layer Bar (sorvete de coco com calda de caramelo, flocos de chocolate, cookies e nozes): é atualmente o sabor mais calórico da marca.

Mint Chocolate Chunk (sorvete de menta com flocos de chocolate): para minimizar o desperdício na fabricação dos sorvetes, a marca envia os resíduos a uma fazenda de porcos em Vermont. O único sabor que os animais não gostam é este.

A Cookie Affair (sorvete de baunilha com cookies nos sabores baunilha e chocolate): nos Estados Unidos, este sabor é conhecido como Milk & Cookies porque as crianças americanas têm o hábito de mergulhar biscoitos no leite.

Publicidade