Clique e assine por apenas 7,90/mês

Bares recém-chegados movimentam a noite na Freguesia

No rastro da expansão imobiliária na região, o bairro da Zona Oeste abriga o novo point boêmio da cidade

Por Carol Zappa - Atualizado em 2 jun 2017, 12h08 - Publicado em 7 maio 2016, 01h00

Há tempos, a conquista do oeste vem dando o tom do mercado de imóveis carioca. Nos últimos cinco anos, Jacarepaguá recebeu 19 675 novas unidades, residenciais e comerciais, segundo dados da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi) — número superior ao registrado nos vizinhos Barra e Recreio. Quase um terço dessa montanha de cimento, 6 222 endereços, surgiu na verdade no bairro da Freguesia, área das redondezas considerada mais nobre. Não por acaso, e eis aí a boa-nova, nasce por lá mesmo, e já bem animado, o mais recente point boêmio da cidade. Fabricio Oliveira, 36 anos, analista de sistemas, descobriu o caminho das pedras. Frequenta a Barber House, atraente misto de barbearia, bar e estúdio de tatuagem inaugurado há sete meses, mesmo quando não precisa fazer a barba ou cortar o cabelo. No salão, bate ponto duas vezes por semana para degustar cervejas artesanais e jogar sinuca com os amigos. “Antes, a opção era ir para a Barra, mas agora temos nosso próprio Baixo Gávea. Hoje, só pego o carro para ir à praia ou ao cinema”, gaba-se. 

QUADRO BARES_Baixo Freguesia
QUADRO BARES_Baixo Freguesia

E tem mais. Inaugurado no último dia 20, o Barbecue, butique de carnes com considerável carta de geladas, além de chope próprio, já vive lotado. “É uma área muito atrativa para quem pretende investir. Tem público grande, em busca de qualidade e com o poder aquisitivo da Barra”, opina Fabio Martins, sócio de Ricardo Abdallah na empreitada. Estephan Correa Estephan, engenheiro químico e mestre-cervejeiro, 29 anos, concorda. Tanto que abriu, em dezembro de 2015, com a mulher, Patrícia Pereira Leite, o Cervejando, ponto com carta de 150 rótulos nacionais e importados, além de três torneiras de chope. Seu vizinho de porta, o The Hutt Burger, tem divertida decoração inspirada na série Star Wars e funciona desde março. Fã da saga intergaláctica, Danilo Serafim, cozinheiro que já passou por casas como o restaurante Oui Oui e a Confeitaria Colombo, pilota a casa. O veterano Baixo Araguaia, duas décadas de serviços prestados, começou a sentir o peso da concorrência com a chegada do Bar Badalado, cinco anos de vida. De olho no movimento atual, Johny Souza comprou o Revolution Pub, conhecido reduto de trilha roqueira e chope gelado que ele frequentava havia sete anos, e pretende reabri-lo em junho. Sorry, Zona Sul.

Publicidade